quinta-feira, 9 de março de 2017

Secretário Regional da Saúde em Angra do Heroísmo

Rui Luís ouve parceiros para definir estratégia de combate às dependências nos Açores
O Secretário Regional da Saúde salientou hoje, em Angra do Heroísmo, a importância de ouvir os contributos de todas as entidades que trabalham na vertente das dependências para definir melhor a forma de atuação.
“Sabemos que a prevalência das dependências nos Açores é muito elevada e, como tal, há que chamar à ação todos os intervenientes nesta área e também as famílias, para que ninguém se demita do seu papel”, frisou Rui Luís, em declarações à margem de uma reunião com uma dezena de entidades parceiras na promoção de estilos de vida saudáveis e no combate às dependências.
Para o titular da pasta da Saúde, a problemática das dependências não se resume ao consumo de drogas, existindo outros sinais de alerta e estudo, como o uso da Internet e os jogos.
Por seu lado, a Diretora Regional para a Prevenção e Combate às Dependências, também presente nesta reunião, salientou a importância do estudo aprovado em janeiro na Assembleia Legislativa atendendo a que “o fenómeno das dependências e o padrão de consumo mudaram”.
Suzete Frias alertou para o aparecimento de novas substâncias psicoativas e para a mudança na atitude e perceção face às substâncias.
”O estudo pretende avaliar os fatores de risco, não só individuais, mas ao nível da própria sociedade, que estão a promover esta escalada nos consumos”, acrescentou.
O estudo sobre comportamentos aditivos e dependências, que resulta de um projeto de resolução aprovado por unanimidade na Assembleia Legislativa, deverá estar concluído dentro de um ano e vai caraterizar o perfil dos consumidores, quanto à idade, género, escolaridade, padrões de consumo e condições socioeconómicas.
Este estudo tem o seu âmbito alargado a outros comportamentos aditivos, como o álcool, o tabaco, o jogo e a Internet.
GaCS/MS/MN

Sem comentários: