sexta-feira, 29 de abril de 2011

Casamento Real - Príncipe William & Kate Middleton

William e Kate já são duques de Cambridge
Londres - A cerimónia religiosa do casamento do príncipe William e de Kate Middleton, os novos duques de Cambrige, terminou poucos minutos depois das 12h00 (mesma hora em Lisboa). Os noivos trocaram os seus votos eram 11h20. A saída do casal foi marcada pelo repicar dos sinos de Westminster.
Após a cerimónia, que durou pouco mais de uma hora, os recém-casados deixaram a abadia numa carruagem em direção ao Palácio de Buckingham, onde, na varanda, vão saudar a multidão.
O príncipe William, vestido com um uniforme vermelho dos Irish Guards (tropas de infantaria de elite do Exército britânico), e Kate Middleton, cujo vestido de noiva foi desenhado por Sarah Burton (diretora artística da casa Alexander McQueen), vão liderar o cortejo entre a abadia e o palácio, a residência oficial da rainha Isabel II em Londres.
O casal viaja no mesmo coche utilizado no casamento dos pais do noivo, Carlos e Diana, em 1981.
 O cortejo, de cerca de 15 minutos, será composto por mais quatro carruagens.
Na segunda e na terceira carruagem viajam o irmão e padrinho do noivo, o príncipe Harry, e a irmã e madrinha da noiva, Pippa Middleton, bem como as damas de honra.
A rainha Isabel II e o duque de Edimburgo ocupam a quarta carruagem, seguidos pelos pais dos noivos, o príncipe Carlos e a mulher Camilla Parker Bowles, e Michael e Carole Middleton, que encerram o cortejo.
Já no palácio de Buckingham, onde terá lugar uma receção oferecida pela rainha ao início da tarde para cerca de 650 convidados, o casal vai saudar a multidão às 13h25 a partir de uma varanda, onde darão o beijo tradicional.
A cerimónia do século
William Arthur Philip Louis e Catherine Elizabeth Middleton casam no dia 29 de Abril
A Abadia de Westminster vai ser palco de uma das cerimónias do século.
Em Londres, por volta das onze da manhã, Kate começa a desfilar a caminho da Igreja num Rolls Royce da família real. O Arcebispo de Westminster vai conduzir a cerimónia de casamento num espaço que tem cerca de 700 anos e capacidade para cerca de 2200 pessoas.
O duplo beijo de Will e Kate  Foto@EPA/Peter Kneffel
Não foi um, mas sim dois beijos. Os recém-casados Duques de Cambridge, Kate Middleton e o Príncipe William beijaram-se por duas vezes durante a última aparição pública do casal real, na varanda do Palácio de Buckingham, em Londres. William e Kate protagonizaram hoje um dos casamentos mais aguardados dos últimos anos que foi seguido por milhões de pessoas em todo o mundo.

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Liga Europa: FC Porto e Benfica com "um pé" na final

Goleada no Dragão:FC Porto, 5 - Villarreal, 1
Falcao afundou "submarino amarelo"
O FC Porto praticamente carimbou o passaporte para a final da Liga Europa, em Dublin. Os azuis-e-brancos golearam o Villarreal, por 5-1, na primeira mão das meias-finais, com quatro golos de Falcão, melhor marcador da prova, com 15 tentos. No Estádio do Dragão, a equipa espanhola esteve a vencer com um golo de Cani, marcado perto do intervalo aos 44 minutos, mas o FC Porto respondeu com uma segunda parte demolidora. Falcao com quatro tentos, 49, 66, 74 e 89, o primeiro de grande penalidade, e outro do seu compatriota Guarín aos 60.
O FC Porto venceu, esta quinta-feira, o Villarreal por 5-1, reforçando a hipótese de existir uma final 100 por cento portuguesa em Dublin. Falcao voltou a ter a Europa a seus pés ao fazer póquer.
Os Dragões saíram para o intervalo a perder por 0-1, no Estádio do Dragão, mas na segunda parte André Villas-boas injectou uma boa dose na veia goleadora de Falcao e o colombiano fez póquer (quatro golos) o primeiro da sua carreira. Guarín ajudou à mão cheia de golos.
Com esta vitória sobre os espanhóis, o FC Porto parte para a segunda mão, agendada para a próxima quinta-feira em Villarreal, com uma vantagem confortável de quatro golos, , mas na segunda parte André Villas-boas ntevendo uma final 100 por cento portuguesa, seja Braga ou Benfica, no dia 18 de Maio. Os dragões estão, desta forma, a 90 minutos de conseguir afundar o submarino amarelo.
Quando duas equipas atacantes se juntam para jogar à bola o resultado é este: Muitas oportunidades de golo, para ambas equipas, e recheado de pormenores técnicos e tácticos, com grande destaque para a “gaiola” que a equipa espanhola formou quando os Dragões começavam a construir o ataque no primeiro tempo. 
Nos lances de ataque, deslumbraram-se os grandes momentos de desmarcação, com o azul Falcao e o “amarillo” Rossi, os melhores marcadores desta Liga Europa, a brilharem na sua plenitude.
A meio da primeira parte, Hulk ainda ouviu os gritos de “Golo” no Estádio do Dragão quando os adeptos viram a bola roçar as malhas laterais. Falso alarme.
Helton voltou a fazer uma grande exibição, começando o desafio com uma grande defesa, evitando um rumo diferente neste primeiro encontro europeu. No entanto, o guarda-redes brasileiro não conseguiu evitar o golo de Cani em cima do minuto 45, depois de uma jogada de ataque da direita.
O árbitro Bjorn Kuipers apitou para intervalo com o marcador a mostrar um 1-0, favorável à equipa espanhola, fazendo antever uma segunda parte ainda melhor com alterações no sistema táctico por parte de André Villas-Boas e Juan Carlos Garrido. O técnico portista fê-lo com maior sucesso.
A segunda parte começou da melhor forma para a equipa azul e branca com o árbitro da partida a assinalar grande penalidade a favor do FC Porto. Na conversão, o incontornável Falcao apontou com sucesso.
Depois do primeiro, o FC Porto deixou a torneira bem aberta e seguiu-se uma chuva de golos azuis e brancos. Guarín fez o segundo e Radamel Falcao marcou mais três, somando já 15 golos nesta prova europeia.
Esta foi a derrota mais pesada do Villarreal até hoje numa altura em que o futebol português se prepara para proporcionar a primeira final 100 por cento portuguesa.
Em busca da sua quinta final europeia e do quarto troféu, após a Taça dos Campeões em 1987 e 2004 e a Taça UEFA em 2003, o FC Porto, virtual campeão nacional, visita o Villarreal na próxima quinta-feira, em jogo da segunda mão.
Em Lisboa, o Benfica venceu o Sporting de Braga por 2-1 no Estádio da Luz.
SL Benfica, 2 - SC Braga, 1
Tudo em aberto para a 'guerra' em Braga 
Na primeira mão de uma meia-final inédita entre duas equipas portuguesas numa prova europeia, o Benfica superiorizou-se ao Braga, por 2-1, com golos de Jardel, Cardozo, pelo Benfica, e Vandinho, pelo Braga. Mas tudo está em aberto para a segunda-mão.
Numa noite histórica para o futebol português, com três equipas lusas nas meias-finais de uma competição europeia, o Benfica tinha a tradição do seu lado, mas igualmente a pressão de arrancar uma vitória e uma exibição convincente.
O duplo desaire recente com o FC Porto afectou a confiança da equipa e a necessidade de uma vitória e exibição convincente era enorme. Pela frente, o Braga de Domingos Paciência, a fazer gala do seu pragmatismo e eficácia numa campanha europeia memorável.
Os encarnados entraram dominadores desde o primeiro minuto e Saviola podia ter chegado cedo ao golo, que nunca conseguiu, apesar das várias tentativas. Gritou-se mesmo golo aos 10', mas Cardozo viu o seu remate ser anulado por fora-de-jogo.
 O paraguaio não tinha muita bola, mas foi o mais perigoso na formação de Jorge Jesus, estando perto de ser feliz aos 22' e 43', mas a mira não estava ainda afinada.
Por sua vez, os 'Guerreiros do Minho' limitavam-se, praticamente, a resistir e a tentar adiar a festa dos cerca de 58 mil espectadores presentes no estádio da Luz. Com Leandro Salino, Vandinho e Hugo Viana no meio-campo, os bracarenses fecharam ao máximo os espaços, cedendo a iniciativa aos encarnados e esperando pelo momento certo para o contra-ataque.
No segundo tempo, o Braga avisou cedo através de Lima, mas Roberto revelou-se atento. Igualmente atento estava Jardel, aos 50', que subiu à área adversária para fazer o 1-0, numa recarga a remate de Cardozo.
Ainda se fazia a festa entre os adeptos do Benfica e logo o Braga fazia o empate, com Vandinho a desviar um livre de Hugo Viana, aproveitando o imenso espaço dado pela defesa encarnada e surpreendendo Roberto.
O Benfica não se deixou abater pelo balde de água fria e carregou sobre o Braga, chegando ao 2-1, num livre exemplarmente marcado por Cardozo.
Os encarnados intensificaram a pressão, mas começaram a criar cada vez menos perigo e nem as entradas de Gaitán e Jara conseguiram mudar o rumo da partida. O Braga procurou mais o contra-ataque e chegou a assustar, mas o 2-1 resistiu até final. Um resultado que deixa tudo em aberto para o jogo da segunda-mão. E a batalha pela final continua agora no Minho dentro de uma semana…

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Liga dos Campeões: Barcelona vence em Madrid






















Liga dos Campeões - Meias-finais:    
REAL MADRID, 0 - BARCELONA, 2
Stark inventa e Messi delicia
O árbitro Wolfgang Stark decidiu ser protagonista no Santiago Bernabéu e estragou o encontro entre Real Madrid e Barcelona. O alemão expulsou Pepe e Mourinho, e Messi voltou a destroçar o Real Madrid. 0-2 foi o resultado final e o Barça parte em vantagem para a segunda mão dentro de uma semana.
Mourinho e Guardiola esgrimiram argumentos na antevisão do encontro em torno do tema arbitragem e o homem do apito acabou mesmo por ser decisivo no duelo em que o Barcelona acabou por ganhar vantagem graças a dois golos de Lionel Messi.
As duas equipas entraram em campo receosas de ceder um palmo que fosse ao adversário e cedo se percebeu que ambas tinham planos perfeitamente definidos: não abrir espaços no reduto defensivo e apenas atacar pela certa. E nesta segunda premissa foi o Barcelona quem esteve melhor nos primeiros minutos, com Villa e Xavi a disporem de espaço para visar a baliza de Casillas.
Di Maria foi o primeiro blanco a responder e durante a primeira parte “torceu” por várias vezes Dani Alves, que acabou mesmo amarelado nos duelos com o argentino. Cristiano Ronaldo, que durante o primeiro tempo esteve sempre muito isolado, fechou então a primeira parte com um remate forte de fora de área e que Valdés defendeu com dificuldade.
Se no primeiro tempo o ambiente foi morno, as duas equipas reentraram no relvado visivelmente dispostas a fazer mais, com Mourinho a arriscar e a colocar no “tabuleiro” Adebayor.
Tudo a postos para se começar a ver mais e melhor futebol, senão quando o árbitro alemão Wolfgang Stark entrou em cena e decidiu “azedar” o ambiente em Madrid. Estavam decorridos 61 minutos e Pepe disputou uma bola com Dani Alves fazendo falta sobre o brasileiro. Stark foi enganado pelo aparato do lateral do Barcelona e mostrou vermelho ao luso-brasileiro.
Como se não bastasse, Mourinho perdeu também o lugar no banco e viu o resto do jogo na bancada. Ele que na véspera deste encontro tinha ironizado sobre a arbitragem e desejado boa sorte ao árbitro, num jogo «sem erros».
O jogo começou então a inclinar-se para o lado da baliza de Valdés e entrou então em cena a verdadeira estrela: Lionel Messi, que decidiu o encontro com dois golos aos 76 e aos 88 minutos.
No primeiro, finalizou na área um trabalho irrepreensível de Afellay pelo lado direito, e no segundo não precisou de ajuda e despedaçou a defesa do Real Madrid.
Com este resultado, advinha-se vida difícil para o Real Madrid na segunda mão em Camp Nou: desvantagem de dois golos, sem Pepe e Sérgio Ramos e privado da presença de José Mourinho no banco.
_____________________________________________________
SCHALKE O4, 0 - MANCHESTER UNITED, 2
Manchester mais perto da final
Ryan Giggs e Rooney marcaram os dois golos para o Manchester United na vitória sobre o Schalke04.
O Manchester United venceu, esta terça-feira, o Schalke 04, por 2-0, na primeira mão das meias-finais da Liga dos Campeões de futebol, num jogo realizado em Gelsenkirchen, na Alemanha.
Uma primeira parte avassaladora do Manchester United não foi suficiente para inaugurar o marcador, valendo as grandes defesas de Neuer. Na segunda parte, a equipa inglesa continuou a dominar, mas mais comedida, e marcou os dois golos no espaço de três minutos.
O galês Ryan Giggs, aos 67 minutos, e o inglês Wayne Rooney, aos 70, marcaram os golos dos “red devils”, campeões europeus em 2008, que assim ficaram mais perto de alcançar a terceira final da “Champions” nos últimos quatro anos.
Giggs tornou-se no jogador mais velho a marcar um golo na Liga dos Campeões.
O encontro da segunda mão está agendado para 4 de maio, em Old Trafford.

terça-feira, 26 de abril de 2011

Futebol nos Açores: Angrense conquista terceiro troféu

FINAL DA TAÇA ILHA TERCEIRA:
SC Angrense conquistaTaça de Ilha
O Angrense venceu a Taça da Terceira, ao bater o Vilanovense por 2-1.
O Sport Clube Angrense conquistou mais uma taça, o terceiro troféu da época depois de ter vencido a Supertaça e o título de campeão da série Açores.
A coroar uma época a todos os títulos notável, o Angrense assegurou no passado sábado, pelo terceiro ano consecutivo, a prestigiada Taça ilha Terceira. O clube da Rua de São João bateu na final o SC Vilanovense, por 2-1, numa partida muito animada e competitiva, embora nem sempre bem jogada.
Vilanovense, 1 - Angrense, 2
E tudo o Angrense levou...
Depois de conquistar a Super Taça perante o Vilanovense e vencer a Série-Açores de forma quase perfeita, o Angrense na tarde deste Sábado tinha a final da Taça Ilha Terceira e novamente diante do Vilanovense. Depois da recente polémica ainda por resolver do jogo da Série-Açores, em que o Concelho de Disciplina da FPF puniu o Vilanovense com a perda de 3 pontos, tendo os homens do Ramo Grande recorrido para o Concelho de Justiça da FPF. O Vilanovense a actuar na vizinha freguesia das Fontinhas, viu Coentro Faria operar algumas alterações no seu xadrez, alterações estas que João Eduardo Alves tambem operou no seu conjunto. Assistimos a uma primeira parte extremamente animada, com a partida a chegar ao intervalo com 1-1 no marcador. No segundo tempo o ritmo de jogo baixou, e o Angrense acabou por vencer 1-2.
O Vilanovense adiantou-se mesmo no placard, quando a defesa do Angrense complica e Djibril ganhar em velocidade a Ivan e já perto da área cruza para o coração da mesma onde Denilson apareceu na cara de Delmindo a desviar para co sitio certo.
Mas a 3 minutos do final da primeira parte o Angrense conseguiu restabelecer a igualdade, quando na direita do seu ataque deixa o esférico em Ivo que cruzou para a entrada da pequena área onde Ricky aparece a conrresponder da melhor forma, fazendo a igualdade que se registava ao intervalo.
Logo nos primeiros segundos da segunda parte o Vilanovense consegue entrar na área do Angrense com muitas tocas de bola, para Pina finalizar com um remate forte e colocado ás malhas laterais da baliza de Delmindo. Mas volvidos apenas 3 minutos e na sequência de  um bonito cruzamento de Flávio, que milimétricamente deixa o esférico na cabeça de Pedrinho que amorteceu para Ivo que em excelente posição só teve de encostar para o segundo golo encarnado.
ILHA GRACIOSA: TAÇA AFAH:
GD Luzense deixa fugir a taça 
O Marítimo defrontou este sábado a equipa do Desportivo Luzense. O jogo é relativo à 4ª jornada da Taça da Associação de Futebol de Angra do Heroísmo terminou com um empate sem golos.
Após o desaire da ultima jornada frente ao Graciosa FC, os azuis de Santa Cruz voltaram a perder pontos, mas foi o Luzense que deixou fugir o ultimo troféu da temporada.
A equipa da Luz foi, no entanto, aquela que teve mais posse de bola e procurou mais vezes a baliza adversária.
O Luzense recebe o lider Graciosa FC na próxima jornada.  O vencedor desta prova tem acesso às eliminatórias da Taça da Região Autonoma dos Açores.

Resultado da 4ª. jornada:
SC Maritimo, 0 - GD Luzense, 0
Folga: Graciosa FC
CLASSIFICAÇÃO:
P  EQUIPA          J   V   E   D   GM-S     P
1º Graciosa FC   2   1   1    0      4 - 3     4
2º SC Marítimo   3    1   1   1       5 - 5     4
3º GD Luzense   3    0   2   1       3 - 4     2
5ª. jornada a 30-04-2011:
GD Luzense - Graciosa FC
Folga: SC Marítimo.
FAIAL/PICO:TAÇA A.F. DA HORTA:
Fayal Sport e CD Lajense na frente
Resultados da 8ª. jornada:
Desp. Lajense, 5 - Cedrense, 1
GD Feteira, 0 - Fayal Sport, 2
Folgou: FC Flamengos.
CLASSIFICAÇÃO:
L   EQUIPAS          J   V   E  D   GM-S      P
1º Fayal Sport        7   4   1   2   14 - 9     13
2º CD Lajense        7   4   1   2   16 - 6     13
3º FC Flamengos   6   4   0   2   10 - 8     12 
4º GD Cedrense     6   1   1   4     5 -13     4
5º GD Feteira        6    1   1   4     2 -11     4
9ª. jornada - 1 de Maio  - 2011:
FC Flamengos - Desp. Lajense
GD Cedrense - GD Feteira
Folga: Fayal Sport.

Campeonato Nacional de Futebol da II Divisão - Zona Sul:


CAMPEONATO DA 2ª. DIVISÃO - ZONA SUL:
Madalena ganha vantagem na corrida a dois
Equipa da ilha do Pico venceu em casa e beneficiou do empate consentido pelo Operário, fora de portas. Praiense somou a primeira vitória na condição de visitante.
O Madalena colocou-se em posição privilegiada para terminar a época 2010/11 na condição de melhor equipa açoriana entre as três que disputam o campeonato da II divisão nacional, zona Sul. Na penúltima jornada da competição a formação orientada por Vítor Móia distanciou-se do Operário.
Os picarotos receberam e derrotaram o Juventude de Évora por 1-0, golo marcado por Luís Tavares à passagem do minuto 39. Com este triunfo, o Madalena ascendeu ao quinto lugar com um total de 44 pontos, mais dois que o Operário.
Os fabris perderam terreno na luta a dois pelo motivo de interesse que resta neste final de temporada depois da manutenção alcançada ao consentirem um empate a um golo no terreno do despromovido Casa Pia. Os lagoenses estiveram desvantagem no início da segunda parte mas um golo de Ruben Rodrigues minimizou estragos.
A repartição de pontos deixa o Operário a dois pontos do Madalena e com apenas uma jornada para disputar os picarotos precisam somente de um empate para se manterem à frente da turma orientada por Francisco Agatão. Na última ronda o Madalena joga no recinto do Oriental e os micaelenses recebem o Mafra.
Embora despromovido, o Praiense honra a camisola e na deslocação ao Algarve para defrontar o Lagoa somou a primeira vitória fora de casa. Os encarnados da Praia da Vitória estiveram a perder mas os golos de Andrezinho e Queirós, este de penalidade, permitiram operar a reviravolta no resultado e regressar a casa com o primeiro triunfo como visitante mas ainda sem abandonar a última posição na tabela classificativa.
Resultados da 29ª. jornada:
Real Massamá, 1 - Praiense, 2
Madalena, 1 - Juv. Évora, 0
Louletano, 2 - Oriental, 3
At. Reguengos, 1 - Torreense, 1
AD Mafra, 6 - Farense, 0
Casa Pia, 1 - Operário, 1
Atlético CP, 3 - Lagoa, 0
Carregado, 0 - Pinhalnovense, 2 

CLASSIFICAÇÃO

Cl
Clubes
J
V
E
D
G
P
1
Atlético
29
18
9
2
48
24
63
2
Torreense
29
16
6
7
35
25
54
3
AD Mafra 
29
14
10
5
56
35
52
4
Pinhalnovense 
29
13
10
6
38
28
49
5
FC Madalena
29
12
8
9
31
26
44
6
Carregado 
29
13
5
11
44
39
44
7
Oriental
29
11
10
8
40
34
43
8
Operáro
29
11
9
9
39
36
42
9
Louletano
29
11
9
9
44
37
42
10
Juv. Évora
29
9
11
9
29
33
38
11
Farense
29
8
12
9
27
35
36
12
At.Reguengos 
29
10
5
14
37
46
35
13
Casa Pia 
29
6
7
16
35
49
25
14
Real Massamá
29
5
9
15
26
39
24
15
Lagoa
29
5
5
19
19
36
20
16
Praiense
29
3
9
17
25
51
18

Próxima jornada  (30ª) 30 Abril 2011:
Juv. Évora - Real Massamá
Oriental  - FC Madalena
Torreense - Louletano
Farense - Atl. Reguengos
Operário - AD Mafra
Lagoa - Casa Pia
Pinhalnovense - Atlético CP
SC Praiense - Carregado

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Açores: 25 de abril de 1974 celebrado em Ponta Delgada

25 Abril festejado em Ponta Delgada com música e animação de rua
As Portas da Cidade, em Ponta Delgada, voltam a receber as comemorações do 25 de abril.
Uma festa popular animada por grupos rock e percussão e pela Orquestra Ligeira de Ponta Delgada assinala segunda-feira na maior cidade açoriana o 37.º aniversário do 25 de Abril, anunciou a comissão promotora das comemorações.

Segundo adiantou a sindicalista Graça Silva, que faz parte da comissão integrada por elementos de várias tendências políticas, na zona em que se concentrarão os festejos – a Praça Gonçalo Velho – funcionarão também, ao longo da tarde de segunda-feira, as tradicionais tasquinhas de comes-e-bebes.
Estão igualmente previstas várias acções de animação de rua na baixa de Ponta Delgada, indicou.
Sobre a mensagem para as comemorações deste ano, Graça Silva sublinhou que “cada vez mais faz sentido celebrar o 25 de Abril”, alegando que, num momento de crise como o que Portugal vive, importa “reavivar a esperança” transmitida pela “Revolução dos Cravos”.
Os festejos populares na capital da ilha de S. Miguel da revolta de 1974 são apoiados pela Câmara Municipal de Ponta Delgada.

Lisboa: Comemorações do 25 de Abril no Palácio de Belém

Um encontro histórico Foto@Lusa/Inácio Rosa
O Presidente da República, Cavaco Silva, acompanhado pelos seus antecessores, Mário Soares, Ramalho Eanes e Jorge Sampaio, um pouco da cerimónia das comemorações do 25 de abril, esta manhã no Palácio de Belém.

Bento XVI pede fim das guerras e apela à solidariedade

Mensagem à Cidade e ao Mundo...
Papa Bento XVI proferiu a sua mensagem "Urbi et Orbi", onde pediu que as armas se calem e dêem lugar ao diálogo. EPA/OSSERVATORE ROMANO. 
Bento XVI lembrou ontem que, apesar do dia de Páscoa ser de alegria, há muitos lugares no mundo que vivem dias de violência. Na sua mensagem "Urbi et Orbi" (À Cidade e ao Mundo), transmitida na Praça de São Pedro, no Vaticano, o Santo Padre apelou à solidariedade de todos.

25 de Abril com grande significado para os açorianos


Carlos César destaca conquista da autonomia regional
O presidente do Governo Regional dos Açores, Carlos César, destacou hoje a importância da revolução de Abril de 1974 no desenvolvimento do arquipélago, permitindo uma autonomia regional que gerou progresso e valorização.
“Esse é o grande significado do 25 de Abril para os açorianos”, afirmou Carlos César em declarações à Lusa, frisando que o arquipélago conheceu nas últimas três décadas “um progresso maior do que nos 100 anos anteriores”.
Para o presidente do executivo regional, a revolução de 1974 permitiu que os Açores passassem “de uma situação de absoluta periferia e abandono para uma fase de valorização da sua centralidade atlântica, de apetrechamento infraestrutural e de modernização”.
“Quem não vem aos Açores há 37 anos, chega a uma terra completamente diferente e isso diz tudo sobre o significado da revolução, que foi a madrugada da nossa autonomia e do nosso progresso”, afirmou.
Por essa razão, Carlos César salientou que, “numa perspetiva açoriana, o 25 de Abril foi a liberdade, o exercício da pluralidade e a assumpção de responsabilidades próprias na construção do progresso da região”.
O 37.º aniversário do 25 de Abril vai ser hoje assinalado nos Açores com diversas iniciativas em várias ilhas do arquipélago.
Em Ponta Delgada, as comemorações decorrem nas Portas da Cidade, onde estará um grupo de animação de rua e vai atuar o grupo de percussão ‘Bora lá Tocar’ e a Orquestra Ligeira de Ponta Delgada.
Ainda nesta cidade de São Miguel, o Teatro Micaelense acolhe uma conferência de Inês Igrejas sobre "a música tradicional na obra de José Afonso’.
Em Angra do Heroísmo, na Praça Velha, vai decorrer um Concurso de Maios, bonecos de trapos que pretendem imitar diversas personalidades da vida regional e nacional.
Na Horta, Faial, as comemorações incluem um desfile pelas ruas da cidade dos alunos da escola profissional vestidos como ‘jornaleiros’, teatro de rua e uma feira de artigos usados com petiscos e jogos tradicionais, além de uma ‘marcha pela liberdade’.
LUSA

O Benfica venceu pela terceira vez a Taça da Liga

FINAL DA TAÇA DA LIGA:
SL Benfica, 2 - Paços de Ferreira, 1
Benfica suou para vencer o Paços
O Benfica conquistou hoje a sua terceira Taça da Liga e de forma consecutiva. Os encarnados derrotaram o Paços de Ferreira por 2-1, com golos de Jara e Javi Garcia. Pelo meio, o Paços de Ferreira ainda falhou uma grande penalidade que, a juntar ao auto-golo de Luisão, podia ter levado a partida para as grandes penalidades.


Paços de Ferreira perdeu mas sai de cabeça levantada na final da Taça da Liga de futebol. O Benfica jogou melhor na primeira parte mas no segundo tempo o Paços de Ferreira podia ter chegado facilmente à igualdade não fosse a boa exibição de Moreira entre os postes encarnados.
Jara adiantou o Benfica aos 17 minutos do encontro, depois de um cruzamento de Coentrão na esquerda, sobre a linha de fundo, para uma cabeçada irrepreensível e à vontade do argentino para o fundo da baliza de Cássio.
À passagem da meia hora, o Paços de Ferreira podia ter reposto a igualdade mas Manuel José desperdiçou uma grande penalidade. Pontapé muito denunciado para uma defesa de Moreira, a castigar uma obstrução de Maxi Pereira a Pizzi.
Antes do intervalo, o Benfica ainda alargou vantagem: Luisão recebeu na ponta do pé direito e serviu com um toque sublime Javi Garcia. O espanhol segurou a bola e rematou a contar perante a passividade da defesa do Paços de Ferreira.
O golo do Paços de Ferreira surgiu logo no início da segunda metade. Um auto-golo de Luisão depois de Manuel José cruzar na direita para o interior da área encarnada e o capitão tentar controlar a bola mas o corte saiu tão mal que a "redondinha" foi direta para o fundo da baliza de Moreira.
Até final, Moreira evitou a Manuel José e a David Simão o golo que daria a igualdade ao Paços de Ferreira, mas também Cardozo falhou um golo “feito” de forma infantil.
O Paços de Ferreira perdeu mas deu uma boa réplica ao longo de todo o encontro, diante de um Benfica que cumpriu mas sem impressionar nos 90 minutos. A equipa de Jorge Jesus teve que suar para conseguir revalidar o título da Taça da Liga.

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Cerimónias da Sexta-feira Santa em Brampton e Mississauga, Ontário, Canadá

ROMEIROS DE BRAMPTON EM PEREGRINAÇÃO QUARESMAL
Romeiros da Paróquia de N.S. Fátima em caminhada de fé e Oração
Na passada Sexta-feira Santa, os Romeiros da paróquia portuguesa de Nossa Senhora de Fátima, em Brampton, fizeram a sua décima oitava caminhada de peregrinação de fé e orações a Nossa Senhora, nas ruas da cidade, cumprindo uma tradição do povo micaelense em terras do Canadá.
 Iniciada em 1993, (há 18 anos) esta romaria materializa uma  tradição religiosa secular das gentes de São Miguel - Açores, cumprindo promessas e orações desde que os tremores de terra que aconteceram naquela época,  formando-se romarias em toda a ilha as quais precorriam durante uma semana a ilha do Arcanjo.  Ainda hoje a tradição é mantida em memória dos seus antepassados e dos imigrantes a trouxeram para terras do Canadá e os Estados Unidos.
Este ano foram 217 romeiros que participaram nesta caminhada de penitência  e oração pelas longas ruas da cidade das flores, com homens, mulheres e muitos jovens a precorreram 22 km num só dia, com saída da igreja de N.S. Fátima às 7h00, com passagem obrigatória pelas igrejas católicas de St. Jerome, Sant'Ana e Santa Maria, entre outros locais, com regresso ao ponto de partida. Depois da chegada foram celebradas as cerimónias religiosas na igreja de N.S. Fátima, completamente cheia de fiés, enquanto os romeiros, cansados da longa caminhada, desceram ao salão da paróquia, onde assistiram às cerimónias depois das rezas , num écran gigante, subindo em seguida para receberem a santa comunhão. No final realizou-se a procissão do senhor morto em redor da igreja, com acompanhamento dos romeiros e de muitos fiés.
Foi com imensa tristeza que o antigo mestre desta romaria, José Luis, não fez a caminhada do costume  devido a grave doença, o que aconteceu pela primeira vez em dezoito anos.   No entanto, esteve presente e participou nas cerimónias religiosas vestido de romeiro, facto que comoveu muito dos irmãos. A caminhada contou com a participação do filho e de um neto de cinco anos de idade, Luke de Sousa o qual até levou a Cruz de Cristo,  lado a lado com os guias e dizendo que era um pedido para as melhoras do seu avô. Impressionante!
Destacamos os responsáveis que tornam possivél a realização desta romaria em tempo de Quaresma:
Pequeno da Cruz: Luke de Sousa.
Guias: José Vieira e João Barbosa.
Mestre: Horácio Carreiro.
Contra-Mestre e Procurador das almas: Miguel Lima.
MISSISSAUGA:
Romaria teve mais de uma centena de participantes
A comunidade luso-canadiana da cidade de Mississauga, realizou a sua romaria na ultima sexta-feira Santa, com um gupo de 110 romeiros, entre homens, jovens e mulheres que iniciaram a sua longa caminhada de fé e oração logo pela manhã, às 7 horas.
Partindo da igreja do Santíssimo Salvador do Mundo trilharam caminhos com passagem pelo cemitério de Santa Maria e a  igreja do Cristo Rei.  Depois da chegada da romaria realizaram-se  as respectivass cerimónias religiosas daquela paróquia com a Via Sacra e adoração da Santa Cruz.
À noite, já com a nossa presença, realizou-se pelas 21 horas, a procissão do enterro do Corpo de Cristo (de que apresentamos fotografias) com o acompanhamento de Nossa Senhora das Dores, com a participação dos romeiros e o povo em geral com duas comunidades envolvidas, filipinos e portugueses, os quais debaixo de chuva, caminharam em redor da igreja à luz das velas, reconhendo depois ao seu interior para adoração até às 23 horas.
Os Romeiros que lideraram a romaria Quaresmal foram:
Guias: António Ledo e José Ferreira.
Mestre: António Medeiros.
Contra-Mestre: Manuel da Povoação.
Ajudante: Carlos Costa.
Procurador das almas: Tony Medeiros.
Lembrador das almas: Elías.
Reportagem e fotos de: João G. Silva.

Roma: Papa iniciou tradicional Via Sacra com criticas

Páscoa: Papa inicia Via Sacra com críticas às "máscaras da mentira" e "bajulações do êxito"
O papa iniciou hoje, no Coliseu de Roma, a tradicional Via Sacra, criticando as "múltiplas máscaras da mentira" e as "bajulações do êxito".
Saudado por milhares de fiéis que seguem o rito empunhando velas, Bento XVI começou a Via Sacra com uma oração em que denunciou, citado pela agência Efe, as "múltiplas máscaras da mentira que ridicularizam a verdade e as bajulações do êxito que sufocam o íntimo apelo da honestidade".
A Via Sacra percorre o interior do Coliseu - o famoso anfiteatro do imperador Flávio que recorda as penas dos primeiros cristãos - e segue em direção ao Arco de Trajano até terminar na colina do Palatino.
O rito, que reproduz o trajeto seguido por Jesus Cristo até ao Calvário, foi instituído no Coliseu de Roma em 1741 pelo papa Bento XIV. Depois de um interregno de dezenas de anos, voltou a celebrar-se em 1925.
Desde o pontificado de Paulo VI, em 1964, que a Via Sacra do Coliseu de Roma é presidida pelo líder da Igreja Católica.
@Lusa

quinta-feira, 21 de abril de 2011

FUTEBOL: Conheça a lista de jogadores mais bem pagos do mundo

Beckham em 1º. lugar  e Ronaldo em 2º. lugar
O jogador britânico mantém-se na liderança da lista da Forbes, que aponta ainda o Manchester United como o clube mais valioso do mundo.
A revista Forbes publicou esta quinta-feira a lista dos jogadores de futebol mais bem pagos do mundo. A lista inclui um inglês (Beckham), um português (Cristiano Ronaldo) , um argentino (Messi) e dois brasileiros (Kaká e Ronaldinho Gaúcho). Os dois mais bem pagos desta lista (Beckham e Ronaldo) têm em comum o facto de terem jogado tanto no Manchester United como no Real Madrid (onde Cristiano continua).
O líder é David Beckham, actualmente a jogar no LA Galaxy, que recebeu quase 27,5 milhões de euros em 2010.
No segundo lugar está Cristiano Ronaldo, que recebeu 26,1 milhões de euros.
A grande estrela do Barcelona, o argentino Lionel Messi, está em terceiro lugar, com 21,9 milhões de euros auferidos no último ano.
Outro jogador do Real Madrid, Ricardo Kaká, é o quarto mais bem pago do mundo do futebol, tendo recebido 17,1 milhões de euros.
Finalmente, este top 5 termina com Ronaldinho Gaúcho, agora no Flamengo, tendo acumulado 16,4 milhões de euros ao longo de 2010.
Lista dos cinco clubes mais valiosos do Mundo:
Quanto à lista dos cinco clubes mais valiosos do mundo, ela é preenchida com dois clubes ingleses (Manchester United e Arsenal), dois espanhóis (Real de Madrid e Barcelona) e ainda um alemão (Bayern Munique).
A ordem é a seguinte:
1º  Manchester United está avaliado em 1,281 mil milhões de euros.
Real Madrid, avaliado em 997, 5 milhões de euros.
Arsenal vale 819,4 milhões de euros,
Bayern Munique vale (720,4 milhões de euros)
Barcelona vale (670,2 milhões de euros).