terça-feira, 31 de maio de 2016

Governo Regional dos Açores em visita estatutária a S. Jorge

Ilha de São Jorge espera ganhos com classificação das fajãs como Reserva da Biosfera
Os presidentes dos dois municípios da ilha de São Jorge, onde hoje o Governo Regional dos Açores prossegue hoje uma visita estatutária, esperam "ganhos" com a classificação das fajãs como Reserva da Biosfera  pela Unesco.
“O que eu espero é que essa classificação não seja uma mera classificação, porque as classificações têm de se traduzir na boa recuperação daquilo que é a fajã, a recuperação da sua arquitetura, a salvaguarda dos seus acessos”, afirmou hoje à agência Lusa o presidente da Câmara da Calheta, Décio Pereira.
Assegurando que todos os dias nota um maior número de visitantes às fajãs, o principal cartaz turístico da ilha, Décio Pereira adiantou que continua a haver fajãs sem espaços de restauração ou onde o “alojamento é parco”.
“Quando o investimento privado tarda em aparecer, acho que temos de ser nós, a câmara e as diferentes entidades do governo, a chegar à frente e a substituir os privados para que essas infraestruturas e serviços apareçam”, defendeu o autarca.
A ilha de São Jorge tem mais de sete dezenas de fajãs, terrenos planos e férteis ao nível do mar que resultaram da acumulação de detritos na sequência de terramotos ou escoadas lávicas de erupções vulcânicas.
A 19 de março, as fajãs foram classificadas como Reserva da Biosfera pela Unesco - Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, e, pouco depois, a autarquia lançou a marca “Calheta Município Capital das Fajãs”, por ser o concelho “com maior número de fajãs e com as mais emblemáticas”, de que é exemplo a fajã da Caldeira do Santo Cristo, exemplificou Décio Pereira.
O presidente da Câmara das Velas, Luís Silveira, disse esperar “ganhos palpáveis mais do que o mérito e o galardão”.
“Estamos com essa expectativa, de que o galardão também nos vai trazer retorno em termos efetivos, nomeadamente em termos de sustentabilidade económica do nosso setor empresarial”, adiantou Luís Silveira.
Para o autarca, a distinção “poderá ser um grande contributo, tendo em conta os milhões de pessoas em todo o mundo que procuram visitar reservas da biosfera, porque desde logo sabem que vão visitar um lugar com características únicas, bem como também pode ser uma mais-valia naquilo que é a produção do queijo São Jorge ou do atum de Santa Catarina (fábrica de conservas)”.
As Reservas da Biosfera são zonas dos ecossistemas terrestres, costeiros e marinhos reconhecidas internacionalmente e criadas para conciliar a conservação da natureza com a procura de um desenvolvimento económico e social e a manutenção dos valores culturais associados.
A visita estatutária a São Jorge, a última da legislatura a esta ilha, termina na quarta-feira e é uma imposição do Estatuto Político-Administrativo dos Açores. Este determina que o executivo regional deve visitar cada uma das ilhas do arquipélago pelo menos uma vez por ano e que o Conselho do Governo reúna na ilha visitada.
Lusa

domingo, 29 de maio de 2016

Festa da Santíssima Trindade em Oakville, Ontário

Filarmónica Lira Bom Jesus de Oakville promove Festa da Santíssima Trindade 
A Filarmónica Lira Bom Jesus de Oakville realizou no fim-de-semana de 22 de maio, a festa em honra da Santíssima Trindade.
Os mordomos este ano foram o casal Paula e António Medeiros (proprietário da Ervanária Vitória em Toronto), que prometeu oferecer carne para uma festa do Divino Espírito Santo, porque esteve muito doente em 2010, e com a sua recuperação resolveu cumprir a promessa, e assim foi seis anos depois o mordomo desta bonita festa , segundo revelou o mesmo no alto da Cruz, com dever cumprido enquanto a cerimónia da benção das rosquilhas pelo Pe. Fernando Pinto.
O Domingo de festa começou com a coroação para a igreja onde depois foi celebrada a santa missa e coroado os mordomos, António e Paula Medeiros.
Depois da eucaristias dominical seguiram para o salão paroquial onde foi servidas as tradicionais sopas do Divino Espírito Santo a todos membros da filarmónia e seus diretores como também ao público em geral.
Durante a tarde houve entertenimento ao ar livre aproveitando o bom tempo, atuando primeiramente o Rancho Folclórico de Oakville, seguido depois por um concerto pela flarmónica em festa. Houve arrematações de ofertas e animais e no final da tarde decorreu a tradicional cortejo das rosquilhas com as senhoras a levarem á cabeças os alçafates de rosquilhas com é tradição na ilha do Pico nos Açores.
A procissão dirigiu-se para o alto da Cruz onde houve uma pequena oração pelo Pe. Fernando e agradecimento da direção da banda como também o mordomo revelou a sua promessa e estava feliz por ter participado com mordomo nesta festa religiosa da igreja católica. Foi chamado depois o novo mordomo e passagem de testemunho que recebeu das mãos do António e esposa Paulo o estandarte e a coroa para os novos mordomos para 2017.
Depois a procissão seguiu em redor da igreja até recolher ao som da música da Lira Bom Jesus com o hino do Divino Espírito Santo a ser tocado na despedida.
No final foram entregues a todas as pessoas á saída do parque da igreja as respetivas rosquilhas para levarem para os seus lares.
João G. Silva

sexta-feira, 27 de maio de 2016

Gilberto Branquinho reeleito presidente do Operário

Gilberto Branquinho reconduzido presidente do Operário
Os sócios do emblema lagoenses foram unânimes em prolongar o mandato do atual presidente até 2018, no ato eleitoral ocorrido sexta-feira à noite na sede do clube.
Além da recondução de Gilberto Branquinho, o relatório e contas da temporada 2015/16 foram aprovados por unanimidade.
Sem surpresas Gilberto Branquinho foi reconduzido presidente do Clube Operário Desportivo na Assembleia Geral realizada esta sexta-feira, dia 27 de maio.
Ao ato eleitoral dos fabris apenas surgiu uma lista, como já havia noticiado o jornal Diário da Lagoa, que foi votada por unanimidade.
A presidência da Assembleia Geral está a cargo de Fernando Jorge Moniz, o Conselho Fiscal é presidido por Rui Almeida, enquanto a direção é, uma vez mais, liderada por Gilberto Branquinho, que completa 16 anos de liderança no clube da Lagoa.
Um ato eleitoral que decorreu sem qualquer tipo de contestação, contrariando assim alguns comentários que surgiram na opinião pública, da possibilidade surgirem outras listas face a um alegado descontentamento existente no seio da família fabril, mas que em sede própria acabou por não se verificar.
Nesta Assembleia Geral foi ainda aprovado por unanimidade e aclamação a atribuição do título de sócio número um a Fernando Jorge Moniz, filho de Dorvalino Barreto que é Presidente Honorário do Clube Operário Desportivo.
AO/DL

 

Obra de Natália Correia é um arauto da Açorianidade

Obra de Natália Correia é um arauto da Açorianidade, afirma Avelino Meneses
O Secretário Regional da Educação e Cultura afirmou hoje, em Ponta Delgada, que a obra de Natália Correia é um “arauto da Açorianidade”, na medida em que a escritora, tendo saído muito nova de S. Miguel para Lisboa, “viveu sempre impregnada das vivências e das imagens da sua infância insular, que viriam constituir um dos mais sólidos e mais recorrentes motivos de toda a sua produção artística e literária”.
Avelino Meneses, que falava na cerimónia de deposição das cinzas da escritora Natália Correia e do seu marido, Dórdio Guimarães, num mausoléu construído no jardim interior da Biblioteca Pública de Ponta Delgada, salientou que a Açorianidade conquistou “reconhecimento” sobretudo em espaços fora da Região.
“Com efeito, contra a cegueira dos naturais que nunca deixaram de ser residentes, de fora brota um quadro mais cristalino dos ambientes físicos e dos convívios humanos insulares. Um quadro talvez só acessível àqueles que partem e que mais nitidamente vislumbram a ilha de longe. Um quadro de todo vedado àqueles que ficam e que não enxergam a ilha, que se lhes confunde com as próprias entranhas”, afirmou.
Na sua intervenção, Avelino Meneses frisou que a Açorianidade “é, por vezes, complexa”, acrescentando que “uns invocam o afastamento do mundo e a descontinuidade do território, que convertem os Açores em agentes de cristalização dos comportamentos, ou seja em sinónimo de isolamento, outros destacam muito o posicionamento privilegiado no Atlântico Norte, favorecido pelo determinismo do mar e pelas condições de navegação, primeiro a marítima depois a aérea, que transformam os Açores em meio de aproximação de continentes, ou seja em sinónimo de universalidade”.
Neste sentido,  destacou a “mundividência”, que “também constitui uma faceta da Açorianidade”, como uma das caraterísticas de Natália Correia, que se destacou como ativista política, social e cultural.
“Caraterizada por uma personalidade livre, corajosa, mesmo polémica, valendo-se ainda de uma oratória de excelência, Natália Correia levantou a voz contra todos os totalitarismos, apesar de todos os incómodos, antes e depois do 25 de abril”, afirmou Avelino Meneses.
Por isso mesmo, segundo o Secretário Regional da Educação e Cultura, “assentou-lhe bem” a posição de Grande Oficial da Ordem da Liberdade, por ser “uma defensora do exercício pleno da democracia, que jamais se cinge à observância de um conjunto de regras e até de procedimentos de caráter quase litúrgicos”.
Avelino Meneses recordou, ainda, o papel da Natália na defesa dos direitos das mulheres e na criação, entre outros, com José Saramago, Urbano Tavares Rodrigues e Manuel da Fonseca, da Frente Nacional para a Defesa da Cultura, demonstrando “uma militância continuada em prol da proteção da herança dos nossos antepassados, que constitui sempre o alicerce da construção de melhor futuro”.
Com a deposição das cinzas de Natália Correia e de Dórdio Guimarães neste mausoléu, o Governo dos Açores e a testamenteira, a arquiteta Helena Roseta, cumprem o desejo de trasladação das cinzas que se encontravam no Panteão dos Escritores, em Lisboa, para os Açores.                                                                                                                                                                                         
GaCS/PB

Novo hotel abre sábado em Ponta Delgada

Azor Hotel abre amanhã sem Casino a funcionar
Abre ao público este sábado o Azor Hotel, a segunda unidade de cinco estrelas da ilha de São Miguel.
O novo hotel é inaugurado no último dia do prazo acordado entre o governo regional e o fundo Discovery e ainda sem todas as suas valências a funcionar, nomeadamente o casino.
O hotel, de cento e vinte e três quartos, fica situado na marginal de Ponta Delgada, em frente à marina.
Quando às galerias comerciais, localizadas mesmo ao lado do hotel, o presidente da Câmara de Ponta Delgada, José Manuel Bolieiro, espera ter uma solução até ao fim de 2017.
Continuam as negociações para reduzir a volumetria das galerias na Calheta Pero de Teive.
- Luciano Barcelos/Antena 1 Acores

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Azores Trail Run no Pico e Faial com 770 atletas

Azores Trail Run bate recorde no número de atletas participantes
A terceira edição do Azores Trail Run, que se realiza na próxima sexta-feira e sábado nas ilhas açorianas do Pico e Faial, tem 770 atletas inscritos, batendo assim o recorde de participações.    
"O ano passado tivemos um pouco mais de 500 inscritos, este ano atingimos quase o limite de inscrições em todas as provas, com 770 participantes", disse à agência Lusa o diretor da prova, organizada pelo Clube Independente de Atletismo Ilha Azul.
Mário Leal sustenta o aumento da procura do Azores Trail Run, que vai contar com atletas de mais de 30 nacionalidades, com o facto de se tratar de uma prova com cada vez mais reconhecimento a nível "nacional e internacional".
"Fazemos parte do circuito nacional de trail, pontuamos para aceder às provas mais importantes a nível mundial, em que é necessário ter pontos para se poder candidatar a participar nas provas. Agora também com o novo evento na Montanha do Pico, que faz parte do campeonato nacional que está associada ao trail e que se chama skyrunning. Ou seja, estamos em vários circuitos a nível mundial", disse Mário Leal.
O diretor de prova destaca também a grande diversidade de provas do Azores Trail Run, que conta este ano com cinco pódios e com duas grandes novidades como a inclusão do Trail Ilha Azul, ultramaratona de 70 quilómetros e a prova de skyrunning, modalidade de corrida em percursos de altitude, que abre o evento na próxima sexta-feira, com a subida da Montanha do Pico.
"Temos no dia 27 de Maio o Quilómetro Vertical do Pico, com 3,2 quilómetros sempre a subir, depois no dia 28 de Maio o Trail ilha Azul que são 70 quilómetros, temos o Faial costa a costa, que são 48 quilómetros, o trilho dos 10 vulcões que são 22 quilómetros e o Family trail, de 10 quilómetros, que é uma prova de iniciação", explica.
O secretário regional do turismo destacou ser "um evento estratégico" que consegue assegurar "a promoção da Região" e que contribui para a "captação direta de fluxos turísticos".
Vítor Fraga falava na apresentação da terceira edição do Azores Trail, que decorreu hoje na Horta, onde salientou "a forte aposta" do Governo Regional dos Açores "na qualificação da rede homologada de trilhos pedestres" que conta já com cerca de oito dezenas de percursos em todas as ilhas, que ultrapassam os 800 quilómetros.
O Azores Trail Run tem um orçamento de 250 mil euros.
Lusa

II Liga: Santa Clara fica sem treinador

Carlos Pinto deixa Santa Clara e assina pelo Paços de Ferreira
Carlos Pinto vai ser treinador do Paços de Ferreira nas próximas duas temporadas. Treinador que garantiu a manutenção do Santa Clara na II Liga vai representar o clube da sua terra.
Carlos Pinto vai ser apresentado esta quarta-feira, dia 25 de maio, como treinador da equipa principal do Paços de Ferreira.
Está desfeito o tabú que pairava sobre o futuro do treinador que em cima da mesa tinha uma proposta de renovação do Santa Clara.
Aos 43 anos, Carlos Pinto vai cumprir o sonho de treinar o clube da sua terra, equipa que representou enquanto jogador no início da carreira.
O ex-treinador do Santa Clara vai orientar, na turma pacense, dois jogadores açorianos, o defesa esquerdo Paulo Henrique e o médio Minhoca, naquela que será a sua estreia na I Liga.
Antes do Santa Clara, Carlos Pinto tinha orientado Freamunde, Desportivo de Chaves e Tondela.
O Santa Clara terá agora de encontrar substituto e Miguel Leal (ex-Moreirense) é o nome que ganha mais força dentro de uma lista onde também consta o antigo técnico do Vitória de Setúbal, Quim Machado.
AO

Futebol nos Açores: Santa Clara vence Taça de S. Miguel

FINAL DA TAÇA DE SÃO MIGUEL (AFPD):
Santa Clara, 2 – Sporting Ideal, 1
Santa Clara vence Sporting Ideal e conquista Taça de São Miguel
O campo Mestre José Leste, em Água de Pau, recebeu a 44.ª final da Taça de S. Miguel de futebol. Foi a segunda vez que foi palco de um jogo decisivo de uma taça inserida numa prova da Associação de Futebol de Ponta Delgada.
O Santa Clara sucedeu ao Mira Mar como vencedor da Taça de São Miguel em seniores da Associação de Futebol de Ponta Delgada, após vencer na final o Sporting Ideal por 1-2. O jogo decisivo disputou-se quinta-feira ao início da noite no Campo de Jogos Mestre José Leste, em Água de Pau.
Os "leões" da Ribeira Grande até começaram melhor, alcançando uma dupla vantagem logo ao minuto 4: o guarda-redes Pedro Freitas trava o avançado Paulo César e vê a cartolina vermelha, com o árbitro André Almeida a apontar para a marca de grande penalidade. No entanto, fica a sensação que a falta foi fora da grande área. Chamado a converter, Paulo César atirou a contar e deixou o Sporting Ideal na frente.
Os "encarnados" de Ponta Delgada empataram perto do intervalo, num chapéu com classe de Pacheco, a passe de Hugo Santos. A reviravolta só foi consumada após uma hora de jogo, com o capitão de novo na jogada: Pacheco cruza da esquerda para a entrada fulgurante de cabeça do médio Tiago Ronaldo.
Até ao final, o Sporting Ideal aumentou a pressão mas não conseguiu chegar ao empate. Após o apito final, os jogadores e adeptos do Santa Clara fizeram a festa, recebendo a taça das mãos do presidente da Associação de Futebol de Ponta Delgada, Robert Câmara, naquele que terá sido o último jogo do treinador Carlos Pinto à frente da formação de Ponta Delgada.
Árbitro: André Almeida, auxiliado por Pedro Cabral e por Sérgio Costa.
SANTA CLARA: Pedro Freitas; Jimmy, Roberto, Accioloy e Gil Barros; Tiago Ronaldo; Ruben Saldanha, Carraça (Machado, aos 90+3m) e Igor (Rodolfo, aos 7m); Hugo Santos (Nikola, aos 77m).
Treinador: Carlos Pinto.
SPORTING IDEAL: Gustavo; Besugo (São Pedro, aos 78m), Tiago Oliveira, Paulo Dinarte e Ivo Batista; Artur Santos; Davide Dias (João Brum, aos 72m), André Oliveira e Grilo (Janú, ais 52m); Paulo César.
Treinador: Luís Roquete.
Disciplina: Cartões amarelos para Tiago Ronaldo (32m), Rodolfo (81m); Paulo César (15m), Tiago Oliveira (49m) e Artur Santos (58m).
Cartão vermelho para Pedro Freitas (5m).
Ao intervalo: 1-1. Golos de Paulo César (8m), de grande penalidade; de Pacheco (42m) e de Tiago Ronaldo (65m).
No final, realce para o desportivismo de todos os elementos do Sporting Ideal, cumprimentando, individualmente, os vencedores.
Depois de colocadas as medalhas nos intervenientes, Robert Câmara, presidente da AFPD, na companhia do presidente do Santa Clara, Rui Cordeiro, entregou a taça de S. Miguel ao “capitão” Pacheco.

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Solenidade do Corpo de Deus volta a ser feriado em Portugal

Igreja reconhece que feriado valoriza celebração
Depois de ter sido suspenso durante três anos por imposição do plano de assistência financeira a Portugal, que obrigou à suspensão de quatro feriados, o feriado de Corpo de Deus é reposto este ano. A suspensão dos feriados religiosos foi resultado de um “entendimento excepcional” entre a Santa Sé e o Governo português, em 2012, com uma duração máxima prevista de cinco anos.
No início de 2016, o Governo anunciou a reposição dos feriados e o início de conversações entre o Estado Português e a Santa Sé em relação aos feriados religiosos então suprimidos

O artigo terceiro da Concordata de 2004, assinada entre Portugal e a Santa Sé, indica que os dias “festivos católicos”, além dos domingos, “são definidos por acordo”.
O artigo 28.º prevê que o conteúdo do acordo diplomático “pode ser desenvolvido por acordos celebrados entre as autoridades competentes da Igreja Católica e da República Portuguesa”.
Solenida de Corpo de Deus em Ponta Delgada e Povoação
Em Ponta Delgada, na Igreja Matriz, a Solenidade do Corpo de Deus faz convergir as paróquias da cidade para a Igreja Matriz de São Sebastião onde será celebrada a Eucaristia às 18h00 seguida de procissão. Antes, pelas 16h00, haverá um encontro de acólitos no salão paroquial da Matriz. A iniciativa junta todas as paróquias da ouvidoria e celebra-se na igreja mais central de Ponta Delgada seguindo-se uma procissão com giro curto. São convidados todos os sacerdotes, paróquias, Capelanias, Comunidades Religiosas, Confrarias do Santíssimo, Movimentos e Obras de Apostolado, romeiros, escuteiros, as crianças da Primeira Comunhão e seus pais, e demais fiéis a participarem na Eucaristia e na Procissão.
Como é habitual, na Povoação, a celebração do Dia do Corpo de Deus é celebrada com pompa e circunstância, tem um profundo enraizamento popular, desde logo porque está associada ao feriado municipal. Este ano, esta festa decorre num contexto celebrativo que assinala os cem anos de criação dessa ouvidoria. Mas este ano o programa situa-se entre o profano e o religioso que resultou num cartaz, diz a autarquia.
Hoje, às 12 horas dar-se-á início à celebração festiva da Eucaristia com as primeiras Comunhões na Igreja da Matriz da Povoação. Ao final da tarde, pelas 18 horas, realiza-se a procissão em honra do Corpo e Sangue de Cristo, acompanhada pelas Bandas Filarmónicas do Concelho que desfilarão, em cortejo, pelas principais artérias da Vila, enfeitadas a preceito com os seus ricos tapetes de flores, verduras e aparas de pinho tingidas que, todos os anos, chamam milhares de visitantes à sede do Concelho. Os tapetes de rua são uma tradição e manifestação artística popular realizada por fiéis da Igreja Católica, confeccionados para a passagem da procissão de Corpus Christi. A tradição da confecção do tapete surgiu em Portugal e veio para o Brasil com os colonizadores. Os desenhos utilizados são variados, mas enfocam principalmente o tema Eucaristia.
Ainda neste dia, mas já depois do cortejo religioso, pelas 21h30, realiza-se o concerto da Sociedade Musical Nossa Senhora da Penha de França, de Água Retorta, no Jardim Municipal, e pelas 22h30 será a vez da actuação da Sociedade Musical Sagrado Coração de Jesus, do Faial da Terra.
No dia 27, Sexta-feira, pelas 18h00, haverá uma celebração da eucaristia na Igreja da Matriz da Povoação. Mais tarde, a partir das 21h30, os Trolhas irão actuar no Jardim Municipal e a noite terminará com os cantadores ao desafio José Eliseu e Tiago Clara, da ilha Terceira, Jorge Rita, da Ribeira Quente e ainda João Luís Mariano, das Capelas.
O dia eucarístico dedicado especialmente aos jovens acontecerá no Sábado, dia 28 de Maio. À noite pode-se assistir ao concerto da banda povoacense “Acoustic Souls” que irá actuar, pelas 21h00, no Jardim Municipal e ficará responsável por abrir a prestação do artista internacional “Rouxinol Faduncho”.
As celebrações em honra do Corpo de Deus na Povoação terminarão no dia 29, Domingo, pelas 20h000, com o concerto do Orfeão Edmundo Machado de Oliveira, na Igreja da Matriz da Povoação e depois, pelas 22h30, assistir-se-á ao concerto de encerramento das festividades realizado pela Sociedade Filarmónica Marcial Troféu, no Jardim Municipal.
A ouvidoria da Povoação está satisfeita com a reposição do feriado do Corpo de Deus por ser uma festa grande de todo o Concelho, não só em termos religiosos mas também em termos civis dado que há um voto expresso da Câmara que define o dia da Solenidade do Corpo de Deus como dia festivo.
O ouvidor, padre Ricardo Pimentel, referiu ser “É muito importante pois é a festa verdadeiramente abrangente de toda a ouvidoria, na qual participam todas as paróquias com a Cruz de cada um delas, precedida do estandarte transportado por dois anjos”, relembra o sacerdote sublinhando que “até pelo aprumo e colorido dos tapetes de flores, esta festa atrai muita gente à Vila da Povoação”. De resto, a Povoação é a única Ouvidoria que tem esta festa como a principal. Este ano será pregada pelo padre Tiago Tedeu, que se encontra no Faial.

Celebração remonta ao Século XIII
Corpus Christi (expressão latina que significa Corpo de Cristo ) é um evento baseado em tradições católicas realizado na Quinta-feira seguinte ao Domingo da Santíssima Trindade, que, por sua vez, acontece no Domingo seguinte ao de Pentecostes. É uma “Festa de Guarda” onde a participação da Santa Missa neste dia é, para os católicos, obrigatória, na forma estabelecida pela conferência episcopal do país respectivo.
A procissão pelas vias públicas, quando é feita, atende a uma recomendação do Código de Direito Canônico (cânone 944) que determina ao bispo diocesano que a providencie, onde for possível, “para testemunhar publicamente a adoração e a veneração para com a Santíssima Eucaristia, principalmente na solenidade do Corpo e Sangue de Cristo.” É recomendado que, nestas datas, a não ser por causa grave e urgente, não se ausente da diocese o bispo (cânone 395).

A origem da Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo remonta ao século XIII. O papa Urbano IV, na época o cônego Tiago Pantaleão de Troyes, arcediago do Cabido Diocesano de Liège, na Bélgica, recebeu o segredo da freira agostiniana Juliana de Mont Cornillon, que teve visões de Cristo demonstrando desejo de que o mistério da Eucaristia fosse celebrado com destaque. Por volta de 1264, em uma cidade próxima a Orvieto (onde o já então papa Urbano IV tinha sua corte), chamada Bolsena, ocorreu o Milagre de Bolsena,[2] em que um sacerdote celebrante da Santa Missa, no momento de partir a Sagrada Hóstia, teria visto sair dela sangue, que empapou o corporal (pano onde se apoiam o cálice e a patena durante a Missa). O papa determinou que os objetos milagrosos fossem trazidos para Orvieto em grande procissão em 19 junho de 1264, sendo recebidos solenemente por Sua Santidade e levados para a Catedral de Santa Prisca. Esta foi a primeira procissão do Corporal Eucarístico de que se tem notícia. A festa de Corpus Christi foi oficialmente instituída por Urbano IV com a publicação da bula Transiturus em 8 de Setembro de 1264, para ser celebrada na Quinta-feira depois da oitava de Pentecostes. Para um maior esplendor da solenidade, desejava Urbano IV um Ofício para ser cantado durante a celebração. O Ofício escolhido foi composto por São Tomás de Aquino, cujo título era Lauda Sion (Louva Sião). Este cântico permanece até a actualidade nas celebrações de Corpus Christis.
O decreto de Urbano IV teve pouca repercussão, porque o papa morreu em seguida, menos de um mês depois da publicação da bula Transiturus. Mas se propagou por algumas igrejas, como na diocese de Colônia, na Alemanha, onde Corpus Christi é celebrada desde antes de 1270. A procissão surgiu em Colônia e difundiu-se primeiro na Alemanha, depois na França e na Itália. Em Roma, é encontrada desde 1350.
A Eucaristia é um dos sete sacramentos e foi instituído na Última Ceia, quando Jesus disse: “Este é o meu corpo... isto é o meu sangue... fazei isto em memória de mim”. Segundo Santo Agostinho, é um memorial de imenso benefício para os fiéis, deixado nas formas visíveis do pão e do vinho. Porque a Eucaristia foi celebrada pela primeira vez na Quinta-Feira Santa, Corpus Christi se celebra sempre numa quinta-feira após o vinho sangue de Jesus Cristo, em toda Santa Missa, mesmo que esta transformação da matéria não seja visível.

Corpus Christi é celebrado 60 dias após a Páscoa, podendo cair, assim, entre as datas de 21 de Maio e 24 de Junho.
Antiga tradição papal
No ano da abertura do II Concílio do Vaticano (1962), o Papa João XXIII retomou a antiga tradição da procissão papal do Corpo de Deus, em Roma. Interrompida em 1870 aquando da perda dos Estados Pontifícios, nos últimos 90 anos só em 1933 — Ano comemorativo do centenário da Redenção — e, em 1950 — Ano Santo — é que esta procissão se realizou. Na procissão de 1962, o Papa convidou os cardeais, bispos e todo o clero de Roma para nela se incorporarem, nomeadamente os membros da Comissão Central Pré-Conciliar que na véspera da festa do «Corpus Christi» tinham participado nos últimos trabalhos preparatórios do Concílio. “Vinte e sete cardeais, mais de duzentos bispos e cerca de quatro mil sacerdotes, religiosos e seminaristas tomaram parte na procissão que saiu da Basílica de São Pedro às 18 horas”, (Boletim de Informação Pastoral, Nº 17, pag 6-7). A procissão - durou cerca de duas horas — circundou a vasta Praça de São Pedro junto à colunata de Bernini e contou com milhares de fiéis, no interior da praça e nas ruas vizinhas. Uma delegação especial do governo italiano, membros do Corpo Diplomático e outras entidades oficiais estiveram presentes na procissão do Corpo de Deus no ano da abertura do II Concílio do Vaticano. Segundo o órgão de comunicação citado, esta “foi uma das mais esplendorosas cerimónias religiosas realizadas ultimamente no Vaticano”. Na alocução feita no encerramento da procissão, João XXIII realçou que “a presença eucarística de Cristo é motivo de alento para os cristãos e para a Igreja” e é também “símbolo e penhor da unidade do Corpo Místico do Senhor, tão ardentemente pedida ao Pai na última Ceia, e de que o Concílio convocado será manifestação e convite” (Cf. BIP, Nº 17). Com o II Concílio do Vaticano à porta, a Igreja preparava-se para este grande acontecimento. No editorial do «Boletim de Informação Pastoral», Nº 17, faz-se referência às diversas atitudes que os cristãos podem ter durante a preparação do Concílio, mas “uma das menos cristãs seria a de procurar fazer propaganda de algumas ideias para serem adotadas pelos padres do Concílio”. “Querer influenciar as decisões conciliares mediante processos de técnica psicológica, é negar o valor sobrenatural do Concílio que, embora envolva realidades psicológicas, as transcende pela ação do Espírito que sopra onde e como quer”, escreve o editorialista. A próxima assembleia magna, como novo Pentecostes, exige “uma preparação pela caridade, pela oração, pela esperança no dom de Deus que será dado à Igreja”.
Orar sempre
Ontem, véspera de Corpo de Deus, o Papa Francisco disse ontem no Vaticano que os católicos devem rezar “sempre” e não apenas quando estão em necessidade, como se a oração fosse uma “varinha mágica”.
“Não se trata de rezar às vezes, quando ‘estou a fim’. Não, Jesus diz que é preciso ‘rezar sempre, sem cessar’”, referiu, perante milhares de pessoas reunidas na Praça de São Pedro para a recitação do ângelus.
A intervenção partiu de uma parábola de Jesus, relatada pelos Evangelhos, na qual se dava conta da insistência de uma viúva para obter justiça, junto de um “juiz desonesto”, lembrando que a perseverança da mulher “prevaleceu”.
“A oração não é uma varinha mágica. A oração ajuda-nos a conservar a fé em Deus e entregar-nos a Ele mesmo quando não compreendemos a sua vontade. Nisto, Jesus – que rezava tanto! – é um exemplo para nós”, referiu o Papa.
Francisco recordou a oração de Jesus antes do seu julgamento e crucifixão, na qual se colocava nas mãos do Pai.
CA/ Joao Medeiros

51st Azores Airlines Rallye - 2, 4 June 2016

FPAK publica lista de 74 pilotos para o Azores Airlines Rallye
A FPAK acaba de publicar a lista de inscritos ao Azores Airlines Rallye, com 27 viaturas R5 à partida. 53 pilotos vão fazer a totalidade da corrida, com outros 21 apenas a disputar o Nacional e o Regional de Ralis.    
O russo Alexey Lukyanuk, o polaco Kajetan Kajetanowicz e o catariano Abdulaziz Alkuwari marcam presença na lista de pilotos que vão dispor a totalidade do rali, com Ricardo Moura ficou com o número 18, enquanto Luís Miguel Rego vai ser o 20.º.
Ao todo, são 27 os R5 que vão estar à partida do rali, "falhando" apenas Jaromir Tarabus, em Skoda Fabia R5.
Além da lista de 53 pilotos, há ainda mais 21 condutores que vão competir apenas no Campeonato Nacional de Ralis e no Campeonato dos Açores de Ralis.
O Azores Airlines Rallye é a quarta prova do Campeonato da Europa de Ralis, terceira paragem do Nacional e do Regional, e vai para a Estrada de 2 a 4 de junho.
Governo Regional dos Açores apoia Azores Airlines Rallye em 850 mil euros
O Governo Regional dos Açores concedeu o apoio de 850 mil euros ao Grupo Desportivo Comercial, entidade organizadora do Azores Airlines Rallye, avança um despacho publicado hoje em jornal official    
O despacho da secretaria regional do turismo e transportes determina a concessão do apoio financeiro de 850 mil euros, considerando o Azores Airlines Rallye como uma "competição automobilista regional com relevância turística e de maior notoriedade no ano de 2016".
O apoio financeiro atribuído pelo Governo Regional dos Açores para a edição de 2016 do rali dos Açores, o Azores Airlines Rallye, mantém-se o mesmo que nas edições de 2014 e 2015, designado então como Sata Rallye Açores.
O presidente do Governo Regional dos Açores já considerou que o apoio ao Azores Airlines Rally "é um bom investimento na promoção externa da Região", suportando-se em "dados conhecidos ao nível financeiro".
Vasco Cordeiro revelou um estudo recente que indica que na edição de 2014 "o retorno económico para os Açores ascendeu a cerca de 13,6 milhões de euros, enquanto a parceria com a Eurosport atingiu, no último ano, um 'share' direto estimado em cerca de 23 milhões de telespetadores".
Os dados foram avançados pelo presidente do Governo Regional dos Açores após uma audiência com Francisco Coelho, presidente do Grupo Desportivo Comercial, que decorreu na última terça-feira e disponibilizados numa nota de imprensa do executivo açoriano.

terça-feira, 24 de maio de 2016

Encontro dos Maestros das Bandas Filarmónicas da Diáspora

Diretor Regional da Comunidades destaca papel das filarmónicas na Diáspora Açoriana
O Diretor Regional das Comunidades destacou esta segunda-feira, dia 23 de maio, na Praia da Vitória, o importante contributo das bandas filarmónicas para o “bom relacionamento intergeracional” nas comunidades emigradas açorianas.
Segundo o executivo regional, Paulo Teves, que falava na abertura do Encontro dos Maestros das Bandas Filarmónicas da Diáspora Açoriana, salientou que “os jovens que incorporam as nossas filarmónicas integram-se num ambiente saudável, que se alimenta de uma sã convivência geradora de valências imprescindíveis ao desenvolvimento harmónico do ser humano, como sejam o espírito de grupo, a solidariedade e a amizade entre todos os membros da banda”.
“O Governo dos Açores, porque valoriza muito o papel destas importantes agremiações musicais na vida social das comunidades a que pertencem, tem acompanhado, muito de perto, os seus percursos existenciais”, afirmou o Diretor Regional.
“O apoio concedido a diversas filarmónicas dos Açores e das comunidades nas suas deslocações contribui para o reforço das relações que existem de ambos os lados, bem como promove a nossa presença no mundo”, acrescentou.
Para Paulo Teves, “as filarmónicas existentes nas comunidades açorianas da diáspora revestem-se, por isso, de uma importância fundamental para a coesão social da própria comunidade”.
“São elas que acompanham, valorizam e solenizam, com as suas atuações e a sua presença, os eventos culturais de natureza profana e religiosa, identitários das comunidades a que pertencem”, salientou.
Por seu lado, o Diretor Regional da Cultura, também presente na abertura deste Encontro, reafirmou a “importância das filarmónicas na perpetuação e afirmação dos valores identitários e culturais dos Açores”.
Na sua intervenção, Nuno Ribeiro Lopes salientou a “necessidade de concretizar em rede a colaboração e formação existente, transformando as filarmónicas em pilares da iniciação e formação musical, independentemente da sua localização ou capacidade”.
O Diretor Regional destacou ainda “o esforço que tem vindo a ser desenvolvido por estas instituições para acompanharem os novos desafios criados por um mundo aberto e mais global, abrindo-se a novas experiências e a novos públicos”.
Nuno Ribeiro Lopes salientou também a “importância do reforço dos laços culturais entre a Região e a Diáspora, articulando melhor e de forma mais ativa o conhecimento das diferentes realidades e das diferentes tendências”, considerando que esta iniciativa é um “exemplo”.
O Encontro de Maestros das Bandas Filarmónicas da Diáspora Açoriana é organizado pelas direções regionais da Cultura e das Comunidades, em parceria com o Grupo Recreativo de Atividades Turísticas Internacionais na Terceira – GREAT e com o apoio da Câmara Municipal da Praia da Vitória.
O evento conta com a participação de maestros de 18 bandas filarmónicas das comunidades açorianas, nomeadamente das províncias do Ontário, Manitoba, Alberta e British Colombia, do Canadá, e da Califórnia e Massachusetts, dos Estados Unidos da América.
Durante uma semana, os participantes terão a oportunidade de, para além de partilhar as suas experiências e vivências comunitárias, receber formação nas áreas da composição musical e da direção e regência de bandas filarmónicas.
Durante o encontro, os 18 maestros trabalharão com a banda filarmónica Sociedade Recreio Lajense para a realização de um concerto em conjunto.
O espetáculo, que vai assinalar o encerramento da iniciativa, terá lugar sábado, 28 de maio, pelas 21h00, no Auditório do Ramo Grande, na Praia da Vitória, com entrada livre.
MN/Gacs

Destino Açores: Vítor Fraga assina parceria com a Google

Destino Açores vai chegar a mais 200 milhões de potenciais turistas, revela Vítor Fraga
O Secretário Regional do Turismo e Transportes revelou que, através da parceria assinada hoje com a Google, o Destino Açores vai chegar a 200 milhões de potenciais turistas nos próximos três anos.
“Esta parceria será fundamental para o reforço da notoriedade junto dos nossos mercados estratégicos, na forma como nos posicionaremos nesses mercados perante o consumidor final e no aumento dos fluxos turísticos para o arquipélago”, frisou Vítor Fraga, que falava na Ribeira Grande, na cerimónia de assinatura da parceria estratégica entre o Governo dos Açores e a Google.
Na sua intervenção, o Secretário Regional salientou que este acordo de parceria “vem ao encontro dos objetivos estratégicos definidos pelo Plano Estratégico e de Marketing do Turismo dos Açores, contemplando a promoção dos Açores nas plataformas da Google, de forma a alavancar a exposição do Destino Açores e potenciar o uso das ferramentas existentes e a desenvolver, orientando a promoção dos Açores para os canais digitais, incluindo plataformas colaborativas da Google, como o Adwords”.
O plano de colaboração agora assinado traz aos Açores, “novas oportunidades, através da promoção da oferta turística, permitindo ao mesmo tempo o reforço da aposta na modernização das infraestruturas de tecnologias da informação da Administração Regional”, acrescentou.
Vítor Fraga frisou ainda que, para o Governo dos Açores, “o estabelecimento desta colaboração com um dos mais conhecidos líderes tecnológicos mundiais, utilizando o enorme conhecimento das suas equipas abrangentes e com grande experiência neste tipo de projetos, irá melhorar todo o trabalho que a administração pública regional tem vindo a desenvolver no seu processo de digitalização, contribuindo para atingir os seus objetivos e colocar a Região na liderança do digital”.
Com esta parceria, segundo Vítor Fraga, os Açores dão “mais um passo com vista a disponibilizar a todos os Açorianos os meios e ferramentas que lhes permitam sentir que vivem, efetivamente, na ‘Era Digital e Tecnológica’ e que vivem numa região que está na vanguarda da transformação digital”.
“Esta parceria surge precisamente porque o Governo dos Açores acredita que o nosso arquipélago será capaz, através da transformação digital, de vir a liderar a modernização dos processos internos da administração pública e de se tornar um caso de estudo na implementação de boas práticas na área do ‘e-government’ e do marketing digital aplicado ao turismo”, afirmou o Secretário Regional.
Através deste acordo de parceria estratégica, o Governo dos Açores cria ainda condições para que a “tripla certificação” em instituições de ensino da Região seja uma realidade, já que está também contemplada a implementação de um Centro de Competências Google na Região, através do qual, alunos e formandos, ganharão competências em diversos produtos Google.
“Queremos que os nossos jovens possuam ferramentas que lhes permitam, por um lado, competir com o que se faz em todo o mundo e, por outro, dar a possibilidade de contribuírem para a criação de valor nas empresas onde trabalham ou irão trabalhar”, sublinhou Vítor Fraga.
“Somos diferentes, é verdade. Mas marcamos a diferença porque queremos e estaremos na linha da frente do crescimento tecnológico, aliado à nossa única e singular oferta turística e ao desenvolvimento de competências dos nossos jovens. Distinguimo-nos porque, tão simplesmente, ‘Somos Açores’”, frisou o Secretário Regional.
GaCS/MN

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Oakville: Paróquia de São José do Portugueses

Oakville: Paróquia de São José do Portugueses
Festa do Divino Espírito Santo com coroação, missa e cortejo das Rosquilhas
Também os portugueses da cidade de Oakville e arredores realizaram a sua festa em honra do Divino Espírito Santo, com as respetivas cerimónias ao longo da semana, sábado e domingo na paróquia de São José dos Portugueses.
A nossa reportagem esteve presente no domingo de Pentecostes para relatar os acontecimentos ao longo do dia.
Os Mordomos este ano foram o casal, Fernando e Luménia Rodrigues, que tiveram a responsabilidade de preparar a festa ao longo do ano para tudo correr ás mil maravilhas com a ajuda dos criadores e da restante comissão de festas da paróquia.
No domingo de festa começou com a coroação em redor da igreja que deu entrada para a celebração da missa solene, onde foram no finao da cerimónia coroados todos as domingas e os mordomos. Durante a tarde abriu-se o salão de festas para servirem as tradicionais sopas do Divino Espírito Santo preparadas á moda do Pico.
Pela tarde dentro do salão devido ao tempo frio e vento que se fazia sentir lá fora, foi realizado o entertenimento liderado pelo Tony Silveira, com atuação do Grupo Folclorico de Oakville, seguido pelo concerto da Filarmónica Lira Bom Jesus, liderada pelo maestro José Resendes e a finalizaer atuação pela cantora Jessica Amaro.

Depois as pessoas foram convidades a participar na procissão das rosquilhas que foram levadas á cabeça por muitas senhoras e alguns até ao alto da Cruz onde os alçafates com as rosquilhas foram benzuidas pelo pe. Fernando Pinto e dirigida uma pequena oração. Seguiu-se a recolha do cortejo ao som da Lira Bom Jesus que tocou o hino no final.
Á saída do parque da igreja foram então distribuídas como manda a tradição as respetivas rosquilhas (argolas de massa) por cada pessoa para levarem para casa.
Parabéns ao mordomo e restantante comissão de festas por manteram esta linda tradição na nossa diáspora portuguesa.
A próxima festa é já este fim de semana , com a festividades da ‘’Santíssima Trindade’’, levada a efeito pela direção da Filarmónica Lira Bom Jesus de Oakville.
- João G. Silva

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Brampton: Paróquia de Nossa Senhora de Fátima

DOMINGO DE PENTECOSTE:
Festa do Divino Espírito Santo com missa solene, coroação e sopas
Um pouco por toda a diáspora portuguesa onde se encontra açorianos foi celebrado no passado fim-de-semana nos dias 14 e 15 de maio a solenidade de Pentecostes -  Festa do Divino Espírito Santo.
A paróquia de Nossa senhora de Fátima na cidade de Brampton não fugiu á tradição, com uma semana muito preenchida com a abertura da dispensa do Divino Espírito Santo e reza do terço de segunda a quinta-feira. Na sexta-feira 13, depois da missa houve a benção do pão, carne, massa sovada e vinho com a distribuição das pensões a todos os irmãos presentes. No sábado durante a tarde foram entregues sopas do Divino para levar aos doentes e suas casas, e no final da tarde depois da missa foi servido o jantar a todos os irmãos e visitantes no salão de festas com sopas, carne, massa e vinho e as cantorias de foliões com cânticos dedicado á Terceira Pessoa da Santíssima Trindade.
No domingo, saíu a majestosa coroação em direção á igreja com o tempo de inverno, com vento, frio e queda de algum granizo á mistura. Foi celebrada a Santa missa e coroados todos os membros das domingo e o mordomo e família.
O Mordomo este ano foi o Brian Costa, que foi acompanhado pelos pais e restante família Costa, naturais da Ribeira Grande, que estão de parabéns pelo trabalho realizado ao longo do ano nos preparativos da festa.
Após as cerimónias religiosas foi a vez na cave do salão á festa profana, começou com um concerto pela filarmónica Lira Portuguesa de Bramptoncom, seguindo a atuação do Rancho Folclórico do Centro Cultural Português de Mississauga, Grupo Transmontano e Nazaré , terminando com atuação do cantor Tony Câmara. Ao longo da tarde realizou-se arrematações de ofertas, bazar, comes e bebes. e distribuido massa sovada e vinho as presentes e no final da noite foi tirado o nome do novo mordomo para 2017, que foi sorteado  o casal Dinis e Fátima Medeiros.
A próxima festa na paróquia será a solenidade do ‘’Corpo de Deus’’ no dia 29 deste mês.
- João G. Silva

Brampton: Paróquia de Nossa Senhora de Fátima

Brampton: Paróquia de Nossa Senhora de Fátima
26º Aniversário da Igreja Portuguesa e inauguração da nova imagem do Anjo de Portugal
A Igreja Portuguesa de Nossa Senhora de Fátima em Brampton, celebrou no passado dia 12 de maio, a festa da sua padroeira com o 26º aniversário da fundação da igreja inaugurada pelo saudoso e falecido padre micaelense natural da Matriz da Ribeira Grande, Eduardo Manuel Pontes em 1990.
No final da tarde do dia 12 maio foi celebrada missa com a presença do bispo John Boissonneau e teve como pregador o Pe. Manuel Quintal da paróquia de Santa Cruz em Toronto.
Depois das cerimónias religiosas saíu em redor da igreja a procissão de velas com o lindo andor de N.S. Fátima devidamente decorado com frescas flores naturais, seguida por centenas de peregrinos e devotos de Nossa Senhora, rainha de Portugal.
Nesta mesma noite em frente á fachada principal da igreja foi inaugurada uma estátua de mármore branco da Imagem do Anjo de Portugal, que faz este ano 100 anos da aparição aos pastorinhos. A nova imagem feita em Portugal , foi benzida pelo bispo de Toronto, John Boissonneau. No recolher da procissão de velas foi cantado já dentro da igreja o Adeus a Nossa Senhora de Fátima, perante a multidão que encheu o templo, com muitos devotos de Maria com as lágrimas nos olhos.
O padre da paróquia, Andrjc Chilmon, mostrou muita satisfação em mais um sucesso na cerimónia tal como todos os membros da comissão de festas da paróquia e o povo em geral.
JGS/Fotos

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Ledman Ligapro (2015-2016). Chaves e Feirense sobem

Chaves e Feirense sobem e Benfica B mantém-se
Farense, Mafra, Atlético, Oriental e Oliveirense baixam ao Campeonato de Portugal Prio
Tarde de emoções fortes na 2.ª Liga. O Feirense assegurou o regresso ao escalão máximo do futebol português ao empatar no reduto do já anteriormente promovido Chaves, perante a igualdade do Portimonense e a derrota do Freamunde.
Na parte inferior da tabela houve várias reviravoltas, mas Ac. Viseu, Leixões e Benfica B acabaram por vencer e conseguir a manutenção. Ao contrário, Farense, Mafra e Atlético vão cair para o Campeonato de Portugal. Tudo decidido.
Ledman Ligapro (2015-2016)
Data
 
Visitado
 
Visitante
 
13-05-2016
 
 
14-05-16
 

14-05-16
 
 
14-05-16
 

14-05-16
 
 
14-05-16
 

14-05-16
 
 
14-05-16
 
 
14-05-16
 
 
14-05-16
 
 
14-05-16
 
 
14-05-16
 
 
 
Classificação:
 
Equipa
J
V
E
D
GM
GS
 
 P
 
 
8
 
86
 
 
7
 
81
 
 
 
78
 
 
8
 
78
 
 
 
74
 
 
 
72
 
 
 
69
 
 
 
67
 
 
 
65
 
 
10º
 
65
 
 
11º
 
62
 
 
12º
 
61
 
 
13º
 
60
 
 
14º
 
58
 
 
15º
 
57
 
 
16º
 
57
 
 
17º
 
56
 
 
18º
 
55
 
 
19º
 
55
 
 
20º
 
54
 
 
21º
 
54
 
 
22º
 
51
 
 
23º
9
 
41
 
 
24º
6
 
29
 
 
Campeão
Promoção
Despromoção
 
-2 pts
Farense