quarta-feira, 8 de março de 2017

'Produção de Trutas e Truticultura' nos Açores

Serviços florestais produzem 25 mil trutas por ano para repovoamento de ribeiras e lagoas
A Diretora Regional dos Recursos Florestais revelou hoje, nas Furnas, que os serviços florestais produzem anualmente cerca de 15 mil trutas em São Miguel e 10 mil nas Flores, destinadas ao repovoamento de ribeiras e lagoas.
Anabela Isidoro falava à margem de uma apresentação sobre 'Produção de Trutas e Truticultura' pelo especialista António Ferreira Borges, que decorreu no Posto Aquícola das Furnas e na qual participaram 13 estudantes de Aquacultura da Universidade dos Açores.
A Direção Regional dos Recursos Florestais, como entidade responsável pela gestão das espécies piscícolas e de pesca em águas interiores, assegura o fomento da pesca desportiva da truta através da realização anual de repovoamentos com peixes provenientes da reprodução artificial realizada nos postos aquícolas da Reserva Florestal de Recreio do Viveiro das Furnas, em São Miguel, e da Reserva Florestal Luis Paulo Camacho, nas Flores.
A pesca desportiva nas águas interiores do arquipélago constitui uma importante componente ao nível da oferta de que a Região dispõe relativamente ao aproveitamento dos seus recursos naturais.
Esta pesca é praticada apenas em São Miguel e nas Flores, as únicas ilhas que possuem lagoas e ribeiras com condições para a manutenção e pesca de espécies piscícolas.
A Direção Regional de Recursos Florestais atribui, em média, cerca de 500 licenças de pesca desportiva em águas interiores por ano, registando-se uma procura crescente por parte de turistas estrangeiros.
Em São Miguel, a pesca de truta pode ser praticada nas ribeiras da Alegria, Limos, Bispos, Moinhos, Guilherme, Praia, Grande e Salga e na Lagoa do Fogo.
Nas Flores, pode-se pescar truta nas ribeiras dos Moinhos, Além Fazenda, Fazenda, Silva, Urzela e Grande e na Lagoa da Lomba.
GaCS/SF/MN

Sem comentários: