quinta-feira, 30 de abril de 2015

Vancouver: Monumento a Joe Silvey é homenagem aos portugueses

Monumento a Joe Silvey em Vancouver é “homenagem” também aos portugueses
A cônsul-geral de Portugal em Vancouver, Canadá, considera a inauguração no sábado do monument de homenagem ao baleeiro açoriano Joe Silvey um "reconhecimento" à comunidade
portuguesa na Colúmbia Britânica.
"É um 25 de abril inesquecível para qualquer português que viva em Vancouver ou na Colúmbia Britânica. Pelos nossos números são 35 mil”, afirmou à agência Lusa a diplomata, após a inauguração
do monumento, na madrugada de hoje em Lisboa.
“A nossa presença é mais conhecida na costa atlântica, somos mais conhecidos na pesca ao bacalhau na Terra Nova, e em Toronto", pelo que a estátua "é o primeiro reconhecimento do contributo dos portugueses para o desenvolvimento da região" junto ao Pacífico.
Por outro lado, é uma estátua que liga “a cultura portuguesa e a cultura tradicional dos povos Salish da região", algum que a diplomata considera "único".
Foi erguida uma estátua de cinco metros em homenagem a José Silva, que partiu da ilha do Pico em 1860, e foi um dos primeiros ocidentais a instalar-se na zona onde é a atual Vancouver.
A memória histórica do português está diretamente relacionada com o respeito dos povos indígenas, já que Joe Silvey foi defensor das populações locais, tendo casado duas vezes com índias.
O antigo cônsul-geral de Portugal em Vancouver, Carlos Amaro, agora em serviço em Manchester (Inglaterra) foi um dos principais dinamizadores do projeto e fez questão de marcar presença.
"Foi um projeto que iniciei em 2010. Foi difícil convencer as pessoas de que era possível fazer algo, de juntar a comunidade portuguesa. Mas graças ao grande empenho e contributo da comunidade portuguesa foi possível", enalteceu.
Para Carlos Amaro, este monument "não só representa a história do nosso português Joe", mas também identifica uma comunidade portuguesa "que se juntou e que conseguiu concluir um projeto
que vai definir também a cidade de Vancouver".
O monumento, localizado em Stanley Park, foi concebido pelo bisneto de Silvey, o escultor Luke Marston, e inclui a estátua do baleeiro açoriano e das suas duas esposas nativas, sobre uma calçada
portuguesa, para fazer a ligação ao país de origem.
O escultor salienta que o projeto inicial identificava-se apenas "com a família e as suas origens", mas atualmente segue mais uma linha de "multiculturalismo".
"Agora tem mais a ver com o Canadá, a Columbia Britânica, Vancouver”, explicou.
A comunidade portuguesa teve um papel ativo na organização da obra de arte, um "orgulho" para Filomeno Jorge, que também é originário da ilha do Pico.
"É um orgulho ser picoense, ao deixarmos esta marca no Stanley Park", disse.
Joe Silvey casou-se com Khaltinaht, neta respeitada do chefe Musqueam, Kiapilano, com quem teve dois filhos. Após a morte da cônjuge, voltou a casar-se com uma segunda índia nativa, Kwahama Kwatlematt, tendo mais nove filhos.
Vindo de Chicago, nos Estados Unidos, José Carlos Teixeira, professor de geografia urbana e social na Universidade da Colúmbia Britânica, destacou a originalidade de Joe Silvey, num tempo em que os brancos não respeitavam os nativos locais. "É um caso único. Um matrimónio de um europeu com uma mulher das
Primeiras Nações” e “ele foi um empresário de sucesso”, salientou.
O governo açoriano esteve representado pelo diretor Regional das Comunidades Paulo Teves, recordou o caráter pioneiro dos habitantes na região.
"Foi uma lição que deixamos às gerações futuras, num caso de sucesso que no futuro ainda será encarado com mais otimismo", frisou.
Lusa

quarta-feira, 29 de abril de 2015

CCPM celebrou o 25 de abril com jantar e Baile dos Cravos

Celebração do 25 de abril no Centro Cultural Português Mississauga
Apresentação do novo grupo da juventude e amostra de vinhos portugueses na noite da Revolução dos Cravos
O Centro Cultural Português de Mississauga (CCPM), celebrou no passado sábado, o dia 25 de abril, com o ''Baile dos Cravos''.
Para festejar a efeméride do feriado nacional em Portugal, os lusos-canadianos de Mississauga e arredores, levaram a efeito um jantar comemorativo com baile para festejarem a Revolução dos Cravos, que aconteceu á 41 anos no nosso país de origem, conquistando a liberdade após longos anos de regime facista que não trouxe nenhum bebneficio ao povo português e muito menos boas recordações para muitas famílias que tiveram de deixar a sua terra natal e imigrar para o estrangeiro á procura de melhor vida e fugir com os filhos para não irem para a guerra no ultramar, onde milhares deixaram lá suas vidas por uma luta desmedida nas colónias portuguesas em África.
Voltando á noite festiva no CCPM, foi servido um excelente jantar pela prata da casa, e depois o presidente, Tony de Sousa, agradeceu a todos pela presença e apoio ao clube.
Mas como o CCPM, costuma aparesentar sempre bons eventos no seu salão nobre, não foi de admirar que mais uma vez este centro cultural está sempre a surpreender a todos os sócios e amigos que o visita.
Sendo assim, Tony Sousa apresentou o amigo e um dos antigos presidentes desta casa, Raimundo Favas, hoje importador de vinhos portugueses para a provincia de Ontário, que trouxe até nós, uma amostra de vinhos que estiveram expostos á frente do palco e foram dados a provar. Foram três marcas de vinhos da região de Valpaços de Trás-os-Montes, dois tintos e um branco: ‘’Casal de Mouros’’ tinto de 2009, e ‘’Santa Valha’’ branco 2011 e tinto 2013.
Esteve presente um representa vindo de Portugal continental, Carlos Fonseca diretor comercial – QSC – Quinta do Sobreró de Cima, com o escritório na zona industrial da Maia – Portugal.
As garrafas de vinhos estiveram á disposição de todos para provarem a especialidade vinicula dos bons vinhos da região de Valpaços, e foi oferecido uma caixa de seis garrafas que foi leiloadas a favor do clube de Mississauga.
Raimundo Favas, é represente de vários vinhos portugueses no Ontário nos últimos três anos, e mais ninguém poderá importar os vinhos que ele trás para o Canadá, especialmente para o Ontário, segunda a lei do Canadá. como ele nós informou ao CMC.
Mas as surpressas na noite dos cravos, não ficaram por aqui - já que foi apresentada a nova direção de jovens do CCPM, que fazem parte os dez (10) elementos que se proprocionaram a realizar novos eventos para a juventude, com a intutuidade de trazer outros jovens para o clube a participaram nos eventos e ajudarem o CCPM.
Apresentação do novo grupo da Juventude do CCPM:
- Andrew Da Câmara (presidente)
- Jenny Martins (vice –presidente)
- Nelia de Oliveira (tesoureira)
- Ricardo Costa (vice-tesoureiro)
- Lorien Liang (secretária)
- Daniella Costa (vice-secretária)
- Joana Carreiro e Paulo dos santos (social)
- Jason Batoca e Daniella de Oliveira (diretores)
Depois foi a vez de dar entrada ao conjunto ‘’Mexe-Mexe’’ para abrinhantar o baile dos Cravos, onde não tardou que a pista de dança encheu-se depessoal para dar um pézinho de dança ao som da boa música variada do conjunto na voz do vocalista , Henrique Cipriano que não deixou de contar as suas anedotas e deixar bom humor e alegria no salão.
João G. Silva

Homenagerm a Gilberto Moniz ex-presidente do CCPM

 Centro Cultural Português Mississauga homenagiou Gilberto Moniz
Sara Correia  na grande noite fado em homenagem a Gilberto Moniz
Manuel Gilberto Moniz antigo presidente do Centro Cultural Português de Mississauga (CCPM), foi alvo de justa homenagem no passado sábado, dia 18 de abril.
A nova direção administrativa do Centro Cultural, com o novo presidente Tony de Sousa, decidiram prestar uma singela e digna homenagem ao antigo presidente Gilberto Moniz, em agradecimento pelos serviços prestados ao longo de 30 anos no CCPM, e como 9 anos como presidente desta prestigiada intituição luso-canadiana sediada em Mississauga.
O emblemático salão nobre foi decorado e preparado a rigor para receber mais de 400 convivas para o simbólico jantar de homenagem a este grande homem açoreano , natural das Lajes do Pico, Manuel Gilberto Moniz, que ficou imensamente emocionado e agradecido pelo reconhecimento de tantos amigos, empresários, políticos  e conhecidos que ao longo dos anos partilharam e trabalharam com ele para enriquecer este grande Centro comunitário portugues na cidade de Mississauga.
Foi também apresentado um video que veio dos Açores, mais concretamente de um grande jornalista da televisão local RTP-Açores, do diretor e apresentador do programa ‘’Atlântida’’, na voz do seu primo e conterañio, Sidónio Bettencourt, que não pode estar presente por deveres profissionais, mas teceu grandes elogios e congretolou o Gilberto como grande homem que dirigiu por vário anos o CCMP, e poderia até ser empresário e abrir uma casa de fados ou restaurante em Lisboa, que com o conhecimento e experiência que tem iria triunfar na capital portuguesa.
No final da mensagem lembrou os velhos tempos da mocidade dos dois e familia que comoveo a plateia e o próprio homenageado.
Durante o jantar o apresentar, radiolista Martinho Silva, da CHIN-Rádio, chamou várias entidades comunitárias e politicas para prestaram a homenagem ao Gilberto Moniz, com pequenos discursos e incentivos e agradecimento e amizade que ele conquistou ao longo dos anos na comunidade lusa canadiana, como foi também agraciado com vários presentes, abraços e cumprimentos ao longo e final da noite nesta festa de homenagem.
O presidente do CCPM, primeiramente agradeceu a todos para comparência e a empresários e firmas que compraram as mesas, terminando com um agradecimento especial atoda asua equipa da direção que preparou o evento. ‘’Dezassete anos juntos á frente do clube com o Gilberto Monioz, entre nove anos como vice-presidente deu para criar uma grande amizade apesar do trabalho em prol deste Centro Cultural’’ concluiu o Tony de Sousa.
As três filhas do homenageado também subiral ao palco para elogiar seu pai, pelo tarabalho e esforço que dedicou ao clube sacifindo por vezes a família, onde apoiaram com carinho e amor esta sua tarefa em prol da comunidade lusa no Canadá.
Entre os politicos e amigos que trabalharam com ele tiveram a palavra; Jack Prazeres (Pres. do Carassauga e Luso Charity de Toronto), que lhe ofereceu uma camisola do SL Benfica, clube do coração e um quadro de Eusébio. Joe Eustáquio da (ACAPO), que teceu grande admiração e elogios a este grande português no Canadá.
Quantos aos políticos locais que representam a cidade de Mississauga, estiveram Bob Delaney (MPP, Mississauga-Streetville), que entregou em nome do governo do Ontário um diploma de reconhecimento,  Brad Butt (MP. Mississauga-Streetville), entregou também um diploma, e finalmente a nova presidente da Câmara Municipal, Mayor - Bonnie Crombie, que teceu vários elogios  dos serviços prestados á comunidade e ao enriquecimento cultural da cidade de Mississauga no Ontário, Canadá.
A dona Ilda Januário também falou de Gilberto Moniz, onde trabalhou com ele mais de perto no texto da edição do livro dos 40 anos da história antigo Clube Português da Dundas, hoje reconhecido e afamado CCPM, substituíndo ela José Mário Coelho pela sua doença por não poder terminar o livro por se encontarar enfermo, que acabou por falecer uns meses mais tarde em Coimbra, Portugal.
No final das apresentações , foi a vez de vários antigos presidentes do CCPM, subiram ao palco onde foi entregue o quadro do diploma dos serviços prestados ao CCPM – ‘’Community Spirt Award’’. Tony de Sousa que passou o quadro para a vice-presidente Nancy Vieira, que no entanto entregou ao homenagiado o quadro com o diploma.
Gilberto Moniz, agradeceu o reconhecimento a todos com que trabalhou ao longo dos anos, com 35 anos de serviço voluntário, que começou com cinco em Toronto e terminou 30 anos de voluntariado em enriquecimento da comunidade luso-canadiana em Mississauga. O agradecimento final e mais comovente e dificil foi para a sua familia que o suportou, sacrificando a sua família, que parace fácil como muitos comemtam, mas não foi, muito pelo contrário, em especil a esposa Helena Moniz que esteve sempre ao lado do marido. Hoje a família será dada mais atenção, porque no total são 13 membros, e que vai disfrutar da boa companhia de estar mais tempo com os netos e netas. Parabéns Gilberto, e merecido descanço junto da tua familía.
Depois das cerimónias foi a vez de Martinho Silva apresentar a noite festiva de entertenimento na homenagem ao Gilberto, com uma seção de fados bem á moda lisboeta, com o trio de guitarras vindo de Portugal, composto por Francisco Gaspar, Nelson da Silva Aleixo e Guilherme Banza, que começaram por acampanhar o fadista local, Luis Ferraz que cantou vários temas dos fados antigos lisboetas. Seguiu-se a entrada em palco da jovem fadista lisboeta, Sara Correia, que realizou um grande espetáculo por mais de uma hora, e cantou e encantou a plateia. Esta jovem cantora fadista de apenas 22 anos de idade apesar de ser simpática é senhora de uma grande voz e está entre as grandes e maiores fadistas lisboetas que passaram pelo ccpm, sendo esta a primeira vez que vem aop Canadá, espero não ser a última. Grande fadista, com gritaram e aplaudiram esta jovem, que já tem um curriculo impresionante nos palcos das casas de fado em Lisboa e em todo o Portugal!

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Hóquei em Patins - Sporting venceTaça CERS

Hóquei em Patins: A festa foi sportinguista em Espanha
Sporting conquista Taça CERS

Leões reconquistam um título que lhes escapava desde 1984.

O Sporting conquistou na noite de domingo a Taça CERS, depois de derrotar o Reus nas grandes penalidades (2-1), numa partida disputada em Igualada, Espanha.
O Sporting conquistou ontem a Taça CERS de hóquei em patins, batendo na final a equipa espanhola do Reus, em jogo disputado em Igualada, na Catalunha.
A vitória do Sporting, que reconquista um título que lhe escapava desde 1984, só se concretizou no desempate por grandes penalidades, com dois remates certeiros para o Sporting e apenas um para o Reus, após 2-2 no tempo regulamentar e prolongamento.
Tiago Losna adiantou o Sporting, aos quatro minutos, o Reus virou o resultado, com Marc Coy (37) e Xavi Costa (41), mas João Pinto ainda fez o 2-2 aos 46 minutos, obrigando a prolongamento.

Campeonato da AFHorta - Faial/Pico: Vitória sagrou-se campeão

Futebol no Faial/Pico: Vitória FC conquistou o títuo ao vencer o Madalena por 3-1
CAMPEONATO DE SENIORES da A.F.Horta:
Vitória FC do Pico sagrou-se campeão da A.F.Horta
Na tarde deste domingo ficou decidido o campeão da associação de futebol da Horta, VITÓRIA FUTEBOL CLUBE, venceu ao Futebol Clube da Madalena por 1-3, Diogo Oliveira tem "fome de golo" nesta jornada mais três golos fazendo 20 na sua conta pessoal na lista dos marcadores do campeonato, por parte da Futebol Clube da Madalena um grande golo de Paulo Reis.
Com este resultado o Vitória FC conquistou mais um título e a subida da Liga Meo Açores na próxima época.
Ainda na ilha do Pico realizou-se o Clube Desportivo Lajense Angustias Atlético Clube triunfo para a formação da casa por 3-2.
Na ilha do Faial e com ouvido a escuta na radio, o Fayal Sport sabia que não podia perder mais pontos, já que o líder do campeonato o Vitoria  tinha 4 pontos de vantagem a duas jornadas para o final da prova. O fayal Sport vence o Cedrense por 2-1, mas com o triunfo do Vitório no Pico os faialense perderam o campeonato a uma jornada do fim.
Resultados da 19ª Jornada:
FC Madalena, 1 – Vitória do Pico, 3
CD Lajense, 3 – Angústias Atlético, 2
Fayal Sport, 2 – GD Cedrense, 1
CLASSIFICAÇÃO:
L  EQUIPAS            J    V   E    D    GM-GS        P
1º Vitória do Pico    19   14   1     4      49 –17       43
2º Fayal Sport          19   12   3     4      30 –18       39
3º CD Lajense         19     8    3     8      32 –33       27
4º Angústias Atl.     19     6    3   10      25 –33       21
5º FC Madalena      19     7    0   12      22 –38       21
6º GD Cedrense      19     4    2   13      18 –39       14
 
Campeão 2014-15: Vitória Futebol Clube do Pico.
20ª. JORNADA| 05-02-2015:
Angústias Atlético – FC Madalena
GD Cedrense – CD Lajense
Vitória FC – Fayal Sport

Final daTaça de Ilha: Vilanovense (Terceira) e Velense (S. Jorge) venceram

Sport Clube Vilanovense conquista mais um  troféu
TAÇA ILHA TERCEIRA
JD Lajense, 1 – SC Vilanovense, 4
Dobradinha a preto e branco
O SPORT CLUBE VILANOVENSE GOLEOU (4-1) A JUVENTUDE LAJENSE E CONQUISTOU A TAÇA ILHA TERCEIRA, FAZENDO A DOBRADINHA ESTA ÉPOCA.
Vencedor: Sport Clube Vilanovense.
Meias-finais – 2ª mão:
Resultados:
Juv. Lajense, 2  –  SC Salão, 1
(1ª mão 1-1) *
agregado  (3-2)
Vilanovense, 1 – Fontinhas, 0
(1. a mao 2-0) *
agregado  (3-0)
Finalistas: Juventude Lajense e SC Vilanovense.
TAÇA ILHA DE SÃO JORGE:
GD Velense conquista taça de ilha ao vencer Urzelinense
FC Urzelinense, 0 - GD Velense, 1
GDV consegue triplete ao conquistar a Taça de Ilha
O Grupo Desportivo Velense conquistou este domingo a Taça de Ilha de São Jorge ao vencer o Futebol Clube Urzelinense por uma bola a zero no campo de jogos da Urzelina.
Terminadas as competições de ilha, onde o Velense alcançou o triplete, tendo vencido o Campeonato, a Taça da Associação de Futebol de Angra do Heroísmo e a Taça de Ilha, a equipa prepara agora o primeiro jogo com o SC Vilanovense, campeão da ilha Terceira, onde as duas equipas vão disputar o apuramento à Liga Meo Açores.
É já no próximo fim-de-semana que o Grupo Desportivo Velense se desloca à Terceira, para no dia 2 de maio, sábado, jogar a “primeira mão” do apuramento.
Já a “segunda mão” é jogada em São Jorge no dia 10 de maio.
GDV/LA/RL Açores
Vencedor: Grupo Desportivo elense.
2ª MÃO DA MEIA-FINAL:
Resultados:G.D.Beira 0 - G.D.Velense 4
(1ª mão 2-2) - agregado (2-6)
F.C.Calheta 2 - F.C.Urzelinense 2
(1ª mão 1-2) -
agregado ( 3-4)
Finalistas: GD Velense e FC Urzelinense.