domingo, 31 de outubro de 2010

Futebol: Equipas açorianas somaram pontos


CAMPEONATO NACIONAL DA 2ª. DIVISÃO - ZONA SUL:
Equipas açorianas na Zona Sul não perderam
A sexta jornada da II Divisão Zona Sul foi positiva para as três equipas açorianas que militam naquele campeonato, já que nenhuma perdeu.
O saldo final da ronda foi uma vitória e dois empates, com destaque para o primeiro ponto conquistado pelo Praiense.
Em Mafra, a equipa de Francisco Barão empatou a uma bola e deixou fugir os três pontos já perto do fim do jogo. Queirós, ainda na primeira parte, apontou o tento da equipa da Praia da Vitória.
Em São Roque do Pico, na partida inaugural da jornada, o FC Madalena recebeu e venceu o Carregado por 2-0, com golos de Tavares e Sabri.
Em Marvila, o Operário não foi além do nulo inicial com o Oriental.
ORIENTAL, 0 - OPERÁRIO, 0
Operário empata em Marvila
Exibição positiva do Operário, mais uma, permitiu ao colectivo fabril somar mais um ponto no campeonato num terreno pouco propício para o futebol. O colectivo de Francisco Agatão mostrou personalidade na deslocação a Marvila.
O Operário somou mais um ponto no campeonato da II divisão, zona Sul, ao empatar a zero em Marvila, diante do Oriental, em partida da sexta jornada. Os fabris rubricaram mais uma exibição positiva frente a um antagonista que criou dificuldades aos pupilos de Francisco Agatão.
Num relvado pesado e que não favoreceu o futebol técnico do Operário, a turma de Lagoa entrou determinada em marcar e criou oportunidades para chegar à vantagem no decorrer dos primeiros 45 minutos mas nem Ruizinho, de livre directo, nem Evandro, com um remate bem direccionado mas fraco, conseguiram alvejar com êxito a baliza de Mota.
A jogar em casa, o Oriental tinha mais posse de bola e dominava em termos territoriais, mas na defesa os lagoenses iam dando para as encomendas, afastando o perigo das suas redes nas várias investidas dos locais.
Depois do intervalo a toada do jogo não se alterou demasiado, acentuando-se a capacidade defensiva do Operário perante um opositor que com o passar dos minutos intensificou a pressão. No contra-ataque os micaelenses procuravam chegar à vantagem, pertencendo a melhor oportunidade ao avançado Fabrício que quase marcou num remate acrobático.
O nulo não deixa de ser um resultado positivo para o Operário por ter sido um ponto somado fora frente a um forte antagonista e num campo que não ofereceu as melhores condições devido às fortes chuvas que caíram na capital portuguesa.

FC MADALENA, 2 - CARREGADO, 0
Madalena imbativel em casa
Em Jogo a contar para a 6ª jornada da II Divisão Nacional zona Sul a equipa do Madalena recebeu e venceu o Carregado por 2 - 0.
A partida inicou-se com o jogo a ser disputado no meio campo com ambas as equipas a encaixarem-se, evidenciando que a primeira que furasse o esquema abriria o jogo. O que só aconteceu ao minuto 45 da primeira parte com Luis tavares a finalizar uma boa joga do Madalena.
Com o golo, o jogo no segundo tempo foi mais aberto e sempre com os picarotos mais atacantes e perigosos, sendo que, sabry ao minuto 65, e após falhar dois tentos eminentes, ampliou o resultado para 2-0.
Uma vitória merecida para uma equipa que ainda não perdeu em casa e que mostra muita qualidade no seu plantel.
Resultados da 6ª jornada:
AD Mafra, 1 - Praiense, 1
A. Reguengos, 1 - Casa Pia, 2
Louletano, 2 - Atlético CP, 2
Madalena, 2 - Carregado, 0
Real, 3 - Pinhalnovense, 0
Juv. Évora, 1 - Lagoa, 0
Oriental, 0 - Operário, 0
Torreense, 1 - Farense, 1
CLASSIFICAÇÃO:
Pos. Equipa ...... J V E D GM-S P
1. Atlético CP ..... 6 4 2 0 12 - 5 14
2. Operário ....... 6 4 2 0 11 - 5 14
3. Juv. Évora ..... 6 4 1 1 8 - 3 13
4. Torreense ........ 6 2 3 1 5 - 5 9
5. Oriental ........... 6 2 3 1 5 - 5 9
6. Louletano ........ 6 2 3 1 7 - 5 9
7. Louletano ........ 6 2 3 1 7 - 5 9
8. Madalena ........ 6 3 0 3 6 - 4 9
9. Real Massamá ... 6 2 2 2 8 - 5 8
10. Pinhalnovense .. 6 2 2 2 5 - 8 8
11. Carregado ...... 6 2 1 3 7 - 9 7
12. Casa Pia ......... 6 2 1 3 7 -14 7
13. At. Reguengos .. 6 2 0 4 5 - 9 6
14. Farense ......... 6 1 3 2 3 - 6 6
15. Lagoa ............. 6 0 1 5 0 - 5 1
16. Sp. Praiense .. 6 0 1 5 5 -12 1
Próxima Jornada (7ª) 2010-11-07:
Mafra - At. Reguengos
Casa Pia - Louletano
Atlético - Madalena
Carregado - Real
Pinhalnovense - Juv. Évora
Lagoa - Oriental
Operário - Torreense
Praiense - Farense

Liga Orangina: Santa Clara vence Belenenses


FUTEBOL - LIGA ORANGINA 2010/2011:
SANTA CLARA, 2 - BELENENSES, 0
Moreira foi o homem do jogo
O Santa Clara venceu este domingo o Belenenses por (2-0), no Estádio de São Miguel, em Ponta Delgada, em jogo a contar para a 6.ª jornada da Liga Orangina.
A primeira oportunidade de golo surgiu a favor do Santa Clara, aos 27 minutos, quando Monteiro cruzou para Fajardo, que não conseguiu concretizar com um remate pouco eficaz. Aos 33', Moreira inaugurou o marcador na sequência de um canto marcado por Alex.
Na segunda parte, o Santa Clara continuou a destacar-se em campo à procura de ampliar o marcador perante um adversário mais adormecido.
Aos 68 minutos, a equipa da casa vê um golo anulado por fora de jogo. O lance teve início em Nelson, em contra ataque, que rematou para uma primeira defesa de Riça. Na recarga, Moreira conseguiu colocar a bola na baliza, mas o árbitro auxiliar considera-o em fora de jogo.
Vinte minutos depois, surgiu o segundo golo do Santa Clara, através de Platini, que aproveitou da melhor maneira o passe de Moreira, para marcar com um remate cruzado, de pé esquerdo.
Estádio de São Miguel - Ponta Delgada, Açores.
Árbitro: André Gralha (Santarém).
Santa Clara: Ney, Diogo Silva, Vítor Alves, Ilic, Nélson, Jeferson, Alex (Platini, 78'), Gabi, Monteiro, Moreira (Balde, 88') e Fajardo (Pacheco, 67').
Belenenses: Riça, Baggio, Célio Santos, Tiago Gomes, Barge, Pele, Balú (Tiago Almeida, 81') André Almeida, Cale (Luís Carlos, 59'), Fredy (André Martins, 73') e Purovic.
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Vítor Alves (3'), Jeferson (8'), Baggio (31'), Balú (48'), Fredy (52'), Diogo Silva (53'), Barge (57') e André Almeida (79').

Atleta do COD luta para superar um cancro

(Foto: Acácio Mateus) Alda Moreira faz quimioterapia mas trabalha, compete e até tirou o 9.º ano de escolaridade.
Correr dá ânimo a Alda Moreira para vencer a doença
Veterana atleta de 55 anos luta para superar um cancro mas não deixa de fazer o que mais gosta. Treina e compete, trabalha e concluiu o 9.º ano de escolaridade à noite.
O atletismo é a vida de Alda Moreira. E é o correr diariamente que lhe dá forças para superar uma doença que há três anos lhe vem alterando as rotinas. O cancro da mama bateu-lhe à porta aos 52 anos e aos 55 a veterana atleta do Operário continua a lutar para vencer a doença.
Os tratamentos diários são fortes mas nem por isso Alda Moreira deixa de fazer o que mais gosta. Mantém o emprego na área de limpeza, mantém o plano de treinos, comparece às provas organizadas pela Associação de Atletismo de São Miguel e foi nos últimos três anos que concluiu o 9.º ano de escolaridade no ensino nocturno.
A paixão pela vida permite-lhe encarar olhos nos olhos as partidas que a vida prega, alimentando a esperança em superar esta difícil barreira com o sorriso dos netos. «São tudo o que mais aprecio», desabafou. É neles que vai buscar forças para viver, mas existem outros gostos pessoais que a ajudam a viver o dia-a-dia com redobrado ânimo para a luta da vida.
O tratamento à base de quimioterapia fragiliza qualquer pessoa mas Alda Moreira não se deixa abater. Mesmo com pensos nos dedos dos pés e das mãos, percorre diariamente o percurso do treino e ainda na manhã do último domingo, debaixo de um Sol impiedoso, apresentou-se na linha de partida para a VI Milha de Ponta Delgada.
«Estou doente mas não deixo de fazer o que gosto. Nem que seja a mancar vou correr. Meus filhos perguntam: a mãe está doente e vai correr? Não sei se é motivação, o que sei é que quando estou indisposta vou correr e o correr acalma-me. Funciona como um calmante, chego a casa mais animada», disse.
É por isso que não dispensa o atletismo das rotinas diárias que incluem presenças no hospital Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, para os necessários tratamentos de quimioterapia. O que até espanta os próprios médicos que a acompanham. «Eles questionam-me onde vou buscar forças para correr. Mesmo com ligaduras nos pés eu corro porque gosto. Não sei se mais alguém faria o que faço por paixão ao atletismo», referiu.
Natural de Ponta Garça, freguesia do concelho de Vila Franca do Campo, Açores, Alda Moreira é um exemplo de perseverança. Não desiste do que lhe dá prazer e já pensa na presença na tradicional corrida de São Silvestre. «Quero lá estar e quero durar muitos mais anos para desfrutar dos meus filhos e netos».
E que objectivos tem para a São Silvestre? «Só não quero ser a última! Não gosto de ter a ambulância ao pé de mim», atirou a veterana atleta que corre há trinta anos e tem no currículo, entre outras conquistas, um segundo lugar no escalão de veteranos II nos dez mil metros de Viana do Castelo».
- Fonte RTP-Açores - Acácio Mateus.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

CCPM: Mississauga elege as suas Misses


CONCURSO DA ELEIÇÃO DA MISS' 2010 NO PCCM
Chantal Carneiro foi eleita ''Miss PCCM 2010''
Após dois anos de interegno, o concurso da eleição da Miss voltou a marcar presença nos eventos do Centro Cultural Português de Mississauga.
A festa do concurso da eleição da nova Miss' 2010 para representar o clube português daquela cidade, realizou-se no passado sábado á noite no salão do CCPM, que teve como vencedora a concorrente # 5, a linda jovem, Chantel Carneiro de 18 anos de idade natural de Toronto, que virá a representar no período de um ano o clube que a elegeu na primeira linha das relações públicas do CCPM, em junção com os corpos gerentes, na qualidade de ''Embaixadora'' principal daquela organização.
A noite começou com um serviço de jantar, confecionado na cozinha do clube, e servido pelos membros da organização, que incluíu sopa, salada, bifinhos de vitela com bróculos e batatas e como sobrmesa crêpe de gelado com morangos.

Depois da refeição, o presidente do CCPM, Gilberto Moniz agradeceu a presença de todos no evento, em especial um grupo de alunos duma escola do Faial - Açores, liderada pela professora, Gracinda Andrade, os orgãos da comunicação social faleceu e pediu que aguardassem um minuto de silêncio pela perca de uma amiga que sempre estava presente nos eventos do clube e tinha mesa marcada para aquela noite.
presentes, como também apresentou sentidas condolências para a familia de Célia Machado que
Seguiu-se o inicio do concurso, com a apresentação do presidente do Júri, Frank Alvarez (Pres. da CIRV-FPTV), e os três júris que viriam a ecolher a concorrente premiada, Eduarda Bernado (Scotia Bank), Fátima Castro (MBO Bank) e José Faria (Gerente da Banif em Toronto), e os mestres de Cerimónia, Andrew Câmara e Lilian Oliveira, que apresentaram como tema do evento a coreografia '' Floresta da Amazónia'', ou ''Rain Florest of Amazonia'', tudo enfeitado e decorado a rigor como também apresentaram-se vestidos a condizer como trajém os habitantes da Amazónia nas florestas tropicais do Brasil.
Antes da entrada o desfile das concorrentes, actuaram os artistas convidados, Nadine Sarhan, que cantou em inglês, Jorge Marques em espanhol e Michelle Madeira que cantou em duas línguas, todos os artistas encantaram a plateia com as suas composições.
Depois, foi a vez da entrada das 9 concorrentes que defilaram por três vezes, com vários trajes, roupa casual, fatosde banho e vestidos elegantes.

As concorrentes desfilaram pela seguinte ordem: #1 Ashley Ann Pereira - 17 anos de idade, nasceu em Toronto; #2 Cassandra Mendonça Melo - 17 anos de idade, nasceu em Mississauga; #3 Melanie Julie Romeiro - 18 anos de idade, nasceu em Toronto; #4 Karen Torneiro - 16 anos de idade, nasceu em Toronto; #5 Chantal Carneiro - 18 anos de idade, nasceu em Toronto; #6 Jenny Martins - 17 anos de idade, nasceu em Toronto; #7 Nicole Pimenta - 16 anos de idade, nasceu em Toronto; #8 Alexandria Pereira - 18 anos de idade, nasceu em Mississauga; #9 Maggie Gaspar - 17 anos de idade, nasceu em Toronto.
O convidado especial da noite foi o cantor, vindo directamente de Boston nos EUA, da Banda Internacional - David Melo, que cantou na cerimónia da escolha da Misses.

No final, a vencedora recaíu sobre a concorrente #5 Chantal Carneiro anunciada pelo Pres. Gilberto Moniz, enquanto a Miss. 2007, Melissa Mendes passava o testemunho a côroa que foi depositada na cabeça da nova Miss 2010, Chantal e um ramo de flores, desfilando depois em redor do palco montado para este evento especial. Chantal, será a mascote do PCCM, ao longo dos próximos 12 meses e vai representar este prestigioso Centro Cultural Português da cidade de Mississauga.
Quanto ás outras vencedoras; Miss Simpatia foi a concorrente #9 Maggie Gaspar, enquanto que foram comtempladas como 1ª. Dama de Honor a concorrente #8 Alexandria Pereira e a 2ª Dama de Honor foi a concorrente #6 Jenny Martins. Todas elas foram vencedores ao pisaram o palco e assumiram este desafio nas suas vidas. Parabéns a estas simpáticas luso-canadianas!
Foi sem dúvida uma excelente noite cheia de emoções para estas nove jovens que participaram no Concurso de eleição para escolher a nova Miss., uma experiência única de confaternização e amizade que de certo ficará gravado em cada uma destas concorrentes.
O clube português de Mississauga, mais uma vez provou que é precisso dar continuidade e oportunidade aos mais jovens, e juntou o útil ao agradavél, dando incentivo a algumas jovens a participarem neste evento, que também já fazem parte do Rancho Folclórico do PCCM, o que veio a acontecer para bem dos jovens e dos lusos-canadianos.
Mais uma vez o PCCM, rubricou mais um excelente espectáculo de decoração, cor e luz com o som a cargo do ''TNT'' de Tony Silva, não podendo esquecer as promotoras deste evento ao incentivarem as jovens a participar. Às coordenadoras e instrutoras , Lilian Oliveira e Elizabeth Vaz e na Coreografia de Jessica Cabral como também aos cabeleiros e artista do Make-up Ilda Machado, carpinteiros, sem esquecer os cozinheiros e a todos a direcção e colaboradores que serviram o jantar. Bem Hajam!
Por parte do ''Nove Ilhas'' agradecemos o reconhecimento por parte da direcção com que fomos recebidos.
Por: João G. Silva.

Informação Desportiva dos Açores


3ª. DIVISÃO NACIONAL - SÉRIE AÇORES:
Angrense líder invicto
SC Angrense, com triunfo no Pico frente ao Vitória por 2-0, e Lusitânia, com êxito caseiro ante o Vilanovense por 5-0, continuam nas posições cimeiras da Série Açores.
O emblema da rua de São João é líder invicto.
Resultados da jornada:
Santiago FC, 2 - Prainha FC, 0
Lusitânia, 5 - SC Vilanovense, 0
Boavista S.M., 0 - Capelense, 0
Vitória do Pico, 0 - Angrense, 2
Sp. Ideal, 1 - U. Micaelense, 1
CLASSIFICAÇÃO:
L Equipa ..... J V E D GM-S P
1º SC Angrense 5 5 0 0 16 - 4 15
2º SC Lusitânia 5 3 2 0 13 - 3 11
3º Santiago FC 5 2 3 0 7 - 4 9
5º U. Micaelense 5 2 1 2 6 - 9 7
4º Prainha FC 5 2 1 2 4 - 4 7
6º Vilanovense 5 1 2 2 3 - 8 5
8º Capelense 5 0 3 2 6 -10 3
7º Vitória Pico 5 0 3 2 2 - 6 3
9º Boavista S.M. 5 0 3 2 2 - 6 3
10º Sporting Ideal 5 0 2 3 4 - 9 2
6ª. Jornada - 31/10/2010:
Prainha FC - Sporting Ideal
SC Vilanovense - Santiago
Capelense FC - SC Lusitânia
Angrense - Boavista S.Mateus
U. Micaelense - Vitória Pico
FUTEBOL REGIONAL - ILHA DE SÃO MIGUEL:
Na ilha de S. Miguel, terminou a primeira fase da Taça de Honra da AFPD, ficando apurados para a segunda fase, as primeiras duas equipas de cada grupo para disputaram os quatros-de-final da pova.
No Grupo «A» o Desportivo de Rabo de Peixe e o Desportivo de São Roque ficaram apurados, enquanto que no Grupo «B» , as equipas do Vitória Clube do Pico da Pedra e o Mira Mar foram apurados e vão disputar a ida á final.
Taça de Honra AFPD - Grupo A:
CD Rabo de Peixe e São Roque apurados

Resultados da 6ª jornada:
Rabo de Peixe, 1 - São Roque, 1
Vale Formoso, 4 - U. Nordeste, 2
CLASSIFICAÇÃO:
L EQUIPAS ...... J V E D GM-S P
1º Rabo de Peixe 6 3 3 0 15 - 4 12
2º GD São Roque 6 3 2 1 9 - 8 11
3º Vale Formoso 6 1 2 3 7 -12 5
4º U. Nordeste 6 1 1 4 5 -12 4
Taça de Honra AFPD - Gupo B:
Vitória CPP e Mira Mar apurados
Resultados da 6ª jornada:
Vitória CPP, 1 - Bota Fogo, 4
Águia CD, 3 - Mira Mar, 1
CLASSIFICAÇÃO:
L EQUIPAS ..... J V E D GM-S P
1º Vitória CPP 6 3 2 1 10 - 8 11
2º Mira Mar 6 2 1 3 6 - 9 7
3º Bota Fogo 6 1 4 1 15 -14 7
4º Águia CD 6 1 3 2 10 -10 6
CAMPEONATO DA TERCEIRA 2010/11.
Juventude Lajense segue isolado
Resultados da 1ª. jornada:
Boavista CR, 1 - Marítimos, 1
Barreiro, 0 - Juv. Lajense, 1
Folgou: Fontinhas
Resultados da 2ª. jornada:
Os Maritimos, 2 - Barreiro, 2
Juv. Lajense, 2 - Fontinhas, 1
Folgou: Boavista Ribeirinha
CLASSIFICAÇÃO:
L EQUIPAS ...... J V E D GM-S
P
1º Juv. Lajense 2 2 0 0 3 - 1 6
2º Os Maritimos 2 0 2 0 3 - 3 2
3º Boavista CR 1 0 1 0 1 - 1 1
4º SC Barreiro 2 0 1 1 2 - 3 1
5º GD Fontinhas 1 0 0 1 1 - 2 0
2ª. Jornada - 10-31-2010:
Fontinhas - Os Maritimos
Barreiro - Boavista CR
Folga: Juv. Lajense.
CAMPEONATO DA GRACIOSA 2010/11:
Sp. Guadalupe vence e sobe ao 1º lugar
Resultados da 1ª. jornada:
Sp. Guadalupe, 3 - Luzense, 2
Marítimo, 1 - Graciosa FC, 0
Resultados da 2ª. jornada:
Graciosa FC, 1 - Guadalupe, 1
GD Luzense, 2 - SC Marítimo, 4
Resultados da 3ª. jornada:
Luzense, 2 - Graciosa FC, 1
Maritimo, 1 - Sp. Guadalupe, 3
CLASSIFICAÇÃO:
L EQUIPAS ..... J V E D GM-S P
1º Sp. Guadalupe 3 2 1 0 7 - 4 7
2º SC Marítimo 3 2 0 1 6 - 5 6
3º GD Luzense 3 1 0 2 6 - 8 3
4º Graciosa FC 3 0 1 2 2 - 4 1
SÃO JORGE - TORNEIO ABERTURA:
Desportivo Velense é lider isolado
Resultados da 2ª. jornada:
Maritimo Vel., 2 - Calheta, 1
Desp. Velense, 4 - Urzelinense, 1
Resultados da 3ª. jornada:
Desp. Velense, 2 - Maritimo, 0
FC Calheta, 5 - Urzelinense, 0
Resultados da 4ª. jornada:
Marítimo, 2 - Urzelinense, 0
Desp. Velense, 2 - Calheta, 1
CLASSIFICAÇÃO:
L EQUIPAS ..... J V E D GM-S P
1º Desp. Velense 4 4 0 0 9 - 1 12
2º Maritimo Vel. 4 2 1 1 5 - 5 7
3º FC Calheta 4 1 0 3 6 - 5 3
4º Urzelinense 4 0 1 3 2 -12 1
CAMPEONATO DA A.F. HORTA - FAIAL/PICO:
FC Flamengos lídera isolado
Resultados da 1ª. jornada:
Desp. Lajense, 1 - Cedrense, 1
Flamengos, 4 - GD Feteira, 1
Folgou: Fayal Sport.
Resultados da 2ª. jornada:
Cedrense 1 - Flamengos, 2
Feteira, 0 - Fayal Sport, 1
Folgou: Desp. Lajense.
CLASSIFICAÇÃO:
L EQUIPAS ..... J V E D GM-S P
1º Flamengos 2 2 0 0 6 - 2 6
2º Fayal Sport 1 1 0 0 1 - 0 3
3º CD Lajense 1 0 1 0 1 - 1 1
4º Cedrense 2 0 1 1 2 - 3 1
5º GD Feteira 2 0 0 2 1 - 5 0
3ª. Jornada - 10-31-2010:
Fayal Sport - Cedrense
Flamengos - CD Lajense
Folga: GD Feteira.
Por: JOÃO G. SILVA

Liga Orangina - CD Santa Clara sofre nova derrota


Ineficácia encarnada contrasta com aproveitamento de Antchouet
LIGA ORANGINA - 2010/2011:
MOREIRENSE
, 1 - SANTA CLARA, 0
Antchouet decide
O Santa Clara saiu de Moreira de Cónegos com uma derrota pela margem mínima (1-0) perante o Moreirense, em partida da quinta jornada da Liga Orangina.
Um golo solitário de Antchouet deu, no domingo, ao Moreirense a vitória frente ao Santa Clara, em encontro a contar para a 5.ª jornada da Liga Orangina.
Num jogo pobre entre dois clubes com ambições diferentes, Moreirense recém-promovido anunciou a permanência como principal objetivo, enquanto o Santa Clara é, naturalmente, sempre um candidato à subida, acabou por ser mais feliz o clube anfitrião.
Aos 18 minutos, Antchouet ameaçou as redes do Santa Clara com um remate cruzado que Ney defendeu num voo aparatoso. A equipa açoriana respondeu dez minutos mais tarde, aos 29', com um remate de Renan que Lico desviou para canto.
O golo dos minhotos foi algo insólito. A bola partiu dos pés do guardião Roberto Tigrão para Lico, precisamente ex-jogador do Santa Clara, e apenas de um golpe o avançado passou a Antchouet que correu meio meio-campo e aproveitou muito bem o adiantamento, mal calculado, de Ney.
Aos 36 minutos, o Moreirense vencia por uma bola a zero, numa partida em que o "nulo" não seria surpreendente.
Na segunda parte, destaque para os remates fortes de Castro (51 e 53 minutos) que o guarda-redes visitante defendeu já em esforço.
O Santa Clara continuava apático e só mesmo a entrada de Moreira agitou a partida, com um remate que Tigrão teve dificuldade em suster (61').
Moreira voltou a ter nos pés a oportunidade de igualar o marcador, após perda de bola de Tigrão, mas faltou agilidade e velocidade ao avançado açoriano que permitiu o corte de Micael (85 minutos).
Antes, os minhotos dispuseram de duas boas oportunidades: Lico de cabeça (67') e Luís Pinto de livre (84').
Árbitro: João Capela (Lisboa).
Moreirense: Roberto Tigrão, Edson, Micael, Anilton, João Vicente, Castro, Castanheira, Eriverton (Zé Alberto, 59), Lico (Pintassilgo, 77), Renato Santos (Luís Pinto, 69) e Antchouet.
Santa Clara: Ney, Vítor Alves, Diogo Silva, Llic, Nélson, Jeferson, Gabi, Fajardo (Moreira, 60), Alex (Platini, 69), Monteiro (Tengarrinha, 76) e Renan.
Acção disciplinar: Cartão amarelo para Monteiro (64), Diogo Silva (82) e Nélson (91).
Assistência: Cerca de 1000 espetadores.
CAMPEONATO NACIONAL DA II DIVISÃO / ZONA SUL:

OPERÁRIO, 2 - JUV. ÉVORA, 0
Operário vence e reforça primeiro lugar
O Operário não desarma e reforçou o primeiro lugar na recepção ao Juventude de Évora, companheiro de posição à entrada para a jornada cinco que não revelou capacidade nem ambição para discutir os três pontos na Lagoa.
Em disputa estava a continuidade na posição cimeira da zona Sul e sómente os pupilos de Francisco Agatão colocaram ambição no futebol praticado, procurando desde o primeiro minuto chegar ao golo. O adversário, tal como se esperava, encolheu-se, defendeu e defendeu, satisfeito com o nulo inicial, revelando-se pouco audaz na procura de algo mais que um pontinho.
Com mais bola, mais iniciativa e melhor futebol, os lagoenses só não chegaram ao intervalo em vantagem porque sentiram dificuldades em ultrapassar a reforçada barreira defensiva contrária (e porque também mostravam respeito pelo opositor). Mesmo assim pertenceram-lhes as melhores e únicas oportunidades de golo, como ao minuto 19 quando Lucas rematou ligeiramente por cima e Josi, de livre directo, viu o esférico desviar de trajectória num homem da barreira com Tiago Martins batido.
Ainda antes do intervalo Rodrigo apareceu isolado depois de uma atabalhoação defensiva mas embrulhou-se com o guarda-redes contrária no momento de rematar, talvez surpreendido com a facilidade com que a bola lhe foi parar aos pés.
Os avisos estavam dados e a segunda parte começou com o merecido golo: jogada pela esquerda, remate forte de Josi para defesa incompleta de Tiago Martins e Fabrício (quem mais poderia ser!), à matador, a encostar para o fundo das redes.
O mais difícil estava feito mas mesmo a perder o Juventude de Évora não se aventurou muito no ataque. Se Armindo tinha sido um mero espectador até então, espectador continuou a ser, pois apesar de subir mais no terreno nunca os eborenses colocaram em perigo a baliza fabril.
E foi com os espaços concedidos nas costas que os pupilos de Francisco Agatão poderiam ter embalado para um resultado mais dilatado mas o último passe tardou a sair em condições e quando saía bem a finalização não era a melhor. Wagner, por duas vezes, teve o 2-0 nos pés mas à terceira foi de vez, coroando com um remate forte um excelente passe de Evandro que apanhou a defensiva forasteira desprevenida.
O triunfo justo mantém o Operário no topo da classificação, agora só com a companhia do Atlético, que também venceu.
PINHALNOVENSE, 1 - F.C. MADALENA, 0
Madalena sofre nova derrota tangencial fora de portas
Jogo muito competitivo e disputado em Pinhal Novo com os dois contendores a anularem-se mutuamente, muito por força de um evidente equilíbrio de forças e de um consequente conhecimento mutuo.
A primeira parte, tal como a maior parte do jogo, teve domínio territorial (consentido) da equipa da casa que, no entanto, não conseguia incomodar o guarda-redes Igor.
Por seu lado, o FC Madalena, depois de ter como principal preocupação cortar os caminhos para a sua baliza, tentava o contra-golpe mas também não conseguia fazê-lo de maneira eficaz.
A segunda parte pareceu trazer mais do mesmo mas o Pinhalnovense foi conseguindo paulatinamente empurrar o Madalena para terrenos mais recuados, não obstante a estratégia defensiva picarota fosse dando e sobrando para as necessidades.
Depois de duas situações de perigo para a baliza de Igor e de apenas um remate perigoso dos homens da ilha montanha, a equipa da casa chegou ao golo na sequência de um canto, por intermédio de Mustafa naquela que terá sido talvez a única desatenção de marcação dos homens de Vitor Móia na sua zona defensiva.
O Madalena soltou-se a partir daí na procura do empate, enquanto a equipa da casa recuou no terreno. No entanto, só nos últimos cerca de 10 minutos é que os picarotos conseguiram colocar o seu verdadeiro futebol em campo e, dessa forma, colocar em algum sobressalto o ultimo reduto dos da casa.
E, já em tempo de compensação, depois de uma actuação qualitativamente sofrível, o árbitro acabou por manchar definitivamente o seu trabalho ao invalidar um grande golo de Rui Raínho por pretenso fora de jogo – segundo terá sido dito pelo auxiliar que sancionou a pretensa falta – de um jogador que não teve decididamente intervenção no lance. Uma decisão muito infeliz do árbitro que teve influência directa no desfecho final e que penaliza pela segunda vez em jogos fora a equipa do Madalena.
A equipa, no entanto, mostrou mais e melhor entrosamento e agora precisa de começar a acreditar que pode pensar em algo mais que simplesmente pontuar fora de portas…
PRAIENSE, 1 - TORREENSE, 2
Sport Praiense é cada vez mais último
No primeiro tempo, o futebol esteve afastado do relvado da Praia da Vitória, mal menor teve o Torreense com destaque no golo de Ricardinho.
Na segunda parte, o Praiense melhorou a produção e começou anular as intenções dos visitantes e perto do final Queirós empatou na marcaçao de grande penalidade a castigar falta sobre Ibraime.
Já no perído de compensação, o Torreense através de Diego desfaz com as esperanças do Praiense, marcando no ultimo minuto.
Marcadores: 0 - 1 por Ricardinho, 34m
Intervalo: 0 - 1
1 - 1 por Queirós (gp), 83
1 - 2 por Diego, 90+4
Resultado Final: 1 - 2
Disciplina: Cartão amarelo para Diouf (22m.), Ibraime (40m. e 93m.), André (62m.), Pedro Neves (81m.), Xico (83m.), Marinho (86m.) e Diego (94m.). Cartão vermelho, por acumulação, para Ibraime (93m.).

Brampton: Igreja portuguesa de N.S. Fátima


IGREJA DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA EM BRAMPTON
Paróquia de Brampton abençoa imagens da Senhora de Fátima e dos Pastorinhos
No passado dia 13 de Outubro a paróquia portuguesa de Nossa Senhora de Fátima, na cidade de Brampton, celebrou a festa da padroeira, com uma missa presidida pelo Monsenhor Eduardo Resendes e demais sacerdotes, pelas 19 horas que teve a participação de muitos fiés.
Após o acto litúrgico, realizou-se a procissão de velas, que incorporou o andor de Nossa Senhora, o qual se encontrava ornamentado com flores oferecidas pelo casal Luísa e José Tavares.
Foram abençoadas no pequeno jardim ao centro da entrada em frente à igreja, as novas imagens de Nossa Senhora de Fátima e dos três Pastorinhos, feitas em mármore, que foram oferecidas por José Melo e família, tendo contado com a valiosa colaboração dos paroquianos, Fátima e Álvaro Caldas.
O padre Andrzej Chilmon, durante a benção das imagens, que foram colocadas num pequeno jardim à entrada da igreja, agradeceu a todos o empenho na preparação do local.
A frente da igreja ficou mais bonita. A vista das novas imagens, pode ser desffrutada por todos aqueles que passarem na rua. A todos bem hajam!
Por: João G. Silva

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

51º Aniversário do Rancho Folclórico da Nazaré


RANCHO FOLCLÓRICO DA NAZARÉ DO ONTÁRIO
O mais antigo Rancho Folclórico português do Canadá, celebrou o seu 51º Aniversário em Mississauga
O Rancho Folclórico da Nazaré do Ontário, festejou no passado sábado com um porto de honra, no salão da igreja Slovak Roman Catholic em Mississauga, o 51º Aniversário da fundação da sua colectividade.
Este Rancho Folclórico é o mais antigo das comunidades portuguesas no Canadá, onde nasceu em 1959. António Carreira foi o primeiro ensaiador como também um dos primeiros fundadores deste rancho, com gentes de origens da Vila da Nazaré - Portugal.
Nasceu como Nazaré Recreative Club, onde António foi presidente em dois mandatos.
No ano passado esta preciosa colectidade comemou as Bodas de Ouro, com meio século de existència.

Hoje, o presidente é o Sr. José Mafra, que desde 1990, toma conta deste manífico rancho como também é ensaiador desde 1992. Vinte anos depois, José Mafra continua no cargo de vento em popa, como um grande timoneiro desde rancho da Nazaré, mais a sua família. Apesar do altos e baixos que tem passado como tudo na vida, o amor á terra nazarena seus usos e costumes fizeram que José e a sua direcção tivessem ao longo dos anos levado o barco a bom porto.
A direção é composta por 4 elementos: Presidente: José A.V. Mafra; Vice-presidente: Isabel Mafra; Relações públicas: Henrique Conde e Secretária: Ashley Mafra.
O jantar de aniversário, teve á entrada do salão um vinho do porto, e antes do jantar foi aguardo um minuto de silêncio em memória dos falecidos que perteceram á colectividade, Antes de ser servido o jantar houve uma pequena oração pela jovem Dianne, sendo servido um prato com aperitivos, Queijo branco, chouriço e morcelas, seguindo-se sopa de agrião, salada, lombinhos de porco e peitos de galinha com bróculos e batatas. Mais tarde, no intervalo, houve um buffet que incluiu a sobremesa, frutos e bolos e doces. Este jantar foi confecionado pelo catering do restaurante ''Lisboa á Noite'', de Toronto.

O apresentador da noite foi o relações públicas da colectividade, Henrique Conde, que apresentou o conjunto ''Tabú'', de Kitchener que deu início ao serão dançante. Após a actuação da banda, entrou o Rancho aniversariante da Nazaré, que dançaram vários números do seu vasto repertório, e foram aplaudidos com satisfação, e a novidade da noite foi a apresentação do novo dançarino, o jovem António, que dançou pela primeira vez um número, inserido no grupo.
Como convidados estiveram presentes a congratularam o Rancho da Nazaré, representantes das Tricanas, Vila do Conde e Arsenal do Minho.

O majestoso e bem decorado bolo de aniversário foi partido pelo presidente e pela vice-presidente, José e Isabel Mafra e distribuido com champanhe a todas as pessoas que se juntaram para festejar mais um aniversário.
O famoso conjunto do Tony Gouveia ''Tabú'', fechou o serão com mais música para dançar até ás tantas.
O portal ''O Milhafre'', endereça á direcção e ao Rancho Folclórico da Nazaré, os nossos parabéns pelo vosso 51º Aniversário. A todos bem hajam!
- João G. Silva

domingo, 17 de outubro de 2010

Taça de Portugal: Santa Clara e Operário eliminados


TAÇA DE PORTUGAL - 3ª. ELIMINATÓRIA:
JUV. ÉVORA, 1 - SANTA CLARA, 0
Juventude de Évora elimina Santa Clara

O Juventude de Évora, da II divisão Zona Sul, eliminou hoje o Santa Clara, da Liga de Honra, da Taça de Portugal, ao vencer em casa por 1-0, na terceira eliminatória da competição.
Depois de um início de jogo repartido, a equipa da casa marcou o único golo aos 18 minutos, por intermédio de Malick Cissé, após um remate fraco que, ao desviar no defesa Diogo Silva, traiu o guarda-redes visitante Matt Jones.
O golo deu outra tranquilidade ao Juventude de Évora, que podia ter marcado novamente aos 22 minutos, quando o defesa Bruno Gambóias, à entrada da grande área do Santa Clara, fez a bola passar perto da trave dos visitantes.
Depois de um ligeiro ascendente da equipa alentejana, o Santa Clara assumiu as despesas do jogo e criou as primeiras oportunidades de golo, primeiro com um remate perigo de Renan a passar por cima da baliza e, depois, Fajardo a rematar à figura do guarda-redes Tiago Martins. Ainda antes do intervalo, Moreira isolou-se na direita, contornou o guarda-redes da equipa da casa e centrou para a cabeça de Renan, mas o defesa do Juventude de Évora Paulo Martins antecipou-se e cortou para canto.
Na segunda parte, o Santa Clara apareceu determinado, instalou-se no meio-campo adversário e criou os melhores lances de golo, quase sempre através de remates de longe.
O Juventude de Évora recuou no terreno, com muitos jogadores atrás da linha da bola, e apostou, sobretudo, no contra-ataque, que quase deu frutos aos 58 minutos, quando Nuno Gaio, isolado, não conseguiu bater Matt Jones.
O melhor lance do Santa Clara foi protagonizado por Alex, que, depois de tirar dois adversários da frente, rematou forte com a bola a embater no poste direito.
A equipa visitante viu ainda ser-lhe anulado um golo aos 83 minutos, por fora-de-jogo de Amido Balde, com muitos protestos do banco de suplentes do Santa Clara.
Mesmo a terminar, o Juventude de Évora, já a jogar com menos um jogador, esteve perto de fazer o segundo, quando Carlos Gomes, numa jogada individual, atirou ao poste direito.

OPERÁRIO, 0 - MOREIRENSE, 2
Operário saíu de pé da Taça
Operário bateu-se bem na recepção ao Moreirense mas dois erros defensivos ditaram a derrota e a eliminação da prova. Desempenho dos pupilos de Francisco Agatão merecia um desfecho melhor.
O Operário foi eliminado da Taça de Portugal um pouco por culpa própria pois foram de duas falhas defensivas que nasceram os golos com que o Moreirense alcançou a vitória que lhe valeu a qualificação para a quarta ronda da competição.
A equipa orientada por Francisco Agatão entrou em campo personalizada para um confronto previsivelmente difícil frente a um opositor da Liga de Honra, mas ciente de que poderia voltar a fazer história depois de ter eliminado o Penafiel na ronda anterior.
Pertenceu ao Moreirense a maior iniciativa de jogo nos primeiros minutos, como seria de esperar, mas os fabris responderam com um futebol organizado, procurando chegar à baliza de Roberto Tigrão em posição para fazer golo. A atitude positiva colocada na abordagem ao encontro privilegiava o espectáculo.
Um pouco contra aquilo que era a produção ofensiva do jogo, o Moreirense criou a primeira situação de perigo num livre descaído para a direita que Castro aproveitou para bater directo, levando a bola e embater na trave da baliza defendida por Armindo.
Estavam decorridos 26 minutos e aos 35, também de livre, Lico obrigou Armindo a defesa incompleta e na recarga Antchouet fez o 1-0. Faltavam dez minutos para o intervalo e o Operário reagiu de pronto, estando perto da igualdade quando Luís Soares cruzou para Evandro cabecear à figura do guardião contrário.
Nada estava decidido e a segunda parte prometia emoção. O Moreirense voltou a entrar com disposição para marcar e Armindo negou o segundo a Antchouet e depois foi a vez de Evandro ir à linha cruzar para Fabrício cabecear ligeiramente ao lado.
O Operário dava mostras de poder chegar ao empate quando uma desatenção entre Kay e Armindo foi aproveitada por Renato Santos para elevar a contagem para 2-0. Tudo ficou mais difícil e pior ficou quando Marco Lança recebeu ordem de expulsão – somente o árbitro poderá explicar o porquê da decisão, ele que ao longo dos 90 minutos revelou propensão para não deixar os fabris jogar – a sete minutos do final da contenda.
Mesmo em inferioridade numérica os lagoenses nunca baixaram os braços e fizeram por merecer maior felicidade. Sai de cabeça erguida o Operário da Taça de Portugal e de consciência tranquila por tudo ter feito para merecer melhor sorte.
Os resultados e marcadores
Jogos
no domingo:
Operário (2.ª Div) - Moreirense (LH), 0-2
(Anchouet 35', Renato Santos 70')
Naval (L) - Marítimo (L), 0-2
(Kléber 44', Tchô 78')
Sertanense (2.ª Div) - Olhanense (L), 0-0 (1-4 gp)
Cesarense (2.ª Div) - Académica (L), 1-1 (1-2 ap)
(Toninho 54'; Diogo Valente 29', Bischoff 120')
Mirandela (3.ª Div) - Beira-Mar (L) , 1-1 (2-4 gp)
(Dally 90'+1 gp; Ronny 21')
P. Ferreira (L) - São João de Ver (3.ª Div), 3-1
(Pizzi 4', Cohene 63' e 84'; Rúben Gomes 25')
Portimonense (L) - Cinfães (3.ª Div), 2-0
(Renatinho 28', Dong 84')
Carregado (2.ª Div) - Fátima (LH), 0-0 (3-2 gp)
Anadia (2.ª Div) - Feirense (LH), 1-2
(Branco 25'; Diogo Fonseca 85', Roberto 90'+1)
Ribeirão (2.ª Div) - Belenenses (LH), 2-0
(Giomar 20', Feliz 30')
Juventude (2.ª Div) - Santa Clara (LH), 1-0
(Diogo Silva 18' ag)
Sp. Espinho (2.ª Div) - Pontassolense (2.ª Div), 4-1
(Pedro Godinho 16', Carlos Manuel 50', Horácio 84', Hélder Lopes 90'+1; Marques 65')
Lagoa (2.ª Div) - Torreense (2.ª Div), 0-0 (4-5 ap)
Atlético (2.ª Div) - Mac. Cavaleiros (2.ª Div), 3-1
(Ailton 25', 66' gp e 84'; Nuno Meia 70' gp)
Pinhalnovense (2.ª Div) - Fafe (2.ª Div), 3-0
(João Peixoto 25', Adul 70', Miguel Soares 84')
Merelinense (2.ª Div) - Farense (2.ª Div), 2-1
(Luis Ferraz 75' gp e 83' gp; Bruno 77' gp)
Bombarralense (3.ª Div) - Louletano (2.ª Div), 2-1
(Miguel Piedade 79', Vasco 89'; Ben 90'+2)
Mondinense (3.ª Div) - Coimbrões (2.ª Div), 2-1
(Jaime 36', Huginho 115'; Huginho 76')
Tirsense (2.ª Div) - Sampedrense (3.ª Div), 5-1
(Roberto 5' e 8', Nuno Silva 36', Rui Gonçalves 80', Silvério 90'; Guilherme 76')
Santa Maria (3.ª Div) - Pen. Castelo (3.ª Div), 1-0
(Pedro Caravana 82')
Tourizense (2.ª Div) - A. Lordelo (2.ª Div), 2-1
(Diogo Ribeiro 85', Diogo 90'+8; Pedro 41')
Nacional (L) - Padroense (2.ª Div), 4-2
(Mateus 63', Orlando Sá 67' e 90'+4, Filipe Lopes 88'; Bruno 32', Marcão 76')
V. Guimarães (L) - A. Malveira (3.ª Div), 4-0
(Toscano 12', João Ribeiro 26', Edgar 64', Maranhão 87')
Leixões (LH) - Mafra (2.ª Div), 3-2
(Danilo 2'; Tiago Costa 11', Tuga 56')
Varzim (LH) - Gondomar (2.ª Div), (jogo suspenso devido a um inquérito à presença (eventualmente irregular) do técnico Vítor Pereira no banco do Gondomar, no jogo da 2.ª eliminatória com o Cova da Piedade)
Dia 10:
1.º Dezembro (3.ª Div) - Sp. Braga (L), 1-2
(Ricardinho 38'; Elton 19', Ricardo Pereira 23' ag)
Jogos no sábado:
U. Leiria (L) - U. Madeira (2.ª Div), 1-1, ( 1-2 ap)
(N'Gal 3'; Emerson 90', Matão 102')
Gil Vicente (LH) - V. Setúbal (L), 1-1 (1-1 ap, 2-4 gp)
(André Cunha 12'; Zeca 29')
Estoril Praia (LH) - Sporting CP (L), 1-2
(Alex Afonso 35'; Liedson 64', Postiga 79')
Rio Ave (L) - Vendas Novas (3.ª Div), 4-1
(Bruno Gama 45' gp, Braga 55', Sidney 78' gp, Yazalde 88'; Fábio 69')
FC Porto (L) - Limianos (3.ª Div), 4-1
(Walter 9', 60' e 90'+1, Varela 45'+1; Pedro Tiba 68')
SL Benfica (L) - Arouca (LH), 5-1
(Kardec 24' e 45', Saviola 31', Luisão 66' e Gaitán 86'; Diogo 88')

Informação Desportiva dos Açores


3ª. DIVISÃO NACIONAL - SÉRIE AÇORES:
Angrense segue imparável na liderança
Em partida a contar para a 4ª jornada da Série Açores, o líder SC Angrense, recebeu o então 3º classificado C. União Micaelense. Esta era uma partida aguardada com alguma expectativa, tendo em vista o bom momento de ambas as equipas. Os pupilos de João Eduardo Alves vinham de duas moralizadoras vitórias, nas Capelas e na Ribeira Grande, por seu turno os pupilos de Luís Arruda tambem vinham de uma excelente vitória, no campo de São Roque, na recepção ao Capelense.
Pode dizer-se que o Angrense dominou em toda a linha e chegou ao intervalo a vencer com naturalidade por 2 – 0. Na segunda metade o dominio acentuou-se e o Angrense acabou mesmo por impor uma goleada por 5 – 1.
Resultados da 4ª jornada:
Santiago, 2 - Sporting Ideal, 1
Prainha FC, 1 - SC Lusitânia, 1
Vilanovense, 0 - Boavista S.M., 0
Capelense, 1 - Vitória Pico, 1
Angrense, 5 - U. Micaelense, 1
CLASSIFICAÇÃO:
L Equipa ...... J V E D GM-S
P
1º SC Angrense 4 4 0 0 14 - 4 12
2º SC Lusitânia 4 2 2 0 8 - 3 8
3º Prainha FC 4 2 1 1 4 - 2 7
4º Santiago FC 4 1 3 0 5 - 4 6
5º U. Micaelense 4 2 0 2 5 - 8 6
6º Vilanovense 4 1 2 1 3 - 3 5
7º Vitória Pico 4 0 3 1 2 - 4 3
8º Capelense 4 0 2 2 6 -10 2
9º Boavista S.M. 4 0 2 2 2 - 6 2
10º Sporting Ideal 4 0 1 3 3 - 8 1
5ª. Jornada - 24/10/ 2010:
Santiago - Prainha FC
Lusitânia - SC Vilanovense
Boavista S.Mateus - Capelense
Vitória do Pico - Angrense
Sporting Ideal - U. Micaelense
FUTEBOL NOS AÇORES
ILHA DE SÃO MIGUEL:
Taça de Honra AFPD - Grupo A:
Resultados da 4ª jornada:
U. Nordeste, 0 - São Roque, 2
Rabo Peixe, 4 - Vale Formoso, 1
CLASSIFICAÇÃO:
L EQUIPAS ...... J V E D GM-S P

1º Rabo de Peixe 4 2 2 0 12 - 3 8
2º GD São Roque 4 2 1 1 6 - 7 7
3º U. Nordeste 4 1 1 2 3 - 6 4
4º Vale Formoso 4 0 2 2 3 - 8 2
5ª. Jornada - 17/10/2010:
U. Nordeste - Rabo de Peixe
Sao Roque - Vale Formoso
Taça de Honra AFPD - Gupo B:
Resultados da 4ª jornada:
Mira Mar, 3 - Bota Fogo, 1
Vitória CPP, 2 - Águia CD, 1
CLASSIFICAÇÃO:
L EQUIPAS ...... J V E D GM-S P
1º Vitória CPP 4 2 2 0 8 - 4 8
2º Mira Mar 4 2 1 1 5 - 5 7
3º Bota Fogo 4 0 3 1 8 -10 3
4º Águia CD 4 0 2 2 4 - 6 2
5ª. Jornada - 17/10/2010:
Mira Mar - Vitoria CPP
Bota Fogo - Aguia CD
ILHA TERCEIRA:
TORNEIO DE ABERTURA DA AFAH

Maritimos vence torneio de abertura da Terceira
Resultados da . jornada:
Barreiro, 0 - Os Maritimos, 0
Boavista CR, 1 - Fontinhas, 0
Folgou: Juventude Lajense.
Resultados da 5ª. jornada:
Maritimos, 2 - Boavista CR, 1
Fontinhas, 1 - Juv. Lajense, 2
Folgou: SC Barreiro.
CLASSIFICAÇÃO FINAL:
P Equipas ........ J V E D GM-S P
1º Os Marítimos 4 2 2 0 6 - 2 8
2º Juv. Lajense 4 2 2 0 5 - 3 8
3º SC Barreiro 3 1 1 1 4 - 3 4
4º Boavista CR 4 1 1 2 3 - 6 4
5º GD Fontinhas 4 1 0 3 3 - 7 3
ILHA GRACIOSA:
TORNEIO DE ABERTURA AFAH
Torneio de abertura é "verde"
Na passada terça-feira, feriado nacional que assinalou o 1º centenário da republica, houve futebol na ilha Graciosa.
O Sporting de Guadalupe conquistou o primeiro troféu da temporada ao bater o Maritimo por quatro bolas a zero no ultimo encontro do torneiro de abertura.
O Graciosa empatou com o Luzense a uma bola. Miguel Melo e George Ortins foram os autores dos golos na partida que teve lugar no Campo de Jogos de Guadalupe.
Resultados da 3ª jornada:
Graciosa FC, 1 - GD Luzense, 1
Maritimo, 0 - Sp. Guadalupe, 4
CLASSIFICAÇÃO FINAL:
L EQUIPAS ....... J V E D GM-S P
1º Sp. Guadalupe 3 2 1 0 8 - 0 7
2º SC Marítimo 3 1 1 1 4 - 6 4
3º GD Luzense 3 0 2 1 2 - 4 2
4º Graciosa FC 3 0 2 1 2 - 6 2
ILHA DE SÃO JORGE:
TORNEIO DE ABERTURA DA AFAH:
Resultados da 1ª. jornada:
Urzelinense, 1 - Maritimo Vel., 1
Calheta, 0 - Desp. Velense, 1
CLASSIFICAÇÃO:
L EQUIPAS ...... J V E D GM-S P
1º Desp. Velense 1 1 0 0 1 - 0 3
2º Urzelinense 1 0 1 0 1 - 1 1
3º Maritimo Vel. 1 0 1 0 1 - 1 1
4º FC Calheta 1 0 0 1 0 - 1 0
. Jornada - 17/03/2010:
Desp. Velense - Maritimo Vel.
FC Urzelinense - FC Calheta
ILHAS DO FAIAL/PICO:
TORNEIO DE ABERTURA DA A.F.HORTA
Desp. Lajense vence torneio de abertura

O Desportivo Lajense venceu o Torneio de Abertura da Associação de Futebol da Horta depois de se superiorizar ao Fayal Sport, em casa, por 2-1.
Na outra partida da última jornada da prova o Cedrense foi ao vale dos Flamengos ganhar por 3-2.
Estes resultados ditaram uma igualdade a 9 pontos entre Lajense, Fayal Sport e Cedrense no topo da tabela, o que ditou a declaração da equipa do Pico como vencedora do torneio, após a verificação das situações de desempate previstas nos regulamentos.
Resultados
da . jornada.
GD Feteira, 0 - CD Lajense, 2
Fayal Sport, 1 - Flamengos, 0
Folga: GD Cedrense.
Resultados da 5ª. jornada:
CD Lajense, 2 - Fayal Sport, 1
Flamengos, 2 - Cedrense, 3
Folga: GD Feteira
CLASSIFICAÇÃO FINAL:
P Equipas ...... J V E D GM-S P
1º CD Lajense 4 3 0 1 8 - 4 9
2º Fayal Sport 4 3 0 1 6 - 2 9
3º Cedrense 4 3 0 1 7 - 5 9
4º Flamengos 4 1 0 3 4 - 7 3
5º GD Feteira 4 0 0 4 1 - 8 0
CAMPEONATO DA GRACIOSA 2010/11:
Guadalupe e Maritimo lideram a tabela
O Sporting de Guadalupe bateu o Desportivo Luzense por três bolas a duas no jogo inaugural do Campeonato da Ilha Graciosa.
Os azuis da Luz beneficiaram de dois auto-golos de José Picanço e Duarte Silva. Flávio Silva bisou e Emanuel também marcou para o Guadalupe.
Já no Domingo, o Sport Clube Marítimo recebeu e venceu o Graciosa Futebol Clube por uma bola a zero. Luis Filipe de cabeça marcou, aos 18 minutos da primeira parte, o único tento da partida. No segundo tempo, o Graciosa ainda tentou alcançar a igualdade mas o resultado não sofreu alterações.
Resultados da 1ª jornada:
Sp. Guadalupe, 3 - Luzense, 2
Marítimo, 1 - Graciosa FC, 0
CLASSIFICAÇÃO:
L EQUIPAS J V E D GM-S P
1º SC Marítimo 1 1 0 0 1 - 0 3
2º Sp. Guadalupe 1 1 0 0 3 - 2 3
3º Graciosa FC 1 0 0 1 0 - 1 0
4º GD Luzense 1 0 0 1 2 - 3 0

domingo, 10 de outubro de 2010

Afonso Tavares homenageado em Rabo de Peixe


Emigrou em 1953 pela primeira vez para o Canadá.
Afonso Maria Tavares: primeiro emigrante de Rabo de Peixe no Canadá
Afonso Maria Tavares foi o primeiro habitante de Rabo de Peixe, S. Miguel, a procurar uma nova vida no Canadá.
Mais tarde construiu o Cine Miramar na sua terra natal e voltou a emigrar, desta vez para as Bermudas.
A sua história foi agora recordada durantes as festividades de Rabo de Peixe que trouxeram à localidade muitos emigrantes.
Afonso Tavares foi homenageado na sua vila com a inauguracao de uma placa com o seu nome -Rua Afonso Maria Tavares. Ver video da RTP-A no programa ''Bom Dia''.

sábado, 9 de outubro de 2010

ICR: Rali dos Açores em Julho de 2011


DE 14 A 16 DE JULHO DISPUTA-SE O RALI DOS AÇORES
IRC: Rali dos Açores presente no calendário de 2011
O Rali dos Açores, em Julho, e da Madeira, em Agosto, estão presentes no calendário do Internacional Rally Challenge (IRC) de 2011.
Tal como aconteceu na temporada passada, as estradas portuguesas vão receber duas provas do IRC. As novidades para a próxima edição são os regressos Rali da Córsega e o Rali da Hungria.
Calendário:
Rali de Monte Carlo, 19-22 de Janeiro.
Rali da Argentina, 4-6 de Março.
Rali Ilhas Canárias, 14-16 de Abril
Rali da Córsega, 6-8 de Maio.
Rali da Bélgica, 23-25 de Junho.
Rali dos Açores, 14-16 de Julho.
Rali da Madeira, 4-6 de Agosto.

Rali da República Checa, 26-28 de Agosto.
Rali da Hungria, 9-11 de Setembro.
Rali da Itália, 22-24 de Setembro.
Rali da Escócia, 14-16 de Outubro.
Rali do Chipre, 3-5 de Novembro.
Os ralis dos Açores e da Madeira vão voltar a integrar o calendário do IRC (Intercontinental Rally Challenge) em 2011.
O Sata deverá realizar-se de 14 a 16 de Julho e o da Madeira está agendado para 4,5 e 6 de Agosto.
As datas definitivas só serão conhecidas a 15 de Outubro, depois de uma reunião entre os presidentes das entidades organizadoras.
O Grupo Desportivo Comercial prefere que o rali açoriano se realize de 19 a 21 de Maio, à semelhança do que aconteceu em 2009.
O IRC do ano que vem inclui 12 provas.

Euro 2012: Portugal vence Dinamarca


PORTUGAL, 3 - DINAMARCA, 1
Nani e Ronaldo iluminam estreia de Paulo Bento
A selecção portuguesa de futebol conseguiu o primeiro triunfo no Grupo H de qualificação para o Euro2012, na estreia de Paulo Bento como seleccionador luso, ao bater a Dinamarca por 3-1, no Porto.
Dois golos de Nani e um de Cristiano Ronaldo iluminaram a estreia de Paulo Bento e permitiram a Portugal somar a primeira vitória (3-1 à Dinamarca) na qualificação para o Europeu de futebol de 2012.
No terceiro jogo do apuramento, a equipa de Paulo Bento regressou às vitórias (a última acontecera frente à Coreia do Norte, por 7-0, no Mundial2010) e passou a respirar melhor, garantindo triunfo com classe, fruto de grande exibição no segundo tempo, embora Nani tenha “bisado” até ao intervalo.
No segundo tempo, Ronaldo “brilhou” e, além do golo, a passe de Nani, transformou-se numa dor de cabeça constante para os dinamarqueses, que nunca souberam segurar a irreverência do “capitão” português.
Depois de um arranque de qualificação desastroso, com Agostinho Oliveira ao “leme”, face ao castigo do então seleccionador Carlos Queiroz, o ânimo parece ter regressado à equipa lusa, que surgiu no Dragão mais solta, muito por culpa do jogo feito ao primeiro passe e a aproveitar bem as alas.
Com um meio campo composto por Meireles, Moutinho e Carlos Martins, Portugal - na estreia de João Pereira e no regresso de Pepe a defesa -, sentiu muitas dificuldades, na meia hora inicial, para criar perigo e somente nos pontapés de canto ia criando frenesim.
Foi, por isso, que apenas no aproveitamento de erros adversários a equipa lusa conseguiu os dois primeiros golos: Ronaldo aproveitou uma bola perdida para servir Nani, que, dentro da área e solto de marcação, marcou sem dificuldade, com um remate seco por entre as pernas do guarda-redes Sorensen, que se lesionou no lance.
Depois, aos 31 minutos, apenas dois depois do golo de abertura, Nani rematou forte para um tento de belo efeito, isto após oferta do “capitão” Christian Poulsen.
Portugal saltou para o segundo lugar do grupo, com quatro pontos (com mais um jogo e um ponto que a Dinamarca e atrás da Noruega, que soma por vitórias os três jogos disputados).
Depois dos dois golos de Nani (soma nove ao serviço da principal selecção lusa), Portugal tornou-se mais activo e veloz, relegando a Dinamarca para uma posição de inferioridade, tal o talento individual do “onze” escolhido por Bento.
Ainda assim, e depois de um primeiro aviso aos 10 minutos, os nórdicos deixaram mais um alerta aos 33, mas foi Ronaldo, aos 43, a estar perto do golo, com um remate fortíssimo de fora da área, para defesa de Lindengaard, então já em campo.
Já no segundo tempo, a barra recebeu com estrondo um remate de Ronaldo, que quase ia marcando o terceiro e, se assim fosse, terminaria com beleza uma jogada extraordinária de Coentrão, pela esquerda.
O craque do Real Madrid voltou a acordar os 27 mil espectadores aos 70 minutos, com um remate de livre para grande defesa de Lindegaard, que brilhou de novo na recarga de Martins e, aos 76, novamente Ronaldo a ameaçar os dinamarqueses.
Já perto do final, aos 79 minutos, Ricardo Carvalho foi infeliz e marcou na própria baliza, obrigando Portugal a sofrimento inesperado, que terminou aos 85 minutos, com o golo merecido de Ronaldo, a passe do inevitável Nani.
Lusa/AO online

LPFP - ''Bwin Cup'' no lugar de Taça da Liga


Taça da Liga passa a chamar-se "Bwin Cup"
A Taça da Lig vai passar a denominar-se “Bwin Cup” e as finais das próximas edições vão realizar-se no Estádio Municipal de Coimbra, anunciou esta quarta-feira o presidente da Liga Portuguesa de Futebol profissional (LPFP).
Fernando Gomes referiu ainda que o contrato de patrocínio assinado com a casa de apostas on-line Bwin “irá permitir nas próximas edições da prova um acréscimo de 25 por cento de receitas, a distribuir pelos clubes participantes”.
O presidente da LPFP referiu ter encontrado em Coimbra o apoio que faltou no Algarve, onde decorrem as finais das três primeiras edições, e enalteceu a capacidade organizadora dos responsáveis pela gestão do estádio, que ainda este fim-de-semana recebeu dois concertos dos U2.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Informação Desportiva dos Açores


3ª. Divisão Nacional - Série Açores:
Angrense isolou-se na liderança
LUSITÂNIA EMPATA NO JOÃO PAULO II; ANGRENSE TRIUNFA NA RIBEIRA GRANDE
O Angrense venceu (2-0) no reduto do Sporting Ideal e é líder isolado. Lusitânia com igualdade caseira (1-1) ante o Santiago. Vilanovense empata (0-0) com o Vitória do Pico.
Resultados da 3ª jornada:
Lusitânia, 1 - Santiago, 1
Boavista S.M., 0 - Prainha, 1
Vitória Pico, 0 - Vilanovense, 0
U. Micaelense, 3 - Capelense, 1
Sporting Ideal, 0 - Angrense, 2
CLASSIFICAÇÃO:
L Equipa ......... J V E D GM-S P
1º SC Angrense ... 3 3 0 0 9 - 3 9
2º SC Lusitânia ... 3 2 1 0 7 - 2 7
3º U. Micaelense . 3 2 0 1 4 - 3 6
4º Prainha FC ..... 3 2 0 1 3 - 1 6
5º Vilanovense ... 3 1 1 1 3 - 3 4
6º Santiago FC ... 3 0 3 0 3 - 3 3
7º Vitória Pico ... 3 0 2 1 1 - 3 2
8º Capelense ..... 3 0 1 2 5 - 9 1
9º Sporting Ideal . 3 0 1 2 2 - 6 1
10º Boavista SM... 3 0 1 2 2 - 6 1
4ª JORNADA 2010-10-10:
Santiago - Sporting Ideal
Prainha FC - SC Lusitânia
Vilanovense - Boavista S.M.
Capelense - Vitória do Pico
Angrense - U. Micaelense
FUTEBOL REGIONAL:
ILHA DE SÃO MIGUEL:
Taça de Honra AFPD - Grupo A:
Resultados da 3ª jornada:
São Roque, 0 - Rabo de Peixe, 6
U. Nordeste, 2 - Vale Formoso, 0
CLASSIFICAÇÃO:
L EQUIPAS ....... J V E D GM-S P
1º Rabo de Peixe . 3 1 2 0 8 - 2 5
2º GD São Roque . 3 1 1 1 4 - 7 4
3º U. Nordeste .... 3 1 1 1 3 - 4 4
4º Vale Formoso .. 3 0 2 1 2 - 4 2
4ª. jornada - 10/10/2010:
U. Nordeste - São Roque
Rabo Peixe - Vale Formoso
Taça de Honra AFPD - Gupo B:
Resultados da 3ª jornada:
Bota Fogo, 3 - Vitória CPP, 3
Mira Mar, 1 - Águia CD, 0
CLASSIFICAÇÃO:
L EQUIPAS ..... J V E D GM-S P
1º Vitória CPP ... 3 1 2 0 6 - 3 5
2º Mira Mar ..... 3 1 1 1 2 - 4 4
3º Bota Fogo .... 3 0 3 0 7 - 7 3
4º Águia CD ..... 3 0 2 1 3 - 4 2
4ª.jornada - 10/10 /2010:
Mira Mar - Bota Fogo
Vitória CPP - Águia CD
ILHA TERCEIRA:
TORNEIO DE ABERTURA DA AFHA
Juventude Lajense guia isolado
Resultados da 3ª. jornada:
Fontinhas, 1 - SC Barreiro, 0
Juv. Lajense, 1 - Boavista CR, 1
Folgou: Os Marítimos.
CLASSIFICAÇÃO:
P Equipas ....... J V E D GM-S P

1º Juv. Lajense .. 3 1 2 0 3 - 2 5
2º Os Marítimos . 2 1 1 0 4 - 1 4
3º SC Barreiro .... 2 1 0 1 3 - 1 3
4º GD Fontinhas .. 2 1 0 1 2 - 4 3
5º Boavista CR ..... 2 0 1 1 1 - 4 1
4ª. Jornada - 10/10/2010:
SC Barreiro - Maritimos
Boavista CR - Fontinhas
Folga: Juventude Lajense.
ILHA GRACIOSA:
TORNEIO DE ABERTURA AFAH
Guadalupe e Maritimo seguem no comando
Resultados da 2ª jornada:

Graciosa FC, 0 - Sp.Guadalupe, 4
SC Maritimo, 3 - GD Luzense, 1
CLASSIFICAÇÃO:
L EQUIPAS ....... J V E D GM-S
P
1º Sp. Guadalupe . 2 1 1 0 4 - 0 4
2º SC Marítimo ... 2 1 1 0 4 - 2 4
3º GD Luzense .... 2 0 1 1 1 - 3 1
4º Graciosa FC .... 2 0 1 1 1 - 5 1
ILHA DE SÃO JORGE:
TORNEIO DE ABERTURA:
Desportivo Velense entra a ganhar
Resultados da 1ª. jornada:
Urzelinense, 1 - Maritimo Velense, 1
Calheta, 0 - Desportivo Velense, 1
CLASSIFICAÇÃO:
L EQUIPAS ........ J V E D GM-S P
1º Desp. Velense . 1 1 0 0 1 - 0 3
2º Urzelinense .... 1 0 1 0 1 - 1 1
3º Maritimo Vel. .. 1 0 1 0 1 - 1 1
4º FC Calheta ..... 1 0 0 1 0 - 1 0
FAIAL/PICO -
TORNEIO DE ABERTURA DA A.F.HORTA
Fayal Sport e Cedrense na frente
Resultados da 3ª. jornada:

Flamengos, 2 - GD Feteira, 1
Cedrense, 0 - Fayal Sport, 1
Folga: Desportivo Lajense
CLASSIFICAÇÃO:
P Equipas ....... J V E D GM-S P
1º Fayal Sport .. 2 2 0 0 4 - 0 6
2º Cedrense ..... 3 2 0 1 4 - 3 6
3º CD Lajense .. 2 1 0 1 4 - 3 3
4º Flamengos ... 2 1 0 1 2 - 3 3
5º GD Feteira ... 3 0 0 3 1 - 6 0
4ª. jornada - 03/10/2010:
GD Feteira - CD Lajense
Fayal Sport - Flamengos
Folga: GD Cedrense.

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Liga Orangina: Santa Clara soma primeira vitoria


LIGA ORANGINA - ÉPOCA 2010/2011:
SANTA CLARA, 3 - SP. COVILHÃ, 1

Açorianos estreiam-se a ganhar
O Santa Clara obteve a primeira vitória na edição 2010/2011 da Liga Orangina, ao vencer em casa o Sporting da Covilhã por 3-1, em encontro da 4.ª jornada.
O golo inaugural apenas aconteceu na segunda parte, através de Moreira, que, acabado de entrar, atirou de cabeça, aproveitando um cruzamento na área de Monteiro.
O Santa Clara tentou ampliar o resultado pouco depois, com Moreira a proporcionar uma boa defesa a Igor, mas o Covilhã, com um golo de Wagão, na recarga de um livre apontado por Bruno Severino, repôs a igualdade.
Beneficiando de um auto golo de Zezinho, ocorrido após tentativa de desvio de um remate de Renan, a equipa açoriana voltou à liderança do marcador.
Aos 88 minutos, Renan fixou o resultado final, batendo Igor depois de um passe de Moreira.
A primeira parte do encontro caraterizou-se por uma constante pressão do Santa Clara, que, quase sempre na sequência de remates de bola parada, conseguiu levar algum perigo à baliza de Igor.
Logo aos 10 minutos, e no seguimento de um livre, Ilic atirou de cabeça à malha lateral da baliza do Covilhã e, no minuto de seguinte, Fajardo falhou um outro remate, também de cabeça.
Apostando sobretudo no contra-ataque, os visitantes chegaram várias vezes junto à baliza à guarda de Matt Jones na primeira parte, mas poucas vezes com perigo.
A sua principal oportunidade de golo ocorreu aos 45 minutos, quando Bruno Severino rematou forte, ligeiramente por cima da barra.
Árbitro: Rui Costa (Porto).
Santa Clara: Matt Jones, Diogo Silva, Tengarrinha (Moreira, 46), Jeferson, Vítor Alves, Fajardo, Ilic, Nélson (Monteiro, 59), Bruno Monteiro (Alex, 45), Renan e Gabi.
Sp. Covilhã: Igor, Fofana, Nuno Gomes, Vasco Varão (Hélder Rodrigues, 72), Moia, Samson, Abdoulaye (Rincon, 64), Zezinho, Dani (Milton, 72), Bruno Severino e Wagnão.
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Vasco Varão (60), Bruno Severino (63 e 90+3), Alex (74) e Moía (82). Cartão vermelho por acumulação de amarelos para Bruno Severino (90+3).
CAMPEONASTO DA II DIVISÃO - ZONA SUL:
Operário sobe para a liderança
O Operário levou a melhor no primeiro derby da temporada entre equipas açorianas que estão a disputar a 2ª divisão nacional - Zona Sul.
No campo da Lagoa, a equipa da casa recebeu e venceu o FC Madalena, por 2-1, num jogo que valeu muito mais pelos últimos dois minutos de compensação dados pelo árbitro nomeado para o jogo, Hélder Pardal.
Foi mesmo no último minuto que a equipa orientada por Francisco Agatão chegou ao golo da vitória, na concretização de uma grande penalidade, que Fabrício não desperdiçou. O Praiense continua sem pontuar para a 2ª divisão. Na tarde de ontem a equipa da Praia da Vitória recebeu e perdeu com o Oriental, por 1-2. Esta derrota coloca a formação orientada por Francisco Barão na última posição da tabela classificativa, com zero pontos.

OPERÁRIO, 2 - FC MADALENA, 1
Fabris levam a melhor no duelo açoriano e saltam para a liderança
Golo da vitória surgiu no último minuto e de grande penalidade, instantes depois do Madalena ter feito o empate.
Não foi dos jogos mais vistosos mas os três pontos ninguém os tira ao Operário.
O Operário segue de vento em popa no campeonato da II divisão nacional, zona Sul. A equipa de Lagoa somou a terceira vitória em outros tantos jogos após bater, em casa, o Madalena por 2-1, num desafio onde a felicidade protegeu o colectivo que mais fez para vencer.
Não foi um encontro de encher o olho mas não faltou emoção principalmente na recta final da partida. Os primeiros minutos foram de estudo mútuo evidenciando as duas equipas um talvez exagerado respeito que resultou numa primeira parte com poucos atractivos.
O futebol praticado revelava a intenção do Operário em querer comandar as operações mas as apertadas marcações que os jogadores do Madalena moviam aos criativos fabris amarravam o jogo sobre o meio-campo. A querer soltar-se mas sem o conseguir os fabris só em lances de bola parada levavam perigo. Mais preocupado em defender do que atacar, o Madalena sentia-se à-vontade na estratégia delineada.
Faltava criatividade ao ataque fabril e foi com o intuito de lhe oferecer maior imaginação que Francisco Agatão lançou Amaral. E seis minutos em campo bastaram para o jovem avançado fazer funcionar o marcador, correspondendo da melhor forma a uma recarga após cabeceamento de Kay.
O golo materializava a maior vontade dos lagoenses em garantir os três pontos e manter o primeiro lugar no campeonato. A vencer, os locais ofereceram a iniciativa do jogo ao opositor e apostaram no contra-golpe à procura do golo da tranquilidade que não apareceu.
O cronómetro já contava os minutos de descontos quando Márcio Lima restabeleceu a igualdade após livre de Rainho. O Madalena festejava um golo caído do céu mas ainda faltavam uns segundos para um derradeiro ataque à baliza de Igor e foi nessa última jogada que Rainho colocou a mão à bola e cometeu falta para grande penalidade que o inevitável Fabrício aproveitou para selar a vitória por 2-1 e carimbar o seu sexto golo em cinco jogos!
Resultados da 3ª jornada:
Atlético CP, 1 - Casa Pia, 0
Carregado, 4 - AD Mafra, 1
Pinhalnovense, 1 - At. Reguengos, 0
Lagoa, 0 - Louletano, 1
Operário, 2 - FC Madalena, 1
Farense, 1 - Real Massama, 0
Torreense 0 - Juventude Évora, 0
Sport Praiense, 1 - Oriental, 2
CLASSIFICAÇÃO
Pos. Equipa .... J V E D GM-S P

1. Operário 3 3 0 0 6 - 2 9
2. Atlético CP 3 3 0 0 5 - 1 9
3. Juv. Évora 3 2 1 0 5 - 1 7
4. Carregado 3 2 0 1 6 - 4 6
5. Oriental 3 2 0 1 3 - 3 6
6. Pinhalnovense 3 1 2 0 4 - 3 5
7. AD Mafra 3 1 1 1 4 - 6 4
8. Louletano 3 1 1 1 2 - 2 4
9. Farense 3 1 1 1 1 - 2 4
10. Torreense 3 1 1 1 1 - 2 4
11. Real 3 1 0 2 2 - 2 3
12. A. Reguengos 3 1 0 2 1 - 3 3
13. FC Madalena 3 1 0 2 3 - 3 3
14. Casa Pia 3 0 1 2 1 - 3 1
15. Lagoa 3 0 0 3 0 - 3 0
16. Praiense 2 0 0 3 2 - 6 0
4ª JORNADA - 2010-10-10
Casa Pia - SC Praiense
AD Mafra - Atlético CP
At. Reguengos - Carregado
Louletano - Pinhalnovense
FC Madalena - Lagoa
Real Massama - Operário
Juv. Évora - Farense
Oriental - Torreense

CCPM - Gala de Fados em Homenagem a Amália


HOMENAGEM A AMÁLIA RODRRIGUES NO CCPM
Kátia Guerreiro volta a brilhar em Mississauga
Todos os anos no mês de Outubro o Centro Cultural Português de Mississauga promove uma homenagem a Amália Rodrigues, a nossa diva, que levou o fado aos quatro cantos do mundo.
Pelo segundo ano consecutivo, esta homenagem contou com a presença da jovem fadista, Kátia Guerreiro, que voltou ao salão nobre do CCPM para brilhar novamente com a sua voz cristalina, numa noite de fados memorável.
Como não podia deixar de ser, o serão teve início com um soculento jantar, servido pela prata da casa, com aperitivos de chouriço, queijo e azeitonas, sopa de caldo verde e o fiél bacalhau no forno com batatas e vegetais, terminando com uma sobremesa. Não faltou o néctar dos vinhos portugueses e café quentinho para arrebater o repasto.

Após a refeição, o presidente do CCPM, Gilberto Moniz, agradeceu ao público, por mais uma vez ter esgotado o salão, para assistiram e ouvirem o fado, e agradeceu aos patrocinadores pois, '' sem eles não seria possivél esta grande noite de fados no nosso clube portguês''.
Depois deu a palavra ao apresentador da noite de gala, José Mário Coelho, que fez um resumo da biografia de sucesso da homenageada diva do fado, Amália Rodrigues que deu a conhecer Portugal através das suas cancões e filmes.
Feita a introdução, Kátia Guerreiro, subui ao palco acompanhada pelo trio de guitarristas, Guilherme Banza (guitarra portuguesa), João Veiga (viola) e Rodrigo Serrão (baixo).
A fadista fez mais uma vez fez delirar os seus fãs, com a sua voz cristalina, tendo sido muito aplaudida ao longo da sua actuação, que culminou com ovação.
No final o presidente, Gilberto Moniz, ofereceu-lhe um ramo de flores e uma prenda.
Kátia Guerreiro ficou muito agradecida por ter voltado um ano depois ao Canadá e em especial ao Centro Cultural Português de Mississauga, destacando o carinho como foi recebida desde a primeira vez que se deslocou a este país.

Kátia Guerreiro, nasceu a 23 de Fevereiro de 1976, na África do Sul, e aos 15 anos de idade vai para a ilha de São Miguel, nos Açores, onde deu início ao precurso musical no Rancho de Santa Cecilia onde toca viola da terra.
Em Outubro de 2000 Kátia abraça o fado pela primeira vez num concerto de homenagem a Amália Rodrigues no Coliseu de Lisboa onde encanta a assitência. Desde então não mais parou e tem corrido o mundo a cantar, e já lançou vários trabalhos em CD na sua carreira, que fez precissamente 10 anos no último mês de Maio, onde recebeu o prémio de ''Melhor Intérprete'' da Fundação Amália Rodrigues.

Foi sem dúvida mais uma grande noite de fados no CCPM, por uma senhora fadista, numa actuação que serviu sobretudo para homenagear a eterna e grandiosa diva do fado que foi Amália Rodrigues. A ''voz'' do fado deixou a todos os portugueses espalhados pelo mundo, canções da eterna saudade, a saudade que todos os imigrantes sentem quando a houvem cantar.
Durante o espectáculo, Gilberto Moniz, recebeu um exemplar do livro lançado na quinta-feira passada, pelo locutor de televisão da FPTV, Domingos Melo, que passa a estar disponível na biblioteca do CCPM.
Parabéns à organização por mais uma noite memorável de gala de fados.
Por: João G. Silva.