sexta-feira, 10 de abril de 2009

Páscoa: "Rosto doloroso" de Cristo espelha sofrimento


Páscoa: "Rosto doloroso" de Cristo espelha drama do sofrimento mas também luz da esperança diz D. José Policarpo
O Cardeal Patriarca de Lisboa afirmou hoje que no “rosto doloroso de Cristo” está espelhado “o drama da maldade dos homens para com os seus semelhantes”, mas também brilha “a luz da esperança, o sentido redentor” do sofrimento.
“Como não contemplar naquele rosto, todos os rostos humanos marcados pela dor, ultrajados pela injustiça, desfigurados pela miséria, vilipendiados pelo ultraje à sua dignidade?”, interrogou D. José Policarpo na homilia da Paixão de Sexta-Feira Santa, único dia do calendário católico em que não se celebra a Eucaristia.
O Cardeal Patriarca, que nas suas homilias do Tríduo Pascal tem reflectido sobre o “rosto eclesial” de Jesus, apresentando o “rosto eucarístico” na celebração da Última Ceia, na Quinta-Feira Santa, debruça-se hoje sobre o “rosto doloroso” de Jesus, que aponta o sentido do sofrimento humano.
“Ao contemplar o rosto doloroso do Senhor, somos envolvidos por um mistério: como é possível viver ao mesmo tempo o horror do sofrimento e a alegria da intimidade amorosa com Deus, que se exprime, não apesar da dor, mas na própria dor”, referiu, acrescentando que “em Cristo o cristão pode experimentar essa harmonia da alegria e da dor”.
“É no realismo desse olhar que esse rosto é, hoje, para cada um de nós, palavra amorosa de Deus, suscitando a esperança da conversão”, sublinhou.
Lusa / AO online

Sem comentários: