quinta-feira, 28 de junho de 2012

Liga de Honra: Santa Clara cumpriu a inscrição

Candidatura sem reparos
Santa Clara cumpriu a inscrição no próximo campeonato da Liga de Honra com todos os requisitos cumpridos. Presidente critica quem anda a especular o mercado de jogadores.                               
A Liga Portuguesa de Futebol Profissional confirmou, através de comunicado, que a maioria dos clubes que se inscreveram no próximo campeonato da Liga de Honra reúnem os requisitos exigidos, ou seja, fecharam a temporada transacta sem ordenados em atraso e já apresentaram as declarações das Finanças e Segurança Social em como também têm estes compromissos em dia.
O Santa Clara figura na lista dos cumpridores pelo que os açorianos têm presença garantida na próxima edição do campeonato. Este defeso tranquilo no aspecto burocrático é o reflexo do trabalho que tem sido desenvolvido pela SAD cujo presidente não poupou nas críticas a outros emblemas que não tendo o mesmo registo limpo estão a inflacionar o mercado de jogadores.
«O mais grave é o dinheiro que passa ao lado dos contratos e que não se investiga. Existem clubes que estão a oferecer autênticas fortunas e não têm recursos para suportar essas loucuras», atirou Mário Batista, referindo também que «o mercado continua inflacionado», sendo este um dos motivos para os encarnados não terem ainda o plantel fechado.
Fonte: SZ

Santa Clara reforça-se com o brasileiro Accioly

Accioly regressa a casa
Defesa-central de 31 anos está de volta ao Santa Clara depois de quatro épocas no Azerbaijão. Brasileiro nunca esqueceu os encarnados e está feliz por regressar. Quer ajudar a concretizar os objectivos propostos.
Accioly, defesa-central que foi jogador do Santa Clara nas épocas 2006/07 e 2007/08, está de regresso ao plantel encarnado depois de quatro anos ao serviço do Inter Baku, equipa do Azerbaijão. O brasileiro é o mais recente reforço assegurado pelos encarnados para a temporada 2012/13.
A forte ligação que o defesa de 31 anos mantém com o emblema açoriano pesou no momento de definir o futuro. «O Santa Clara foi o clube que me abriu as portas quando vim do Brasil. Após quatro anos longe, durante os quais senti muitas saudades, é com grande alegria que volto a esta casa e espero corresponder a todas as expectativas que me foram apresentadas», disse, em declarações ao site do clube.
Apesar de distante, Accioly nunca deixou de acompanhar a carreira dos encarnados e mostrou-se perfeitamente identificado com o campeonato da Liga de Honra. «É uma competição extremamente competitiva e uma das mais exigentes que tive oportunidade de disputar», observou.
Acrescentou ainda que «não existem jogos fáceis» na Liga de Honra mas colocou esperança no plantel que está a ser construído. «A equipa está a ser formada com jogadores experientes e de qualidade para que possa ultrapassar as barreiras e conquistar os objectivos».
Foto: cdsantaclara.pt
Márcio Sousa é reforço do Santa Clara
 O médio será jogador da Santa Clara Açores – Futebol SAD na temporada de 2012/2013, tendo já assinado o vínculo com o clube. Márcio Sousa é jogador da Santa Clara Açores – Futebol SAD para a temporada de 2012/2013. O médio já rubricou o vínculo com o clube encarnado.
Esquerdino, com 1,69 cm, Márcio Sousa é um jogador com história no futebol português. Em 2003, o médio foi o autor dos dois golos com que Portugal derrotou a Espanha, na final do Campeonato da Europa de Sub-17, numa selecção em que alinhavam jogadores como João Moutinho, Miguel Veloso, Carlos Saleiro e ainda João Dias (que também já esteve ao serviço do nosso clube).
Márcio Sousa torna-se assim no quarto reforço confirmado da Santa Clara Açores – Futebol SAD, para a próxima época, juntando-se a Hugo Rego, Toni e Paulo Monteiro.
Diogo Moniz reforça o Santa Clara
O médio vai fazer parte do grupo de trabalho às ordens do técnico Luís Miguel na temporada 2012/2013.
O médio Diogo Moniz foi apresentado esta segunda-feira como reforço da Santa Clara Açores – Futebol SAD.
Na época anterior, o jogador representou inicialmente os juniores, sendo promovido, no decorrer da mesma, à equipa sénior amadora do clube.
Conhecido pela sua versatilidade, podendo ocupar várias posições no sector intermediário, Diogo Moniz já representa os encarnados desde a temporada 2007/2008, passando pelos vários escalões do clube, tendo, em todos eles, demonstrado a sua qualidade, condição que lhe valeu agora a promoção à formação principal.
Em conferência de imprensa, o jogador mostrou-se muito satisfeito, realçando que “a chegada à equipa profissional é o concretizar de um sonho”, revelando ambição para chegar longe.
Diogo Moniz classifica-se como um jogador “versátil”, podendo ocupar diversas posições no meio campo, tanto a nível ofensivo como defensivo.
Na apresentação, o presidente do clube referiu que esta promoção se enquadra na “aposta nos jovens talentos açorianos”, realçando o percurso de Diogo Moniz no Santa Clara.

Santa Clara: Optou pelo estágio de pré-época em Ofir

Entre 13 e 20 de Julho
Estágio dos encarnados regressa a Ofir
Santa Clara optou por realizar o estágio de pré-época em Ofir depois de vários anos a trabalhar em Quiaios. A sobreposição de datas com outras equipas pesou na decisão de rumar mais a norte.
O centro de estágios de Ofir, à beira-mar plantado na unidade hoteleira que lhe dá o nome, em Esposende, volta a ser o palco eleito pelo Santa Clara para a realização do habitual estágio de pré-temporada. Os encarnados rumam ao norte onde a proximidade com a cidade do Porto facilitará a escolha dos adversários para treinar.
O Santa Clara vai estagiar em Ofir entre 13 e 20 de Julho, período durante o qual deverá efectuar quatro jogos de preparação. O regresso a Ponta Delgada acontecerá na véspera da realização de mais uma edição do troféu Pauleta, marcado para o fim-de-semana de 21/22 e cujo oponente deverá ser o Corunha (Espanha).
A opção de realizar o estágio nas proximidades do Porto não só proporciona maior leque de escolha em termos de adversários para jogar, mas também foi ao encontro da necessidade do Santa Clara encontrar um local alternativo por força da lotação do complexo desportivo de Quiaios que entre 7 e 14 vai receber a Académica e na semana seguinte albergará o Guimarães.
Liga de Honra:
Santa Clara atento a Bosingwa
Lateral direito do Sporting de Espinho poderá ser reforço dos encarnados de Ponta Delgada para a época 2012/13. Jovem de 21 anos já esteve a treinar à experiência na temporada transacta.
O Santa Clara deverá reforçar o lado direito da defesa com Bosingwa, lateral de 21 anos que nas duas últimas épocas esteve ao serviço do Sporting de Espinho e que fez a formação no Leixões e no FC Porto. O jogador tem uma proposta dos encarnados de Ponta Delgada e a sua contratação poderá ser confirmada pelo presidente, Mário Batista, nesta segunda-feira.
De nome Pedro Pires, Bosingwa adoptou o apelido em virtude das semelhanças físicas com o internacional português do Chelsea e não é a primeira vez que está nas cogitações do Santa Clara. Na temporada transacta, o defesa integrou o estágio realizado em Quiaios, deixando indicações positivas.
Porém, os encarnados, na altura orientados por Bruno Moura, optaram por não avançar para a contratação do lateral em virtude de pretenderem um elemento mais experiente e maduro para a posição. As boas exibições que rubricou ao serviço do Sporting de Espinho – foi um dos mais utilizados no sector defensivo – reacenderam o interesse do Santa Clara na sua aquisição.
Capitão do Santa Clara vai continuar ao serviço dos encarnados de Ponta Delgada. Renovação do contrato por mais uma temporada foi confirmada pelo presidente, Mário Batista.
Pedro Pacheco renova com o Santa Clara
Pedro Pacheco tem tudo acertado para continuar ao serviço do Santa Clara. O médio que na próxima quarta-feira completa 28 anos chegou a acordo com a SAD encarnada para renovar o vínculo laboral por mais uma temporada, concordando também com a revisão em baixa dos valores salariais.
A actualização do vencimento foi o motivo maior que protelou o entendimento pois o Santa Clara teve de fazer reflectir no ordenado do jogador a perda de receitas em virtude da diminuição dos apoios públicos. O atleta, embora sensível à actual conjectura económica, pediu algum tempo para equacionar outras alternativas mas acabou por optar permanecer nos Açores.
Pacheco vai iniciar a terceira temporada ao serviço do Santa Clara, a quinta alternada nos últimos seis anos – pelo meio apenas uma incursão no Nacional da Madeira – e fica satisfeita uma das pretensões do treinador, Luís Miguel, que desde o final da época 2011/12 manifestou todo o interesse em manter o capitão na equipa.
 

Informação Desportiva dos Açores

Municipal da Ribeira Grande muda de visual
Relvado do municipal da Ribeira Grande já começou a ser retirado para dar lugar a um tapete sintético. Obra está orçada em 600 mil euros e tem um prazo de execução de 90 dias.
A empresa municipal Ribeira Grande Mais arrancou esta semana com a empreitada destinada à requalificação do estádio da Ribeira Grande. A obra, orçada em mais de 600 mil euros, candidata a fundos comunitários, prevê a substituição do relvado natural por relva sintética de forma a permitir uma maior utilização do recinto por parte da equipa sénior e escalões de formação do Sporting Ideal.
Inserido na empreitada está ainda a construção de equipamentos desportivos de apoio, nomeadamente dois balneários, colocação de 900 cadeiras na bancada principal e redimensionamento (40x20 metros) e dotação de piso sintético do polidesportivo em anexo ao campo, destinado a apoiar a actividade desportiva.
Com esta obra, inserida no orçamento da empresa municipal da Ribeira Grande, a câmara pretende devolver o campo à cidade através de uma prática desportiva mais massiva, pois as limitações de um relvado natural não permitem uma elevada carga ao nível de treinos e jogos por parte de equipas do concelho.
II Divisão Nacional - Lusitânia assegura contratações:
Chris e João Melo são reforços
Lusitânia assegurou as contratações do lateral Chris e do médio João Melo, ambos recrutados ao Praiense. Os dois regressam a um emblema que já representaram.
O médio João Melo e o lateral Chris, que na época transacta representaram o Praiense, estão de regresso ao Lusitânia, emblema que na próxima época disputa o campeonato nacional da II divisão. Os dois jogadores regressam a uma casa que bem conhecem pois já vestiram a camisola leonina no passado.
Chris, 25 anos, volta ao Lusitânia um ano depois de ter rumado ao Praiense onde foi um dos atletas mais utilizados na temporada 2011/12. As boas exibições reacenderam o interesse do emblema da rua da Sé nos seus serviços. Já João Melo, médio de 29 anos, mais experiente e maduro, está de volta três anos volvidos após incursões pelo Angrense, Vilanovense e Praiense.
Relembre-se, a propósito, que o Lusitânia já havia assegurado o concurso dos avançados Ruben Leite (Capelense), Amaral (Operário), Pedro Rodrigues (Fayal Sport) e Queirós (Mafra), aos quais se juntam as renovações com os guarda-redes David e Matias, os defesas Ricardo Mendes, Celso, Dário, Heitor, Bebé, João Silveira e David Castro, os médios Alex, Miguel Oliveira, Vasco, Miguel Vaz e Diogo Picanço bem como os avançados Rui Marques, Nuno Lima, Evandro e Fábio Pomba.
III Divisão - Séria Açores 2012/2013:
SC Barreiro define plantel
A equipa continuará a ser orientada por Hildeberto Borges e treze jogadores já acertaram a renovação. Célio e Vitorino ainda são processos em aberto. Reforços deverão começar a ser anunciados em breve.
O SC Barreiro está de volta ao campeonato nacional da III divisão – série Açores com objectivos bem definidos: garantir a manutenção na prova e promover os atletas locais. Garantida a continuidade do presidente Eurico Martins, o emblema do Porto Judeu começou desde logo a arrumar a casa, tendo como prioridade a renovação da equipa técnica. Assim, é um dado adquirido a permanência do treinador Hildeberto Borges.
Em relação ao plantel, já renovaram o respectivo vínculo contratual os guarda-redes Ronaldo, Bruno Pereira e Anselmo; os defesas Anselmo Areias, Nelson, Marco Fernandes, Fábio, Macas e José Isidro; os médios Lhuca, Marco André e Bruno Rodrigues e o avançado Marco Miranda.
Os atacantes Célio e Vitorino são, ainda, processos em aberto, ao passo que Bruno Toste e Ruben Brito assinaram pelo Angrense. Bruno Ricardo, Vítor Pereira e Dino também deixam o clube. No que concerne a reforços, o Barreiro pretende adquirir o concurso de sete ou oito elementos no mercado terceirense, sobretudo jovens com margem de progressão e sobre este assunto deverão surgir novidades no início da próxima semana.
Clube Desportivo de Rabo de Peixe
José Manuel também regressa a casa
Lateral esquerdo é reforço do Rabo de Peixe para a próxima época. Regressa a uma casa que bem conhece na companhia de Gaguinha. Tiago Oliveira completa o leque de aquisições até ao momento.
Aos poucos o Rabo de Peixe vai construindo o plantel tendo em vista o regresso à III divisão nacional, série Açores. Depois de ter garantido o concurso dos avançados Gaguinha (União Micaelense) e Tiago Oliveira (Capelense), agora foi a vez da Direcção do emblema da vila piscatória garantir a contratação de José Manuel, também recrutado ao União Micaelense.
Trata-se, à semelhança de Gaguinha, de um regresso a casa depois de três anos a representar o emblema da rua dos Mercadores na série Açores de futebol. A despromoção dos unionistas aos regionais e o convite que lhe foi apresentado pelo clube da freguesia de que é natural pesaram na hora da decisão.
José Manuel, lateral esquerdo de 28 anos, está de regresso ao Rabo de Peixe, formação que representou entre 2007 e 2009 antes de se mudar para o conjunto de Ponta Delgada. É o terceiro reforço assegurado pelo presidente e treinador Jaime Vieira que continua atento ao mercado no sentido de garantir pelo menos mais uma mão cheia de jogadores.

Lusitânia comemora 90 anos de vida

Por ocasião do 90.º aniversário o clube
Lusitânia lança medalha
Por ocasião do 90.º aniversário o clube da rua da Sé vai lançar uma medalha comemorativa da efeméride. A cerimónia está agendada para o dia 7 de Julho, na sede da colectividade terceirense.
O Sport Clube Lusitânia comemora neste domingo, dia 24 de Junho, 90 anos de vida em prol da promoção da actividade desportiva. Para assinalar a efeméride, a comissão executiva que gere os destinos da instituição vai lançar uma medalha no próximo dia 7 de Julho.
Sublinhe-se, a propósito, que a cerimónia é efectuada fora do dia de aniversário, uma vez que o domingo comporta diversas actividades integradas no programa das Sanjoaninas e, por outro lado, o clube tem a funcionar na sua sede social a tradicional «Tasca Verde» que abre por ocasião das maiores festas da ilha Terceira.
A cerimónia de lançamento da medalha, agendada para as 20.00 horas, na esplanada da sede da colectividade, em sessão aberta a todos os interessados, tem a colaboração de Cota Moniz que fará uma breve resenha histórica dos 90 anos do Lusitânia.
Na ocasião, haverá também uma sessão de leitura do último livro do escritor terceirense Joel Neto, «Os sítios sem resposta», no qual são relatadas várias situações sobre o histórico emblema da cidade açoriana Património Mundial.
Acrescente-se ainda que, apesar de ser apresentada apenas no dia 7 de Julho, a medalha está disponível para venda durante as Sanjoaninas, custando 15 euros.

Ribeira Grande comemora 31 anos de cidade

Celebração dos 31 anos de elevação da Ribeira Grande a cidade
Câmara Municipal da Ribeira Grande reconhece instituições e individualidades do concelho em dia de aniversário.
A propósito da celebração dos 31 anos de elevação da Ribeira Grande a cidade, a autarquia vai condecorar, na próxima sexta-feira, individualidades e instituições do concelho com a distinção honorífica da Medalha Municipal de Mérito e que se distinguiram pelo significativo contributo no campo cultural, social, económico e humanitário.
A sessão, que decorre pelas 18h00, no Teatro Ribeiragrandense, contará com a presença de Noé Rodrigues, Secretário Regional da Agricultura e Florestas, sendo orador convidado João Teixeira, professor, natural do Porto Formoso, que ao longo da sua carreira académica já recebeu diversos prémios e bolsas pelo seu desempenho.
A sessão irá encerrar com um concerto de Svetlana Pascoal e Grigori Specktor.
Serão condecoradas a Santa Casa do Divino Espírito Santo da Maia e o Centro Bem Estar Jacinto Ferreira Cabido, bem como o cidadão António Jesus Amaral.

Mapa das Erupções Históricas nos Açores

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Euro 2012: Espanha afasta Portugal da Final nos penáltis

Portugal PORTUGAL, 0 - ESPANHA, 0 Spain  (2-4 g.p.)
Que orgulho Portugal, caíste de pé!
Espanha "platinada" segue para a final de Kiev depois de um confronto Ibérico que teve de ser resolvido na marcação de grandes penalidades. Tudo começou e acabou nos postes.
A equipa de Portugal está fora do Euro2012 ao ser eliminada pela seleção espanhola na marcação das grandes penalidades depois de um empate a 0-0 no tempo regulamentar.
Ao contrário da Batalha de Aljubarrota, em que os portugueses enfrentaram os espanhóis em inferioridade numérica, no Donbass Arena em Donetsk, foram 11 contra 11 na disputa por um lugar na final do Euro2012. Vicente Del Bosque surpreendeu ao apostar em Negredo no onze inicial enquanto Paulo Bento cumpriu a promessa de lançar Hugo Almeida.
E um dos maiores perigos ao defrontar a Espanha é permitir aos campeões da Europa e do Mundo ter posse de bola. Portugal entrou com a lição bem estudada, e esteve exemplar neste capítulo durante a primeira parte. O carrossel "catalão" do meio-campo pareceu encravado durante largos períodos do primeiro tempo, com Miguel Veloso, Pepe, João Moutinho e Raul Meireles a conseguirem anular a tendência dominante dos espanhóis.
Arbeloa deu o primeiro sinal de perigo aos 9’ minutos, com um remate por cima da baliza de Rui Patrício, seguido por Iniesta, aos 29’ minutos, com um remate muito bem colocado. Portugal respondeu aos 31’ minutos por intermédio de Cristiano Ronaldo, com um remate rasteiro de pé esquerdo a rasar o poste esquerdo de Casillas.
No final do primeiro tempo, o resultado 0-0 refletia o equilíbrio entre as equipas com a estatística de jogo dar uma ligeira vantagem à Espanha na posse de bola (57% contra 43% de Portugal) mas com mais remate para a seleção portuguesa, quatro contra três.
O segundo tempo começou sem alterações nas equipas. A Espanha, sempre fiel ao seu jogo, tentou aumentar a posse de bola mas sem conseguir chegar junto à baliza de Rui Patrício. Aos 54’ minutos, Vicente Del Bosque operou a primeira substituição do jogo lançando Fàbregas e tirando Álvaro Negredo.
E a entrada de Cesc Fàbregas deu outra dinâmica ao jogo da Espanha com a luta pela posse de bola a ser gradualmente ganha pelos espanhóis. Portugal ameaçou por várias vezes de contra-ataque com Hugo Almeida a desferir vários remates à baliza de Casillas.
Aos 89’ minutos, Bruno Alves intercepta de cabeça um livre de Xavi dando inicio a um contra-ataque muito perigoso com Portugal a ter superioridade numérica junta à baliza de Casillas. Raul Meireles desmarcou depois Cristiano Ronaldo na esquerda, mas o remate do capitão de Portugal saiu por cima.
Terminado o tempo regulamentar com o resultado empatado, o jogo teve de seguir para prolongamento com a Espanha a esgotar as três substituições. No primeiro tempo do prolongamento, a equipa espanhola apresentou-se mais perigosa, valendo mesmo a Portugal uma grande defesa de Rui Patrício aos 104’ minutos ao defender um remate de Iniesta.
E nos derradeiros 15 minutos de jogo não houve golos, apesar da seleção espanhola ter mostrado as suas credenciais de campeã do mundo e da Europa. Rui Patrício voltou a ser determinante, ao manter a baliza de Portugal inviolável, mas o jogo seguiu para grandes penalidades onde a Espanha foi mais feliz.
Espanha (4)
Xabi Alonso X
Iniesta 0
Piqué 0
Sergio Ramos 0
Fàbregas 0
Portugal (2)
Moutinho X
Pepe 0
Nani 0
Bruno Alves X

Graça Castanho de visita ao Canadá

Graça Castanho e a sua comitiva visitaram as instalações do Centro Português de Mississauga no Ontário, Canadá

Festa de São João no CCPM

CENTRO CULTURAL PORTUGUÊS DE MISSISSAUGA
Baile de São João com o ''Ritz'' e uma história de um namoro que durou 11 anos
Em pleno mês de Junho e dos Santos Populares, o Centro Cultural Português de Mississauga realizou a penúltima festa no seu salão nobre, já época de Verão, com a festa de São João, conhecida também pela festa dos namoricos, com as suas danças e fogueiras um pouco por todo o lado a festejar este padroeiro popular no nosso Portugal.
A noite festiva e São João e do sócio, começou com um jantar, com sopa de legumes, carne estufada á moda açoriana com batatas e bróculos e sardinhas, e para fechar com mouse de chocolate.
Seguiram-se as boas vindas a todos pelo presidente Gilberto Moniz, que anunciou os próximos eventos. Comecou por anunciar a próxima festa já este sábado com o baile de São Pedro e um artista vindo da ilha Terceira, Marco Rosa.
Depois chamou a esposa Helena para lêr uma história veridica de um casal micaelense que fez o seu 45º. aniversário de casamento, que achamos interessante de registar, e decidimos contactar o casal para nos contar como tudo aconteceu nos anos cinquenta.
Um namoro que durou 11 anos
Gilberto Cabral e Ilda Correia Cabral são naturais da Vila de Água de Pau, São Miguel, Açores, e fizeram 45 anos de casados no dia 22 de Junho, celebrando no CCPM esta data histórica com a família em plena noite de S. João.
O Gilberto decidiu escrever um pouco da história de sua vida desde o primeiro e único amor da sua vida.
Tudo começou com o amor á primeira vista, nos anos cinquenta, quando o Gilberto se apaixonou pela Ilda num namoro de longe, que durou o primeiro ano com os olhos em cima dela, antes de se apróximar e pedir em namoro verdadeiro, para ele este namoro durou 11 anos e ela 10 anos. Ilda quando recebeu o pedido do rapaz que esteve de olho nela por um ano, não respondeu logo, mas disse que ele tinha que primeiro falar ao pai dela para dar autorização. O pai da Ilda concordou e logo adiantou que só tinha uma janela para eles se falarem, e que ele tinha que esperar pela sua vez, porque a outra filha estava namorar e ia casar-se, depois disso a janela estava aberta ao namora duas horas por semana, mas quando podiam namoravam quando era possivel na rua os festa. Com cinco filhas, Gilberto teve que esperar cinco anos para poder falar á janela com a Ilda. No entanto, em 1963, Gilberto saíu para a tropa, e chegou a caminhar cinco hora e meia de Água de Pau para o quartel nos Arrifes onde cumpriu recruta no serviço militar.
Depois de cumprir a sua missão, pela calada e em segredo com a namorada, sem mais ninguém saber, foi de visita até ás Bermudas onde permaneceu quatro anos, para poupar dinheiro para se casar. Em 1967 regressou a S. Miguel onde se deu o laçe matrimonial com a Ilda. Já casados pelo padre Mota regressou novamente á Bermuda.
Um ano mais tarde Ilda recebe carta de chamada do marido e imigrou mais uma filha de 11 meses, Cristina. Viveram vários anos na Bermuda onde nasceu mais uma filha. Em Março de 1976, imigraram para o Canadá onde fixaram residência permanente e tiveram mais dois filhos, um rapaz e uma rapariga.
Com quatro filhos, vivem neste país já há 35 anos, onde passaram por Toronto, Brampton, Hamilton e hoje residem em Mississauga.
Um casal feliz e trabalhador, que decidiram repartir a história deste namoro que durou 11 anos, foi obra de amor, sacrificio e compreensão entre os dois.
Nesta noite também celebrou o aniversário, Etelvina Coucelos que o conjunto Ritz cantou os parabéns.
O baile de São João foi animado pelo conjunto ''Ritz''.
oão G. Silva

Jogo de carácter promocional

Selecções de Portugal e de São Miguel empataram (2-2)
Empate no jogo das estrelas
Selecções de Portugal e de São Miguel empataram a duas bolas no jogo de carácter promocional inserido no programa do torneio Lopes da Silva. Pauleta apontou o tento do empate dos micaelenses.
Deu empate a dois golos o jogo que opôs a selecção de São Miguel à selecção de Portugal composta por antigos internacionais lusos que aceitaram o convite que lhes foi endereçado pela Associação de Futebol de Ponta Delgada e por Pedro Pauleta para participarem num desafio de promoção inserido no torneio Lopes da Silva.
Os nomes de jogadores que fizeram carreira na selecção nacional chamaram mais de um milhar de espectadores ao complexo desportivo Pedro Pauleta para ver de perto atletas que ainda há pouco tempo representaram Portugal nos europeus e nos mundiais. Oportunidade também para muitas deles reverem amigos.
O encontro que durou 70 minutos foi um aperitivo para os seis dias de competição onde vão estar envolvidas as vinte e duas selecções distritais e regionais do país no escalão sub-14. E as expectativas não saíram goradas. Houve golos, emoção e bom futebol, salpicado aqui e acolá com algumas jogadas a lembrar tempos não muito distantes.
Portugal criou o primeiro sinal de perigo através de um remate cruzado de Pauleta que Pedro Martins defendeu para canto, ao qual respondeu Vitinha com um remate de primeira após cruzamento atrasado de Basílio que Pedro Martins também teve de se aplicar para suster. O perigo rondava ambas as balizas e os golos surgiram com naturalidade.
Maniche, aos 20 minutos, inaugurou o marcador a passe de Pauleta e, na resposta, Camarão desperdiçou o empate na cara de Pedro Martins. Quem não desperdiçou foi Vítor Simas que fez a igualdade na marcação de uma grande penalidade que castigou derrube de Petit sobre o próprio.
O intervalo serviria para retemperar forças numa tarde de calor e humidade mas os jovens que marcaram presença no campo não deram descanso aos seus ídolos e durante os quinze minutos exploraram – no bom sentido, claro – ao máximo a paciência dos atletas à procura do autógrafo que faltava para completar a colecção ou a fotografia para a posteridade.
Na segunda parte viram-se mais dois golos, um para cada selecção. Portugal voltou a adiantar-se no marcador, aos 39 minutos, com Hélder a facturar em mais uma assistência de Pauleta, goleador que haveria de trocar de camisola para representar São Miguel nos último quarto-de-hora e foi do seu pé direito que nasceu o 2-2 final na marcação de nova penalidade que puniu falta de Oceano sobre Basílio.
Para a posteridade, por Portugal jogaram Pedro Roma, Rui Bento, Oceano, Bruno Basto, Costinha, Hélio,Petit, Pauleta, Hélder, Dimas, Rogério Matias, Filipe e Maniche. Por São Miguel actuaram Pedro Martins, Gualter, Bruno, Luís Soares, Quental, João Mota, Chico, Cláudio Abreu, Zeferino, Vitinha, Vítor Simas, Camarão, Basílio, Guedes, João Cambóia, José Manuel Rebelo, Luís Rebelo, Paulo Matos, Ribeira Quente e Pauleta.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Euro 2012: Portugal nas Meias-finais

Rep. Checa, 0 - Portugal, 1
Ronaldo faz “Checo-mate” até às meias
CR7 volta a ser decisivo marcando o golo que leva Portugal até às meias-finais do Euro2012. Depois do Euro2004, Portugal volta a uma meia-final.
Portugal venceu, esta quinta-feira, a República Checa por 0-1, em jogo dos quartos de final do Euro2012, disputado no Estádio Nacional de Varsóvia, na Polónia. Cristiano Ronaldo marcou, aos 79 minutos, o golo que leva Portugal até às meias-finais.
A meia-final está agendada para 27 de junho, em Donetsk, na Ucrânia, e Portugal fica à espera do vencedor do encontro entre Espanha e França, que se realiza este sábado.
“Em equipa que ganha não se mexe”. É o que terá pensado Paulo Bento ao voltar a apresentar a mesma equipa titular contra os checos.
Tal como já tinham avisado, os checos começaram o encontro na expectativa, deixando que Portugal tomasse conta do jogo para depois espreitar uma oportunidade de contra ataque.
Nos primeiros minutos do encontro em Varsóvia, no primeiro desafio dos quartos de final deste Euro2012, a seleção nacional tentou chegar à área de Peter Cech através dos cruzamentos aéreos mas a formação comandada por Michal Bílek mostrou-se atenta o tempo todo. Pode-se dizer até, que a República Checa entrou melhor que Portugal no jogo.
Perto da meia hora de jogo, o árbitro inglês Howard Webb começou a tirar do bolso os cartões, com os dois primeiros a serem mostrado a Nani e Miguel Veloso.
Perto do minuto 38, Hélder Postiga lesionou-se sozinho, durante um arranque para o ataque e teve de ser substituído por Hugo Almeida.
À medida que o tempo do primeiro tempo passava, dava a sensação que Portugal podia ter feito mais, mas a República Checa estava apenas a cumprir o que já tinha prometido. O que faltava ao jogo era um golo para desbloquear a atitude da seleção adversária.
Já com o relógio do estádio de Varsóvia a bater os 45 minutos, Cristiano Ronaldo, muito assobiado sempre que tocava na bola, enviou, uma vez mais, uma bola ao poste, após passe fantástico de Raul Meireles.
Ao intervalo, Portugal voltou aos balneários com o ecrã a mostrar 0-0.
Aos 58 minutos, a bola entrou pela primeira vez na baliza de Peter Cech, num cabeceamento de Almeida após cruzamento de Nani, mas o fiscal de linha anulou o golo por fora de jogo ao avançado do Besiktas. Na repetição, confirmou-se a posição irregular do ponta de lança na altura do passe.
Portugal esteve sempre mais perto de fazer o golo e, aos 58 minutos, João Moutinho testou os reflexos de Cech, com um bom remate fora da área e o guarda-redes do Chelsea a desviar com a ponta das luvas para canto.
Depois de tantas tentativas falhadas, Cristiano Ronaldo conseguiu, finalmente, encontrar o caminho para o golo. Para isso, teve de usar a cabeça. Aos 79 minutos de jogo, Moutinho ganhou espaço na área e cruzou para a área checa. Hugo Almeida não chegou à bola, mas o capitão encarregou-se de concluir da melhor forma, fazendo o seu terceiro golo no Euro2012.
Terminada a partida em Varsóvia, Portugal terá cinco dias de treino até chegar à meia final. O adversário de Portugal sairá do encontro Espanha-França, que se realiza este sábado.
Os jornais desportivos são também efusivos na descrição da vitória lusa.
A Bola
«Imparável! Ronaldo voltou a marcar e pôs toda a gente a cantar. "Obrigado equipa, obrigado Portugal", agradeceu no final; o país retribuiu e gritou o nome de Ronaldo noite dentro».
Record
«É o melhor do mundo: Ronaldo voltou a marcar e Portugal está nas meias-finais. Espanha ou França: "Não temos preferência pelo próximo adversário". Seis golos em fases finais de europeus: CR7 iguala Nuno Gomes».
O Jogo
«Já vale ouro: Cristiano Ronaldo acrescentou à conta um golo e mais duas bolas ao poste; seleção prossegue caminhada brilhante no Europeu; Portugal é a única seleção com três meias-finais nos últimos quatro europeus».

Genuíno Madruga e o livro 'The World As I Saw It''

Genuíno Madruga visitou o C.C.P. Mississauga
Vêr Açor lança novo livro em versão inglesa ''O Mundo que eu vi'' de Genuíno Madruga no Canadá
O velejador açoriano natural da ilha do Pico, Genuíno Madruga, voltou ao Canadá para o lançamento do seu novo livro em versão na língua inglesa, ''The World As I Saw'' (O Mundo Que Eu Vi), editado e apresentado pela empresa ''Vêr Açor'' de Ponta Delgada.
A cerimónia de apresentação teve lugar no Centro Cultural Português de Mississauga (CCPM), na quinta.feira dia 7 de Junho, e foi apresentado pelo jornalista José Mário Coelho, seguindo-se a intervenção de vários oradores.
No final deu-se a venda do livro para todos os interessados com  assinatura do autor. 
Por: João G. Silva

terça-feira, 19 de junho de 2012

Parada do Dia de Portugal em Toronto

CCPM volta a participar na Parada do Dia de Portugal em Toronto
No sábado, dia 9 de Junho, o Centro Cultural Português de Mississauga participou na grande parada do dia de Portugal em Toronto, com alguns elementos da direcção acompanhando o presidente Gilberto Moniz e os dois grupos folclóricos do CCPM, liderada pela Ângie Câmara.
Texto: João G. Silva - Fotos: Fátima Bento.

segunda-feira, 18 de junho de 2012

''Semana do Mar '2012'' de 29 Julho a 14 de Agosto

Semana do Mar 2012
Festa com orçamento reduzido
Já é conhecido o cartaz da semana do mar que decorre no Faial de 29 de Julho a 14 de Agosto.
Áurea, Bandarra, Quim Barreiros e The Legend - Tributo a Bob Marley são alguns dos nomes que vão actuar no palco principal daquelas que são as maiores festas da ilha do Faial.
A Semana do Mar tem um orçamento de 250 mil euros, menos 100 mil do que no ano passado e 120 mil euros são disponibilizados pela Câmara Municipal da Horta.
Joana Leal/Rádio Pico

Casais dos “Casamentos de Santo António” visitaram S. Miguel

Carlos César considera bem sucedida a iniciativa de trazer aos Açores os noivos dos “Casamentos de Santo António”
O Presidente do Governo dos Açores disse ter a convicção de que os dezasseis casais que celebraram matrimónio no âmbito dos “Casamentos de Santo António” e vieram a S. Miguel passar a lua-de-mel serão bons embaixadores da região nos locais onde residem e junto das suas famílias e amigos.
Carlos César, que, na companhia da mulher, Luísa, recebeu esta tarde os recém-casados no Palácio de Sant´Ana, afirmou que o Governo Regional teve muito gosto em acolhê-los e em proporcionar-lhes, durante os cinco dias de estada, um programa agradável, organizado pela Direção Regional do Turismo.
Para o governante, a parceria do Governo Regional e da Câmara Municipal de Lisboa “constituiu, por um lado, uma forma de promoção externa dos Açores e, por outro, o reforço da afetividade que a nossa região deve ter no plano nacional.”
Considerando, por isso, bem sucedida esta iniciativa, não colocou de lado a hipótese de os Açores poderem repetir a experiência, no âmbito, aliás, de um esforço promocional que o Governo vem permanentemente desenvolvendo.
“Nesta circunstância foram os “Noivos de Santo António”, noutra circunstância podem ser outros grupos, desde que o efeito positivo desejado seja conseguido por esse meio”, concluiu Carlos César.
A cada um dos casais que estiveram esta tarde na residência oficial do Presidente do Governo dos Açores foi oferecido um livro do Palácio de Sant’Ana, com dedicatória personalizada, uma coleção de postais do palácio e um exemplar do CD “Achados no Tempo”, do grupo de Cantares Belaurora.
Foto|Texto: GaCS/CT

Rui Costa venceu a Volta à Suíça.

76.ª edição Volta à Suiça
Rui Costa torna-se no primeiro português a vencer no World Tour
O ciclista Rui Costa (Movistar) tornou-se hoje no primeiro português a triunfar numa prova da categoria World Tour, ao vencer a 76.ª edição Volta à Suiça.
Rui Costa, que assumiu a liderança da prova helvética após a segunda etapa, segurou na tirada de hoje, uma das mais duras da competição , a vantagem de 14 segundos sobre o luxemburguês Frank Schleck (RadioShack).
O ciclista português, que terminou a nona etapa a 01.48 segundos do vencedor, o estónio Tanel Kangert, tal como Schleck, agradeceu o apoio o espanhol Alejandro Valverde, o seu chefe-de-fila.
«Não fiquei nervoso quando o Franck Schleck descolou, sabia que podia ser arriscado e que poderíamos alcança-lo depois. No final, Alejandro foi uma ajuda fundamental, fez um trabalho incrível», referiu.
Rui Costa, que disse estar «contentíssimo» por ter conseguido fechar com uma vitória uma semana de muito trabalho, confessou ter vivido momentos de alguma debilidade.
«Ontem [sábado] tive um dia mau, devido ao esforço que fiz no contrarrelógio do dia anterior, e hoje não sabia bem como estava. Depois percebi que ‘tinha pernas’ e isso deu-me confiança», afirmou.
O ciclista de Póvoa do Varzim, de 25 anos, reconheceu ter obtido hoje «o maior triunfo» da carreira, e dedicou-o a toda a equipa.
«Vou desfrutar esta vitória, por tudo o que nos custou. Quero dedica-lo a toda a equipa pelo magnífico trabalho que fez», referiu.
O ciclista português, que em 2011 venceu uma etapa da Volta a França, respondeu bem aos ataques do mais velho dos irmãos Schleck e também do holandês Steven Ktuijswik, que seguia a cerca de um minuto da liderança.
Na subida para Glaubenberg, Schleck conseguiu uma diferença de 52 segundos para Rui Costa, mas acabou por perdê-la na descida.
Sempre apoiado por Valverde, Rui Costa defendeu a liderança nos derradeiros quilómetros da etapa, que terminou com a vitória do estónio Tanel Kangert (Astana), com o tempo total de 5:54.22 horas.
Na classificação geral, Rui Costa somou o tempo total de 35:54.49 horas, terminando com 14 segundos de vantagem sobre Schleck e 21 em relação ao norte-americano Levi Leipheimer (Omega Pharma).
A Volta à Suíça integra o grupo das 10 provas mais importantes do calendário internacional, logo atrás da Volta a França, do Giro e da Vuelta.
c/Lusa

domingo, 17 de junho de 2012

Euro 2012: Portugal nos quartos-de-final


Portugal PORTUGAL, 2 - HOLANDA, 1 Netherlands
Esta laranja era só casca! Venham os checos!
Portugal ganhou à Holanda e apurou-se para os quartos de final do Euro2012. Passa em segundo lugar do Grupo B e agora vai defrontar a República Checa.
Portugal já alcançou o primeiro objetivo a que se propôs no Euro2012. Este domingo venceu a Holanda por 2-1 e qualificou-se para os quartos de final da prova ao garantir o segundo lugar do Grupo B, já que a Alemanha também bateu a Dinamarca por 2-1 e somou 9 pontos nos três jogos da fase de grupos.
A Holanda entrou melhor no jogo. O meio-campo holandês carburou melhor nos primeiros minutos e o resultado viu-se logo aos 11 minutos. Bert van Marwijk apostou em Van der Vaart e o médio deu-lhe razão. A defesa portuguesa deu espaço a Robben e este meteu a bola no médio do Tottenham, que com campo aberto disparou sem hipóteses para Rui Patrício.
Mas Portugal não tremeu. Pelo contrário. O golo despertou os portugueses e aquilo a que se assistiu a seguir foi a uma avalanche de futebol de ataque de Portugal pelo intérprete que os portugueses mais desejavam: Cristiano Ronaldo.
O avançado despedaçou a defesa laranja e começou a colecionar oportunidades de golo, com Postiga também a entrar na lista de desperdício.
Aos 15’, Moutinho lançou Ronaldo na esquerda e depois de vir para o meio, o avançado português disparou ao poste. Aos 17’, Postiga também não conseguiu. Van der Wiel meteu-lhe a bola nos pés, mas o avançado atrapalhou-se na altura do remate, que saiu frouxo. Ronaldo voltou à carga e depois de cruzamento de Nani subiu ao primeiro andar para rematar de cabeça. Stekelenburg defendeu como pôde.
Holanda nem vê-la… e Cristiano Ronaldo calou definitivamente os críticos. João Pereira colou a bola ao pé e num passe soberbo deixou o capitão na cara do golo. Desta vez não houve misericórdia e Ronaldo fez o primeiro do Europeu.
Foi o mote para um resto de primeira parte avassalador em que a Holanda não voltou a ver a baliza portuguesa. No ataque, Ronaldo e Nani torceram a cada jogada os defesas laranjas e o segundo golo só não chegou por falta de sorte. Grande primeira parte dos dois extremos portugueses.
A segunda parte começou em ritmo mais morno, com os holandeses a equilibrarem a luta a meio-campo e as duas equipas dispostas a menos riscos nas suas zonas mais recuadas. A Holanda voltou a vislumbrar a baliza de Rui Patrício e nos lances de bola parada era quando criava maior sobressalto na área lusa.
Na outra área, Postiga voltou a marcar, mas o lance foi bem invalidado por fora de jogo, já que o avançado estava acampado quando Cristiano Ronaldo tentou o remate que lhe acabou nos pés.
Com Nani mais discreto, Cristiano Ronaldo passou a ser o principal destaque no ataque português e aos 66’,depois de galgar o campo todo, assistiu Coentrão para um remate perigoso que só foi parado por Stekelenburg.
O capitão de Portugal hoje esteve imparável e depois de assistir Nani para um golo feito teve de ser ele a “matar” a Holanda. Nani esteve melhor no passe, Ronaldo recebeu, tirou um do caminho e fez o segundo. Deixou de se ouvir gritar por Lionel Messi em Kharkiv, em mais um grande golo para a história deste Europeu.
Até final só um momento de sobressalto para Portugal, com Van der Vaart, agora de pé direito, a rematar ao poste. Não chegou para tirar a vitória a Portugal, que ainda teve Cristiano Ronaldo, num jogo memorável, a meter outra bola no poste. Agora a “guerra” é com os checos, na próxima quinta-feira.
Por: Bruno Miguel Dias

sábado, 16 de junho de 2012

Presidente do governo recebeu em audiência o presidente da FPF, Fernando Gomes

Torneio Lopes da Silva nos Açores:
César valoriza Lopes da Silva
Presidente do governo dos Açores defendeu que a realização do torneio Lopes da Silva, nos Açores, é um factor de dinamização económica e de projecção externa da região.                               
Carlos César enalteceu a iniciativa da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) de fazer disputar nos Açores o torneio Lopes da Silva, evento que vai juntar, na ilha de São Miguel, as selecções sub-14 das vinte e duas associações de futebol do país. A prova começa a 23 e termina a 30 de Junho.
O presidente do governo recebeu em audiência o presidente da FPF, Fernando Gomes, que se fez acompanhar pelo vice Rui Manhoso e pelo director para as selecções, o açoriano Pedro Pauleta. Na ocasião, Carlos César não deixou de lembrar que estarão presentes cerca de quinhentos jovens futebolistas e um elevado número de acompanhantes, o que «constitui, evidentemente, um factor de dinamização do mercado local e é significativo, também, do ponto de vista do seu impacto económico», disse.
Sublinhou ainda, a propósito – e tendo em conta a possibilidade de se realizarem nos Açores jogos da selecção nacional – que, se o governo regional tivesse já feito um investimento na requalificação profunda no estádio de São Miguel, os Açores estariam capacitados para receberem esses jogos, com todas as consequências positivas para a sua notoriedade e para a sua economia.
«Isso quer dizer que, quando se faz um investimento num estádio de futebol, por exemplo, não se está a fazer, necessariamente, um investimento improdutivo, ou não se está a desperdiçar recursos em momento de crise», afirmou, defendendo que o investimento na área do desporto deve ser prosseguido e deve atender à qualificação das infra-estruturas que propiciem momentos como o que vai acontecer com a realização do torneio Lopes da Silva, que é, igualmente, uma boa oportunidade para a projecção externa da região.
in - SZ

Informaçaõ Desportiva dos Açores:

Modalidades:
Mundial de Surf decide-se nos Açores
O título da campeã mundial de surf será decidido na última prova do calendário que será disputada na Ribeira Grande entre 26 e 30 de Setembro. No início do mesmo mês terá lugar a prova masculina.
Os Açores, mais concretamente a praia de Santa Bárbara, na Ribeira Grande, serão o palco para a consagração da campeã do mundo de surf pois será na costa norte da ilha de São Miguel que terá lugar a derradeira prova do mundial. O anúncio foi feito esta sexta-feira, em conferência de Imprensa, por ocasião da apresentação do SATA Azores Pro.
O evento voltará a reunir os melhore surfistas da actualidade no próximo mês de Setembro – 4 a 9 a competição masculina e de 26 a 30 a prova feminina – com a particularidade do circuito açoriano definir quem será a nova campeã do mundo, facto que dará maior retorno mediático à região.
Ao contrário do que sucedeu em 2011, as provas masculina e feminina não decorrerão em simultâneo mas esta opção não acarretará maiores encargos financeiros. No intervalo das competições mundiais terá lugar a Taça Açores de surf para um melhor aproveitamento das infra-estruturas que serão montadas na praia de Santa Bárbara.
Em termos de inscritos a organização prevê que as vagas sejam todas preenchidas, ou seja, é expectável que a prova masculina seja disputada pelo máximo de 148 atletas e a prova feminina deverá integrar as 96 surfistas previstas nos regulamentos, até porque estará em discussão o título mundial.
Ciclismo em São Miguel:
Grande prémio Liberty Seguros
Cardoso festeja vitória no cimo da Lagoa do Fogo
Segundo lugar na última etapa do grande prémio Liberty Seguros valeu-lhe a vitória à geral. Rui Rodrigues foi o rei da montanha mas quem chegou à Lagoa do Fogo em primeiro foi Nuno Silva.
Paulo Cardoso festejou no cimo da Lagoa do Fogo a vitória à geral no grande prémio Liberty Seguros. A segunda posição na quarta e última etapa da terceira volta à ilha de São Miguel, em ciclismo, permitiu-lhe segurar a camisola amarela e confirmar a vantagem que detinha para os mais directos perseguidores. O ciclista da equipa Sport Zone percorreu os 227 quilómetros de prova com um tempo acumulado de 6h41m07s.
A vitória na derradeira etapa pertenceu a Nuno Silva (Santa Clara) que completou subida à Lagoa do Fogo em 2h05m02s, três segundos mais rápido que o segundo classificado, mas insuficiente para superar a segunda posição final na classificação geral. O corredor santaclarense precisou de mais 1m11s que o líder para completar a volta à ilha.
Rui Rodrigues (Clube NC) foi o terceiro a cortar a meta a 24 segundos do vencedor e o terceiro na geral, a 1m25s de Paulo Cardoso. Saboreou, contudo, uma dupla conquista porque foi o primeiro classificado no prémio de montanha e na classificação por pontos, arrebatando as camisolas azul e verde, respectivamente.
in - SZ

Informação Desportiva dos Açores:

Estádio da Ribeira Grande fecha para obras
Troca do relvado natural por um tapete de relva sintética
Municipal da Ribeira Grande estará encerrado nos próximos três meses para que decorram as obras de reabilitação. A face mais visível da mudança será a troca do relvado natural por um tapete de relva sintética.
O estádio municipal da Ribeira Grande vai fechar para obras a partir da próxima segunda-feira, dia 11, e só reabrirá dentro de três meses depois de concluídas as obras de reabilitação do recinto desportivo que tem servido de casa aos jogos que o Sporting Ideal realiza na condição de visitado.
A empreitada assenta essencialmente na substituição do piso de relva natural por um tapete de relva sintética de modo a proporcionar uma maior utilização do recinto e permitir a concentração de todo o futebol (seniores e escalões de formação) do Sporting Ideal num só palco, libertando o campo do complexo desportivo da Ribeira Grande para treinos.
Aproveitando a intervenção, a câmara da Ribeira Grande vai proceder a outros melhoramentos, como seja a colocação de cadeiras (900 lugares sentados), requalificação de toda a zona envolvente, construção de mais dois balneários e a edificação de um polidesportivo (40x20 metros) que servirá de apoio à actividade desportiva. A obra está orçada em 600 mil euros e deverá ficar concluída em 90 dias, a tempo do arranque da série Açores da III divisão.
Guarda-redes sérvio que despontou no Santa Clara
Stefanovic ruma ao FC Porto
Guarda-redes sérvio que despontou no Santa Clara assinou contrato com o FC Porto para as próximas três épocas. Acordo permite aos encarnados manter uma proximidade às cedências do dragão.
Igor Stefanovic, guarda-redes que se evidenciou ao serviço do Santa Clara na época 2011/12, é reforço do FC Porto para as próximas três temporadas. O sérvio deu nas vistas na baliza encarnada e os dragões viram nele qualidades suficientes para integrar a estrutura do emblema da Invicta.

O guarda-redes vai ser jogador do FC Porto nas próximas três épocas e os encarnados de Ponta Delgada mantêm a forte ligação ao campeão nacional, renovando a preferência na cedência de jogadores a custo zero, como já sucedeu com Tiago Maia, Alex e Pipo, estes apenas os mais recentes.
Ao serviço do Santa Clara, Stefanovic foi totalista no campeonato da Liga de Honra – disputou os trinta jogos – e ainda efectuou mais sete na Taça da Liga, cotando-se como um dos melhores elementos do colectivo encarnado ao longo da temporada. As suas qualidades não passaram despercebidas a emblemas de maior nomeada e o FC Porto ganhou ao Sporting de Braga a corrida pelo seu concurso.

O primeiro jogo oficial ocorrerá a 26 de Agosto
Operário começa a 23 de Julho
Regresso aos trabalhos está marcado para a última semana de Julho. Exames médicos assinalarão o arranque da pré-época que deverá ser toda realizada em solo micaelense.
O plantel do Operário estará de volta aos trabalhos no dia 23 de Julho, data pré-definida pela equipa técnica que continuará a ser liderada por Francisco Agatão. O treinador quer começar a trabalhar na última semana daquele mês para dispor de cerca de 40 dias de pré-época.
O primeiro jogo oficial ocorrerá a 26 de Agosto, aquando da disputa da primeira eliminatória da Taça de Portugal, enquanto o campeonato da II divisão terá início uma semana depois, ou seja, a 2 de Setembro. Novamente composto por trinta jornadas, está previsto terminar a 28 de Abril de 2013.
No que concerne à constituição do plantel, para já integra apenas cinco jogadores que acertaram a renovação do contrato, nomeadamente o guarda-redes João Botelho, os médios João Peixoto e Carlos Mota, bem como os avançados Evandro e Forbes. A Direcção, presidida por Gilberto Branquinho, está no terreno à procura de reforços.
in - SZ