quinta-feira, 9 de março de 2017

Diretor Regional da Juventude afirmou na Horta

Agentes culturais e artísticos têm no Governo dos Açores um parceiro para os seus projetos
O Diretor Regional da Juventude afirmou hoje, na Horta, que o Governo dos Açores, através dos seus vários departamentos, tem sido e está disponível para continuar a ser um parceiro nos projetos dos agentes culturais e criativos.
Lúcio Rodrigues, que falava no encerramento de um ciclo de três sessões de esclarecimento sobre o programa 'Europa Criativa', salientou que este programa “tem prazo de vigência até 2020 e um enquadramento financeiro de 1,4 mil milhões de euros, repartidos pelos subprogramas MEDIA, CULTURA e por uma vertente intersetorial”.
“Se, no passado, vivemos isolados, hoje os Açorianos já não estão circunscritos à sua ilha, ou sequer às suas ilhas", frisou Lúcio Rodrigues, acrescentando que recorrer a este programa "abrirá linhas de financiamento e portas aos agentes culturais e criativos para operarem internacionalmente, facilitando a circulação transnacional de obras, a mobilidade de artistas, a formação de novos públicos e o reforço da capacidade financeira deste setor”.
Para o Diretor Regional, numa altura em que "o país se encontra a recuperar de uma grave crise económica, é fundamental aproveitar todas as modalidades de financiamento comunitário que permita aos agentes culturais açorianos dinamizar a sua área de intervenção”.
“Os agentes culturais sabem que podem contar com os programas do Governo dos Açores e com o Erasmus+ para a mobilidade”, destacou Lúcio Rodrigues, apontando "o apoio que a Direção Regional da Juventude tem prestado na formalização de candidaturas ao Erasmus+”.
O programa 'Europa Criativa' permite candidaturas à criação de videojogos, de plataformas colaborativas, de residências e formações artísticas, à produção literária, à tradução literária, à criação de rádios nas escolas e na web.
O seu objetivo é potenciar a promoção da diversidade cultural e linguística europeia, contribuindo para o reforço da competitividade dos setores cultural e criativo, promovendo o seu crescimento inteligente, sustentável e inclusivo.
“Importa não deixar escapar até 2020 qualquer oportunidade de promover o que de melhor se faz nos Açores a nível cultural e criativo, procurando também que o acesso ao programa 'Europa Criativa' estimule a produção cultural no arquipélago”, frisou Lúcio Rodrigues.
As sessões de esclarecimento do Programa Europa Criativa decorreram em Ponta Delgada, Angra do Heroísmo e Horta, tendo contado com a participação de mais de uma centena de agentes culturais e criativos dos Acores.
GaCS/TM/MN

Sem comentários: