sexta-feira, 10 de março de 2017

Vice-Presidente do Governo em Angra do Heroísmo

Sérgio Ávila destaca contributo das empresas sociais de inserção na redução de 45% do desemprego jovem
O Vice-Presidente do Governo destacou hoje, em Angra do Heroísmo, o contributo das empresas sociais de inserção na trajetória de redução do desemprego que se tem registado nos Açores, particularmente de 45 por cento ao nível do desemprego jovem nos últimos dois anos.
“Registamos nos últimos dois anos uma redução de 45 por cento da taxa de desemprego jovem na Região, o que fez com que, se no passado em cada quatro jovens dois estavam desempregados, neste momento, em cada quatro jovens, um está desempregado”, afirmou Sérgio Ávila.
O Vice-Presidente frisou, no entanto, que é necessário “canalizar todos os esforços para que esta redução de 45 por cento do desemprego jovem na Região seja ainda mais acentuada”
Sérgio Ávila, que falava na inauguração das unidades de produção da empresa social de inserção 'As Nossas Quintas', apontou a Cáritas da Ilha Terceira como “um verdadeiro exemplo de um parceiro efetivo e ativo”, salientando que a Região passou “de uma taxa, ainda há pouco mais de dois anos, de 18 por cento de desemprego, para 10,4 por cento, a maior redução a nível nacional”.
Na sua intervenção, garantiu que, apesar da “satisfação” por estes dados e pela trajetória já percorrida, “estes resultados não fazem reduzir a nossa intensidade de apoio”, de observação e de fixação de objetivos.
“O que faz é ter ainda maior intensidade nestes apoios, porque estes resultados só foram conseguidos com a conjugação da participação de todos os setores”, afirmou.
“Ninguém consegue criar emprego só através do apoio às empresas, ninguém consegue criar emprego só através do apoio à formação e aos trabalhadores, ninguém consegue criar emprego apenas na área social, só se consegue criar emprego através da conjugação de esforços de todas as entidades”, frisou Sérgio Ávila.
Nesse sentido, afirmou que o projeto ‘As Nossas Quintas’, que criou quatro novos postos de trabalho na Terceira, ilha que registou em dois anos uma redução de 28 por cento do desemprego, se enquadra neste objetivo e também no que o Governo dos Açores considera ser “um elemento estruturante da estratégia de desenvolvimento da Região”.
A empresa de inserção 'As Nossas Quintas' vai desenvolver atividades práticas na área da agricultura biológica, embalamento, comercialização e ainda a possibilidade de prestação de serviços na área de agricultura para particulares.
Além da área da agricultura, o projeto também prevê a área da transformação frutícola com a confeção de compotas e pastelaria de pequenos doces tradicionais.
“A agricultura biológica é, neste momento, um dos principais setores de crescimento da atividade económica no país e no mundo”, salientou Sérgio Ávila, que destacou a “enorme potencialidade” dos Açores para este tipo de produção.
O governante realçou que este é um dos “segmentos que mais tem conseguido conquistar mercado, não só pela quantidade, mas particularmente pela qualidade", que leva a que o consumidor esteja "disponível para despender mais pela aquisição”.
“É nesse sentido que apoiamos este projeto, que se dirige efetivamente para aquilo em que podemos ter maior vantagem comparativa na estrutura produtiva regional: a certificação de natureza do setor agroalimentar com as nossas caraterísticas, associado com um valor de certificação biológica”, afirmou Sérgio Ávila.
O Vice-Presidente do Governo manifestou a convicção de que esta nova empresa social de inserção “tem todas as condições para ser uma empresa com sucesso”.
GaCS/OG/MN

Sem comentários: