terça-feira, 20 de outubro de 2009

Alpinista quer levar bandeira dos Açores


Alpinista açoriano, Luís Bettencourt quer levar Bandeira dos Açores nos cumes mais altos de cada continente
A bandeira dos Açores vai ser desfraldada nos picos mais altos de cada continente, num projecto do alpinista açoriano Luís Bettencourt que arrancou em Setembro e terminará em Junho de 2011.
“Esta é uma ideia que já tenho há algum tempo. É um orgulho muito grande poder desfraldar a bandeira dos Açores nos picos mais altos de cada continente, até porque me permite falar dos Açores”, afirmou Luís Bettencourt, em declarações à Lusa.
O alpinista, proprietário de uma empresa de turismo de aventura na ilha de S. Jorge, leva sempre a bandeira do arquipélago nas viagens que faz, o que, invariavelmente, suscita a curiosidade das pessoas, que questionam a que país se refere.
“É sempre uma boa oportunidade para falar dos Açores”, frisou, salientando que agora o projecto é levar esta bandeira aos pontos mais altos do globo.
O projecto, orçado em cerca de 200 mil euros, arranca em meados de Setembro com uma subida ao Pico, o ponto mais alto de Portugal, a 2.351 metros de altitude.
“Este é um projecto de preparação complexa porque inclui montanhas de diferentes características”, afirmou, salientando que o calendário das subidas foi definido “de maneira a que o aumento de dificuldade seja gradual”.
A segunda montanha do projecto é o Kilimanjaro, no norte da Tanzânia, que é o ponto mais alto de Africa, com uma altitude de 5.892 metros no pico Uhuru.
Luís Bettencourt pretende escalar esta montanha africana em Novembro de 2009, seguindo-se em Janeiro de 2010 o Monte Kosciuszko, com 2.208 metros, que é o pico mais alto da Austrália.
“O Kilimanjaro é alto, mas de fácil acesso, assim como o Kosciuszko, depois é que começam as complicações”, salientou Luís Bettencourt.
Essas dificuldades surgem logo em Fevereiro de 2010 quando tentar subir ao Monte Vinson, o ponto mais alto da Antárctica, com 4.892 metros de altitude.
A ascensão a esta montanha não é considerada tecnicamente difícil, mas as condições climatéricas extremas podem criar muitos problemas, sendo frequente a temperatura descer abaixo dos 40 graus negativos.
Depois de ultrapassado este objectivo, Luís Bettencourt pretende subir, em Junho de 2010, ao cimo do Monte Elbrus, a montanha mais alta da Europa, com 5.642 metros, na parte ocidental da cordilheira do Cáucaso, onde, segundo a mitologia grega, Prometeus esteve preso.
Em Setembro de 2010 será a vez de subir ao Monte McKinley, no Alasca, com 6.187 metros, que é a montanha mais alta da América do Norte, seguindo-se, em Janeiro de 2011, o Aconcágua, nos Andes Argentinos, com 6.962 metros, que o ponto mais alto das Américas e do Hemisfério Sul, além de ser o pico mais elevado fora da Ásia.
Para Maio de 2011 está marcada a subida ao Evereste, a montanha mais alta do mundo, nos Himalaias, com 8.844 metros de altitude, onde o português João Garcia chegou a 18 de Maio de 1999.
O projecto terminará em Junho de 2011, novamente com a subida ao Pico, fechando o ciclo de ascensões aos pontos mais altos de cada continente.

Sem comentários: