segunda-feira, 6 de março de 2017

'Cidadania Europeia - Europa para os Açorianos'

Rui Bettencourt apela à mobilização dos Açorianos para o renascimento da Europa
O Secretário Regional Adjunto da Presidência para as Relações Externas afirmou hoje, em Ponta Delgada, que cabe aos Açorianos contribuir para o "renascimento da União Europeia".
Rui Bettencourt, que falava numa conferência de imprensa conjunta com o Secretário Regional da Educação e Cultura, Avelino Meneses, e o Secretário Regional Adjunto da Presidência para os Assuntos Parlamentares, Berto Messias, para apresentação do programa 'Cidadania Europeia - Europa para os Açorianos', sublinhou que os Açores "não são uma região qualquer no palco europeu, são uma região relevante e exemplar".
"Apesar de sermos apenas 0,05% da população europeia, temos 18% do mar europeu, encontramo-nos a dirigir uma das maiores organizações, já que o Presidente do Governo dos Açores é presidente da Conferência das Regiões Periféricas Marítimas, a CRPM, com cerca de 200 regiões e mais de 150 milhões de habitantes, estamos presentes e ativos em vários órgãos regionais e comunitários e, sobretudo, temos um projeto de futuro que passa pela Europa", frisou Rui Bettencourt.
O Secretário Regional acrescentou que "também queremos afirmar em todas as instâncias que decidem que o projeto europeu passa, forçosamente, pela implicação dos Açores".
"Não só desejamos usufruir da condição de região ultraperiférica, mas também queremos significar que a Europa pode e, sobretudo, deve contar com os Açores, neste quadro de crescente importância das regiões no inevitável redesenhar do projeto europeu e nesta realidade inelutável de que nada de bom se fará sem implicar os cidadãos", disse o titular da pasta das Relações Externas.
O programa 'Cidadania Europeia - Europa para os Açorianos', segundo adiantou, "tem a ver com dois objetivos importantes na política de relações externas do Governo dos Açores", considerando que por um lado, pretende "promover a mobilização dos cidadãos e a aproximação dos Açorianos à Europa" e, por outro, significar junto dos parceiros europeus que "os Açores estão disponíveis e preparados para contribuir, participar ou liderar a construção da Europa no futuro".
Este programa, que será desenvolvido no período 2017/2020 e trabalhará com diferentes públicos alvos nas escolas, em particular, e na sociedade civil, em geral, divide-se em seis eixos de ação, entre os quais um ciclo de conferências, a abertura de um pólo de informação europeia, a comemoração do Dia da Europa na Região durante nove dias e a celebração de efemérides europeias e internacionais.
GaCS/SN/MN                       

Sem comentários: