domingo, 21 de agosto de 2011

Mundial sub-20: Brasil conquistou o quinto titulo ao vencer Portugal na final

BRASIL, 3 - PORTUGAL, 2 (ap)
Sonho do tri morreu no prolongamento
Portugal caiu de pé na final do Mundial de sub-20 contra o Brasil, ao perder por 3-2 no jogo disputado em Bogotá. Foi o quinto título mundial para a seleção brasileira, que se vingou de Lisboa'91.
O sonho da "Geração Coragem" em ser campeã do Mundo de sub-20 chegou esta madrugada ao fim, com a derrota perante o Brasil, por 3-2, num jogo épico e dramático, em Bogotá (Colômbia).
A caminhada da seleção de Ilídio Vale apenas foi travada no prolongamento, onde o Brasil chegou ao terceiro golo, por Óscar, aos 111', depois do empate a dois golos no tempo regulamentar.
Numa final com sotaque português a reeditar o jogo decisivo de Lisboa'91, Portugal entrou praticamente a perder, naquele que foi o primeiro golo sofrido por Mika na prova. Logo aos 4', Sérgio Oliveira foi infeliz e fez auto-golo num desvio de cabeça a um livre de Óscar.
Porém, o que era uma situação inédita para a jovem equipa lusa provou ter uma resposta à altura, com o golo de Alex aos 8', depois de uma excelente arrancada de Nélson Oliveira. Estava feito o empate e voltava tudo à estaca zero.
O Brasil dominava territorialmente e mostrava-se mais perigoso, mas Portugal recuperou gradualmente o controlo e equilibrou a contenda, fundamentalmente devido ao esclarecimento de Danilo e Saná no meio-campo. Os canarinhos ameaçavam sobretudo nas bolas paradas, nomeadamente com o acerto de Óscar, sempre a espalhar o perigo na área lusa. A Portugal assentava melhor o contra-ataque e as transições rápidas, bem personificadas em Nélson Oliveira.
Depois da igualdade ao intervalo, foi o jovem avançado português a desequilibrar as contas e a dar asas ao sonho português, assinando o 2-1 aos 58'. Uma autêntica 'fuga para a glória', onde contou com a ajuda do guarda-redes brasileiro Gabriel, que não segurou uma bola fácil.
Faltava cerca de meia hora, demasiado tempo para Portugal se remeter à defesa. O Brasil vincava então o pendor ofensivo, com Óscar, Dudu, Casemiro e companhia a mostrarem todo o talento desta geração do futebol canarinho. Já sem Cédric no lado direito da defesa e com Pelé adaptado acabou por surgir daí o tento do empate brasileiro. Dudu escapou a Pelé e cruzou, onde à defesa incompleta de Mika correspondeu Óscar com oportunismo e eficácia.
No prolongamento chegou o fado lusitano, com o golo de Óscar aos 111', a deitar por terra o sonho de chegar ao terceiro título mundial de sub-20, sublinhando o mérito do Brasil, que apresenta uma equipa recheada de talento. A «geração coragem» não chegou ao ouro da vitória, mas tornou-se dourada pela solidariedade, determinação e espírito exibidos na Colômbia.

Sem comentários: