quinta-feira, 30 de março de 2017

II LigaPro: Santa Clara derrotado em Viseu

                “Trinta minutos num “filme” de pesadelo”                          
A derrota do Santa Clara, em Viseu, com o Académico, por 2-1, teve um final complicado, com a expulsão de 4 jogadores e dos treinador e treinador adjunto do clube açoriano.
A pressão acumulada pelos erros do jovem árbitro de Lisboa, Manuel Libório, de 28 anos de idade, explodiu aos 89 minutos. Foram expulsos Carlos Pinto e o adjunto Mário Louçano. Três minutos para além dos 90 foi o “capitão” Pedro Pacheco expulso, por alegadamente ter pisado o adversário Sandro Lima, que também viu o cartão vermelho. Na confusão, o defesa Vitor Alves também foi expulso.
Foram mostrados 13 cartões amarelos e cinco vermelhos. Igor, João Reis, Clemente e Vitor Alves também viram o cartão, mas amarelo.
Na altura das expulsões o resultado estava feito, já que o Santa Clara, que apenas pecou na finalização, inaugurou o marcador, aos 57m, por Diogo Santos. Empatou o Académico de Viseu, de grande penalidade duvidosa, por Sandro Lima, aos 72m, aparecendo o 2-1, aos 81m, por Bruno Loureiro, quando a equipa treinada por Francisco Xaló jogava com 10 elementos, pela expulsão, aos 64m, de Carlos Eduardo.
A SAD do clube de Ponta Delgada, no site oficial, classificou de “pesadelo” o que se passou nos 30 minutos finais, dizendo ter sido “um filme quase inexplicavelmente real”, afirmando na grande penalidade que ditou o empate “não existe” falta.
“Após o golo, os jogadores do Santa Clara foram constantemente condicionados na sua acção, uma atitude que se estendeu ao nosso banco, com decisões do árbitro constantemente contrárias ao que decorria no jogo”, escreveu a SAD.
“Como que fazendo parte de um guião prévio bem trabalhado, foram expulsos o treinador e treinador adjunto do Santa Clara... mais dois dos nossos atletas, e pior só não aconteceu pelo grande carácter do todo o grupo, unindo-se e não deixando que fizessem efeito as provocações que ainda se fizeram sentir após todas essas situações”, conclui a nota da administração do clube de Ponta Delgada.
Não é a primeira vez que um jogo com o Académico de Viseu acaba em confusão. A 6 de Setembro de 2015, no estádio de S. Miguel, uma grande penalidade a favor do Académico, marcada pelo árbitro João Matos, aos 88m, provocou problemas que culminaram com a entrada em campo de poucos adeptos e de distúrbios envolvendo atletas e diretores. A equipa de Viseu venceu por 2-1.
Com esta derrota no jogo em atraso da 32.ª jornada, o Santa Clara manteve o 4.º lugar, a 10 pontos do 2.º, o Desportivo das Aves, sendo alcançado pela Académica (51 pontos), que foi à Póvoa derrotar o Varzim, por 2-0. A equipa varzinista é 3.ª com mais 3 pontos do que a equipa açoriana.
Em jogo antecipado da 37.ª jornada, o União da Madeira recebeu e empatou a 1 golo com o Vizela. O União é 6.º a 1 ponto do Santa Clara e da Académica.
Escrito por CA/MN

Sem comentários: