terça-feira, 31 de março de 2009

PAULETA recebe homenagem no dragão


PAULETA RECEBE HOMENAGEM NO DRAGÃO:
Rei dos Açores e dos golos homenageado no Dragão

A selecção portuguesa de futebol vencia por 3-1 a Arménia, em Setúbal, e o treinador Artur Jorge decidiu retirar Domingos e chamar Pauleta, aos 77 minutos, num jogo de qualificação para o Mundial de 1998 em França.
Poucos imaginariam, nesse dia 20 de Agosto de 1997, que o avançado açoriano, que então se estreava, se tornaria o melhor marcador de sempre da selecção das “quinas”, com 47 golos, mais seis que o “rei” Eusébio.

Pedro Miguel Carreiro Resendes "Pauleta" foi homenageado - antes do Portugal-Suécia - pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF), no Estádio do Dragão, curiosamente o palco que assistiu ao seu último jogo oficial de "quinas" ao peito em solo luso e no qual, em definitivo, se tornou o maior goleador da história da selecção.
O açoriano, que nunca jogou no principal campeonato português, passou nove anos ao serviço da equipa das "quinas" e marcou presença em dois dos mais emblemáticos jogos, embora infelizes, de Portugal das últimas décadas: a final perdida do Euro2004 (1-0, para a Grécia) e as meias-finais do Mundial da Alemanha em 2006 (derrota por 1-0 com a França, hoje vice-campeã do Mundo).
Actual embaixador do Paris Saint-Germain, clube que representou cinco temporadas (de 2003/04 a 07/08), Pauleta abriu a torneira de golos a 26 de Março de 1999, no caminho para o Euro2000: com dois tentos do açoriano, em apenas 16 minutos, Portugal goleou o Azerbaijão por 7-0, em Guimarães.
Presente no Euro2000 na Bélgica e Holanda (1 jogo, na vitória por 3-0 sobre a Alemanha), Mundial2002 da Coreia e Japão (três jogos e três golos, no triunfo por 4-0 frente a Polónia), Pauleta foi ainda convocado para o Euro2004 e Mundial2006, na Alemanha.
No campeonato da Europa realizado em Portugal, Pauleta fez cinco jogos e não conseguiu qualquer golo e, na Alemanha, apesar dos seis jogos, apenas marcou por uma vez, na vitória inaugural frente a Angola (1-0).
O "açor", que é agora observador do PSG na Península Ibérica, fez dois "hat-tricks" ao serviço de Portugal (Polónia e Cabo verde) e um "poker", no triunfo sobre o Kuwait (8-0).
Além disso, Pauleta conseguiu bisar em seis ocasiões.
O avançado, que foi ganhando nome no Estoril, na altura ao lado de Cavaco, iniciou a sua caminhada no futebol ao serviço do Micaelense, em 19994/95.
Duas temporadas depois, o açoriano foi melhor marcador do Salamanca e da II Divisão espanhola (19 golos), levando o clube para o primeiro escalão do futebol do país vizinho.
Na época seguinte, ainda ao serviço do Salamanca, o avançado apontou 15 golos e foi adquirido pelo Deportivo da Corunha, clube com o qual se sagrou campeão (1999/00).
Ao serviço do Bordéus (de 2000/01 a 02/03), Pauleta voltou a demonstrar grande veia goleadora, transferindo-se depois para o PSG, clube da capital francesa que assistiu ao seu final de carreira.
Melhor marcador do campeonato francês em três ocasiões, duas vezes melhor jogador do ano em França e vencedor de duas taças de França, Pauleta, hoje justamente homenageado pela FPF, despediu-se da selecção das "quinas" com uma derrota: 3-0, frente a Alemanha, no jogo de atribuição do "bronze" no Mundial2006.
Hoje, Pauleta recebeu, nas pessoas do presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Gilberto Madaíl, e do “vice” Amândio de Carvalho, uma justa homenagem por parte da selecção lusa, antes do início do embate com a Suécia, sendo carinhosamente aplaudido pelo muito público presente no Estádio do Dragão, no Porto.

Sem comentários: