quarta-feira, 22 de abril de 2009

«Dragões» na final da Taça de Portugal


ESTRELA DA AMADORA, 2 - FC PORTO, 1
«Dragões» juntam-se ao Paços na Final do Jamor
O FC Porto juntou-se esta quarta-feira ao Paços de Ferreira na final da Taça de Portugal de futebol, apesar da derrota por 2-1 na segunda mão das meias-finais, sofrida no estádio do Estrela da Amadora.
O avançado argentino Farias, aos quatro minutos, inaugurou o marcador, mas Rui Varela, aos 34, e Anselmo, aos 42 minutos, deram a volta ao resultado, insuficiente para evitar o apuramento do tricampeão nacional, que tinha vencido por 2-0 na primeira mão. O FC Porto, que sofreu a primeira derrota com a equipa "tricolor" esta época, em quatro confrontos, apresentou-se na Reboleira sem muitos dos habituais titulares, mas com o mesmo esquema táctico, no encalço da segunda presença consecutiva no Jamor (perdeu na época passada com o Sporting por 2-0).
Lázaro Oliveira também operou modificações, com Nelson Pedroso e Vítor Vinha a integrarem a equipa inicial, e colocou Ney no lado direito da defesa, por ausência de Hugo Gomes. O FC Porto entrou melhor e muito cedo chegou ao golo, na sequência de um bom passe de Guarin para Lisandro, que ofereceu a Farias o golo inaugural. Com a final da Taça cada vez mais longe, Lázaro Oliveira colocou em campo Rui Varela, aos 29 minutos, e a entrada do avançado devolveu a esperança aos "tricolores". Rui Varela marcou o tento do empate, após uma boa jogada de Silvestre Varela no lado esquerdo, e fez o passe para Anselmo, aos 42 minutos, dar a volta ao resultado e colocar o Estrela a dois golos da final. O FC Porto teve oportunidade de empatar a partida, mas duas grandes defesas de Filipe Mendes, aos 39 minutos, a remate de Tomás Costa, e aos 47, a remate de Farias, impediram os "azuis e brancos" de igualar. Na segunda parte, o ritmo manteve-se bastante elevado, com as duas equipas a terem boas oportunidades de marcar, mas sem revelarem a eficácia demonstrada no período inicial. Aos 76 minutos os anfitriões reclamaram grande penalidade, com Jardel a ser carregado por Fucile na grande área, quando os dois tentavam chegar a uma bola cruzada por Varela, mas o árbitro Carlos Xistra nada assinalou.
Estádio José Gomes (Reboleira)
Árbitro: Carlos Xistra ( Castelo Branco )
E. Amadora- Filipe Mendes; Ney Santos, Tengarrinha, Nuno André Coelho; Pedro Pereira (Vítor Moreno), Fernando Alexandre e Jardel (Celestino); Sivestre Varela, Anselmo e Vitor Vinha (Rui Varela).
Treinador : Lázaro Oliveira
FC Porto- Nuno; Sapunaru (Cissokho), Rolando, Stepanov e Fucile; Andrés Madrid (Fernando), Tomás Costa e Guarín; Hulk (Tarik), Farías e Lisandro.
Treinador: Jesualdo Ferreira
0-1 aos 5 minutos por Farias (FC Porto) 1-1 aos 34 minutos por Rui Varela (Estrela)2-1 aos 42 minutos por Anselmo (Estrela)O FC Porto garantiu a presença na final com um total de 3-2 nas duas mãos.
O avançado do FC Porto, Hulk, lesionou-se com alguma gravidade. Será reavaliado nesta 5.ªfeira, mas com entorse no tornozelo esquerdo pode perder o que resta da temporada
Paços de Ferreira na final da Taça de Portugal
NACIONAL , 2 - PAÇOS DE FERREIRA, 3
O Paços de Ferreira carimbou o passaporte para a final da Taça de Portugal ao vencer esta tarde o Nacional. Os pacenses venceram os madeirenses por 3-2, no encontro da segunda mão das meias-finais da competição.
Após um período inicial em que o Paços de Ferreira esteve em vantagem, o Nacional tentou dar a volta ao resultado.
Os primeiros dois tentos foram apontados aos 15 minutos, por Pedrinha, e aos 20 minutos, por Rui Miguel na conversão de uma grande penalidade.
A equipa da casa ainda conseguiu anular a desvantagem, com Luís Alberto a assinar um golo aos 39 minutos. No segundo minuto da segunda parte Mateus reestabeleceu a igualdade.
Porém, os visitantes viriam a anular o empate. Após o primeiro de quatro minutos de prolongamento, uma falta deu origem a uma grande penalidade que Pedrinha converteu em golo.
Com o resultado final de 2-3, o Nacional-Paços de Ferreira permitiu aos pacenses fazerem história, ao apurarem-se, pela primeira vez, para a final da Taça de Portugal. A primeira mão tinha ficado empata a duas bolas.
Caso o FC Porto vença esta noite a outra meia-final frente ao Estrela da Amadora, o Paços de Ferreira poderá ter acesso à Taça Europa, antiga Taça UEFA.
Estádio da Madeira (Funchal)
Árbitro: Olegário Benquerença ( Leiria )
Nacional- Rafael Bracalli; Patacas, Maicon, Filipe Lopes e Nuno Pinto; Rúben Micael, Luiz Alberto (Fabiano), Cléber e Leandro (Juliano); Mateus e Nené.
Treinador : Manuel Machado
P.Ferreira- Cássio; Ricardo, Danielson, Kelly e Jorginho; Paulo Sousa, Dédé (Pedrinha) e Ferreira (Filipe Anunciação); Rui Miguel, André Pinto (Edson) e Cristiano.
Treinador: Paulo Sérgio
0-1 aos 15 minutos por Pedrinha (Paços Ferreira) grande penalidade0-2 aos 20 minutos por Rui Miguel (Paços Ferreira)1-2 aos 38 minutos por Luiz Alberto (Nacional)2-2 aos 47 minutos por Mateus (Nacional)2-3 aos 90 minutos por Pedrinha (Paços Ferreira) grande penalidade.
O Paços Ferreira garantiu a presença na final da Taça de Portugal com um total de 5-4 nos dois jogos.

Sem comentários: