segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Secretário Regional Adjunto da Presidência dos Açores

Rui Bettencourt apela à mobilização dos Açorianos pela Europa
O Secretário Regional Adjunto da Presidência para as Relações Externas apelou hoje à mobilização de todos os Açorianos, em particular dos jovens em meio escolar, para o desenvolvimento de uma maior cultura europeísta.
Rui Bettencourt, que hoje se reuniu com os conselhos executivos e com os coordenadores dos clubes europeus da Escola Básica e Secundária de Vila Franca do Campo e das escolas secundárias da Lagoa e da Ribeira Grande, em S. Miguel, frisou ser importante “o despertar dos direitos e dos deveres dos Açorianos como cidadãos europeus que são, de facto”, participando ativamente nas questões europeias
“Chegou o momento de os Açorianos sentirem que somos tanto Europa como os cidadãos belgas, franceses, suecos ou alemães”, afirmou, acrescentando que “chegou o momento de os Açores dizerem que se sentem plenos cidadãos europeus porque desejam participar na construção da Europa do futuro”.
Para Rui Bettencourt, “devemos dizer que, face à Europa friorenta, que duvida, que divide, os Açores - esta nova geração de Açorianos - consciente disto, defende uma Europa com valores, calorosa, que constrói, que une, que é solidária”, reafirmando a importância dos jovens, das comunidades educativas e de toda a sociedade açoriana tomarem consciência de que  “todos somos Europa” e que “não devemos ver a Europa como algo de exterior, lá longe a mais de 3.000 quilómetros, em Bruxelas, de onde vem financiamento para o nosso desenvolvimento, regulamentos comunitários, um Parlamento Europeu e funcionários”.
“Seria muito vantajoso para os Açores podermos mostrar aquilo que, de facto, somos. Somos muito europeístas, somos muito europeus e seria interessante mostrar, não só dentro dos Açores, que somos europeus e os Açorianos tomarem consciência disso, mas também podermos com essas atividades mostrar na Comissão Europeia e lá fora que somos tão europeus como as regiões mais europeias da Europa, apesar de só sermos um em 20 mil europeus, já que somos 250 mil Açorianos em 500 milhões de europeus”, afirmou.
O Secretário Regional referiu ainda que 2017 será um ano difícil, mas manifestou otimismo, considerando que este ano “pode ser um momento de renascimento dos ideais europeus”, pelo que defendeu a necessidade de informar e formar os jovens, “já que, dentro em breve, serão estes jovens que deverão conduzir as questões públicas, sendo as questões europeias primordiais”.
Rui Bettencourt manifestou a satisfação com o entusiasmo e a vontade de mobilização pelas questões europeias que tem registado na ronda de contactos que se encontra a fazer pelas escolas do arquipélago, sublinhando que “tem sido muito positiva” e que os dirigentes das escolas, os alunos e os clubes europeus com quem contactou “têm ficado entusiasmados com a ideia de participar mais ativamente em todas as atividades que impliquem questões europeias”.
O titular da pasta das Relações Externas tem vindo a auscultar as estruturas educativas da Região, num périplo pelas nove ilhas que prevê cerca de três dezenas de encontros com escolas básicas e secundárias, clubes europeus, Universidade dos Açores e escolas profissionais, tendo em vista a definição do programa de cidadania europeia e, em particular, a organização de eventos para assinalar o Dia da Europa, a 9 de maio, e as comemorações do 60.º aniversário do Tratado de Roma.
GaCS/SN/MN

Sem comentários: