domingo, 18 de agosto de 2019

Campeonato de Futebol dos Açores 2019/2020:

Lusitânia-Angrense na abertura do campeonato regional
Muitas actividades e algumas surpresas
“A nossa pretensão foi sempre a de escolher um jogo da primeira jornada e organizar uma cerimónia de abertura da LIGA GRUPO Eso /Remax. Pretendemos simultaneamente organizar um conjunto de atividades para de certa forma embelezar e dar destaque ao jogo propriamente dito e no fundo à prova em si.Tivemosa felicidade do sorteio nos proporcionar um Lusitânia-Angrense, um dos grandes clássicos do futebol açoriano. Está tudo conjugado para termos um arranque em grande.”
Como pretende divulgar o campeonato fora da Região, através do embaixador Manuel Fernandes?

“Através da comunicação social nacional. É bom recordar que o Manuel Fernandes é uma figura pública do futebol português, com um grande passado e que no presente faz parte de um painel de comentadores de um dos programas de debate futebolístico mais vistos no país.”
Esta divulgação visa o quê?

“Esta divulgação visa, em primeiro lugar, a nossa Liga ser conhecida e reconhecida em Portugal. Em segundo lugar, com o devido reconhecimento, podemos atrair, no futuro, patrocinadores para outras provas de cada uma das nossas Associações. Existem muitas empresas sediadas em Portugal Continental que têm negócios e clientes nos Açores. Este poderá ser um trabalho de base para sermos cada vez mais fortes”.
Estão previstas acções promocionais nas ilhas de onde são oriundos os clubes concorrentes, junto da comunidade escolar, por exemplo, através de Manuel Fernandes?

“Existem situações que serão divulgadas e concretizadas ao longo da época, tendo em conta também a disponibilidade do Manuel Fernandes. O que posso deixar bem claro é que o nosso embaixador é uma pessoa muito humilde e amiga, mostrando-se desde a primeira hora disponível para nos ajudar.”
Estão previstos prémios individuais para os atletas, como o do melhor marcador, do melhor jogador, do melhor guarda- redes do campeonato?

“Sim. No entanto, são situações que estão a ser trabalhadas e organizadas, para que decorram da melhor forma.” 

Novo modelo continua parado
É praticamente unânime que o modelo do Campeonato de Futebol dos Açores, com as duas fases, não agrada. Está ultrapassado e perde interesse. Acontece que ainda não se começou a pensar e a trabalhar sobre qual o melhor modelo, que proporcione mais entusiasmo. Apesar de faltar um ano e se pretendem formatar uma competição diferente, com pés e cabeça, já é altura de serem analisadas as propostas para optarem pela que aumente o interesse da prova.

Formulamos a Paulo Gomes algumas questões sobre o tema.
As Associações já começaram a preparar a ansiada alteração ao modelo do campeonato açoriano, pedida pelos clubes, porque pretendem acabar com as duas fases?

Ponto prévio: todos os clubes e demais agentes desportivos querem acabar com as duas fases. Posto isto, é consensual que a segunda fase é uma machadada
na verdade desportiva, não por falta de seriedade dos intervenientes, mas claramente por algum desinteresse que advém do facto dos objetivos da época estarem
cumpridos. Temos visto ao longo dos anos, quando a posição da tabela classificativa está definida, jogadores dispensados ou utilização de jogadores menos utilizados, isto para dar apenas alguns exemplos.
A AF Angra do Heroísmo já tem algum plano pensado para ser posto em prática?

Nesta matéria estamos em perfeita sintonia com a AF Ponta Delgada e AF Horta, para em conjunto com os clubes, desenvolvermos uma alternativa que não afete a competição em termos de jornadas.
CA/MN

Sem comentários: