quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Particular - Inauguração do Estádio Nacional de Varsóvia

Polónia, 0 - Portugal, 0
Jogo acabou como começou
A seleção portuguesa de futebol empatou hoje a zero frente à Polónia, em jogo particular que serviu de inauguração do Estádio Nacional de Varsóvia, depois de ter dominado a primeira parte, mas sofrido na segunda.
A inspiração de Nani foi insuficiente para quebrar o nulo para a equipa das "quinas", que apresentou a mesma estrutura, sem a mesma eficácia do último jogo, frente à Bósnia-Herzegovina, a contar para o "play-off" de qualificação para a competição, e permitiu mesmo que o "suplente" Mierzejewski ameaçasse a baliza lusa, nos últimos minutos.
Jogo acabou como começouNo último jogo antes de divulgar os seus eleitos, o selecionador português, Paulo Bento, confirmou que a "base" dos eleitos para a fase final do Euro2012 está escolhida, trocando apenas Hélder Postiga por Hugo Almeida, relativamente ao seu último "onze".
Frente à seleção polaca, anfitriã da competição que tem início neste mesmo palco dentro de 100 dias e que jogou apenas com Jelen na dianteira, no lugar do lesionado Lewandowski, a equipa das "quinas" começou dominadora, conseguindo, logo aos quatro minutos, ameaçar baliza polaca.
Nani, correspondendo a um passe de Raul Meireles, rematou cruzado para defesa apertada de Szczesny que, dois minutos depois, viu Hugo Almeida atirar, também da zona frontal, ao lado.
A reação da seleção polaca, galvanizada pelos quase 60.000 espetadores presentes, partiu de Obraniak, sem "assustar" Rui Patrício, que só viria a ser incomodado, perto do intervalo, quando Nelson, que substituiu o lesionado Fábio Coentrão aos 21 minutos, permitiu que Jelen se isolasse, mas sem conseguir bater o guarda-redes luso.
Mais inspiração mostrou Nani, aos 17 minutos, ao obrigar Szczesny a ceder canto, após driblar dois defesas. O extremo do Manchester United "brilhou" novamente, aos 38, na assistência para Cristiano Ronaldo "testar" o guarda-redes polaco, depois de o avançado "merengue" já ter falhado o alvo por duas vezes.O inevitável Nani, na última jogada antes do intervalo, voltou a surgir frente a Szczesny, mas errando o alvo, quando Hugo Almeida aparecia sozinho na zona frontal.
Na segunda parte, já com Manuel Fernandes no lugar de Moutinho, a Polónia "cresceu" e aproximou-se da área lusa, sempre por Obraniak, primeiro com um remate por alto e, depois, a obrigar Rui Patrício a ceder canto.
Aos 70 minutos, Cristiano Ronaldo voltou a dispor de um livre na zona central, a cerca de 30 metros da baliza, mas o remate acabou por sair na direção de Szczesny, que até assumiu alguns "receios" no encontro com o "capitão" luso.
Pouco depois, Paulo Bento "apadrinhou" a estreia de Nelson Oliveira na seleção principal, por troca com Nani, quando Ronaldo já tinha cedido o lugar a Quaresma.
Apesar das alterações lusas, foi o suplente Mierzejewski que se destacou, nos últimos minutos do encontro, ao assistir Peszko, que rematou à figura de Rui Patrício, e, depois a protagonizar dois remates, que obrigaram o guarda-redes português a aplicar-se.

Futebol nos Açores - Campeonatos Regionais:

CAMPEONATO DA ILHA TERCEIRA:
SC Barreiro goleia e aumenta a liderança
Resultados da 14ª. jornada:
Boavista CR, 1 - GD Fontinhas,1
SC Barreiro, 5 - Juv. Lajense, 1
Os Maritimos, 3 - Vilanovense, 2
CLASSIFICAÇÃO:
L EQUIPAS          J V E D   GM-S      P
1º SC Barreiro     14 9 1 4    26-15     28
2º Vilanovense    14 7 1 6    26-22     22
3º Juv. Lajense   14 6 1 7    21-23     19
4º GD Fontinhas 13 5 3 5    13-19     18
5º Boavista CR   14 4 4 6    14-17     16
6º Os Marítimos 13 5 0 8     20-24     15
Próxima jornada (15ª) Março 4/2012:
Juv. Lajense - Os Maritimos
Vilanovense - Boavista CR
GD Fontinhas - SC Barreiro
CAMPEONATO DA ILHA GRACIOSA:
Marítimo é campeão da Graciosa
No dia em que comemora o seu 55º aniversário, o Marítimo, fundado a 24 de Fevereiro de 1957, empatou com o Graciosa para a 14ª jornada do campeonato e juntou à festa a comemoração do titulo de campeão da Graciosa 2011/12.
Os primeiros três golos foram apontados durante a primeira parte do encontro. George Ortins fez o primeiro e Cláudio Serra, de penalti, ampliou a vantagem para o Graciosa FC.
O Maritimo reduziu por Narciso também na transformação de uma grande penalidade. O mesmo jogador viria a confirmar o empate que garante a conquista do campeonato, já com o Graciosa reduzido a 10 jogadores por expulsão de George Ortins. O 50º golo do campeonato foi apontado já com vários minutos após os 90 regulamentares. 
No final do encontro, dirigido pelo árbitro Francisco Pedro, ainda houve mais expulsões... 
As duas equipas continuam à distancia de 6 pontos mas o Graciosa já só tem dois jogos para cumprir até ao fim do campeonato.

Resultado da 14ª. jornada:
SC Marítimo, 2 - Graciosa FC, 2
Folgou: GD Luzense.
CLASSIFICAÇÃO:
L EQUIPAS         J   V E D   GM-S     P
1º SC Marítimo    9   5 4 0    18 - 9     19
2º Graciosa FC   10 3 4 3     22 -17    13
3º GD Luzense    9  1 2 6     10 -25      5
Próxima jornada (15ª) Março 4 /2012:
GD Luzense - SC Maritimo
Folga: Graciosa FC.
CAMPEONATO DE SÃO JORGE:
Maritimo Velense goleou (5-1)
FC Urzelinense 0 - Desportivo Velense 1
Vitória com sabor a Mexicano
Jogo da 8ª jornada do campeonato de ilha entre FC Urzelinense e Desportivo Velense.
Jogo bem disputado em que as melhores oportunidades pertenceram ao GDV. Contudo a baliza pareceu sempre fugir aos avançados velenses. A equipa da Urzelina tentava responder mas levando pouco perigo à baliza à guarda de Roberto. Ao intervalo 0-0 a penalizar a falta de eficácia das zebras.
Na 2ª metade apareceu melhor o GDV mas a baliza continuava a parecer demasiado pequena. Até que numa jogada de insistência Xico aparece isolado face ao guardião da Urzelina que faz uma boa defesa mas a bola ressalta no mexicano e acaba por entrar na baliza. Estava feito o único golo da partida.
Até ao final destaque para uma grande oportunidade de Ricardo a que só faltou o último toque.
Vitória sofrida do GDV!
No outro jogo da jornada Maritimo Velense goleou o Calheta por 5-1.
Resultados da 8ª. jornada:
Urzelinense, 0 - GD Velense,1
FC Maritimo, 5 - FC Calheta, 1
CLASSIFICAÇÃO:
L EQUIPAS          J V E D   GM-S     P
1º FC Maritimo      8 7 1 0    24 - 7    22
2º GD Velense      8 5 1 2    20 - 8    16
3º FC Calheta       8 2 1 5     8 -28      7
4º Urzelinense      8 0 1 7     7 -16      1
Próxima jornada (9ª.) Mar 11/2012:
Maritimo Vel. - Urzelinense
GD Velense - FC Calheta
CAMPEONATO DA AFH - FAIAL-PICO:
Tudo adiado para a penúltima jornada
Restam apenas duas equipas que puderão arrecadar o título de campeão da A.F. Horta. Vitória do Pico ou Salão irão fazer a festa num campeonato muito equilibrado, se não o mais equilibrado dos últimos anos.
Isto depois de Flamengos e Cedros terem estado sempre presentes no grupo da frente mas sem nunca ultrapassar os dois líderes que irão esgrimir forças na próxima jornada.
Será sem dúvida o jogo da jornada em que o empate basta para o Vitória fazer a festa, e para tal conta com o factor casa pois irá receber, no cais, o Salão recheado de jovens talentos, acabados de ganhar o regional de Juniores, que irão tentar rivalizar com um conjunto de jogadores maduros e experientes de divisões superiores. Será sem dúvida o jogo do ano, o jogo que poderá ditar o título. Tudo isto porque na última jornada realizada no passado domingo, dia 26 de Fevereiro, o Salão recebeu e venceu o Desportivo da Feteira por 2-0 no relvado da Restinga, enquanto o Vitória suou para vencer nas Lajes por 1-2 com o tento do triunfo a ser conseguido aos 97 minutos de jogo e de grande penalidade. Quem ficou fora das contas do título foi os Flamengos que ao ser goleado em casa por 2-4 pela equipa dos Cedros, não conseguiu manter-se na luta pelo campeonato e não quebrou o enguiço de vencer os Cedros pois nesta época contabiliza quatro derrotas e um empate perante este adversário.
Resultados da 17ª. jornada:
CD Lajense, 1 - Vitória FC, 2
GD Salão, 2 - GD Feteira, 0
Flamengos, 2 - Cedrense, 4
CLASSIFICAÇÃO:
L EQUIPAS       J   V E   D     GM-S     P
1º Vitória FC     18 12 2   4     34-15   38
2º GD Salão     18 10 3   5     38-24   33
3º Flamengos   18   9 5   4     30-18   32
4º Cedrense     18   8 4   6     27-26   28
5º CD Lajense  18   3 3 12     19-32   12
6º GD Feteira   18   2 3 13     12-43     9
Próxima jornada (19ª.) 4 Março /2012:
Vitória FC - GD Salão
Flamengos - CD Lajense
GD Cedrense - GD Feteira

Futebol nos Açores - Campeonatos Regionais:

CAMPEONATO DE SÃO MIGUEL 2011-2012:
Grupo dos primeiros definido
Santa Clara, Rabo de Peixe, Capelense e Vale Formoso são as equipas que vão disputar a subida à série Açores na segunda fase do campeonato de São Miguel. Jornada treze foi dominada pelos empates.
Estão encontradas as equipas que vão discutir o título de campeão de São Miguel e consequente subida à série Açores da III divisão. A 13.ª jornada dissipou dúvidas e confirmou as presenças de Capelense e Vale Formoso no grupo dos primeiros, juntamente com Santa Clara e Rabo de Peixe, formações que já tinham assegurado a qualificação.
O Capelense foi, de resto, o conjunto que mais venceu nesta jornada, pois para além do triunfo por 3-1 no terreno do Mira Mar que lhe permitiu confirmar a presença no grupo que vai discutir o título micaelense, galgou ainda uma posição por troca com o Vale Formoso que empatou (2-2) no terreno do Rabo de Peixe.
Ou seja, o colectivo da vila piscatória não tirou qualquer proveito da igualdade de véspera consentida pelo Santa Clara na recepção ao Bota Fogo (1-1), permanecendo os dois primeiros separados por quatro pontos. Também na noite de sábado São Roque e União de Nordeste empataram (1-1), resultado que afastou por completo as possibilidades dos nordestenses em chegarem à quarta posição.
Resultados da 13ª. jornada:
GD São Roque, 1 - U. Nordeste, 1
Rabo de Peixe, 2 - Vale Formoso, 2
Santa Clara B, 1 - GD Bota Fogo, 1
Mira Mar SC, 1 - Capelense SC, 3
CLASSIFICAÇÃO:
L EQUIPAS            J V E D   GM-S   P
1º Santa Clara B   13 9 2 2   27-15   29
2º Rabo de Peixe  13 7 4 2   23-18   25
3º Capelense SC  13 6 4 3   20-17   22
4º Vale Formoso   13 6 2 5   20-21   20
5º U. Nordeste      13 3 5 5   18-17   14
6º GD Bota Fogo  13 4 2 7   21-24   14
7º GD São Roque 13 3 3 7   14-22   12
8º Mira Mar SC     13 2 2 9   14-23    8
14ª Jornada e última (4-3-2012):
Vale Formoso - GD São Roque
GD Bota Fogo - Rabo de Peixe
Capelense SC - Santa Clara B
U. Nordeste - Mira Mar SC
 

Campeonato da 3ª Divisão - Série Açores:

CAMPEONATO DA 3ª. DIVISÃO – SÉRIE AÇORES:
Série Açores chega ao fim da primeira fase
Santiago foi o único dos três primeiros que venceu por margem confortável.
Lusitânia, Praiense, Santiago e Prainha são as equipas que vão discutir o grupo da subida, mas somente os três primeiros almejam tal desiderato.
Está completa a primeira fase do campeonato da III divisão, série Açores. A 18.ª e última jornada serviu apenas para cumprir calendário pois o grupo das quatro equipas que vão discutir a subida já estava definido. Lusitânia (43 pontos), Praiense (38), Santiago (37) e Prainha (29) são as formações que o vão disputar mas apenas as três primeiras almejam o primeiro lugar.E nenhuma delas cedeu terreno no fecho da fase regular, embora umas com mais dificuldades que outras. O líder Lusitânia manteve os cinco pontos de vantagem sobre o segundo, mercê do golo de Evandro a dois minutos do fim da partida, o suficiente para derrotar o Sporting Ideal por 1-0. O Praiense teve de esperar pelos descontos para ver Mamadi apontar o tento da vitória (2-1) no terreno do Prainha, resistindo assim ao ataque do Santiago que, em casa, desembaraçou-se do Sporting Guadalupe por 3-0.
Quanto ao grupo da manutenção, seis equipas correm pela fuga à despromoção mas poderão descer quatro se o Angrense não se segurar na II divisão. Para já, o Boavista é quem está em posição mais confortável pois transita para a segunda fase como líder (27 pontos). Os axadrezados reforçaram a vantagem pontual para os mais diretos adversários após derrotarem, em casa, o último, Águia (6 pontos) por 2-1.
Depois há quatro formações na fuga aos dois ou três lugares de descida, isto partindo do pressuposto que o Águia tem o destino traçado. Sporting Guadalupe (20 pontos) e Sporting Ideal (19), seguem na perseguição aos axadrezados, à frente do União Micaelense (15) e Fayal Sport (13). Os unionistas foram, de resto, a única equipa dos fundos da classificação que somou pontos nesta jornada ao derrotarem o Fayal Sport por 2-1, trocando de posição com os faialenses.
Resultados da 18ª. Jornada:
Lusitânia, 1 – Sporting Ideal, 0
União Micaelense, 2 – Fayal Sport, 1
Santiago, 3 – Sporting Guadalupe, 0
Prainha FC, 1 – Sp. Praiense, 2
Boavista S.M. 2 – Águia CD, 1
CLASSIFICAÇÃO FINAL (1ª. Fase):
L Equipa                 J   V E  D   GM-S     P
1º SC Lusitânia       18 13 4 1    31-13   43
2º Sp. Praiense       18 12 2 4    34-10   38
3º Santiago FC       18  11 4 3   40-13   37
4º Prainha FC         18   8 5 5    30-30   29
5º Boavista SM       18   6 9 3    14-12   27
6º Sp. Guadalupe   18   6 2 10  23-26   20
7º Sporting Ideal     18   4 7 7    27-26   19
9º U. Micaelense    18   3 6 9    18-31    15
8º Fayal Sport        18   3 4 11   22-41   13
10º Águia CD         18   1 3 14    8 -44    6
Segunda fase: Grupo «A»
Apuramento do Campeão: Lusitânia, Praiense, Santiago e Prainha FC.
Grupo «B» - Manutenção: Boavista S.M., Sp. Guadalupe, Sporting Ideal, Fayal Sport, União Micaelense e Águia CD.

Campeonato da 2ª Divisão - Zona Centro:

CAMPEONATO DA II DIVISÃO - ZONA CENTRO:
As três equipas dos Açores empataram
No campeonato da II divisão só houve empates. O tranquilo Clube Operário Desportivo da Lagoa empatou a duas bolas no terreno do aflito Oliveira do Bairro, consentindo o segundo golo nos descontos; o FC Madalena recebeu e empatou (1-1) diante do Boavista; o Angrense foi visitado pelo líder Tondela e também somou um ponto fruto da igualdade (1-1) conseguida no período de compensação.
SC Angrense e FC Madalena continuam em zona de descida, enquanto o Operário permanece em terceiro da tabela.
Resultados da 21ª. jornada:
FC Madalena, 1 – Boavista, 1
Anadia, 2 – Aliados do Lordelo, 1
Angrense, 1 – Tondela, 1
Paredes, 3 – São João de Ver, 0
Oliveira do Bairro, 2 – Operário, 2
Amarante, 2 – Sporting Espinho, 0
Cinfães, 0 – Coimbrões, 0
Padroense, 1 – Gondomar, 0

CLASSIFICAÇÃO
Pos. Equipa         J   V E  D    GM-S     P
1º Tondela           21 14 3   4    35-15    45
2º Sp. Espinho     21 13 4   4    33-21    43
3º Operário          21   9 7   4    21-15    37
4º Amarante FC  21 10 6   5    32-19     36
5º Boavista          21 11 3   7    29-20     36

6º Coimbrões      21  6 12  3    22-19     30
7º S. João Ver    21   9 3   9    25-34     30
8º Padroense     21   8 5   8     30-34     29
9º Cinfães          21   8 5   8     26-31     29
10º Al. Lordelo   21   8 5   8     31-24     29
11º Gondomar   21   9 2  10    18-25     29
12º Anadia         21   7 5    9    33-31     26
13º Angrense     21   5 7    9    27-31    22
14º Paredes       21   5 2  14    20-37    17
15º Oliv. Bairro  21   3 6   12   21-29    15
16º Madalena    21   3 3   15   22-41    12

22ª. jornada - 4 Mar. 2012:
Tondela - S. João de Ver
Gondomar - Anadia
Al. Lordelo - Angrense
Coimbrões - Padroense
Sp. Espinho - Cinfães
Operário - Amarante
Madalena - Ol. Bairro
Boavista - Paredes

Liga de Honra: Santa Clara empata em Portimão

LIGA ORANGINA 2011/2012:
Portimonense, 2 - Santa Clara, 2
Santa clara conquista empate em Portimão
Portimonense e Santa Clara empataram 2-2, resultado que serve mais os interesses dos açorianos na luta pela manutenção na Liga de Honra de futebol, enquanto os algarvios estão mais afundados na última posição.
Os algarvios abriram o marcador aos 11 minutos, num golo de Zambujo, mas, na segunda parte, o Santa Clara deu a volta ao jogo, com tentos de Lourenço, aos 47, de grande penalidade, e de Moreira (76), tendo Ricardo Pessoa evitado a derrota no último minuto (90+4), também de grande penalidade.
Numa partida equilibrada, as duas formações repartiram o domínio e as oportunidades de golo, tendo a formação de Lázaro Oliveira evidenciado maior concentração na primeira parte, período no qual se mostrou mais agressiva no ataque.
Aos 11 minutos, Zambujo, sozinho na área e assistido por Luís Carlos, colocou o Portimonense em vantagem, finalizando um lance de contra-ataque, iniciado por Ricardo Pessoa, lance em que os centrais do Santa Clara não ficaram isentos de culpa.
A equipa açoriana reagiu e, sete minutos depois, Moreira, isolado, falhou a melhor oportunidade do primeiro tempo, cabeceando ao lado da baliza de Serginho.
No início do segundo tempo, o Santa Clara chegou à igualdade, através de uma grande penalidade cobrada por Lourenço, a castigar um empurrão de Semedo a Platini.
A partir daqui, a formação de Bruno Moura assumiu o controlo do jogo, demonstrando maior agressividade, atrevimento que resultou no segundo golo, aos 76 minutos, com Moreira a finalizar uma assistência de André Simões.
O Portimonense, último classificado da Liga de Honra, acabou por chegar ao empate já no período de descontos, ao beneficiar de uma grande penalidade, após o lateral Nelson ter jogado a bola com a mão dentro da área.
Ricardo Pessoa converteu o castigo máximo e fixou o resultado em 2-2, evitando assim mais uma derrota do Portimonense, último classificado da Liga de Honra de futebol.
Jogo no Estádio Municipal de Portimão.
Árbitro
: Manuel Mota (Braga)
Assistência: cerca de 900 espectadores
Portimonense: Serginho, Ricardo Pessoa, Hammes, Hugo Carreira, Tininho, Semedo (Lucas Silva, 64), Wacaso, Robson (Pedro Oliveira, 77), Vítor Gonçalves, Luís Carlos e Zambujo (Rafa, 69).
Santa Clara: Stefanovic, André Simões, Marcio Piccolo, Edgar, Nelson, Djurdjevic, Lourenço, Moreira, Pacheco (Guilherme, 65), Platini (Ilic, 86) e Sylvestre (Minhoca, 75).
Acção disciplinar: cartão amarelo para Ricardo Pessoa (18), Pacheco (35), Semedo (46), Hammes (49), Vitor Gonçalves (64), Lourenço (72) e Nelson (90 4).
Declarações dos treinadores:
Lázaro Oliveira treinador do Portimonense:
Com este empate as coisas ficam mais complicadas.
Bruno Moura treinador do Santa Clara:
O Portimonense merece ficar neste campeonato.

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Jaime Graça faleceu hoje aos 70 anos

MORREU Jaime Graça
O antigo jogador português jogou no Benfica e no Vitória de Setúbal.
Jaime Graça faleceu hoje, aos 70 anos, vítima de doença prolongada, no hospital dos Lusíadas, em Lisboa.
O antigo internacional português representou apenas o Benfica e o Vitória de Setúbal na sua carreira, tendo conquistado sete campeonatos e cinco taças de Portugal nos encarnados.
No currículo do antigo jogador conta ainda a sua presença na seleção dos Magriços, que em 1966 deslumbrou o mundo do futebol com o 3º lugar no Mundial de Inglaterra (é o quarto jogador em cima, da esquerda para a direita).
Perfil: Jaime Graça, o 'Magriço' que salvou a vida a Eusébio
O antigo internacional português faleceu hoje, aos 70 anos, vítima de doença prolongada.
Médio do Benfica, pelo qual marcou um golo na final da Taça dos Campeões de 1967/68, e do Vitória do Setúbal, Jaime Graça foi um dos “magriços” que conquistou o terceiro lugar no Mundial de futebol de 1966.
Jaime da Silva Graça nasceu a 10 de janeiro de 1942, em Setúbal, iniciando-se nos pontapés na bola nos juniores do Palmelense, clube pelo qual se sagrou campeão distrital de Setúbal, com 17 anos.
Transferiu-se, depois, mais precisamente em 1959/60, para o Vitória de Setúbal, já depois de o seu irmão, 11 anos mais velho, Emídio Graça, conceituado médio do clube sadino, ter rumado a Espanha.
Os irmãos Graça chegaram a representar ambos o Vitória, e Jaime, em 1961/62, foi titular da equipa finalista na Taça de Portugal, que perdeu 3-0 para o Benfica, formação que iria representar quatro anos mais tarde.
Na década de 60, afirmou-se como um dos melhores futebolistas nacionais, chegando a internacional, tendo representado a seleção das “quinas” por 36 vezes.
Apenas com 23 anos, foi selecionado para aquela que ficou conhecida como a equipa dos “Magriços”, que em 1966 conquistou o terceiro lugar no Mundial de Inglaterra.
Foi no Mundial que teve a alegria de se tornar jogador do “Glorioso”, conquistando com o Benfica sete campeonatos nacionais (1966/67, 1967/68, 1968/69, 1970/71, 1971/72, 1972/73 e 1974/75) e a Taça de Portugal em três ocasiões (1968/69, 1969/70 e 1971/72).
Pelos “encarnados”, esteve também perto de conquistar uma Taça dos Campeões Europeus, mas, em Wembley, o Benfica acabou por perder por 4-1, após prolongamento, face ao Manchester United. Jaime Graça marcou, mas não chegou.
Ao serviço do clube da Luz, também viveu momentos dramáticos e terá salvo a vida a Eusébio, como contou numa recente entrevista ao jornal i.
Tudo aconteceu em dezembro de 1996, quando vários jogadores estavam em banhos e massagens e aconteceu um curto-circuito: «Fui eletricista em Setúbal durante alguns anos. Fui rápido e decidido. Desliguei o quadro».
«Aqueles que estavam no fundo do tanque foram os que mais sofreram, como o Carmo Pais e o Malta da Silva», disse, então, acrescentando: «O Eusébio também estava no tanque. Quando aconteceu, ele até ficou branco. Nem falava, tal era o susto».
Nesse acidente, morreu Luciano, «um miúdo», que «tinha vindo da província»: «A corrente passou e matou o Luciano. Foi uma desgraça. O Benfica parou, o país parou».
Jaime Graça estreou-se pela equipa da Luz a 16 de agosto de 1966, num jogo frente aos ingleses do Tottenham, e não lhe foi difícil integrar a equipa titular dos “encarnados”, pois o treinador Fernando Riera contava com o sexteto mais ofensivo da seleção nacional.
Ao seu lado no Benfica estavam Coluna, José Augusto, Eusébio, José Torres e Simões, colegas na equipa nacional.
Jogou o seu último encontro com a camisola das “quinas” a 09 de julho de 1972, na final da Minicopa, organizada pelo Brasil, no âmbito do Sesquicentenário da Independência do país, na qual Portugal terminou em segundo.
No entanto, a sua ligação à seleção nacional não ficaria por ali, já que o amigo José Torres o chamou para seu adjunto como treinador na campanha para o Mundial do México, em 1986.
Quando deixou o Benfica, regressou ao Vitória de Setúbal, clube em que permaneceu por duas épocas 1975/1977, antes de rumar a São Miguel, nos Açores, para treinar, além de jogar, o CF Os Oliveirenses.
Entre outras equipas nacionais, Jaime Graça orientou ainda o Operário, onde lançou o antigo internacional português Pauleta, melhor marcador da história da seleção lusa, com 47 golos, contra 41 do “rei” Eusébio.
Nos últimos anos, Jaime Graça fazia parte da estrutura de formação do Benfica, clube que já manifestou o seu pesar, no seu site oficial, «por este momento de dor» enviando as condolências à família e amigos do antigo jogador.
O ex-futebolista português Jaime Graça faleceu hoje, vítima de doença prolongada, no Hospital dos Lusíadas, em Lisboa, revelou à Agência Lusa fonte próxima da família.

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Açores: Romarias começaram na ilha de São Miguel

 Quaresma 2012: Romeiros começaram a percorrer as estradas da ilha de São Miguel nos Açores
Os primeiros 'ranchos' de romeiros começaram hoje de madrugada a percorrer as estradas da ilha de S.Miguel, nos Açores, cumprindo uma tradição quaresmal que remonta ao século XVI e envolve este ano mais de 2.000 homens.
Todos os anos, entre o Carnaval e a Páscoa, dezenas de grupos de romeiros, trajando uma indumentária específica, que inclui xaile, lenço, saco para alimentos, bordão e terço, percorrem as estradas de S. Miguel entoando cantos e orando.
Este ano, as romarias quaresmais integram 54 'ranchos', tendo os primeiros saído hoje de madrugada para um primeiro dia de caminhada de oração e reflexão que só terminará cerca das 20:00.
Durante oito dias, os 'ranchos' de romeiros cumprem um percurso, sempre com o mar pela esquerda, que os leva ao maior número possível de igrejas e ermidas na ilha de S.Miguel, pernoitando em casas particulares e salões paroquiais.
O cansaço e, principalmente, os problemas nos pés são as maiores dificuldades enfrentadas pelos romeiros que, por vezes, também têm que enfrentar condições meteorológicas adversas.
A tradição indica que as romarias tiveram origem na sequência de terramotos e erupções vulcânicas ocorridas no século XVI que arrasaram Vila Franca do Campo e causaram grande destruição na Ribeira Grande.
Nas romarias são organizadas por localidades e só envolvem homens, tendo a importância desta tradição lavado o Governo dos Açores a dispensar do serviço os trabalhadores da administração pública regional que pretendam participar nas romarias.

Festas do Senhor Santo Cristo em Ponta Delgada (10 a 17 Maio)

Este ano as festas serão presididas pelo Núncio Apostólico em Portugal
D. Rino Passigato, preside às festas do Senhor Santo Cristo
As Festas do Santo Cristo dos Milagres, que decorrem entre os dias 10 e 17 de maio, em Ponta Delgada, em S.Miguel, Açores, serão presididas pelo Núncio Apostólico em Portugal. D. Rino Passigato, revelou o monsenhor Agostinho Tavares.
"Este ano as festas serão presididas pelo Núncio Apostólico em Portugal D.Rino Passigato que faz a primeira visita à Diocese de Angra", disse à Lusa o reitor do Santuário da Esperança, onde se encontra a imagem do Senhor Santo Cristo, venerada nas festas religiosas que levam anualmente milhares de peregrinos a Ponta Delgada.
Monsenhor Agostinho Tavares sublinhou "a alegria muito grande" em "partilhar a grandiosidade do culto ao Senhor Santo Cristo dos Milagres", na "primeira visita" de D. Rino Passigato "à Diocese de Angra".
Segundo Monsenhor Agostinho Tavares, D. Rino Passigato "estará na ilha Terceira antes de participar na procissão da Mudança da Imagem do Santo Cristo, que decorre no sábado das Festas, e no domingo preside à Concelebração Eucarística no Campo de São Francisco e à tarde na procissão".
Monsenhor D.Rino Passigato, que é o Núncio Apostólico em Portugal desde 2008, vai ainda "visitar as ilhas do Pico e Faial", acrescentou.
As Festas do Senhor Santo Cristo atraem todos os anos a Ponta Delgada milhares de peregrinos, oriundos de todas as ilhas do arquipélago e de vários pontos do país, mas também das comunidades de emigrantes espalhadas pelo mundo.
O ponto alto é a procissão, que se realiza desde 1700 no quinto domingo depois da Páscoa, percorrendo as ruas da cidade com uma imagem do 'Ecce Homo' com mais de 400 anos, oferecida às freiras Clarissas pelo Papa Paulo III.
O programa integra também a Procissão da Mudança da Imagem do Santo Cristo, que sai na tarde de sábado do Coro Baixo do Convento da Esperança para a igreja anexa, cumprindo um trajeto à volta do Campo de S. Francisco.
No seu sítio na internet a Irmandade do Santo Cristo, responsável pela organização religiosa das festividades, refere que "elegeu como mensagem de reflexão para as festividades deste ano a expressão simbólica: "A paixão de Cristo que nos une!"
Segundo sublinha, "pretende a Irmandade, com esta iniciativa, considerar a partilha e a solidariedade que o sofrimento infringido a Jesus representa, nos seus penosos momentos, como valores que devem sustentar, na vivência da fé de cada um, o comportamento, nos dias difíceis que se atravessam, dos devotos e peregrinos do Senhor Santo Cristo dos Milagres".
Lusa

Motores: IRC - 47.ª edição do Sata Rali Açores

O norueguês liderou a prova açoriana, composta por três etapas, desde o seu início.
Andreas Mikkelson vence Sata Rallye 2012
O melhor português foi o açoriano Ricardo Moura, campeão nacional.
Campeão em título e vencedor dos dois últimos ralis da temporada passada, Mikkelsen, de 22 anos, somou a sua terceria vitória seguida, batendo o finlandês Juho Hanninen (Skoda), campeão de 2010 e vencedor da prova no arquipélago em 2011, à frente de Mikkelsen.
É uma excelente forma de iniciar a época e estou satisfeito por toda a equipa Skoda UK. Foi uma grande luta e Juho obrigou-me a estar atento até ao fim , afirmou o norueguês após a chegada.
Andreas Mikkelsen totalizou 2:12.43,2 horas, impondo-se ao companheiro de equipa por 25,1 segundos, enquanto o francês Bryan Bouffier terminou em terceiro, a 2.04,8 minutos do vencedor, que fez o melhor tempo em 10 das 13 classificativas do rali. A oitava foi anulada por questões de segurança, devido à forte chuva que se abateu sobre o troço e o deixou demasiado enlameado.
O norueguês enfrentou, no entanto, forte réplica de Hanninen, que teria ficado ainda mais perto do companheiro de equipa se tivesse evitado o pião de sexta-feira, numa descida, a grande velocidade, que o fez perder cerca de 10 segundos.
O quarto lugar foi para o alemão Sepp Wiegand, que ficou a 5.20,3 minutos do vencedor, após uma intensa luta com o compatriota Hermann Gassner Jr, que sofreu um furo na 13.ª especial e acabou por terminar a 6.23,9 de Mikkelsen.
Ricardo Moura foi o melhor português
O melhor português na 47.ª edição do Sata Rali Açores foi o açoriano Ricardo Moura, campeão nacional, que gastou mais a 8.43,5 minutos do que o norueguês.
A fechar o “top-10”, ficaram os portugueses Sérgio Silva (8.º), Ruben Rodrigues (9.º) e Miguel Barbosa (10.º). Destaque ainda para o piloto açoriano Paulo Maciel, que conseguiu o 12º lugar da geral ao volante de um Citroen Saxo Cup, impondo-se no grupo A, em duas rodas motrizes.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Amigos de Santa Clara promovem 9º. convívio anual

Renassense by the Creak em Mississauga
9º Convívio dos Amigos de Santa Clara reuniu mais de 360 pessoas em acção de solidariedade
No passado sábado, dia 18, o grupo de amigos de Santa Clara voltaram a reunir-se e realizar mais um jantar no Renascence by the Creak em Mississauga, no nono (9º) Convívio dos Santa-Clarenses do Ontário, oriundos da freguesia de Santa Clara do conselho de Ponta Delgada , S. Miguel, Açores.
Trezentas e sessenta pessoas participaram neste jantar que serviu também para angariar fundos para ajudar ao tratamento de um jovem, Eric Haas,  ao qual foi diagnosticado uma Fibrolamellar HC.
Trata-se de um cancro no figado ''adulto-jovem'', primário muito raro. Depois da ciúrgia na qual lhe retiraram metade do fígado, Eric começou a exprimentar desconforto e necessita de assistência médica para continuar o tratamento.
Antes do jantar foram entoados os hinos do Canadá e de Portugal, e rezada uma oração. Após a refeição, Matews Correia, deu início à apresentação dos eventos. Primeiro realizou-se uma  passagem de modelos com casacos de pele de senhoras, da empresa  ''Elite Furs''.
Depois começou o entertenimento e o baile com dois cantores de brasileiros. Vieira Neto, que interpertou várias temas da música sertaneja, e Daniel Carlini, um cantor brasileiro radicado há vários anos em Mirandela, vindo de Portugal, que foi acompanhado por duas jovens dançarinas. O som e AS luzes estiveram a cargo do DJ ''Eagle Produtions''.
Os organizadores do grupo de amigos de Santa Clara são os seguintes:
Graça e Francisco Pintão
Lúcia e Horácio Cabral
Fátima e Emanuel de aiva
Joana e Aires Couto
Margarida e Oliver Vicente
Luísa e João Santos
Emanuel de Paiva, celebrou o aniversário nesta noite e foi surpreendido pela esposa Fátima, que lhe ofereceu um bolo para assinalar a data em convívio com os amigos.
O 9º Convívio dos Amigos de Santa Clara teve ainda o sorteio de prémios, entre os quais se incluía uma caixa de bacalhau e uma televisão.
Fátima Pintão chamou ao palco um dos antigos promotores deste Convívio, José Lima (mais conhecido por Carteiro... de Santa Clara), que leiloou um casaco de peles, oferta da ''Elite Furs'', e cuja receita reverteu para o  Eric Haas.
Parabéns à organização desta noite de convívio dos Santa-Clarenses do Ontário.
Agradecemos o convite. Bem Hajam!
- João G. Silva

Danças de Carnaval animam colectividades no Ontário

CENTRO CULTURAL PORTUGUÊS DE MISSISSAUGA
Fantasias, ritmo e alegria com as danças á moda da Terceira 
O Centro Cultural Português de Mississauga (CCPM) abriu as portas mais uma vez para festejar o Carnaval.
 A música, ritmo e fantasia das famosas danças de salão carnavalescas à moda da ilha Terceira, com as suas histórias carregadas de sátiras, representadas por amadores no teatro popular que trouxeram da ilha de Jesus Cristo esta linda tradição que se tem estendido pelas comunidades de origem açoriana nos Estados Unidos e Canadá, todos os anos, esgotaram mais  uma vez as instalações do CCPM.
O almoço foi servido por um fantástico grupo de membros voluntários do Centro, que tiveram de servir mais de seiscentas pessoas, o que não foi nada fácil, porque o espaço ficou limitado para manobra em redor das mesas, mas tudo correu bem graças à colaboração de todos.
Foi servida sopa de caldo verde, Carne estufada com batatas e vegetais e uma taça de arror doce e café. Ao longo da tarde esteve à venda as tradicionais malasssadas (foram feitas mais de seiscentas que esgotaram), bifanas e pastéis, e serviço de bar.
Depois da refeição, Gilberto Moniz, presidente da colectividade agradeceu a todos por estarem presentes e anunciou os próximos eventos a realizar no CCPM, chamando logo a seguir o seu colega da direcção executiva, Tony de Sousa. O vice-presidente apresentou as sete danças carnavalescas que se seguiram e no final de cada uma, entregou um envelope com uma quantia monetária para agradecer aos grupos participantes o trabalho na manutenção desta linda tradição, que está a seer continuada por muitos jovens.
A primeira dança a entrar em cena com 20 elementos, foi a dança da Família Nunes com o mestre Ramiro e Bernice Rocha, que apresentou como assunto ''Crise em Portugal'', focando a crise económica e a guerra dos partidos PS e PSD.
A dança número 2 foi a do ''Lusitânia de Toronto (1)'', com o tema ''As Viúvas'' com baile aberto, com duas viúvas a choraram a morte dos maridos no cemitério e a decidirem tirar o luto e ir gozar a vida; mas depois arrependeram-se quando foram descobertas a trair seus falecidos maridos.
A dança número 3 foi a dança do ''East'' com 20 elementos. Teve como assunto ''Era uma vez'', do autor João Linhares conduzida pelo mestre Jeffery Aguiar; dois actores, que estavam  com  à espera de uma personagem chamada Alice, são algemados por um mágico iniciante que comprou as algêmas na loja chinesa, e depois ficaram presos os dois, porque o mágico não sabia ler as instruções para abrir, porque estava em chinês. O encontro com a Alice foi tragédia esperada.
A dança número 4 foi de ''O Petisco'', que apresentou com 20 elementos o assunto ''Quatro pecadores num convento'', com o mestre João Martins e música do grupo. A pouca vergonha aconteceu com o envolvimento de uma freira com empregados e padre. Foram todos expulsos do convento pela madre superior por queixa de um travesti invejoso por ver aquilo que aconteceu na relações entre os quatro.
A dança número 5 foi de mais um outro grupo de dança do ''Lusitânia de Toronto (2)'', sob o tema  ''Tempestade Amorosa'' da autoria de Hélio Costa, e que teve como mestres, Tyler Dias - Artur de Freitas e Luísa Fraga. Três Irmãs vão de férias aos Açores e encontram namorados que depois vêm trabalhar para a construção no Canadá a convite do  pai delas, mas tudo dá uma volta quando decidem ir para a boa vida e viram  homossexuais. Na hora do casamento já na igreja rejeitam o laço conjugal e fogem.
A dança número 6 foi a do ''Angrense de Toronto'', cujo tema ''O resto são cantigas'', foi interpretado por 22 elementos e os mestres, Brian Sequeira - Ronaldo Homem que dirigiram a dança. Dois amigos vão à internet e um marca encontra com o amor da sua vida, que viagem do Canadá para a Praia da Vitória , para encontrar o noivo que mentiu a dizer que era deputado regional quando limpava retretes nas festa da Praia e é descoberto ao receber uma medalha pelos bons serviços prestados á Câmara municipal pelo presidente da edilidade.
A terminar o longo dia festivo carnavalesco, foi com a dança  número 7 do ''Centro Cultural de Mississauga'' com o tema ''O Cruzeiro da  Saudade'' escrito pelo autor terceirense, João Mendonça, que contou com 31 elementos na conduta dos mestres, Rogério Mendes - Sabrina Mendes. Três irmãs já idosas, com uma vinda da Terceira, já em Toronto decidam surpreender a que veio dos Açores e ir num cruzeiro para caraíbas e encontram os amores das suas vidas, três rapazes novos que as burlam no final.
Foi uma longa tarde bem passada e devertida, que se prolongou até ás 22h30 com as pessoas a viveram e delirarem com muitos risos e gragalhadas os  temas apresentados com alguns bem picados na línguagem popular. Até o padre de origem filipina da paróquia da Igreja do Cristo Rei em Mississauga não foi poupado pela crítica, por ter afastado as danças do salão paroquial este ano, e fechar as portas a este tradicional evento açoriano.
Mas é e foi, Carnaval, ninguém leva a mal!
A direcçao do CCPM, está mais uma vez de parabéns por mais um magnífico dia que ofereceu ao povo luso-canadiano residente em Mississauga e arredores.
Bem hajam em manterem a cultura portuguesa nas vossas instalações!
- João G. Silva.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Liga Europa: Sporting vence Legia e segue em frente

Sporting Clube de PortugalSporting, 1 -  Legia Warszawa, 0KP Legia Warszawa
Leões vencem e qualificam-se
O Sporting encontrará agora nos oitavos de final da Liga Europa o Manchester City, adversário que eliminou o FC Porto.
Num jogo muito cinzento e com raras oportunidades de golo de parte a parte, valeu o golo de Matias Fernández (83'), na cobrança de um livre lateral, que permitiu ao Sporting sair com uma vitória do Estádio de Alvalade, e confirmar a passagem à fase seguinte da Liga Europa.
Primeira parte
Os adeptos leoninos partiam esperançosos para um encontro querendo crer nas palavras de Ricardo Sá Pinto. O treinador pediu crença e benevolência por parte do público. Mas a benevolência durou apenas alguns minutos face ao futebol que os jogadores do Sporting iam apresentando.
Os ataques dos leões saíam sempre a muito custo, tudo era feito com muita dificuldade, numa notória falta de confiança que existe neste grupo de trabalho.
No banco de suplentes, Ricardo Sá Pinto batia palmas, gesticulava, gritava, mas nem as suas instruções mudavam o rumo dos acontecimentos. O Legia de Varsóvia acabou por ser a equipa que protagonizou o lance de maior perigo da primeira parte, quando Ljuboja (14’) cabeceou ao lado.
Os leões tiveram alguns cruzamentos perigosos, quase sempre do lado direito, mas não conseguiam ser objetivos. Num vazio de ideias e de oportunidades, o nulo justificava-se ao intervalo.
Segunda parte
Os segundos 45 minutos acabaram por ser marcados pelas lesões de três jogadores do Sporting (Carrillo, Rodriguez e Izmailov), e pelo único golo do encontro que pertenceu a Matias Fernández, quando as coisas se podiam complicar para o Sporting.
O chileno, num livre lateral da área, atirou e a bola acabou por entrar caprichosamente, sem ninguém lhe tocar.
A exibição dos leões na segunda parte voltou a deixar muito a desejar. Os jogadores têm vontade, mas a falta de confiança suplanta tudo aquilo que de bom se pode tentar fazer.
Apesar de não conseguir apresentar um bom futebol, a verdade é que o novo treinador do Sporting, Ricardo Sá Pinto, vai somando resultados positivos (2 vitórias e 1 empate), e o pragmatismo parece ser, nesta fase, a palavra de ordem.
Garantida a passagem aos oitavos de final da Liga Europa, o Sporting irá encontrar pela frente o Manchester City, equipa que eliminou o FC Porto.

Liga Europa: Braga vence na Turquia mas é eliminado

Besiktas 0 - SC Braga, 1
Braga diz adeus com exibição de campeão
O SC Braga fez uma exibição digna de campeão nesta segunda mão mas saiu eliminado da Liga Europa ao conseguir marcar apenas um golo em Istambul. Equipa minhota foi prejudicada pelo 2-0 da primeira mão.
O Sporting de Braga venceu, esta quinta-feira, o Besiktas por 0-1, com golo de Lima aos 25 minutos, em jogo da segunda mão dos 16 avos de final da Liga Europa. O golo do avançado brasileiro não foi suficiente para levar a equipa minhota, finalista da época passada, rumo aos oitavos de final da prova europeia.
Com Ruben Amorim no onze bracarense e os portugueses Ricardo Quaresma, Manuel Fernandes e Simão Sabrosa no Besiktas, o Sporting de Braga começou o encontro em Istambul em desvantagem, depois de ter perdido 2-0 em casa na semana passada.
A equipa minhota fez uma primeira parte de sonho perante um Besiktas que se apresentou em casa disposto a defender o resultado.
Mas pela frente, a equipa orientada por Carlos Carvalhal deparou-se com um Sporting de Braga ativo, irrequieto e a privilegiar a posse de bola.
O avançado brasileiro Lima demonstrou que continua em grande forma e chegou ao primeiro golo aos 25 minutos. Alan fez um primeiro remate contra Sivok, e na insistência, chegou à linha e cruzou para Lima encostar ao primeiro poste.
O Besiktas assustou-se com a reação bracarense e Carlos Carvalhal mudou logo de atitude, fazendo entrar o ponta de lança português Hugo Almeida.
Só nos últimos minutos do primeiro tempo é que a partida ficou mais equilibrada.
Nos primeiros 15 minutos da segunda parte o Sporting de Braga continuou a fazer uma grande exibição e pareceu sempre estar perto de conseguir o segundo golo, que faltava para empatar a eliminatória.
Depois de ter chegado à final na época passada, em Dublin, onde perdeu para o FC Porto (que também foi eliminado ontem), o Sporting de Braga de Leonardo Jardim diz adeus à prova que ambicionavam dar continuidade ao sucesso obtido na última temporada.      

Futebol nos Açores - Campeonatos Regionais:

CAMPEONATO DA ILHA TERCEIRA:
Vilanovense a três pontos do líder Barreiro
Resultados da 13ª. jornada:
Vilanovense, 4 - Juv. Lajense, 1
Boavista CR, 1 - SC Barreiro, 0
Os Marítimos - GD Fontinhas (a)
(a) adiado.
CLASSIFICAÇÃO:

L EQUIPAS         J   V E D GM-S     P
1º SC Barreiro     13 8 1 4   21-14   25
2º Vilanovense    13 7 1 5   24-19   22
3º Juv. Lajense   13 6 1 6   20-18   19
4º GD Fontinhas 12 5 2 5   12-18   17
5º Boavista CR   13 4 3 6   13-16   15
6º Os Marítimos  12 4 0 8   17-22   12
Próxima jornada (14ª) Fev 26/2012:
GD Fontinhas - Boavista CR
Juv. Lajense - SC Barreiro
Vilanovense - Os Maritimos
CAMPEONATO DA ILHA GRACIOSA:
Marítimo da Graciosa segue isolado
Resultado da 13ª. jornada:
Graciosa FC, 3 - GD Luzense, 1
Folgou: SC Maritimo.
CLASSIFICAÇÃO:

L EQUIPAS        J V E D   GM-S     P
1º SC Marítimo   8 5 3 0    16 - 7    18
2º Graciosa FC   9 3 3 3    20 -15   12
3º GD Luzense   9 1 2 6    10 -25    5  
Próxima jornada (14ª) Fev. 26/2012:
SC Marítimo - Graciosa FC
Folga: GD Luzense.
CAMPEONATO DE SÃO JORGE:
Marítimo Velense mais perto do título 
Resultados da 7ª. jornada:
FC Calheta 3 - FC Urzelinense 2
Desp. Velense, 2 - FC Marítimo 2
CLASSIFICAÇÃO:
L EQUIPAS         J V E D   GM-S   P
1º FC Maritimo     7 6 1 0   19 - 6   19
2º GD Velense     7 4 1 2   19 - 8   13
3º FC Calheta      7 2 1 4    7 -23     7
4º Urzelinense     7 0 1 6    7 -15     1
Próxima jornada (8ª.) Fev 26/2012:
FC Urzelinense - Desp. Velense
FC Maritimo Vel. - FC Calheta
CAMPEONATO DA AFH - FAIAL-PICO:
FC Flamengos aproximou-se do líder
Resultados da 17ª. jornada:
Feteira, 0 - Desp. Lajense, 0
GD Salão, 2 - GD Cedrense, 2
Vitória FC, 0 - FC Flamengos, 1
CLASSIFICAÇÃO:

L EQUIPAS        J   V E   D    GM-S    P
1º Vitória FC      17 11 2   4    32-14   35
2º Flamengos    17   9 5   3    28-14   32
3º GD Salão      17   9 3   5    36-24   30
4º Cedrense      17   7 4   6    23-24   25
5º CD Lajense   17   3 3 11   18-30   12
6º GD Feteira    17   2 3 12   12-41     9
Próxima jornada (18ª.) Fev 26/2012:
Desp. Lajense - Vitória FC
GD Salão - GD Feteira
Flamengos - Cedrense