quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Taça UEFA: Standard Liège, 1 - Sp. Braga, 1


Vandinho rouba a bola a um «Belga» (EPA)
Standard Liège, 1 - Sporting de Braga , 1
Sp. Braga vence eliminatória e vai encontrar-se com Paris Saint-Germain
O Sporting de Braga confirmou hoje a presença nos oitavos-de-final da Taça UEFA em futebol pela terceira vez na história, apesar do empate 1-1 em Lige, frente aos belgas do Standard.
Depois de ter vencido por 3-0 em Braga, na primeira mão dos 16 avos-de-final, a formação portuguesa necessitou de enorme dose de coragem para superar o teste na Bélgica, com a segurança do guarda-redes Eduardo a ser decisiva em momentos cruciais do encontro. Depois de ter assegurado os "oitavos" em 1997/98 e 2006/07, o Sporting de Braga volta a merecer destaque na Europa do futebol e vai disputar com o Paris Saint-Germain o acesso aos quartos-de-final, em jogos marcados para 12 e 18 ou 19 de Março. O golo de Mbokani, aos 79 minutos, ainda deu esperança à equipa do treinador romeno Laszlo Boloni, mas os pupilos de Jorge Jesus resistiram e acabaram com a história aos 88, com um "golão" de Luís Aguiar, que tinha marcado o terceiro tento em Braga. Sem Frechaut, mas com César Peixoto recuperado, o treinador do Sporting de Braga manteve praticamente todo o habitual "onze" inicial, dando, contudo, oportunidade a Jorginho para alinhar no meio-campo ao lado de Vandinho (mais recuado) e Luís Aguiar. No ataque surgiram Renteria e Meyong, ficando João Pereira, Stélvio, Leone e Evaldo, à frente do guarda-redes Eduardo. Peixoto completou a linha do meio-campo. O Standard Lige, de Lazslo Boloni, ex-treinador do Sporting, alinhou em 4x4x2, numa estratégia semelhante à dos bracarenses, com Bolat, na baliza, Marcos, Onyewu, Sarr e Mulemo, na defesa, ficando Dalmat, Defour, Witsel e Goreux no apoio aos avançados De Camargo e Mbokani. A pressionar nos minutos iniciais, de forma a tentar começar a inverter a desvantagem do 3-0 da primeira "mão", o Standard Lige ameaçou logo aos dois minutos, num remate de Defour, bem seguro por Eduardo. Pouco depois, aos cinco minutos, foi novamente Eduardo a "socar" uma bola para fora da área, na sequência de um livre do lado direito transformado por Dalmat. Com o decorrer do tempo, no entanto, o Sporting de Braga foi equilibrando o encontro, embora a enorme apetência física dos belgas fosse sempre criando alguns problemas aos portugueses, como o lance de cabeça de De Camargo, ao lado, após um livre de Defour, aos 36 minutos. Na segunda parte, o Sporting chegou pela segunda vez com perigo à baliza adversária, através de um cabeceamento de Renteria, ao lado, após cruzamento de João Pereira. Pouco depois, aos 51 minutos, Mbokani surgiu praticamente isolado, a passe de De Camargo, e atirou ao lado, pressionado por Evaldo, para, aos 58, enviar ao poste esquerdo, com Eduardo batido. Dalmat, aos 59 minutos, voltou a testar os reflexos do guarda-redes bracarense, numa acção semelhante à de Goreux, aos 61, também com supremacia para Eduardo. O Sporting de Braga respondeu em contra-ataque, com Alan (já no lugar de Jorginho) a ver Marcos tirar praticamente em cima da linha de golo. Aos 66 minutos, Mbokani atirou ao lado e, aos 69, Luís Aguiar ia sentenciando a eliminatória, mas a bola passou ligeiramente por cima, após embater em Marcos. Eduardo salvou o "nulo", aos 75 minutos, quando De Camargo apareceu isolado pela esquerda, mas não foi suficiente para agarrar o remate de Mbokani, aos 79, que desfez a igualdade e reabriu a eliminatória. Os bracarenses resistiram então alguns minutos e, a dois do final do encontro, Luís Aguiar apareceu na esquerda e estoirou sem hipóteses para Espinoza, acabando, finalmente, com a história da eliminatória.

Sem comentários: