domingo, 28 de maio de 2017

Igreja Matriz da Santíssima Trindade nas Lajes do Pico

Bispo de Angra convida cristãos açorianos a conhecer e a fazer a experiência de Deus sendo testemunhas de boas notícias
D. João Lavrador presidiu à celebração da dedicação do novo altar da Igreja matriz da Santíssima Trindade nas Lajes do Pico.
O bispo de Angra, D. João Lavrador, presidiu esta tarde à celebração da dedicação do novo Altar da Igreja Matriz da Santíssima Trindade, nas Lajes do Pico, e desafiou os açorianos a fazerem a experiência de Deus, “conhecendo-o e dando-o a conhecer”.
“Na verdade, o maior de todos os problemas que se coloca à pessoa humana de hoje é o desconhecimento do mistério de Cristo” que “não só comporta a incapacidade para chegar ao conhecimento de Deus, vivo e verdadeiro, mas também o desconhecimento do que é verdadeiramente a grandeza e a dignidade de cada pessoa humana”.
“No fundamento de todas as crises, dificuldades, tumultos, desesperos, violências e exclusões, está a distorção do que é verdadeiramente ser pessoa” salientou o bispo de Angra.
Aproveitando a circunstância desta celebração decorrer no dia em que se assinala a solenidade da ascensão do Senhor, D. João Lavrador destacou a importância das interpelações deste dia que impele todos os cristãos a “anunciar e a realizar os mesmos gestos libertadores de Jesus Cristo”.
“Fazer a experiência de Jesus Cristo Vivo exige escutar o Seu chamamento e responder-Lhe corajosamente ao envio que Ele dirige a todo e cada um dos seus discípulos” disse o prelado convocando os cristãos açorianos a aceitarem sem medo esta missão.
Sem perder de vista que neste dia a igreja celebra também o Dia Mundial das Comunicações Sociais, o prelado destacou que esta era a “boa noticia” a que o papa Francisco nos exorta a sermos capazes de transmitir. E, a partir do Altar que hoje foi dedicado, toda a comunidade cristã “é chamada à missão no meio do mundo, capacitando cada cristão e sobretudo cada grupo e cada movimento a ser fermento de uma nova humanidade através do testemunho do Evangelho”.
“Convido esta comunidade cristã das Lajes a caminhar decididamente na promoção da autentica comunidade cristã, que a partir da Eucaristia assume a missão de ser testemunha de Cristo no mundo de hoje”.
O novo altar da Igreja Matriz da Santíssima Trindade das Lajes do Pico foi dedicado este domingo, numa concelebração presidida pelo bispo de Angra, no dia em que se assinalam as bodas de ouro da nova igreja e na qual participou o clero da ilha bem como os dois diáconos que em breve serão ordenados presbíteros.
A animação litúrgica foi assegurada por um coro composto por elementos dos Grupos Corais das Paróquias de São João, Silveira, Lajes, Santa Cruz das Ribeiras e Calheta do Nesquim, sob a regência de Olga Pacheco. Participaram ainda acólitos da Paróquia das Lajes e de outras comunidades do Concelho, sendo as leituras feitas por crismandos de várias Paróquias que nesse mesmo dia celebrarão o sacramento do Crisma.
A construção da actual Igreja Matriz foi iniciada em 1895, mas seria interrompida devido à implantação da República. As hostilidades políticas em relação à Igreja e as dificuldades de financiamento da obra, retardaram-na até 1954, altura em que o Pe. António Cardoso, liderou o processo, que haveria de concluir esta obra em 1967.
No ano do centenário do culto a Nossa Senhora de Lourdes, padroeira da vila das Lajes, D. Arquimínio Rodrigues da Costa, procedeu à sua Dedicação a 27 de Agosto de 1983.
Mais recentemente procedeu-se à colocação de retábulos, nas Capelas Laterais de Nossa Senhora de Lourdes e do Santíssimo Sacramento, tendo-se agora concluído o grande retábulo da Capela Mor, a terceira fase do mesmo, evocativo da Santíssima Trindade, Titular desta Igreja Matriz, tal como era da anterior.
Foi colocado um novo Altar e um novo ambão, em talha, condizentes com os três retábulos existentes na igreja, que foram construídos na empresa de Gilberto Ferreira, da cidade de Ponta Delgada, Ilha de São Miguel.
Por: Igreja Acores/Foto: João G. Silva 

Sem comentários: