segunda-feira, 29 de maio de 2017

Vasco Cordeiro esperançado em encontrar "ponto de encontro" para maior tranquilidade na SATA

Vasco Cordeiro recebeu Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil
O Presidente do Governo afirmou hoje, em Ponta Delgada, que a reunião com o Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) permitiu transmitir, com “absoluta clareza”, a posição do acionista sobre questões centrais do processo negocial no Grupo SATA.
“Esta reunião foi útil, sobretudo, porque permitiu muita clareza em relação à apresentação das posições do sindicato, mas também clareza em relação à apresentação daquilo que o Governo, como representante do acionista, considera serem aspetos nucleares que devem enquadrar este trabalho que já tem decorrido e que continuará a decorrer”, afirmou Vasco Cordeiro.
O Presidente do Governo referiu que “esta não foi uma reunião para negociar com o sindicato”, adiantando que teve oportunidade de transmitir ao SNPVAC, de forma clara, que, neste momento, “não é possível abrir a discussão” sobre a massa salarial.
“Tive oportunidade, de forma clara, de transmitir ao sindicato que, em toda esta perspetiva de abordagem ao Acordo de Empresa, não é possível avançarmos nesta componente salarial”, frisou Vasco Cordeiro, adiantando esperar que “seja possível um ponto de encontro entre posições, de forma a retomar o clima de maior tranquilidade” na transportadora aérea regional.
Questionado sobre os efeitos para a empresa e para os Açorianos das greves no Grupo SATA, o Presidente do Governo manifestou-se convicto que o sindicato também não quererá ver cumprido o provérbio que diz “tantas vezes vai o cântaro à fonte…”.
Vasco Cordeiro, nas declarações que prestou no final da audiência, em que esteve acompanhado pelo Secretário Regional dos Transportes e Obras Públicas, adiantou que teve ainda oportunidade de dar conta “daquele que é o nosso entendimento em relação a algumas das matérias” que dizem respeito à SATA Internacional e à SATA Air Açores, nomeadamente ao nível do reforço de pessoal e questões operacionais.
“Neste conjunto de aspetos operacionais, há trabalho que já tem sido feito pelo Conselho de Administração do Grupo SATA”, afirmou Vasco Cordeiro.
GaCS/PC/MN

Sem comentários: