sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Automobilismo - Rali Serras de Fafe:

Ricardo Moura desistiu em Fafe pela terceira vez, mas... “Provámos que estamos cada vez melhores”
A duas provas de classificação do final e com 42,3 segundos de avanço para o 2.º classificado, Pedro Meireles, Ricardo Moura foi obrigado a desistir por ter partido a rótula da suspensão do Ford Fiesta R5.
Foi na segunda passagem pelo troço de Luílhas (10.ª das 12 especiais) que Ricardo Moura e António Costa viram ruir as esperanças de obterem uma vitória na prova de abertura do Campeonato Nacional de Ralis de 2017. Nas 10 classificativas, porque as duas super-especiais citadinas tiveram a designação de 7A e 7B, Moura ganhou 7 (1.ª; 3.ª; 4.ª; 7.ª A; 7.ª B; 8.ª e 9.ª), sendo 2.º nas 2.ª e 6.ª “especiais” e 3.ª na 5.ª prova cronometrada.
Um andamento que provou a valia do piloto que há 9 anos seguidos, é campeão dos Açores.
“Fomos sempre muito rápidos e competitivos e aumentámos constantemente a nossa distância para os principais adversários. Provámos que estamos cada vez melhor preparados, fruto de um trabalho constante com a ARC Sport. Evoluímos muito desde o ano passado, tendo efetuado em Fafe todo o traçado sem hesitações, com saltos impecáveis, enfim, tudo limpinho… Uma coisa é certa, o carro está excelente. Não vencemos, mas penso que conseguimos dar um ótimo retorno aos Açores e aos nossos patrocinadores. Liderámos de forma inquestionável desde o primeiro troço”, disse Ricardo Moura à sua assessoria de imprensa.
O Rali Serras de Fafe não tem sido talismã para Ricardo Moura, apesar de ter ganho a edição de 2015. Foi a terceira desistência quando era primeiro. Em 2014 o abandono aconteceu no início da segunda seção, após ter ganho as primeiras três classificativas. A desistência do ano passado foi após a 4.ª prova de classificação quando tinha 1,5 segundo de avanço para o segundo, Miguel Campos. Havia ganho as duas primeiras provas especiais, sendo 4.º e 3.º nas seguintes, já com o Ford a dar sinais de problemas.
Pedro Meireles/Mário Castro, em Skoda Fabia R5, venceram a edição deste ano do Rali Serras de Fafe, com 1.30,49.10 hora, seguido de José Pedro Fontes/Inês Ponte (Citroen DS3 R5) a 59,2 segundos e de João Barros/Jorge Henrique (Skoda Fabia R5) a 1,14,0 minute.
CA/MN

Sem comentários: