quinta-feira, 25 de maio de 2017

SATA alertou hoje os passageiros para o pré-aviso de greve

SATA alerta passageiros para pré-aviso de greve a 1 e 2 de junho
A transportadora aérea açoriana SATA alertou hoje os passageiros para o pré-aviso de greve, a 01 e 02 de junho, e informou da possibilidade de alteração da viagem ou do reembolso da mesma    
"Na sequência do pré-aviso de greve, efetuado pelo Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil, para os dias 1 e 2 de junho, dos tripulantes de cabine da Azores Airlines e SATA Air Açores, o grupo SATA informa que todos os passageiros com voos nestas datas poderão alterar a sua viagem ou pedir o reembolso do seu bilhete, sem custos adicionais, junto dos canais de venda habituais”, refere a empresa numa mensagem enviada aos passageiros.
Na mesma mensagem, a transportadora aérea dá conta dos voos incluídos nos serviços mínimos para aquelas datas.
No caso da SATA Internacional, que assegura as ligações aéreas de e para fora do arquipélago, estão garantidos os voos com origem em Lisboa e destino em Santa Maria e Horta, e o respetivo regresso à capital, a 01 de junho. No dia seguinte, estão contempladas nos serviços mínimos as ligações Lisboa-Horta e Horta-Lisboa.
Já na SATA Air Açores, responsável pelos voos inter-ilhas, nos dois dias de paralisação estão garantidos voos nas nove ilhas do arquipélago.
Fonte da SATA aconselhou os passareiros “a verificarem se os seus voos estão ou não assegurados nos serviços mínimos e caso não estejam podem passar o voo para outro dia, antes ou depois do período de greve”.
“Além disso, permitimos o reembolso da passagem, caso não a queiram fazer”, acrescentou a mesma fonte, realçando que “poderá haver voos que se realizem embora não estejam incluídos nos serviços mínimos”.
A 21 de abril, o sindicato, que já tinha marcado greve para 01 e 02 de maio, que cumpriu, estendeu a paralisação para 01 e 02 de junho.
Na quinta-feira da semana passada, o Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil anunciou anunciou que iria manter o pré-aviso de greve de junho, uma vez que as negociações desse dia com a administração da SATA foram "inconclusivas".
Tripulantes de cabine da Azores Airlines e da SATA Air Açores paralisaram durante os dias 01 e 02 de maio, tendo a greve deixado em terra mais de 1.300 passageiros, com o sindicato a afirmar que se registou uma adesão de 100%, número diferente do avançado pelo grupo SATA (66,9%).
Lusa/AO/MN

Presidente da delegação da CDRPE, Younous Omarjee disse:

Geografia é o "principal trunfo" dos Açores
O presidente da delegação da Comissão de Desenvolvimento Regional do Parlamento Europeu considerou hoje que a geografia é o "principal trunfo" dos Açores, destacando as potencialidades da região na economia marítima e na investigação científica.    
"É verdade que a geografia é vista como uma desvantagem. Ela é uma desvantagem para as regiões ultraperiféricas, que estão longe do continente europeu, mas nos Açores a geografia é, também, uma vantagem extraordinária. É o principal trunfo dos Açores”, salientou Younous Omarjee no final de uma visita de três dias aos Açores.
Younous Omarjee destacou a potencial do Porto da Praia da Vitória, na ilha Terceira, onde a delegação de vários eurodeputados esteve na quarta-feira.
“O crescimento da economia marítima mostra a importância que a insularidade pode ter. Vimos também a posição geoestratégica extraordinária e o posicionamento comercial extraordinário dos Açores”, declarou.
Por outro lado, o presidente da delegação realçou, ainda, o potencial de investigação científica do arquipélago, pela sua natureza e biodiversidade e por ser uma região vulcânica, sugerindo a criação de um programa europeu de investigação sobre vulcanologia e sismologia, que envolvesse, além dos Açores, Madeira, Canárias, Guadalupe, Maiote e Reunião.
O responsável admitiu, no entanto, que os Açores têm vários problemas, reconhecendo o impacto do fim das quotas leiteiras.
“A nossa comissão tem trabalhado de perto com a Comissão da Agricultura na discussão de um novo quadro de intervenção neste contexto, mas não devo falar de coisas pelas quais não tenho responsabilidade”, adiantou.
Younous Omarjee reiterou a importância de se manter na União Europeia uma política regional, que promova a coesão e a redução das disparidades entre regiões, independentemente da criação de outros instrumentos financeiros, como o Plano Juncker.
“Queremos que as subvenções se mantenham, porque são essas subvenções que permitem a realização dos fundamentos da política regional, nomeadamente a solidariedade, e que permitem compensar as dificuldades das regiões que, por serem ultraperiféricas, são menos atrativas que as metrópoles no coração do continente europeu”, frisou.
Também a eurodeputada açoriana Sofia Ribeiro defendeu que os novos instrumentos financeiros sejam complementares, mas não devem substituir as políticas de coesão.
“Os níveis de afastamento, os níveis de insularidade, a dificuldade acrescida de investimento, os constrangimentos de transporte não permitem o acesso aos mesmos níveis de competitividade que tem uma região central europeia”, observou.
Por sua vez, a deputada Liliana Rodrigues, da Madeira, realçou a boa execução de fundos comunitários nos Açores, destacando a sua importância nos últimos anos.
“Sem a Política de Coesão [a principal política de investimento da União Europeia], a crise que nos assolou entre 2008 e 2014, mas que ainda se sente, teria sido acentuada em mais 50%”, acrescentou.
Lusa/AO/MN

Plano Especial de Revitalização (PER) do CDSC

PER do Santa Clara aprovado por maioria dos credores
O segundo Plano Especial de Revitalização (PER) do Santa Clara, da II Liga de futebol, foi aprovado por maioria dos credores, sendo que se prevê o pagamento de um total de 8,3 milhões de euros até 2040.    
Segundo fonte próxima do clube, o PER foi aprovado com votos favoráveis de "99,9% dos credores", num prazo estipulado pelo administrador judicial provisório para "apreciação e votação" que terminou às 00:00 horas de quarta-feira.
O novo PER do Clube Desportivo Santa Clara, a que a agência Lusa teve acesso, prevê o pagamento entre os 12 e os 20 anos, consoante os credores, sendo que "os credores públicos" serão os primeiros a receber.
Assim, a entidade tributária receberá cerca de 1,1 milhão de euros e o fundo de acidentes de trabalho cerca de 300 mil euros até 2029. Os ex-trabalhadores também são dos primeiros a receber, num prazo de 12 anos e meio, num total de cerca de 135 mil euros de dívida.
O prazo estende-se até 2039 para o maior credor do Santa Clara, o Santander Totta, a quem o clube pediu uma carência de dois anos para começar a amortizar duas dívidas, uma de cerca de três milhões de euros, que foi transmitida à SAD 'encarnada', e outra de 1,3 milhões de euros. A soma dos dois montantes perfaz mais de 50% do total do passivo do clube, avaliado em 8,3 milhões de euros.
O clube açoriano vai levar até 2040 para pagar aos "fornecedores correntes, de materiais e serviços", que têm a haver quase 500 mil euros, e aos "créditos subordinados", onde se incluí a SAD 'encarnada' e Mário Batista, ex-presidente do clube e da SAD do Santa Clara.
Para pagamento de créditos subordinados, o clube pediu "a carência de capital durante três anos" e o "perdão de 50% de capital mais juros vencidos e vincendos" de uma dívida de cerca de 2,1 milhões de euros.
Este é já o segundo PER do Santa Clara, depois do primeiro, pedido em 2014, ter entrado em incumprimento passados poucos meses. O clube justifica este novo PER com a "necessidade de reequilibrar económica e financeira o universo do Santa Clara".
No documento lê-se ainda que um dos objetivos também é "a satisfação dos credores, deixando-os numa situação bem mais vantajosa do que ficariam num cenário de liquidação e encerramento do clube".
O PER precisa agora de ser homologado pelo Tribunal de Ponta Delgada para poder entrar em vigor a partir de julho deste ano.
Lusa/AO/MN

II Liga: Santa Clara contrata terceiro reforço

Santa Clara contrata guarda-redes Marco Pereira, ex-Freamunde
O Santa Clara confirmou hoje à agência Lusa que acertou a contratação do guarda-redes Marco Pereira, ex-Freamunde, para a próxima época ao serviço da equipa da II Liga de futebol.    
Marco Pereira, de 30 anos, que esteve nas últimas três épocas ao serviço do Freamunde, equipa que desceu esta temporada ao Campeonato de Portugal, junta-se agora a Serginho e Rodolfo como mais uma opção para a baliza do Santa Clara.
O guarda-redes, natural de Castelo de Paiva, chegou a ser orientado pelo técnico da formação açoriana, Carlos Pinto, na época 2015/2016, quando o treinador passou pela equipa de Freamunde.
Para além do Freamunde, o guardião cumpriu duas épocas ao serviço do Feirense e seis pelo Trofense, equipas também da II Liga.
O Santa Clara contrata assim o terceiro reforço para a próxima época, depois de Minhoca (ex-Paços de Ferreira) e de Dani Coelho (ex-Vizela).
A formação açoriana assegurou ainda as renovações do guarda-redes Serginho e dos jogadores Pacheco, Accioly, Saldanha, Igor, Pineda, Diogo Santos e Igor Rocha.
Lusa/AO/MN

'Os desafios dos jovens agricultores e o futuro da Política Agrícola Comum (PAC) pós 2020'

João Ponte reafirma importância da manutenção e reforço financeiro do POSEI
O Secretário Regional da Agricultura e Florestas reafirmou hoje, na Lagoa, que é fundamental para as Regiões Ultraperiféricas, como os Açores, a manutenção e o reforço do regime POSEI, enquanto instrumento financeiro de apoio direto ao agricultor.
João Ponte, que falava no fórum 'Os desafios dos jovens agricultores e o futuro da Política Agrícola Comum (PAC) pós 2020', salientou que devem ser aperfeiçoadas as medidas específicas no domínio agrícola, tendo em conta as caraterísticas e os condicionalismos próprios de cada uma das regiões.
Na sua intervenção neste evento organizado pela Associação de Jovens Agricultores Micaelenses, o governante destacou que importa também reforçar o envelope financeiro do POSEI e flexibilizar as suas alterações para uma melhor adaptação às mudanças do setor.
Competitividade, ambiente, clima, nutrição e bem estar animal, sem esquecer o rendimento e a cadeia alimentar, são eixos estratégicos para a PAC pós 2020, frisou João Ponte.
Para o titular da pasta da Agricultura, são necessários apoios à inovação, investigação e transferência de conhecimentos para aumentar a atratividade e promover o rejuvenescimento do setor.
Por outro lado, alegou que importa implementar medidas de valorização da produção de bens de valor acrescentado gerados no setor, nomeadamente ao nível do ambiente, clima, alimentação saudável, bem-estar animal e proteção da biodiversidade.
João Ponte salientou ainda a importância do contributo da União Europeia para a regulação de boas práticas, impedindo práticas desleais de comércio entre empresas da cadeia alimentar.
O Secretário Regional afirmou que a relação entre os diversos intervenientes na cadeia alimentar deve ser equilibrada e o valor acrescentado distribuído equitativamente entre todos eles.
“Os agricultores são os que correm a maior parte dos riscos da cadeia alimentar. As relações contratuais devem ser mais justas e transparentes. É fundamental o apoio à organização da produção e a alguns regimes específicos, nomeadamente para o leite, vinho, frutas e hortícolas”, frisou João Ponte.
GaCS/RM/MN

Partilha de médicos especialistas entre as Regiões Autónomas

Deslocação de médicos especialistas entre Açores e Madeira será fomentada, garante Rui Luís
O Secretário Regional da Saúde afirmou hoje, em Angra do Heroísmo, que a partilha de médicos especialistas entre as duas Regiões Autónomas será reforçada no próximo ano.
“O compromisso que nós temos é de, até ao final deste ano, estabelecer um plano das necessidades que existem em cada uma das regiões e, a partir de 2018, implementar a troca de especialistas para a realização de consultas”, afirmou Rui Luís, em declarações à margem de uma visita ao Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira, em que esteve acompanhado pelo Secretário Regional da Saúde do Governo da Madeira.
“A vinda de cardiologistas pediatras do Serviço Regional da Madeira aos Açores, nos últimos meses, é o início desta parceria. Queremos estender esta experiência a outras especialidades, seja através do intercâmbio de especialistas, seja através da deslocação de doentes”, salientou o titular da pasta da Saúde.
Rui Luís manifestou ainda satisfação com a possibilidade de virem a ser aprofundados os acordos estabelecidos entre hospitais ao nível da formação e investigação.
“Será um desafio para os próximos tempos definirmos as possibilidades de intercâmbio entre duas regiões que pensam da mesma forma em relação a esta matéria“, salientou.
Nesta visita ao Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira, que resulta de uma parceria público-privada, o Secretário Regional da Saúde da Madeira, teve oportunidade de se inteirar da forma de gestão e funcionamento desta unidade hospitalar.
GaCS/MS/MN

XVI Gala do Desporto Açoriano na ilha do Faial

Faial recebe seis troféus na XVI Gala do Desporto Açoriano
A ilha do Faial foi contemplada com seis distinções no âmbito da XVI Gala do Desporto Açoriano, cuja cerimónia de entrega de troféus decorreu hoje, na Escola Secundária Manuel de Arriaga, na Horta.
Na categoria "Resultados e Classificações Nacionais e Participações Internacionais - Desportos Individuais", vertente Desporto Adaptado, foi galardoado, na Vela, Rui Filipe Dowling (1.º classificado no Campeonato Nacional da Classe Access 2.3, no escalão de Seniores Masculinos), atleta do Clube Naval da Horta.
Também na Vela, mas na categoria "Seleções Nacionais", a distinção coube a Rui Filipe Silveir, atleta do Club Naval da Horta, que representou a Seleção Nacional de Vela nos Campeonatos da Classe Laser Men Kieler Woche, em Espanha, Men Delta Loyd Regatta Medemblik, na Holanda, Men Troféu SAR Princesa Sofia, em Palma de Maiorca, Men Laser & Laser European Championship RCN, nas Canárias e Men Sailing World Cup, em Miami, no escalão de Seniores Masculinos.
Hélio Simas Duarte (20 anos como árbitro de Futebol), José Germano Pinho (30 anos como massagista de Futebol em vários clubes), Francisco Gonçalves (25 anos como dirigente da Associação Regional de Vela dos Açores) e Vítor Medeiros (25 anos como dirigente da Associação Regional de Vela dos Açores) foram os agraciados na categoria "Personalidades".
A cerimónia de entrega de troféus da XVI Gala do Desporto Açoriano no Faial contou com exibições musicais e de ballet do Conservatório Regional da Horta.
GaCS/DRD/MN

Abertura da 35.ª Conferência Internacional da CIRCOM

Conferência CIRCOM é importante oportunidade para o serviço público de rádio e televisão nos Açores, afirma Berto Messias
O Secretário Regional Adjunto da Presidência para os Assuntos Parlamentares salientou hoje, em Ponta Delgada, a “importância do trabalho" realizado pelas estações de televisão e rádio públicas de toda a Europa, apontando como exemplo o “importante papel da RTP para os Açores, ao longo de várias décadas”.
Berto Messias falava, em representação do Presidente do Governo, na abertura da 35.ª Conferência Internacional da CIRCOM, um encontro de televisões regionais europeias que decorre até sexta-feira
“Se hoje temos um sentido de união mais forte enquanto Açorianos, isso deve-se ao trabalho da nossa televisão regional que ao longo de décadas uniu as nove ilhas", afirmou o Secretário Regional na sua intervenção perante cerca de 160 delegados, profissionais e operadores de 30 países europeus.
"Aqui, falar de serviço público de televisão regional é falar de proximidade, de afetividade e da construção de uma Região mais unida e mais forte”, acrescentou.
Berto Messias frisou que, “é por isso que este evento é também uma grande oportunidade para o serviço público de rádio e televisão nos Açores", considerando que "estar integrado nesta importante rede de contactos e de discussão sobre os grandes desafios que as televisões regionais têm de enfrentar é fundamental para o futuro e, quando se fala em comunicação e nas novas tendências digitais, o futuro é já”.
O Secretário Regional apontou desafios que o presente coloca aos jornalistas, como o “jornalismo móvel (MoJo), os jovens nascidos neste século que são aquilo que consideramos como nativos digitais, a difusão de conteúdos através das redes sociais ou a disponibilização de conteúdos online”.
Para o titular da pasta da Comunicação Social, "as televisões e rádios públicas têm também a enorme responsabilidade de construir uma melhor democracia, de contribuir para construir uma Europa mais forte, com maior preocupação social e mais aberta ao mundo e ao respeito pelas diferenças”.
Berto Messias saudou a organização do evento e a Direção da RTP, representada pelo seu presidente, Gonçalo Reis, por terem “trazido este importante evento internacional para os Açores”.
“Para além das importantes discussões e formações que estes profissionais vão ter ao longo destes dois dias, a Conferência Internacional da CIRCOM é também uma oportunidade de divulgar os Açores em toda a Europa, dando a conhecer a nossa terra, as nossa dinâmicas económica e sociais, promovendo-nos, durante dois dias, numa rede de televisões regionais europeias que chega a milhões de pessoas de 30 países europeus”, salientou Berto Messias.
GaCS/TM/MN

XXI Dia Regional do Guarda Florestal.

João Ponte destaca dedicação dos guardas florestais nos Açores
O Secretário Regional da Agricultura e Florestas destacou hoje, no Faial, o esforço e a dedicação dos guardas florestais nos Açores, considerando que são verdadeiros “heróis da natureza” que a sociedade civil deve respeitar.
“O Governo dos Açores conta com o empenho e reconhece o esforço e dedicação manifestada por todos os guardas florestais ao longo dos anos no sentido de preservar a floresta e os recursos que lhe estão associados”, afirmou João Ponte, que falava na cerimónia comemorativa do XXI Dia Regional do Guarda Florestal.
Na sua intervenção, salientou que a sociedade civil deve reconhecer a “nobre missão e o trabalho meritório” dos guardas florestais, que dão “um contributo muito grande na preservação da floresta, em questões ligadas à caça, acompanhamento de trabalhos de reflorestação e fiscalização”.

A carreira profissional de guarda florestal foi iniciada no arquipélago na década de 50 do século XX, dispondo atualmente a Região de 53 guardas florestais, dos quais 46 são homens e sete mulheres, profissionais com cada vez maior formação teórica e prática.
“O corpo de guardas florestais que existe hoje dá resposta às solicitações, mas também temos profissionais que, mais ano menos ano, se vão reformar e é preciso continuar a rejuvenescer estes profissionais”, frisou João Ponte, que estava acompanhado nesta cerimónia pelo presidente da Câmara Municipal da Horta, José Leonardo, entidade parceira nas comemorações.
O Secretário Regional adiantou que está a decorrer o trabalho de acertos finais do projeto de estatuto da carreira de guarda florestal para ser, o mais rapidamente possível, ser submetida a aprovação.
As comemorações do XXI Dia Regional dos Guardas Florestais assumem, segundo João Ponte,  um “caráter muito pedagógico”, contando este ano com a presença de mais de 200 alunos do 4.º, 5.º e 6.ª ano de escolaridade de todas as escolas da ilha do Faial.
“É de pequeno que se incute o gosto e o respeito pela natureza”, afirmou o Secretário Regional, acrescentando que, ao longo deste dia, os alunos vão poder realizar atividades relacionadas com a função de um guarda florestal.
GaCS/RM/MN

Acordo de serviços regionais de saúde dos Açores e Madeira

Governos dos Açores e da Madeira estabelecem princípio de reciprocidade na prestação de cuidados de saúde
O Secretário Regional da Saúde manifestou hoje, em Angra do Heroísmo, satisfação com o acordo estabelecido entre os serviços regionais de saúde dos Açores e da Madeira relativamente ao princípio da reciprocidade quanto à gratuitidade na prestação de cuidados de saúde aos utentes.
“A partir da altura em que for aprovada a legislação, qualquer utente pode ser atendido numa unidade de saúde da outra Região Autónoma sem que isso represente custos acrescidos para o mesmo", afirmou Rui Luís, acrescentando que "o mesmo princípio da reciprocidade entre o Serviço Nacional de Saúde e o Serviço Regional de Saúde passa a ser aplicado entre os dois arquipélagos”.
O acordo estabelecido entre os dois governos estabelece a gratuitidade dos serviços públicos de saúde pelos cuidados prestados a Açorianos e Madeirenses quando deslocados em qualquer uma das regiões.
Rui Luís, que falava aos jornalistas no final de uma reunião com o Secretário Regional da Saúde do Governo da Madeira, salientou o reforço de cooperação e empenho demonstrado pelo seu homólogo da Madeira, Pedro Ramos, em aprofundar parcerias e intercâmbios neste setor.
As duas regiões celebraram recentemente vários protocolos, nomeadamente nas áreas do receituário de medicamentos, da formação e investigação em saúde, da prestação de serviços em saúde, do registo oncológico e rastreios organizados, dos comportamentos aditivos e dependências, da promoção de hábitos de vida saudáveis e da inspeção e fiscalização de atividades dos serviços de saúde.
O encontro hoje realizado entre os titulares da pasta da Saúde nos dois executivos regionais marcou o início da visita de dois dias do Secretário Regional da Saúde da Madeira aos Acores.
Nesta visita, Pedro Ramos terá oportunidade para recolher experiências e contributos do trabalho desenvolvido nas unidades de saúde do arquipélago e relativamente ao funcionamento da Linha de Saúde Açores e do número 112, centralizados no Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores.
GaCS/MS/MN

Dia Mundial da Energia a 29 maio

Governo dos Açores promove encontro sobre eficiência energética no Dia Mundial da Energia
A Secretaria Regional da Energia, Ambiente e Turismo, através da Direção Regional da Energia, promove segunda-feira, 29 de maio, a realização do segundo Encontro com a Eficiência Energética, assinalando o Dia Mundial da Energia.
Este encontro, que terá lugar nos Paços do Concelho de Angra do Heroísmo, marca a continuidade de um conjunto de iniciativas que têm vindo a ser promovidas ao longo do ano e que visam realçar a importância da eficiência energética junto dos vários setores, contribuindo para uma Região energeticamente mais eficiente e sustentável.
Nesta segunda sessão, os edifícios públicos são o tema central, estando previsto que nos outros encontros que se vão realizar sobre a eficiência energética sejam abordados temas como a mobilidade elétrica e a iluminação pública, entre outros.
Estes encontros pretendem sensibilizar e dar a conhecer as melhores práticas de eficiência energética no setor público, quer do ponto de vista teórico, quer do ponto de vista prático, através da partilha de conhecimento por técnicos especializados, com uma vasta experiência no desenvolvimento de boas práticas para a otimização de consumos energéticos.
Na sessão que terá lugar em Angra do Heroísmo estarão presentes empresas regionais que vão demonstrar casos práticos de sucesso, medidas, ações e produtos para promover a eficiência energética.
A Direção Regional do Planeamento e Fundos Estruturais vai divulgar neste encontro o sistema de incentivos do Programa Operacional para os Açores 2020 disponível para financiar projetos que promovam a eficiência energética, com o objetivo de conferir maiores e melhores níveis de eficiência na utilização da energia, otimizar consumos, reduzir custos e reforçar a competitividade.
Com estas iniciativas, a Direção Regional da Energia pretende envolver a sociedade em geral, as empresas dos diversos setores de atividade e a administração pública em particular, na problemática da eficiência energética, com o objetivo de os sensibilizar e promover uma economia de baixo carbono nos Acores.
A associação deste encontro ao Dia Mundial da Energia é também uma oportunidade para relembrar os benefícios que as fontes de energia renováveis trazem não só para o meio ambiente, como também para a sociedade, já que sua utilização implica a diminuição dos níveis de poluição e um crescimento baseado no desenvolvimento sustentável, sensibilizando a população para a importância da energia e para a necessidade de desenvolver estratégias de eficiência energética.
GaCS/HMB/MN

Dia Europeu dos Parques Naturais

Dia Europeu dos Parques Naturais assinalado a bordo dos aviões da Azores Airlines
A Secretaria Regional da Energia, Ambiente e Turismo, através da Direção Regional do Ambiente, assinalou o Dia Europeu dos Parques Naturais com a distribuição 'vouchers' a bordo dos aviões da Azores Airlines, atingindo cerca de 1.400 passageiros.
Os 'vouchers', entregues aos passageiros dos voos de Faro, Lisboa e Porto com destino aos Açores, permitem o acesso gratuito a qualquer um dos Centros Ambientais dos Parques Naturais da Região e têm validade até ao final deste ano.
Os passageiros destes voos receberam também sementes de dragoeiro para sementeira e posterior plantação, com o objetivo de apelar à sensibilização da importância da biodiversidade e aproximar a população à natureza.
No ano passado, precisamente nesta data, foi lançado um portal e uma aplicação móvel dedicados aos Parques Naturais, através dos quais é disponibilizada informação variada sobre o Parque Natural de cada ilha.
O Dia Europeu dos Parques Naturais, criado em 1999 pela EUROPARC, é assinalado anualmente a 24 de maio, proporcionando uma variedade de atividades e eventos organizados em todas as áreas protegidas da Europa com o objetivo de consciencializar a população local para a conservação dos espaços de interesse ecológico e promover as áreas naturais.
A data assinala o dia em que foi fundado o primeiro Parque Nacional da Europa, na Suécia, em 1909.
GaCS/DRA/MN

Programa 'Mais Família, Mais Jovem' na Praia da Vitória

Educação Parental é aposta forte do Governo dos Açores, afirma Andreia Cardoso
A Secretária Regional da Solidariedade Social afirmou, na Praia da Vitória, que o Governo dos Açores está empenhado, através de programas como o de Educação Parental, em garantir que pais e cuidadores disponham de todos os recursos no sentido da construção de uma relação saudável com os seus filhos.
“Este projeto de Educação Parental é um projeto em que o Governo tem apostado muito em toda a Região”, frisou Andreia Cardoso, recordando o recente encontro que contou com a presença de cerca de duas centenas de famílias integradas em grupos de formação e comprovou que “não há estigma na Educação Parental, todos podemos precisar de apoio, independentemente das nossas circunstâncias”.
Andreia Cardoso falava quarta-feira no encerramento de mais um conjunto de formações do programa 'Mais Família, Mais Jovem', que decorreram no primeiro semestre de 2017, durante o qual foram entregues 10 diplomas a pais e crianças que completaram, com sucesso, as formações no eixo de intervenção dirigido ao contexto escolar nas escolas Básica e Secundária Tomás de Borba e Secundária Vitorino Nemésio.
A titular da pasta da Solidariedade Social elogiou as escolas participantes pelo seu envolvimento e por terem acolhido “de braços abertos” este projeto, considerando-o importante para o sucesso educativo das crianças.
Entre as várias medidas promovidas pelo Governo dos Açores em matéria de apoio à criança e à família, e tendo como objetivo a promoção de uma parentalidade positiva, os programas de Educação Parental têm vindo a ser reforçados desde a sua implementação, em 2011, abrangendo cuidadores, figuras parentais e técnicos de São Miguel, Terceira, Faial e Pico.
A primeira edição do 'Mais Família, Mais Jovem', dirigido a famílias com crianças/jovens dos 9 aos 18 anos de idade, teve lugar em julho de 2016, com a participação de 63 profissionais da área, e foi realizada em parceria com o Centro Social e Paroquial Nossa Senhora de Oliveira, através de um protocolo com a NORMA-AÇORES e com a Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação, da Universidade de Coimbra.
Estão previstas novas edições deste programa formativo para o segundo semestre deste ano, que abrangerão os contextos escolar, residencial e de famílias sinalizadas pelas entidades competentes ou que queiram participar por sua própria iniciativa.
GaCS/SC /MN

Campeonato da 2.ª Liga de Portugal de futebol

Santa Clara não ficou acima do 10.º lugar
A 16.ª participação do Santa Clara no campeonato da 2.ª Liga de Portugal de futebol culminou com um 10.º lugar.
A equipa de Ponta Delgada totalizou 60 pontos nos 42 jogos. Vitória de Guimarães “B” (11.º) e F. C. Porto “B” (12.º) terminaram com a mesma pontuação, mas estão em desvantagem no mini campeonato entre as 3 equipas. O Santa Clara ganhou ao Guimarães “B” (2-1) e perdeu (5-0), em Guimarães, e ao F. C. Porto “B” venceu por 2-0 em S. Miguel, empatando a zero golos fora. São 7 pontos para o Santa Clara, 6 para o Guimarães “B” e 4 pontos para o F. C. Porto “B”.
Pelo sexto ano seguido o Santa Clara não conseguiu ficar acima do 10.º lugar. Só por sete vezes alcançou uma posição entre o 1.º e o 9.º lugares (ver quadro em anexo). Repetiu a posição de 2007/08, na altura realizando menos 12 jogos do que nesta temporada. Contudo, foi a melhor classificação desde a temporada de 2011/12.
Para uma equipa que andou em 1.º, em 2.º e em 3.º lugares nos 21 jogos da primeira volta, animando as hostes, o 10.º lugar final elucida a necessidade de ter um grupo de 22/23 jogadores equilibrado, muitos com tarimba de 2.ª Liga, além de outras componentes essenciais para quem pretende lutar pela subida. A exemplo do que sucedeu ao Portimonense e ao Desportivo das Aves. A exemplo do que tem referido, amiúde, o treinador das subidas, Vitor Oliveira.
Além disso, tem a agravante das deslocações aéreas e terrestres. Por vezes demoradas e longas. Que deixam marcas.
O Santa Clara tinha no final da primeira volta 35 pontos, derivados das 10 vitórias e dos 5 empates. Perdeu 6 jogos, todos depois do competente treinador Daniel Ramos ter saído para o Marítimo da Madeira. E no Funchal o trabalho desenvolvido deu no que deu numa equipa sem “estrelas”.
A mudança de treinadores também não ajudou. Foi uma segunda volta muito diferente, com 6 vitórias, 7 empates, 8 derrotas. Terminou o Santa Clara com 44 golos marcados e com 42 sofridos, após ter findado a primeira volta com 24-21 nos golos.
Foram 11 vitórias no estádio de S. Miguel, 6 empates, 4 derrotas, 29 golos marcados e 17 sofridos. Nos campos dos adversários, o Santa Clara obteve 5 vitórias, 6 empates, 10 derrotas, 15 golos marcados e 25 sofridos.
A quebra na segunda volta originou que o Santa Clara fosse ultrapassado pelo União da Madeira (64 pts), Benfica “B” e Penafiel (ambos com 63 pts), pela Académica de Coimbra, Sporting de Braga “B” e Sporting da Covilhã, todos com 62 pts e pelo Varzim, que somou 61 pts.
A equipa de Ponta Delgada ficou a 8 pontos do “play-off” (17.º) e a 14 pontos do primeiro lugar da descida (19.º).
O treinador Carlos Pinto, que irá prosseguir o trabalho na próxima época, esteve em 25 jogos do campeonato. Venceu 8, empatou 8, perdeu 9, com 25 golos marcados e outros tantos consentidos. Começou com as vitórias sobre o Penafiel e sobre o Olhanense, mas, depois, a equipa não teve a mesma dinâmica.
Vaticinava o experiente jogador Clemente, a 8 de Novembro do ano passado, que “aspiramos ficar nos 10 primeiros lugares”...
Derrota na despedida
O último jogo do Santa Clara da época, em manhã do Senhor Santo Cristo e com 579 pessoas no estádio de S. Miguel, ditou a derrota, por 2-1, com o Portimonense.
Vinte e um anos depois do único triunfo do Portimonense em Ponta Delgada - aconteceu, por 2-1, a 24 de Novembro de 1996, para a zona Sul da 2.ª divisão -, o triunfo de domingo valeu o título de campeão da 2.ª Liga. Nos restantes 13 jogos o Santa Clara não havia perdido, conquistando 11 vitórias.
Num jogo em que a derrota do Santa Clara define a falta de eficácia para concretizar as ocasiões de golo, a “oferta” de Vitor Alves para a obtenção do segundo golo do Portimonense foi fatal. Mesmo com 2 tentos de desvantagem, marcados por Tabata (45+2m) e por Paulinho (54m), a turma “encarnada” reagiu bem. Apontou Guilherme, aos 65m, o 2-1 e quase empatava por Pineda, no final, com um remate à barra.
Muito fraca a arbitragem do árbitro internacional Tiago Martins. Uma dualidade de critérios impressionante em todos os capítulos. Então no disciplinar... Cinco cartões amarelos para os atletas do Santa Clara e nenhum para o lado do Portimonense.
Classificação final:
1.º Portimonense 83 pts; 2.º Desp. Aves 81; 3.º U. Madeira 64; 4.º Benfica B 63; 5.º Penafiel 63; 6.º Académica 62; 7.º Braga B 62; 8.º Sp. Covilhã 62; 9.º Varzim 61; 10.º Santa Clara 60; 11.º V. Guimarães B 60; 12.º FC Porto B 60; 13.º Gil Vicente 56; 14.º Sporting B 55; 15.º Famalicão 53; 16.º Cova da Piedade 53; 17.º Ac. Viseu 52; 18.º Leixões 46; 19.º Vizela 46; 20.º Fafe 45; 21.º Freamunde 40; 22.º Olhanense 28.
     
Praiense enfrenta Leixões
O Praiense vai defrontar o Leixões no “play off” de acesso e de manutenção da 2.ª Liga de futebol.
Como 2.º classificado da zona Sul do Campeonato de Portugal PRIO, a equipa da Praia da Vitória joga com o 18.º da 2.ª Liga, após o sorteio. O primeiro jogo é sábado na ilha Terceira e o segundo, a 3 de Junho, em Matosinhos.
O Merelinense, 2.º da zona Norte, joga nas mesmas datas com o Académico de Viseu, 17.ª da 2.ª Liga, sendo o primeiro encontro em Viseu.
Clemente melhor marcador
Clemente foi o melhor marcador da equipa e o 5.º melhor do campeonato. Foram 14 golos em 40 jogos (15 no total em 45 desafios), 3 de grande penalidade. Se a equipa apontou 44, vê-se a dependência do avançado lagoense.
Em 3 anos no Santa Clara, Paulo Clemente já marcou 43 golos em jogos oficiais. Foram 15 nos 46 jogos em 2015/16 (13 no campeonato) e 13 na temporada de 2014/15 em 47 encontros (9 no campeonato).
Os restantes golos do Santa Clara no campeonato da 2.ª Liga deste ano foram distribuídos por Ruben Saldanha e por Rafael Batatinha (saiu em Janeiro para o Desportivo de Chaves), com 4 golos; Diogo Santos, Dennis Pineda e Osama Rashid, com 3 golos; Pacheco, Accioly, João Reis e Guilherme, com 2 tentos e com 1 golo João Dias, Telmo Castanheira, Hugo Santos, Felipe Barros e Joel Silva.
O guarda-redes Serginho, com 40 jogos, foi o mais utilizado no Santa Clara e o quarto do campeonato, seguido de Pacheco (35 jogos) e de Diogo Santos (36).
Pedro Pacheco foi o segundo atleta da 2.ª Liga com mais admoestações. Foram 14 cartões, 2 dos quais vermelhos.
Classificações do Santa Clara na 2ª Liga
Época      Lugar     P      J     V      E     D    Golos
2016/17      10.º    60    42    16    12    14    44-42
2015/16      16.º    57    46    15    12    19    49-52
2014/15      19.º    51    46    10    21    15    33-42
2013/14      15.º    48    42    13      9    20    38-46
2012/13      11.º    59    42    15    14    13    55-48
2011/12      12.º    34    30     8     10    12    29-38
2010/11       9.º     38    30    10     8     12    26-29
2009/10       4.º     51    30    13    12     5     45-29
2008/09       3.º     52    30    15     7      8     45-32
2007/08     10.º     37    30    10     7     13    31-50
2006/07      4.º     50    30    15      5     10    34-31
2005/06      7.º     51    34    13    12      9     45-32
2004/05    15.º     39    34    11     6     17     39-50
2003/04    12.º    42     34    11     9     14     41-44
2000/01    1.º      67     34    20     7      7      60-37
1998/99    3.º      55     34    14    13     7      53-37
TOTAL           568   209   164   195      667-639

II Liga Profissional de Futebol:

II Liga Profissional de Futebol:
Águia dos Arrifes será “satélite” do Santa Clara
O Águia Clube Desportivo dos Arrifes, será o clube satélite do Santa Clara na próxima época, apurou este jornal junto de fonte autorizada.
Nos últimos dias têm decorrido reuniões de elementos da SAD do Santa Clara com diretores do Águia para a concretização da parceria, prevendo-se novos encontros de trabalho nos próximos dias para serem fixadas as condições que figurarão no contrato.
O Águia dos Arrifes tem em breve uma Assembleia Geral eleitoral, mas deve ser uma Comissão Administrativa a gerir o clube.
Emanuel Simão, treinador campeão pelo Vale Formoso e que não irá continuar no clube das Furnas, é o escolhido para treinar a equipa do Águia. Trata-se de um regresso ao clube do antigo ponta de lança formado no Santa Clara.
O Águia dos Arrifes terá um grupo maioritário de atletas locais, outros promovidos dos juniores do Santa Clara e ainda outros que serão cedidos pela SAD desde que não tenham lugar no plantel da equipa principal que irá disputar a 2.ª Liga. No caso dos atletas profissionais só podem ser inscritos pelo menos 3 jogadores com mais de 21 anos de idade e todos os que forem entendidos com menos do que aquela idade. Quando os jogadores profissionais realizarem mais de 10 jogos na equipa patrocinadora, já não podem voltar à equipa satélite.
Os clubes que militam na 1.ª e 2.ª Ligas portuguesas podem estabelecer acordo de patrocínio com clubes já existentes, mas de escalão inferior e filiado na mesma Associação de Futebol.
O Santa Clara terá de comunicar à Federação Portuguesa de Futebol a existência do Clube Satélite até ao dia 31 de Maio do ano que precede a época desportiva.
Na época de 2011/12 o Santa Clara formou uma equipa “B” com o objectivo de subir à série Açores, acabando apenas por ganhar a Taça de S. Miguel. Há duas temporadas o Santa Clara colocou alguns atletas da equipa profissional no Desportivo de S. Roque, contribuindo para aquele clube sagrar-se campeão de S. Miguel.
CA/MN

quarta-feira, 24 de maio de 2017

35.ª Conferência Anual do CIRCOM

Vasco Cordeiro recebeu organização da conferência das televisões regionais da Europa
O Presidente do Governo congratulou-se hoje com a realização nos Açores da 35.ª Conferência Anual do CIRCOM, um encontro de televisões regionais europeias que vai decorrer quinta e sexta-feira na ilha de São Miguel.
“É um gosto acolher este encontro, não apenas porque esta é uma forma de dar a conhecer a nossa Região na Europa, mas, também, porque nos Açores há uma consciência bem vincada quanto à importância que um órgão de comunicação social como a RTP trouxe, ao longo do tempo, e ainda traz para o reforço e para a promoção da identidade regional”, afirmou Vasco Cordeiro.
Após ter recebido, em audiência, os responsáveis do CIRCOM e o Presidente da RTP, Vasco Cordeiro salientou o papel que a televisão e a rádio públicas tiveram e têm na aproximação entre as diversas ilhas da Região, mas também na aproximação cada vez maior do arquipélago às comunidades açorianas espalhadas pelo mundo.
“Para além de dar as boas-vindas à Região Autónoma dos Açores, gostaria de registar como muito positiva esta escolha e o trabalho que a RTP fez no sentido de garantir que esta conferência, que tem o apoio do Governo dos Açores, tenha lugar na Região”, frisou o Presidente do Governo.
A Conferência Anual de 2017 do CIRCOM vai reunir, em Ponta Delgada, cerca de 150 delegados de mais de 30 países, que debaterão os desafios atuais e futuros das televisões regionais no espaço europeu.
GaCS/PC /MN

Turismo nos Açores em bom caminho

Marta Guerreiro assegura que todas as ilhas dos Açores estão no bom caminho no setor turístico e a Terceira não é exceção
A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo afirmou hoje, em Angra do Heroísmo, que o setor do turismo nos Açores se encontra num momento de crescimento desafiante com vista à sua consolidação, frisando que a ilha Terceira não é exceção.
 
Marta Guerreiro, que falava no final de uma visita ao Angra Boutique Hostel, onde entregou os galardões ‘Miosótis’ aos dois premiados da ilha Terceira, a Casa das Ribeiras e o Serreta Island Home, salientou que, na hotelaria tradicional, esta ilha “passou de menos de 20 mil dormidas no primeiro trimestre de 2015 para mais de 50 mil no mesmo período de 2016, o que representa um crescimento superior a 160%, o maior valor registado em qualquer uma das ilhas, conseguindo-se, em 2017, manter este patamar”.
 
“Importa ter presente que estas estatísticas não contêm os dados de outros tipos de alojamento, como é o caso do alojamento local, para o qual se estima um crescimento muito acentuado neste mesmo período, passando o número de dormidas, na Terceira, de cerca de 1.400 no primeiro trimestre de 2015 para mais de 4.200 no mesmo período de 2016, ou seja, um acréscimo superior a 200%“, frisou Marta Guerreiro.
 
Com os dados disponíveis, estima-se que o primeiro trimestre de 2017 registe, efetivamente, um crescimento homólogo nas dormidas na ordem dos 5%, o que se encontra alinhado com a evolução verificada no número de camas disponibilizadas pelo alojamento local na Terceira.
 
“Em março de 2017, o alojamento local na Terceira disponibiliza 650 camas, o que compara com as 219 existentes em março de 2016, representando um aumento superior a 200%”, salientou a titular da pasta do Turismo.
 
A Secretária Regional acrescentou ainda que, no primeiro trimestre de 2017, “além de nos mantermos no elevado patamar para onde crescemos em termos de dormidas, temos também uma evolução positiva na estada média, nas taxas de ocupação e nas receitas da hotelaria tradicional, que aumentam 7,4%, com a Terceira a registar o maior crescimento de receita média por noite”.
GaCS/HMB /MN

'Açores Entre Mares 2017'

Campanha 'Açores Entre Mares 2017' recorre à arte para sensibilizar para a proteção dos oceanos
A campanha 'Açores Entre Mares 2017', dinamizada pela Direção Regional dos Assuntos do Mar (DRAM), está a decorrer em todas as ilhas do arquipélago até 8 de junho, Dia Mundial dos Oceanos, tendo como tema ‘Inspira-te no Mar dos Açores’.
Esta iniciativa, que se realiza todos os anos na Região, promove o conhecimento do mar e a sustentabilidade das atividades marítimas, envolvendo a sociedade açoriana na proteção e valorização do ambiente marinho do arquipélago.
“É imperativo promover a exploração sustentável dos recursos vivos e não vivos do mar”, frisou o Diretor Regional dos Assuntos do Mar, salientando que “conhecer melhor o mar é despertar consciências para a sua proteção e para sabermos tirar melhor partido da sua beleza e das suas riquezas”.
Filipe Porteiro salientou que este ano a campanha “tem como corolário a promoção da educação e sensibilização para a conservação dos oceanos através da arte”, adiantando, nesse sentido, que está a decorrer um concurso multiartes intitulado ‘O mar é já aqui!’, numa parceria entre as direções regionais dos Assuntos do Mar e da Cultura.
Esta iniciativa, tendo o Mar dos Açores como fonte de inspiração, abarca trabalhos de artes plásticas, nomeadamente pintura, desenho, escultura e fotografia, bem como vídeo e poesia, devendo os interessados candidatar-se até 8 de junho, através do endereço eletrónico www.azores.gov.pt/entremares/.
“A campanha ‘Açores Entre Mares 2017’ privilegia todas as atividades que se insiram no espírito de sensibilizar a população para o seu mar”, afirmou o Diretor Regional, acrescentando que pretende também “alertar e sensibilizar a sociedade para o tema do lixo marinho, identificado como um dos grandes problemas ambientais que a humanidade enfrenta à escala global”.
Neste âmbito, a 11 de junho será promovida a iniciativa 'Lixo Zero no Mar dos Açores: Limpeza Regional de Zonas Costeiras', enquadrada na Atlantic CleanUp – Limpeza Atlântica 2017, uma campanha que se estenderá a muitas regiões costeiras do Atlântico, organizada por cidadãos agrupados na iniciativa ‘No More Plastics for the Azores’ e por organizações não governamentais de ambiente dos Açores e de outras regiões e países da bacia atlântica.
O 'Açores Entre Mares' é coordenado pela Direção Regional dos Assuntos do Mar e conta com a operacionalização da Azorina e dos Parques Naturais de Ilha, tendo ainda como parceiros escolas, câmaras municipais, juntas de freguesia, empresas públicas e privadas, organizações não governamentais, como escuteiros, e clubes navais, entre outros.
Para informações adicionais, os interessados podem contatar o seu Parque Natural de Ilha ou a DRAM, através do endereço eletrónico mares@azores.gov.pt, ou consultar o programa, em permanente atualização, no sítio do 'Entre Mares', em www.azores.gov.pt/entremares/.
GaCS/GM /MN
 

Portugal é um Estado unitário com Regiões Autónomas

Insuficiências de meios das forças de segurança nos Açores têm de ser resolvidas pelo Estado, afirma Berto MessiaS
O Secretário Regional Adjunto da Presidência para os Assuntos Parlamentares defendeu hoje, na Horta, que "as insuficiências e carências de meios que existem nas forças de segurança a operar nos Açores têm de ser resolvidas pelo Estado português, no respeito pelos princípios constitucionais de que Portugal é um Estado unitário com Regiões Autónomas". 
"Em vários momentos, o atual Governo da República tem demonstrado possuir sensibilidade e perceção apurada da nossa realidade e dos constrangimentos de uma Região com as nossas especificidades, mas no que se refere aos meios das forças de segurança é fundamental continuar o levantamento das insuficiências que existem e intensificar a sua resolução, sobretudo ao nível de recursos humanos e condições infraestruturais em algumas ilhas, porque isso cabe, em primeira instância, ao Estado português", afirmou Berto Messias, na sessão comemorativa do 18.º aniversário do Comando Regional da PSP, presidida pela Ministra da Administração Interna.
Na sua intervenção, Berto Messias realçou também a parceria desenvolvida entre as forças de segurança e o Governo dos Açores, "que tem desenvolvido um esforço permanente para dotar esta instituição de mais e melhores meios para desenvolver a sua importante ação em todas as ilhas".
"Nesse âmbito, realço o trabalho desenvolvido nos últimos quatro anos. Através do Fundo Regional dos Transportes Terrestres, celebrámos com a PSP diversos acordos para a execução de vários projetos de investimento", frisou o Secretário Regional.
Por essa via, acrescentou Berto Messias, "já foram entregues 45 viaturas de caraterísticas diversas à PSP, tendo sido ainda cedidos equipamentos informáticos, cerca de 160 computadores e monitores, 26 portáteis, 23 impressoras e 33 digitalizadores, além de diverso material de seguimento e vigilância para investigação criminal".
Berto Messias saudou ainda todos os agentes das forças de segurança nos Açores. salientando que "são eles os principais protagonistas deste aniversário".
"São eles que todos os dias, muitas vezes num trabalho discreto e pondo a sua vida em risco, nos garantem a paz e estabilidade social em que vivemos, numa das regiões mais seguras da Europa, um valor extraordinariamente importante nos tumultuosos tempos que correm", frisou o Secretário Regional.
GaCS/TM /MN

Concurso ‘Eco Freguesia, Freguesia Limpa’

Concurso ‘Eco Freguesia, Freguesia Limpa’ distingue 28 freguesias dos Açores com o Prémio de Excelência
A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo destacou hoje o concurso ‘Eco Freguesia, Freguesia Limpa’ como uma iniciativa que reconhece as ações de limpeza dos espaços públicos e de sensibilização para a qualidade ambiental, salientando que foram distinguidas 28 freguesias de todas as ilhas dos Açores com o Prémio de Excelência.
“Para nós, é, sem dúvida, uma aposta ganha na envolvência de todos na proteção de um património ambiental que é de todos”, salientou Marta Guerreiro, que falava em Porto Martins, no concelho da Praia da Vitória, na cerimónia de entrega dos prémios às juntas de freguesia, a que concorreram 156 autarquias em 2016.
“Não podemos deixar de destacar o papel preponderante das juntas de freguesia enquanto entidades de proximidade com as suas comunidades e um elo de ligação entre as reais necessidades das populações e o desenho de políticas que as satisfaçam”, frisou a titular da pasta do Ambiente.
Este concurso pretende reconhecer e distinguir o esforço das autarquias locais, em colaboração com as populações, na limpeza, remoção e destino final dos resíduos abandonados em espaços públicos, incluindo as linhas de água e a orla costeira, bem como o desenvolvimento e participação em programas e ações de sensibilização e educação ambiental.
Marta Guerreiro frisou que todos os Açorianos podem ser agentes ativos na salvaguarda do ambiente, destacando o ‘Eco Freguesia’ por ter uma “vertente muito importante de ações de limpeza e de sensibilização ambiental, através do incentivo ao voluntariado que envolva a comunidade para limpar e manter a freguesia limpa, e que se concretiza na recolha de resíduos do espaço público envolvente e na realização de campanhas de sensibilização ambiental”.
O programa, que existe desde 2010, envolve todas as ilhas dos Açores, distinguindo em cada uma delas as freguesias cujo esforço de limpeza e de manutenção tenha obtido a pontuação mais elevada nos diversos critérios de avaliação, através dos Prémios de Excelência, instituídos pela primeira vez em 2014.
“Esta adesão, este envolvimento, este interesse pelas questões ambientais faz-nos encarar com elevada alegria o facto de os Açorianos saberem que a preservação é essencial aos ecossistemas, ao desenvolvimento socioeconómico e à qualidade de vida das populações”, afirmou Marta Guerreiro.
Desde 2016, este concurso passou a integrar dois novos projetos, denominados ‘A Minha Ribeira’ e ‘Costa Limpa’, dirigidos para freguesias em cujos territórios existam linhas de água que importe monitorizar e assegurar a manutenção de condições de limpeza e de normal funcionamento.
GaCS/HMB /MN

XVI Gala do Desporto Açoriano na ilha Terceira

XVI Gala do Desporto Açoriano entrega 40 troféus na ilha Terceira
A XVI Gala do Desporto Açoriano distinguiu um número recorde de quatro dezenas de atletas, personalidades e instituições da ilha Terceira, numa cerimónia realizada no Centro Cultural e de Congressos de Angra do Heroísmo.
Na categoria “Resultados e Classificações Nacionais e Participações Internacionais", em desportos individuais, foram distinguidos Eliseu Arruda Reis (1.º classificado no Campeonato Nacional de Canoagem de Mar VI, no escalão de Veteranos Masculinos, atleta do Angra Iate Clube), Davide Ferreira (1.º classificado no Campeonato Nacional de Kickboxing, na disciplina de Light-Contact, na categoria de -84Kg, no escalão de Seniores Masculinos, atleta da Academia Desportiva dos Açores), Frederico Ferreira (1.º classificado no Campeonato Nacional de Kickboxing, na disciplina de Kick-Light, na categoria de -74Kg, no escalão de Seniores Masculinos, atleta da Academia Desportiva dos Açores) e Sérgio Silva (1.º classificado no Campeonato Nacional de Kickboxing, na disciplina de Points-Fighting, na categoria de +47Kg, no escalão de Iniciados Masculinos, atleta da Academia Desportiva dos Açores).
Ainda nesta categoria, mas no Desporto Adaptado, foram galardoados Márcio Lima (1.º classificado no Campeonato Nacional Individual ANDDI – Associação Nacional de Desporto para o Desenvolvimento Inteletual, em Triatlo, no escalão de Seniores Masculinos), Adriano Nascimento (1.º Classificado no Campeonato Nacional Individual ANDDI, em Triatlo e em 200m, e no Campeonato de Portugal ANDDI de Pista Coberta em Salto em Altura, no escalão de Juniores Masculinos), Melissa Cardoso (1.ª classificada no Campeonato de Portugal ANDDI de Pista Coberta em Salto em Comprimento e no Campeonato Nacional Individual ANDDI em 1.500m Marcha e em 800m, no escalão de Juvenis Femininos) e Tatiana Godinho (1.ª classificada no Campeonato Nacional Individual ANDDI em 300m, em Salto em Comprimento e em 1.000m, no escalão de Juniores Femininos), todos atletas da Associação Cristã da Mocidade da Ilha Terceira.
Por seu lado, na categoria “Resultados e Classificações Nacionais e Participações Internacionais”, em desportos coletivos, receberam distinções a Associação de Jovens da Fonte do Bastardo (1.ª classificada no Campeonato Nacional da I Divisão Elite de Voleibol, participação na CEV Volleyball Challenge Cup-Men e finalista vencido da Taça de Portugal de Voleibol, no escalão de Seniores Masculinos), o Grupo Desportivo do Centro Social do Juncal (2.º classificado no Campeonato Nacional de Equipas da I Divisão, de Seniores Masculinos e de Seniores Femininos, 1.º classificado na Taça de Portugal e na Supertaça José Manuel Amaro, no escalão de Seniores Femininos, e participação na Taça Europeia (Taça ETTU), no escalão de Seniores Masculinos e de Seniores Femininos) e a Academia Rítmica Terceirense – Clube Desportivo do Centro Comunitário do Posto Santo (2.º classificado no Campeonato Nacional 10 Danças, no escalão de Juniores 1 Intermédios e Juniores 2 Intermédios).
Na categoria “Seleções Nacionais”, foram premiadas as atletas do Grupo Desportivo do Centro Social do Juncal, Ana Rita Costa (representou a Seleção Nacional de Ténis de Mesa no Open de Portugal, no escalão de Cadetes Femininos), Patrícia Maciel (representou a Seleção Nacional de Ténis de Mesa no Campeonato do Mundo de Juniores em França, no escalão de Juniores Femininos, e no Campeonato do Mundo de Equipas na Malásia, no escalão de Seniores Femininos, e é atleta de Alto Rendimento de Nível B), e Raquel Andrade (representou a Seleção Nacional de Ténis de Mesa nos Opens de Portugal, de Itália, da Polónia e de Espanha, e no Campeonato da Europa de Jovens, tendo sido ainda Campeã Nacional Individual, no escalão de Juniores Femininos, e é atleta de Alto Rendimento de Nível B).
Nesta categoria foram ainda distinguidas as atletas Mafalda Andrade (representou a Seleção Nacional de Ténis de Mesa no Open de Portugal, no escalão de Cadetes Femininos), Vitória Santos (representou a Seleção Nacional de Ténis de Mesa no Open da Polónia e nos Opens de Portugal, no escalão de Juniores Femininos) e Xénia Bettencourt (representou a Seleção Nacional de Ténis de Mesa nos Opens de Portugal, no escalão de Cadetes Feminino).
Na categoria “Personalidades”, foram premiados nesta Gala José Dias Mendonça, por 25 anos como juiz oficial de Regatas de Vela, Gilberto Moniz Ávila, por25 anos como dirigente do Sport Clube Angrense, João Barcelos, por 25 anos como dirigente do Sport Clube Angrense, Mário Coelho, por 30 anos como treinador de Judo do Clube de Judo da Praia da Vitória, Rute Cabral, por 30 anos como juiz de Atletismo na Associação de Atletismo da Ilha Terceira, e Roberto Simões por 30 anos como treinador de Basquetebol em vários clubes.
Foram ainda distinguidos nesta categoria Ana Paula Costa, por 35 anos como treinadora de Atletismo em vários clubes, Paulo Jorge Silva, por 40 anos como dirigente do Clube Juvenil Boa Viagem, Ângelo Vaz Faria, por 40 anos como dirigente do Clube Juvenil Boa Viagem, e Sérgio Rivas Rodrigues, por 40 anos como treinador de Judo do Judo Clube da Terceira.
Na categoria “Comunicação Social”, os troféus foram entregues ao jornal Diário Insular, na categoria de "Entidade", e a Mateus Rocha, na categoria "Jornalista", responsável pela secção desportiva do Diário Insular.
Esta Gala realizada terça-feira à noite em Angra do Heroísmo foi animada com atuações de dança dos pares Marco Dinis/Mariana Simões e Alexandre Ribeiro/ Filipa Ribeiro, do Clube Desportivo do Centro Comunitário do Posto Santo.
GaCS/DRD /MN