terça-feira, 31 de maio de 2011

Organização Mundial de Saúde (OMS) admitiu


foto de SXC/Sanja Gjenero

 Uso de telemóvel é "possivelmente cancerígeno''
A agência de investigação do cancro da Organização Mundial de Saúde (OMS) admitiu que o uso de telefones portáteis, nomeadamente telemóveis, deve ser considerado como “possivelmente cancerígeno para os seres humanos”.
“As provas, que continuam a acumular-se, são suficientemente fortes para justificar uma classificação de nível 2b” (um dos cinco níveis que define os produtos ‘possivelmente cancerígenos para os seres humanos’), afirmou o presidente daquele grupo de trabalho da OMS, Jonathan Samet.
O responsável, falava no final de um encontro, da responsabilidade do Centro Internacional de Investigação do Cancro, que reuniu durante oito dias em Lyon, França, cerca de trinta especialistas de 14 países.
“O grupo de trabalho definiu esta classificação com base em estudos epidemiológicos que demonstram um risco acrescido de glioma, um tipo de tumor cerebral, associado ao uso de telefones sem fios”, afirmou Jonathan Samet.
O responsável explicou que a classificação 2b significa que “pode haver risco e que é preciso acompanhar de perto a relação entre o uso de telefones portáteis e o risco de cancro”.

Lusa/AO online

Festas do Senhor Santo Cristo dos Milagres em P. Delgada









Foto reportagem de: Mário Jorge M. Pereira


Festa do Senhor Santo Cristo em Toronto

IGREJA DE SANTA MARIA CELEBRA HÁ 45 ANOS AS FESTAS DO SENHOR SANTO CRISTO
A maior festa religiosa dos Açores junta milhares na igreja de Santa Maria em Toronto
 
A paróquia de Santa Maria em Toronto, localizada na Bathurst St. e Adelaide  St., voltou a engalanar-se para apresentar mais uma (45ª) edição das festas em honra do Senhor Santo Cristo dos Milagres, e que mau grado alguma instabilidade atmosférica contou com temperaturas amenas.
Assim, e como habitualmente, houve lugar à procissão da mudança da Imagem da sua capelinha para a igreja, acompanhada por três bandas de música locais (Sagrado Coração de Jesus, Lira Senhora de Fátima e Banda do Senhor Santo Cristo) e missa  solene (dia 28), a procissão e recolha da imagem (dia 29) com o percurso habitual e contando ainda  com a participação das Bandas de música (as três já mensionadas, juntaram-se as de London e Brampton) e missa de Acção de Graças (dia 30).
Oportunidade para centenas de fiés devotos da imagem mostrarem a sua fé  e darem continuidade a uma tradição cujos origens nasceram na ilha de São Miguel, Açores.
Uma tradição secular que chegou a Toronto no ano de 1966.

No exterior, no recinto paroquial, o tradicional arraial musical e as actuações dos artistas Décio Gonçalves, Victor Martins, Sandra Silva, Inês Henriques e Marcelo Neves, preencheram a vertente lúcida programada para o fim-de-semana.


CCPM - 2ª Semana Cultural serve de ensaio para o Carassauga

CENTRO CULTURAL PORTUGUÊS DE MISSISSAUGA
 
Segunda Semana Cultural com artesanato, música, entretenimento e o sabor da gastronomia portuguesa
O Centro Cultural Portugês de Mississauga (CCPM) celebrou a sua segunda Semana Cultural nas suas instalações, nos dias 27, 28 e 29, e mostrando à comunidade que com trabalho, e muita dedicação, e entre-ajuda de toda a direcção, é possivél realizar coisas boas. Este foi um fim-de-semana em grande e divertido.
 Com entrada gratuita para as pessoas que obtiveram o passaporte para o ''Carassauga '2011'', que acontece já no próximo fim-de-semana, na cidade de Mississauga.
Na sexta-feira, dia 27,  as cerimónias de abertura foram seguidas de jantar, confecionado pelo famoso cozinheiro, Martinho que veio de Viana do Castelo em Portugal, a convite o presidente Gilberto Moniz.
Ao longo da noite, e no que diz respeito ao entretenimento programado e anunciado, actuou o Grupo Folclórico do PCCM, o trio de concertinas de Portugal - Baeta e Companhia, o Grupo Folclórico da Casa dos Poveiros de Toronto, e a artista Nancy Costa, que deixou o perfume das suas canções animar todos que presentes.
No sábado, dia 28, com a presença do jornal Nove Ilhas, assistimos a mais uma grande noite no salão de festas do PCCM.
O mestre da culinária, Martinho com as suas ajudantes, preparou ao longo do dia vários pratos tradicionais portugueses, como, arroz de pato, camarão, bacalhau, Rojões e  polvo, tendo este ultimo esgotado (houvesse mais polvo).
Os presentes tiveram a oportunidade de provar a gastronomia de Viana do Castelo no ''PCCM Restaurante''. Não faltou a tradicional  doçaria variada portuguesa, confecionada pela ''Nova  Pastery  & Bakery'', desde os pastéis de nata aos mais variados doces, entre outras gloseimas.
O artesanato esteve exposto aos visitantes, logo à entrada estendendo-se pelo fundo do salão, podendo encontra-se, por exemplo, as loiças pintadas em barro ou os quadros com a história de Camões, entre outros.
Nesta noite de entretenimento, o trio de concertinas de Portugal - Baeta e Companhia, interpretaram a desgarrada do patrão e empregada, cantaram ''O vinho é coisa boa'' entre outras melodias e fizeram que todos dançassem ao som da música tradicional minhota.
O conjunto ''Tabú'', realizou um serão dançante que todos tiveram a oportunidade de dar ao pézinho, enchendo a pista de dança.
Por último e pela primeira vez em Mississauga, as Marchas Populares do Clube Oriental de Montreal, bem à moda das famosas marchas lisboetas dos Santos populares.
Fundada há vinte e sete anos, esta marcha popular de Montreal, trouxe até nós, 47 elementos. Foi uma surpresa agradavél no final da noite que todos apreciaram e aplaudiram, sobretudo a dança com passarela das lanternas mágicas. 
O conjunto ''Tabú'' fechou o serão com mais música para dançar.
No domingo, dia 29, houve almoço e actuaram o Grupo Folclórico do PCCM, o trio de concertinas ''Baeta e Companhia - Portugal'' e o conjunto Tabú, com uma matiné dançante. Não faltou a nossa gástronomia bem à portuguesa com pratos variados para todos os gostos e paladares.
O CCPM está de parabéns pelo sucesso alcançado nesta segunda Semana Cultural, ao divulgar pelo segundo ano consecutivo a nossa cultura.
A comunidade portuguesa aderiu em grande força para dar apoio a mais esta magnífica iniciativa do único clube  português em Mississauga.
Como referimos na próxima sexta-feira, tem início o 26º festival de Culturas de Mississauga, o  ''CARASSAUGA'', e mais uma vez, e com a dignidade de sempre, o Centro Cultural Português de Mississauga representará os portugueses com o  ''Pavilhão de Portugal''.
Desejamos os maiores sucessos. Bem Hajam!
----------------------------------------------
Reportagem e fotos de: João G. Silva.

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Taça Açores: Marítimos da Graciosa e S. Jorge são os finalistas

TAÇA REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES:
Marítimo da Graciosa e Maritimo Velense na final da taça
SC Marítimo bate Desportivo de São Roque por 2-0
O Maritimo da Graciosa é o primeiro finalista da Taça da Região Autónoma dos Açores.O jogo da equipa graciosense com o Desportivo de São Roque de S. Miguel, relativo à 2ª eliminatória da prova, terminou com a vitória por duas bolas a zero dos homens da casa. Pedro Rodrigues e Luís Filipe foram os autores dos golos apontados na ultima meia hora de jogo.
O Marítimo venceu o Desportivo de São Roque, em jogo ao final da tarde de Sexta-feira, no Municipal de Santa Cruz da Graciosa.
Os dois golos da equipa azul e branca de Santa Cruz da Graciosa foram marcados pelos jogadores Pedro Rodrigues aos 19 minutos da primeira, e Luis Filipe já aos 33 minutos da segunda parte.
Com este resultado o Marítimo está na final da Taça Açores.
Um passo que deixa satisfeito o treinador do Sport Club Marítimo.
Rui Cordeiro disse no final do jogo que se tratou de um bom jogo em que os seus jogadores souberam jogar, por isso a vitória foi merecida.
A equipa está na final da taça Açores, um passo importante, que sem o apoio dos adeptos não teria sido conseguido.
Fayal Sport perde em São Jorge com o Maritimo Velense
O Fayal Sport perdeu na tarde deste domingo com o Marítimo Velense por três zero, com este resultado vamos ter a final da taça região autónoma dos Açores dois Marítimos, um da ilha de São Jorge o Velense,  o outro da ilha Graciosa.
O Maritimo da Graciosa joga a final a duas mãos, nos dias 5 e 12 de Junho, com o Maritimo Velense que, na outra meia final, bateu o Fayal Sport por três bolas a zero.
Resultados das Meias-finais:
SC Maritimo, 2 - CD São Roque, 0
Mar. Velense, 3 - Fayal Sport, 0
Resultados da 1ª. Eliminatória:
CD Lajense 1 - CD São Roque 3
SC Marítimo 1 - Juv. Lajense 0
Marítimo Velense 2 - Flamengos 0


Liga Orangina 2010/2011: Santa Clara perde em casa

LIGA ORANGINA 2010/2011:
Santa Clara, 0 - Trofense, 1
Faltou ambição ao Santa Clara para fechar melhor a época
 Santa Clara fechou temporada com uma imagem pálida. Faltou ambição à equipa com muitos jogadores a pensarem mais nas férias do que no jogo.
O Santa Clara fechou a época 2010/2011 com uma derrota caseira por uma bola a zero frente ao Trofense, resultado que foi insuficiente para a equipa adversária conseguir materializar o objectivo da subida.
Com esta derrota, a décima segunda na prova, o Santa Clara falhou todos os objectivos traçados para esta partida pelo seu treinador: não somou pontos, não acabou com uma vitória em casa e, ao invés de subir, acabou mesmo foi por cair na tabela classificativa (do oitavo para o décimo posto).
Sem vontade, determinação e, claramente, ambição, a equipa encarnada limitou-se quase em exclusivo em fazer passar os 90 minutos da partida frente a um adversário que ainda tinha uma réstia de esperança em conseguir a subida de escalão.
O Trofense venceu o Santa Clara em Ponta Delgada por 1-0, na 30.ª e última jornada da Liga Orangina, mas falhou a subida à Liga principal, porque o Gil Vicente ganhou ao Fátima por 2-1.
Uma semana depois de o Feirense ter garantido a promoção, o campeonato acabou com o Gil Vicente como campeão, com os mesmos 55 pontos da equipa de Santa Maria da Feira, e o Trofense no "maldito" terceiro lugar, com 54.
O primeiro remate do jogo de Ponta Delgada pertenceu ao Trofense, logo no primeiro minuto, com Chico a atirar em posição frontal para a baliza de Filipe Mendes, que só à segunda conseguiu agarrar a bola e evitar que o marcador fosse inaugurado.
Ainda antes dos 10 minutos de jogo, Zé Manel também tentou a sorte: sozinho, pela esquerda, rematou rasteiro para o lado direito da baliza de Filipe Mendes, mas a bola passou por pouco ao lado do poste.
A resposta do Santa Clara surgiu aos 24 minutos, através de Platini, que rematou forte da direita, valendo aos visitantes a intervenção de Marco, que desviou a bola com a mão, fazendo-a ainda tocar na trave da baliza.
O único golo do jogo surgiu aos 32 minutos, fruto de uma desatenção do guardião do Santa Clara, que, depois de Vítor Alves lhe atrasar a bola, deixou-a escapar por cima do pé e, apesar do esforço realizado, já não conseguiu evitar que ela entrasse na sua baliza.
Ainda antes do intervalo, a melhor oportunidade para o Santa Clara surgiu na sequência de um cruzamento da direita de Monteiro, que Moreira, sozinho na área, concluiu com um remate de cabeça por cima da baliza de Marco.
As equipas reentraram para a segunda parte sem grande vivacidade e o primeiro lance de perigo surgiu aos 67 minutos, para os locais, através do suplente Pacheco, que fez a bola passar por cima da baliza adversária na marcação de um livre da direita.
Aos 75 minutos, Vítor Alves falhou uma interceção de cabeça na área e Chico, só com Filipe Mendes na frente, rematou por cima da trave da baliza local.
O jogo da 30.ª e última jornada terminou com a vitória do Trofense sobre o Santa Clara por 1-0, mas o triunfo teve sabor amargo, pois a equipa da Trofa, que estava dependente do resultado do Gil Vicente, falhou a subida à primeira Liga.
Resultados da 30ª jornada:
Oliveirense, 0 - Varzim, 1
Moreirense, 2 - Penafiel, 1
Belenenses, 0 - Estoril, 1
Sp. Covilhã, 1 - Desp. Aves, 0
Arouca, 1 - Freamunde, 0
Gil Vicente, 3 - CD Fátima, 1
Santa Clara, 0 - Trofense, 1
Feirense, 0 - Leixões, 0
CLASSIFICAÇÃO FINAL:
LugarEquipaJVEDGMGSPts
  Gil Vicente301510 555 -38 55
  2º Feirense3017  4 941 -31 55
  3º Trofense3015  9 641 -27 54
  4º Oliveirense3012  9 936 -35 45
  5º Arouca30  9  9 747 -41 43
  6º Leixões301012 835 -27 42
  7º Moreirense3010101036 -41 40
  8º Desp. Aves3010101035 -31 40
  9º Santa Clara3010  81226 -29 38
10º Estoril Praia30  9111036 -31 38
11º Freamunde30  813 937 -39 37
12º Penafiel30  9  91237 -44 36
13º Belenenses30  8111133 -36 35
14º Sp. Covilhã30  9  51632 -48 32
15º Varzim30  6131138 -47 31
16º Fátima30  5  81729 -49 23

Genuíno Madruga lança livro ''O Mundo que Eu Vi''

O Mundo que Eu Vi
Sozinho, num pequeno barco à vela, percorreu todos os caminhos do mar para dar a volta ao mundo. Não satisfeito, voltou a fazê-lo uma segunda vez, procurando um percurso mais difícil, que apenas alguns bravos lobos-do-mar tentaram. Poucos personificarão tão bem o espírito aventureiro e a paixão pelo oceano. A sua última aventura, no entanto, não foi aos comandos do leme, mas sim da caneta. O pescador fez-se escritor para relatar as suas viagens, e pelo caminho deixou muito de si naquilo que escreveu. Genuíno Madruga viu o mundo de uma perspectiva única, e agora conta o que viu.
''O Mundo que Eu Vi '' tem a chancela da Ver Açor, e foi apresentado ao público na passada sexta-feira, onde todos os velejadores se sentem em casa. O Peter Café Sport atingiu a sobrelotação, já que foram muitas as pessoas que não quiseram deixar de marcar presença neste lançamento, que teve até honras de banda filarmónica, com a Unânime Praiense, da freguesia do velejador.
Em conversa com o Tribuna das Ilhas, Genuíno conta que “a ideia deste livro é antiga”, e os escritos que o povoam foram feitos em ocasiões diversas. “Determinadas partes foram escritas há algum tempo, algumas mesmo durante a viagem. Certas coisas foram até escritas à mão, em diferentes ocasiões”, explica. No entanto a maior parte da escrita foi feita após a segunda viagem de circum-navegação, terminada em 2009.
Pescador e aventureiro, para este lobo-do-mar foi bem mais fácil manobrar o Hemingway à volta do mundo completamente sozinho do que manobrar a caneta para contar o que viu nessas viagens: “Eu não sou escritor. A minha vida é outra… O meu relacionamento com as letras vem da leitura dos jornais, dos livros… Escrever é completamente diferente. Por isso tudo isto foi um pouco mais penoso para mim”, conta, confessando que, nesta viagem, contou com uma “tripulante” especial: “tive a preciosa ajuda da Beatriz, pois se não fosse ela ainda não tinha chegado ao fim”, diz, referindo-se à esposa. Confirma-se portanto que “atrás de um grande homem está sempre uma grande mulher?”, atirámos, à laia de provocação. A resposta do velejador foi pronta: “Atrás não. Sempre ao meu lado”.
Quanto ao resultado final, Genuíno garante que este livro é isso mesmo, genuíno. Escreveu-o com o coração, emocionou-se com as recordações e deixou grande parte de si nas páginas que foram surgindo. Assim, O Mundo que Eu Vi acaba por ser uma espécie de mistura entre um diário de bordo e uma auto-biografia, como reconhece o autor. “O livro tem muito de mim. Tem um pouco do meu passado, que se confunde com a vida dos pescadores de há algum tempo. E tem sobretudo relatos de acontecimentos, de pessoas que conheci, daquilo que vi pelo mundo. E fotografias, muitas fotografias que eu fui tirando”, diz.

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Açores: Festas do Senhor Santo Cristo em Ponta Delgada

Festas do Senhor Santo Cristo dos Milagres começam hoje
As Festas do Senhor Santo Cristo dos Milagres, que começam hoje em Ponta Delgada, Açores, são presididas este ano pelo cardeal William Levada, descendente de açorianos e uma das mais destacadas figuras da hierarquia do Vaticano.
O cardeal norte-americano, cujos bisavós eram da ilha de S. Jorge, desempenha as funções de prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, sendo o mais alto dignitário do Vaticano a presidir a estas festas, que atraem anualmente milhares de peregrinos.
O programa, que se prolonga até 02 de junho, começa hoje com uma palestra do bispo do Porto, D. Manuel Clemente, sobre ‘A Igreja e o Estado’, que antecede o Concerto de Abertura, pelo Coral de S. José.
O ponto alto das Festas do Senhor Santo Cristo dos Milagres é a procissão, que se realiza desde 1700 no quinto domingo depois da Páscoa.
A procissão percorre as ruas da cidade com uma imagem do "Ecce Homo" com mais de 400 anos, oferecida às freiras clarissas pelo Papa Paulo III, num cortejo que é acompanhado por milhares de pessoas, incluindo muitos emigrantes açorianos que aproveitam as festas para se deslocarem à região.
No programa das festas merece também referência a Procissão da Mudança da Imagem do Santo Cristo, que sai na tarde de sábado do coro baixo do Convento da Esperança para a igreja anexa, cumprindo um trajeto à volta do Campo de S. Francisco.
Na madrugada de domingo, como é tradição, a imagem do "Ecce Homo" sairá da Igreja do Santuário para a Igreja de S. José, um espaço maior que permite receber os milhares de peregrinos que todos os anos ali estão em vigília.
Lusa/AO Online

Cambridge: Festa do Divino Espírito Santo dos Picoenses

Festa do Divino Espírito Santo em Cambridge
Irmande Picoense do Divino Espírito Santo do Ontário celebrou a festa da Terceira Pessoa da Santíssima Trindade
Teve início no passado fim-de-semana em Cambridge a tradicional festa açoriana do Divino Espírito Santo de 2011, celebrada pelos picoenses do Ontário.
 Este ano os festejos começou um pouco mais cedo que o habitual devido ao espaço e ocupação disponivél no Clube Português de Cambridge.
 A Irmandade Picoense do Divino Espírito Santo do Ontário assim festejou um pouco mais cedo a sua festa, quando esta normalmente era realizada em Junho, no fim-de-semana do Dia do Pai no Canadá.
O pres. da Irm. Picoense, José e esposa Arlete Rodrigues
Os festejos iniciaram-se no dia 15 de Maio com apresentação do gado na quinta  do Hélio e Elvira Serpa.
No sábado (21) houve a benção do pão, carne e vinho e um jantar gratuito, que foi complementado com um  espectáculo no salão do Clube Português de Cambridge, em que actuou Maria José  Neto.
No domingo foi o dia principal, com a realização do cortejo, que saíu da Brierdale Plaza para a igreja de  N.S. Fátima, ao qual se seguiu a missa.
Já no salão do clube, por volta do meio-dia, foram servidas as primeiras sopas em Honra do Divino Espirito Santo a todas às pessoas da terceira idade.
Depois os festejos seguiram para as instalações do clube português de Cambridge. 
 A forte chuva que caíu na cidade de Cambridge, condicionou a saída do cortejo que  se  realizou mais tarde que o previsto. Foram várias as irmandades do sul do Ontário que participaram no desfile que acabou na capela do Espirito Santo,  e que foi acompanhado ao som da banda Portuguesa de Hamilton.
Os mordomos, José e Graça da Silva
Durante a tarde, já com sol e céu azul foram servidas as tradicionais sopas à moda do Pico no salão de festas, por quatro vezes.
 No exterior, teve lugar o arraial ao ar livre pela banda de Hamilton tendo actuado ainda os ranchos folclóricos de jovens e adultos de ''Os Tradicionais'' que vieram de London.  Seguiu-se um pouco de música para dançar e uma chamarrita pelo ''D.J. Music Nation'' de Cliff Almeida que também cantou. 
A feta foi complementada com um sorteio de valiosos. A receita reverteu a favor das festas
No final da tarde, os participantes receberam as famosas rosquilhas no regresso ás suas casas.
Os mordomos, José da Silva natural de São Caetano (Pico) e esposa  Graça da Silva natural São Mateus (Terceira), estavam satisfeitos, porque o tempo melhorou e veio a calaborar numa tarde linda de sol radiante, que ajudou  com a bastante afluência de pessoas, que chegaram a algumas centenas, mantendo o recinto cheio ao longo da tarde.
O casal José Rodrigues natural da ilha de São Jorge e Arlete Rodrigues natural de São oque do Pico, sucedeu ao casal Duarte e Luísa Lopes na presidência  da  Irmandade Picoense do Divino Espírito Santo do Ontário, que foi fundada em Cambridge em 1988.
Reportagem e fotos de: João G. Silva.

Açores: Empresários luso-canadianos no Triângulo

Empresários luso-canadianos no Triângulo à procura de negócios
Esta semana, um grupo de empresários portugueses radicados no Canadá esteve de visita às ilhas do Triângulo, à procura de oportunidades de negócio.
Esta visita foi uma organização da Câmara do Comércio e Indústria da Horta, em parceria com a diáspora e, de acordo com Ângelo Duarte, patrão dos empresários, tratou-se de uma forma de promover os produtos açorianos junto de empresários que trabalham fora do país, de modo a promover as vendas no exterior.
Para os empresários que integraram esta comitiva, a visita foi produtiva, já que permitiu fechar alguns negócios, essencialmente nas áreas da hotelaria, da imobiliária e da gastronomia.
Para Jack Carvalho, natural de Braga e proprietário de uma pastelaria em Toronto, “esta foi essencialmente uma digressão de negócios, alguns já concretizados”. “É uma troca de produtos, de conhecimentos e de experiências”, frisa. O empresário veio aos Açores também para apresentar três sobremesas que criou em resposta a um convite lançado pelo presidente da Câmara Municipal das Lajes do Pico em Toronto. Jack confeccionou pratos utilizando produtos regionais, como o queijo, a laranja, o ananás ou o maracujá, conjugando sabores para preparar as sobremesas Chamarrita, Vulcão e Queijada da Ilha.
Também Marina Candeias, empresária da área do turismo, se congratulou com esta passagem pelas ilhas do Triângulo, tecendo rasgados elogios às potencialidades turísticas destas três ilhas. “O que nós temos aqui é muito bom, e precisa de ser divulgado. Muita gente conhece as ilhas, mas não conhece o seu potencial. Foi a primeira vez que estive no Triângulo e fiquei abismada com as coisas boas que têm para oferecer”, disse, frisando a hospitalidade da população, a riqueza da gastronomia e o “excelente cartão-de-visita” que representa a paisagem das ilhas, não apenas para os turistas estrangeiros mas até para os portugueses.
Fonte: T.I. - Marla Pinheiro.

quarta-feira, 25 de maio de 2011

FC Porto é o clube português com mais títulos

A FIFA decidiu, carago! Afinal o maior é o FC Porto
Dúvidas esclarecidas. A FIFA diz que o Taça Latina do Benfica não entra na contabilidade; o FCP é oficialmente o clube português com mais títulos.
Num instante tudo muda. Não é publicidade gratuita, é o jackpot que continua a fazer excêntricos por esse futebol fora. Esqueça tudo o que sabe: se Pelé, que nunca tinha ganho qualquer Brasileirão, foi dos zero aos seis (títulos) num piscar de olhos, então o FC Porto também pode ser o maior clube de Portugal. O parecer é relativo, mas, quando o assunto é mobiliário, a FIFA não dá o braço a torcer. A Taça Latina, que o Benfica conquistou em 1950, "não merece o reconhecimento oficial". Quer isto dizer que afinal não há empate, nem tão-pouco prolongamento. 69-68 sobre o Benfica: o FC Porto venceu a Taça de Portugal e é, desde domingo, o clube português com mais troféus conquistados.
Estão esclarecidas as dúvidas quanto ao número de títulos oficiais que os dois emblemas mais bem-aventurados de Portugal exibem nas respectivas estantes. O departamento que gere as bases de dados da FIFA explicou à agência Lusa que o organismo não reconhece a Taça Latina de futebol porque as leis do jogo em vigor na altura "não eram aplicadas a essa competição". A FIFA recorda que "nunca se referiu aos vencedores da Taça Latina em qualquer publicação sua", e que por isso o galardão não deve constar na lista de troféus internacionais oficiais conquistados pelo clube da Luz.
No mês em que o Benfica comemorou os 50 anos do primeiro título europeu, numa emocionante final frente ao Barcelona, a FIFA lançou um balde de água fria naquela que foi a primeiríssima grande conquista do clube na Europa. Na época 1949/50, as águias derrotaram o Bordéus e venceram a Taça Latina, disputada entre os campeões nacionais de França, Itália, Espanha e Portugal. A competição, antecessora da Taça dos Campeões, começou a ser disputada em 1949 e era organizada pelas federações dos quatro países. Foi a primeira, e única, vitória de um clube nacional na Taça Latina, mas de pouco vale para a contabilidade da Luz.
 Assim como vãs são tentativas de fechar as contas do FC Porto. Ah, e os azuis-e-brancos podem subir a parada já no início da próxima época - vão disputar a Supertaça portuguesa com o Vitória de Guimarães e a Supertaça europeia contra Barcelona ou Manchester United.

Informação Desportiva dos Açores

 Açorianos em destaque!
Pauleta no "onze" ideal dos últimos 20 anos em França
Pedro Pauleta foi o único estrangeiro na lista dos melhores do campeonato françês.
O antigo avançado Pedro Pauleta foi eleito para a equipa ideal do principal campeonato francês dos últimos 20 anos. O ainda melhor marcador da seleção portuguesa foi o único estrangeiro de uma lista que deixou de fora nomes como Ronaldinho e Drogba.
O «onze» ideal do campeonato françês dos últimos 20 anos:
GUARDA REDES: Fabien Barthez
DEFESAS: Christian Karembeu, Laurent Blanc, Lilian Thuram e Bixente Lizarazu
MÉDIOS: Franck Ribéry, Patrick Vieira, Robert Pirès e Zinedine Zidane
AVANÇADOS: Pauleta e Jean-Pierre Papin.
Fonte: Portal Multimédia RTP/A
Coentro Faria certo no Sport Praiense
O treinador Coentro Faria, que na época prestes a terminar representou o Vilanovense, vai orientar o Sport Clube Praiense na temporada 2011/12, naquele que será um regresso ao emblema da cidade de Vitorino Nemésio. Recolocar o Praiense na Segunda Divisão Nacional - o que passa por vencer a Série Açores - é o objetivo traçado. Álvaro Pereira, tal como aconteceu com Francisco Barão, será o treinador adjunto.
Por outro lado, os atletas João Melo e Samuel também deixam o Vilanovense, juntando-se na Praia da Vitória aos reforços já confirmados provenientes do Lusitânia (Cris, Benjamim, Fábio Vicente e Veredas), o que faz adivinhar um Praiense com muitos açorianos na próxima campanha, até porque o defesa João Borges também renovou e respetivo vínculo contratual.
Fonte: Diário Insular
Foto: Portal Multimédia RTP/A
Presidente do Sporting Clube Ideal
Hernâni Costa reeleito para mais um mandato
Presidente do Sporting Ideal decidiu recandidatar-se para evitar que o clube caísse num vazio directivo. Elenco directivo remodelado a pensar numa transição gradual.
Hernâni Costa foi reeleito presidente do Sporting Ideal numa Assembleia Geral concorrida – cerca de três dezenas de associados marcaram presença na reunião – evitando assim que o clube caísse numa situação de vazio directivo. Apesar de ter manifestado anteriormente que não estaria disponível para se manter em funções, o presidente decidiu avançar na condição deste ser um mandato de transição.
O novo elenco directivo já reflecte essa mudança porque será desta Direcção que deverá sair aquele que será eleito presidente no final da temporada 2011/12, então com a garantia de que Hernâni Costa não será candidato. Até lá, os dirigentes que agora entram em funções têm um ano para adquirir conhecimento e experiência no sentido de assegurarem as funções directivas num futuro próximo.
A reunião magna confirmou igualmente a redução no orçamento para a próxima época mas com o objectivo da manutenção na série Açores da III divisão a permanecer intacto. A Direcção eleita propõe-se também completar a recuperação financeira e atingir o passivo zero e ficou decidido que o clube vai abrir o escalão júnior de futebol de modo a apresentar-se na nova época em todas as provas de âmbito local
.
Fonte: Portal Multimédia RTP/A
Presidente do Santa Clara Mário Batista considera:
Corte nos apoios é "rude golpe"
O presidente do Clube Desportivo Santa Clara considera o corte de 15 por cento nos apoios do Governo Regional dos Açores "um rude golpe", pois o clube vai receber menos 250 mil euros do que o ano passado.
"Compreendemos perfeitamente o que aconteceu, tendo em conta a incerteza económica, da qual a sociedade açoriana não pode fugir, mas não deixa de ser um rude golpe no nosso orçamento", disse Mário Batista, em conferência de imprensa.
O presidente santaclarense foi claro: "Se há algum tempo a esta parte não tivéssemos aplicado no terreno uma série de ações preventivas e de reestruturação financeira no clube, se calhar o impacto seria muito mais negativo".
O Santa Clara vai receber, no âmbito do contrato-programa celebrado com o Governo Regional dos Açores, um milhão, oitocentos e setenta mil euros e, para o presidente do clube, a estratégia vai passar por acelerar outras ações por força do corte de 15 por cento nas verbas.
"Vamos ter que ser criativos e procurar que haja ajustes onde entendemos que existem algumas gorduras, para que esse impacto possa ser diluído na próxima época desportiva", disse, na circunstância.
O presidente do clube de Ponta Delgada já aguardava alguma redução nas verbas transferidas pelo Governo Regional, tendo em conta a situação económica do país, mas o dirigente admite que "não esperava que o corte atingisse os 15 por cento" e espera que não influencie a qualidade do plantel da próxima época.
"Vamos equacionar o novo quadro orçamental para ver se o plantel não é excessivamente penalizado, porque a gestão financeira não pode ficar dissociada disso. Não podemos ter um plantel que não seja ambicioso, mas sim que reúna as competências necessárias para que o Clube Desportivo Santa Clara continue a ser um grande da Liga de Honra", avançou ainda Mário Batista.
Fonte: Diário InsularA
Foto: Portal Multimédia RTP/

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Taça Açores: SC Maritimo, São Roque, Maritimo Velense e Fayal Sport apurados

CD São Roque foi vencer ao Pico o Desportivo Lajense por 3-1
Taça Região Autónoma dos Açores: 
Marítimo da Graciosa - CD São Roque e Marítimo Velense - Fayal Sport apurados para as meias-finais
Competição junta equipas de seis ilhas do arquipélago. Fayal Sport, isento na primeira eliminatória, tem presença garantida nas meias-finais.
A Taça Região Autónoma dos Açores arrancou no dia 22 com o início da prova de sete equipas, sendo que nesta edição cabe à Associação de Futebol da Horta colocar dois representantes seus.
A competição junta formações de seis ilhas – somente Santa Maria, Flores e Corvo não estão representadas – naquela que é a prova que encerra a temporada desportiva.
Os jogos realizados no último fim-de-semana permitiram compor o calendário da prova.
Assim, a primeira eliminatória, disputada a uma só mão teve os seguintes encontros:
Resultados da 1ª. Eliminatória:
Desp. Lajense (Pico), 1 - CD São Roque (São Miguel), 3 
SC Marítimo (Graciosa), 1 - Juv. Lajense (Terceira), 0 
Marítimo Velense (São Jorge), 2 - Flamengos (Faial), 0 
O Fayal Sport ficou isento.
Nas meias-finais, também disputadas a uma só mão e agendadas para o dia 29, o Fayal Sport desloca-se ao recinto do vencedor da partida que oporá o Marítimo Velense ao Flamengos, sendo a outra meia-final composta pelos vencedores dos dois primeiros desafios da eliminatória de abertura.
Encontros das Meias-Finais:
SC Marítimo (Graciosa) - CD São Roque (São Miguel)
Marítimo Velense (S. Jorge) - Fayal Sport (Faial)
A final é a única fase da prova que se disputa a duas mãos, cujos jogos estão previstos para os dias 5 e 12 de Junho.
Pauleta entrega prémios no torneio de futebol de rua
Goleador foi o convidado de honra para a cerimónia de entrega dos prémios e anunciou que vai oferecer um novo equipamento à selecção Açores. Jovens não dispensaram cumprimentos e pedidos de autógrafos ao antigo jogador.
Pedro Pauleta foi figura de relevo no encerramento da sexta edição do torneio de futebol de rua, evento que teve lugar no campo do Bom Jesus, na freguesia de Rabo de Peixe, ilha de São Miguel. O melhor marcador da história da selecção de Portugal assistiu aos encontros das meias-finais e final, subindo depois ao campo para a cerimónia de entrega de prémios.
O goleador mantém o apoio às causas sociais e anunciou, na ocasião, que vai ofertar o equipamento à selecção Açores tendo em vista a presença na fase nacional da competição, surpresa muito aplaudida pelos jovens presentes e acarinhada pelos responsáveis da Santa Casa da Misericórdia da Ribeira Grande e pelas diferentes unidades que prestam apoio às crianças e jovens em risco.
Acompanhado pelo provedor João Cabral de Melo, Pauleta realçou o papel que o desporto tem numa vida saudável, valorizando também o fair-play que os atletas colocaram em campo, mesmo tratando-se de partidas disputadas em espaço reduzido onde o contacto físico é uma constante.

III Divisão - Série Açores: Terminou época de 2010/2011

VILANOVENSE, 3 - CAPELENSE, 1
CAMPEONATO DA 3ª. DIVISÃO – SÉRIE AÇORES (2ª.FASE)
GRUPO «B» - MANUTENÇÃO:
Descida será apurada na secretaria
Para já, o Prainha está despromovido mas pode haver volte-face. Vilanovense fica na expetativa pois ainda poderá cair nos regionais. Sporting Ideal goleou e colocou-se a salvo.
O campeonato Nacional da III divisão da série Açores, grupo da manutenção, vai ter prolongamento fora das quatro linhas porque a última jornada da competição nada clarificou no que toca à confirmação de quem se mantém e quem desce, permanecendo a dúvida entre Vilanovense e Prainha.
As duas equipas partiram empatadas na classificação mas com vantagem para os terceirenses no confronto directo e terminaram igualadas com os mesmos 38 pontos. A formação da Vila Nova derrotou o Capelense por 3-1 e o Prainha bateu o União Micaelense, em Ponta Delgada, por igual resultado.
Isto significa que à primeira vista desce o Prainha, mas porque ainda decorre no Conselho de Justiça o recurso do Vilanovense à pena de derrota aplicada pelo Conselho de Disciplina no triunfo por 2-1 sobre o Angrense, partida disputada em Dezembro passado, a classificação final pode ser alterada.
Ou seja, os alvi-negros estão, por agora, a salvo da descida, mas se o recurso for indeferido, o Vilanovense perde três pontos e é despromovido, permanecendo na série Açores o Prainha, equipa que de resto festejou de forma efusiva o triunfo no recinto do União Micaelense.
Quem não depende de qualquer decisão é o Sporting Ideal que comandado pelo seu presidente, Hernâni Costa, confirmou a manutenção na última jornada com triunfo por 4-1 sobre o Vitória, conseguindo até terminar o grupo no primeiro lugar, ultrapassando o União Micaelense na tabela classificativa.
Resultados da 10ª. jornada:
U. Micaelense, 1 - Prainha FC, 3
Sporting Ideal, 4 - Vitória Pico, 1
SC Vilanovense, 3 - Capelense, 1
CLASSIFICAÇÃO:
L    EQUIPA           J   V   E    D    GM-S      P
1º Sporting Ideal    10   6    2    2    19 -14    40
2º U. Micaelense   10   4    3    3    22 -18    39
3º Vilanovense      10   5    2    3    20 -14    38
4º Prainha FC       10   5    2    3    20 -16    38
5º Capelense        10    2   1    8     15 -26    27
6º Vitória Pico      10   2    2    6     14 -22    13
* Classificação final a aguardar pela decisão do conselho de justiça da F.P.F.
Descem aos regionais os três últimos classificados:
Capelense e Vitória FC já estão despromovidos.
SÉRIE AÇORES - ÉPOCA 2011-2012:
Depois de terminar a última jornada do grupo «B» de manutenção e despromoção da série Açores, já são conhecidas as dez equipas que vão disputar o campeonato da III Divisão Nacional na próxima época de 2011-2012.
1. Sport Clube Praiense (desceu da II Divisão)
2. Santiago Futebol Clube
3. Sport Clube Lusitânia
4. Boavista São Mateus
5. Sporting Clube Ideal
6. Clube União Micaelense
7. SC Vilanovense ou Prainha FC *
8. Águia Clube Desportivo (Campeão de São Miguel)
9. Fayal Sport Club (Campeão da A.F.Horta)
10. Sporting de Guadalupe (Campeão da AFAH)

* Desisão final a aguardar pelo do conselho de justiça da F.P.F., do caso Vilanovense.