sábado, 28 de fevereiro de 2009

LIGA SAGRES: FC Porto, 0 - Sporting, 0


-Derlei luta com Bruno Alves *Lusa
FC PORTO, 0 - SPORTING, 0
FC Porto empata com Sporting vê Benfica aproximar-se
Um Sporting rigoroso e pragmático "amarrou" este sábado um desinspirado FC Porto no Estádio do Dragão, impondo-lhe um justo empate (0-0) em desafio da 20 jornada da Liga de futebol fértil em quezílias e parco em emoção.
O FC Porto, que perdeu o 11 ponto em casa, manteve a liderança com 42 pontos, mas viu-a reduzida a para apenas dois pontos para o Benfica e continua com o Sporting a quatro, com vantagem no confronto directo, pelo facto de ter vencido em Alvalade. Mais tranquilos - próximos da exibição que permitiu vencer sábado o Benfica e apagando da memória o descalabro europeu frente ao Bayern de Munique - os "leões" deram mostras de personalidade e carácter, anulando as pedras influentes do adversário (não lhes deram "espaço para pensar") e dispondo inclusivamente das melhores oportunidades. Num desafio escasso em emoções, a produtividade ofensiva dos "dragões" foi paupérrima e o guarda-redes Tiago apenas teve de segurar, sem dificuldade, uma bola de Farias aos... 88 minutos. Os pupilos de Jesualdo Ferreira estiveram bem longe do fulgor exibido frente ao Atlético de Madrid e sentiram, novamente, muitas dificuldades para "furar" equipas bem organizadas defensivamente. O FC Porto manteve-se fiel ao 4x3x3 com o experiente central Pedro Emanuel a remendar a lateral direita, enquanto o Sporting actuou em 4x4x2 losango, numa equipa próxima da que venceu sábado o Benfica, apenas desfalcada dos indisponíveis Vukcevic (entrou Pereirinha) e Hélder Postiga (Derlei). Os primeiros minutos prometeram muito futebol, com as equipas a todo o gás e o Sporting a responder taco a taco, mas, progressivamente, a partida só começou a ser intensa no ritmo de faltas e quezílias entre os atletas. Aos 11 minutos, Rodriguez, de cabeça, viu Pereirinha aliviar junto ao poste e aos 18, no melhor lance portista, em velocidade e ao primeiro toque, o uruguaio acabou no chão, na área, mas só os adeptos protestaram. O Sporting não dava espaço ao adversário para pensar o jogo e esteve mais perto do golo quando Izmailov (23 minutos), com Helton fora dos postes, fez um "chapéu" muito longo. O desafio entrou então na fase mais confusa e quezilenta, sobrando as faltas e os nervos entre futebolistas. Quanto ao futebol jogado, os "leões" pareciam mais serenos e foram crescendo até ao intervalo, destacando-se um lance em que Liedson (39), na pequena área, cabeceou à trave, após Derlei ganhar a Pedro Emanuel nas alturas. Aos 42, João Moutinho rasgou a defesa "azul e branca", Bruno Alves falhou a intersecção da bola e Liedson, sozinho, falhou no desvio. Na segunda parte, o FC Porto, impulsionado por Rodriguez, foi mais ofensivo, mas, mesmo assim, sem obrigar Tiago a uma única defesa, que só surgiu aos 88, fácil, a remate em esforço de Farias. Hulk (66) e Bruno Alves (80) ainda tentaram o golo, mas erraram o alvo, tal como Djaló (69) e Liedson (94).
Estádio do Dragão no Porto.
Árbitro: João Ferreira, de Setúbal.
Equipas iniciais:
FC Porto – Hélton, Pedro Emanuel, Rolando, Bruno Alves e Cissokho; Fernando, Raul Meireles e Lucho; Rodriguez, Lisandro e Hulk.Suplentes: Nuno, Stepanov, Madrid, Mariano, Tomás Costa, Tarik e Farias.
Sporting – Tiago, Pedro Silva, Carriço, Polga e Grimi; Rochemback, Moutinho, Izmailov e Pereirinha; Derlei e Liedson.Suplentes: Ricardo Baptista, Adrien, Tonel, Yannick, Romagnoli, Tiuí e Caneira.
BENFICA, 2 - LEIXÕES, 1

Elvis, "rei" do azar leixonense
O Leixões veio à Luz marcar dois golos e sair derrotado, por 2-1.
Benfica recebeu e bateu o Leixões, por 2-1, num jogo em que os lisboetas tiveram maior ascendente em fases da primeira parte, mas que os visitantes foram equilibrando, fazendo os donos da casa sofrer até ao fim, durante o tempo complementar, cujo último quarto de hora jogaram com 10, por lesão de Carlos Martins.Elvis abriu a contagem, aos 16 minutos, mas, na baliza errada: tentativa de corte de passe de Reyes a Cardozo e estava feito o primeiro.Aos 62, numa fase de parada e resposta, Nuno Gomes dá o melhor caminho a cruzamento de Cardozo.Doze minutos depois, a abertura de Joan Sony, Rodrigo Silva pôs a "nação benfiquista" a sofrer até ao apito final de Lucílio Batista, que podia ter estado melhor.
Estádio da Luz em Lisboa.
Árbitro: Lucílio Batista (Setúbal).
Equipas:
Benfica: Moreira, Maxi Pereira, Luisão, Miguel Vítor, David Luiz, Di Maria (Balboa, 71), Ruben Amorim (Carlos Martins, 37), Katsouranis, Reyes (Nuno Gomes, 60), Aimar e Cardozo. Suplentes: Quim, Jorge Ribeiro, Binya, Carlos Martins, Balboa, Nuno Gomes, Mantorras.
Leixões: Beto, Laranjeiro, Nuno Silva, Elvis, Angulo, Bruno China (Chumbinho, 78), Hugo Morais, Roberto Sousa, Zé Manel (Sony, 61), Braga (Rodrigo, 39) e Diogo Valente.
Suplentes: Berger, Joel, Ruben, Chumbinho, Castanheira, Rodrigo e Sony.
Acção disciplinar: cartão amarelo para Miguel Vitor (36), Carlos Martins (37), Sony (71), Chumbinho (84).
Assistência: 31.431 espectadores.

João Garcia vai partir para a antepenúltima subida


João Garcia leva a bandeira de Portugal aos pontos mais altos do Planeta. ( www.galpenergia.com)
João Garcia de partida para antepenúltimo "tecto do Mundo"
O alpinista português João Garcia vai partir terça-feira para o seu antepenúltimo "tecto do Mundo", no Nepal, prosseguindo o objectivo de conquistar as 14 montanhas do Planeta com mais de 8.000 metros de altitude, sem recorrer a oxigénio.
"O Manaslu é uma montanha que, aparentemente, não parece ser tão técnica. Mas, primeiro há logo a dificuldade da altitude extrema. Têm de se reconhecer a tempo e horas sintomas de mal de montanha para se poder renunciar, pois resgates acima dos 7.000 metros são quase impossíveis. É preciso evitar chegar a esse ponto de não retorno", destacou em declarações à Agência Lusa. João Garcia também sublinhou as dificuldades técnicas desta montanha do Nepal, nomeadamente "progredir num glaciar que é como um labirinto e alguns sectores bastante inclinados de neve e gelo", além do facto de a sua expedição de quatro pessoas ir estar "praticamente sozinha no primeiro dos dois meses e meio". "Vamos ter que redescobrir o trilho certo porque a montanha e o glaciar estão sempre em mutação e sem a ajuda das outras expedições como acontece nestas situações", afirmou. Garcia vai ter a companhia do belga Jean Luc Fohal, do francês Johan Perrier, outro alpinista e companheiro de longa data com as funções de filmar o dia-a-dia, e do português Vítor Baía, especialista em meteorologia e que ficará no acampamento base, zelando também pelas comunicações. Em caso de sucesso, o alpinista português de 41 anos atinge a sua 12 das 14 montanhas do Mundo com mais de 8.000 metros de altitude - o Manaslu, com 8.163 metros. A missão, entre 03 e 22 de Maio, será seguida em Junho por outra tentativa de conquista no Paquistão - o Nanga Parbat (8.125) -, ficando a faltar apenas o Annapurna (8.091), previsto para a Primavera de 2010, para completar o percurso. Até hoje, apenas sete alpinistas em todo o Mundo conseguiram conquistar os 14 "tectos do Mundo" sem utilizar oxigénio nem "sherpas" (carregadores de altitude locais), num total de 13 pessoas que atingiram os cumes destas montanhas, todas na cordilheira dos Himalaias entre a Índia, China, Nepal, Paquistão e Tibete. João Garcia chegou a 18 de Maio de 1999 ao topo do Evereste (8.848), após duas tentativas falhadas, mas perdeu, já na descida, o companheiro belga Pascal Debrouwer, além de ter sofrido queimaduras graves e irreversíveis, devido ao frio e que obrigaram à amputação de parte do nariz e dos dedos. Ainda hoje classifica a experiência de 1999 como a mais negativa do trajecto de 16 anos, iniciado em 1993, com a conquista do Cho Oyu (8.201).
- Percurso:
24 Set 1993 - Cho Oyu (8.201 metros de altitude)
24 Set 1994 - Dhaulagiri (8.167)
18 Mai 1999 - Evereste (8.848)
04 Jul 2001 - Gasherbrum II (8.035)
28 Jul 2004 - Gasherbrum I (8.068)
21 Mai 2005 - Lhotse (8.516)
22 Mai 2006 - Kanchenjunga (8.586)
31 Out 2006 - Shisha Pangma (8.013)
20 Jul 2007 - K2 (8.611) 19 Mai 2008 - Makalu (8.463)
17 Jul 2008 - Broad Peak (8.047)
---------------------------------------------------------
Maio de 2009 - Manaslu (8.163)
Junho de 2009 - Nanga Parbat (8.125)
Primavera de 2010 - Annapurna (8.091)

Taça UEFA: Braga vencedor da Taça Intertoto

Sporting de Braga vence Taça Intertoto
Com a passagem aos oitavos-de-final da Taça UEFA, assegurada quinta-feira ante o Standard de Liège, o Sporting de Braga é o vencedor final da edição 2008 da Taça Intertoto, conforme anunciou ontem o site oficial da competição. O vencedor desta competição é a equipa que chega mais longe na Taça UEFA e com a eliminação quinta-feira de Deportivo da Corunha, Aston Villa e Estugarda, os outros clubes que restavam, o Sporting de Braga é, oficialmente, o campeão da Taça Intertoto 2008 e deverá receber em breve o respectivo troféu. O Sporting de Braga junta-se assim a FC Porto, Benfica e Sporting no restrito grupo de clubes portugueses que venceram uma prova europeia.A equipa minhota já era, também, a equipa portuguesa que mais longe conseguiu chegar na Taça UEFA depois de qualificada via Taça Intertoto. A outra equipa nacional a chegar à UEFA por esta via foi a União de Leiria, em 2007, mas quedou-se pela primeira eliminatória. O Bordéus, em 1995, foi o clube que mais longe chegou, tendo atingido a final da Taça UEFA, mas perdendo-a depois para o Bayern de Munique. A Taça Intertoto deriva de um antigo torneio internacional realizado no Verão e, em 1995, passou para a alçada da UEFA que a incorporou no seu calendário com o nome de Taça Intertoto. A Intertoto passou a ser uma espécie de 'tábua de salvação' para os clubes classificados logo atrás dos lugares que dão acesso às competições europeias nos respectivos países. O Sporting de Braga, por exemplo, foi sétimo classificado em 2007/08.

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Taça UEFA: Standard Liège, 1 - Sp. Braga, 1


Vandinho rouba a bola a um «Belga» (EPA)
Standard Liège, 1 - Sporting de Braga , 1
Sp. Braga vence eliminatória e vai encontrar-se com Paris Saint-Germain
O Sporting de Braga confirmou hoje a presença nos oitavos-de-final da Taça UEFA em futebol pela terceira vez na história, apesar do empate 1-1 em Lige, frente aos belgas do Standard.
Depois de ter vencido por 3-0 em Braga, na primeira mão dos 16 avos-de-final, a formação portuguesa necessitou de enorme dose de coragem para superar o teste na Bélgica, com a segurança do guarda-redes Eduardo a ser decisiva em momentos cruciais do encontro. Depois de ter assegurado os "oitavos" em 1997/98 e 2006/07, o Sporting de Braga volta a merecer destaque na Europa do futebol e vai disputar com o Paris Saint-Germain o acesso aos quartos-de-final, em jogos marcados para 12 e 18 ou 19 de Março. O golo de Mbokani, aos 79 minutos, ainda deu esperança à equipa do treinador romeno Laszlo Boloni, mas os pupilos de Jorge Jesus resistiram e acabaram com a história aos 88, com um "golão" de Luís Aguiar, que tinha marcado o terceiro tento em Braga. Sem Frechaut, mas com César Peixoto recuperado, o treinador do Sporting de Braga manteve praticamente todo o habitual "onze" inicial, dando, contudo, oportunidade a Jorginho para alinhar no meio-campo ao lado de Vandinho (mais recuado) e Luís Aguiar. No ataque surgiram Renteria e Meyong, ficando João Pereira, Stélvio, Leone e Evaldo, à frente do guarda-redes Eduardo. Peixoto completou a linha do meio-campo. O Standard Lige, de Lazslo Boloni, ex-treinador do Sporting, alinhou em 4x4x2, numa estratégia semelhante à dos bracarenses, com Bolat, na baliza, Marcos, Onyewu, Sarr e Mulemo, na defesa, ficando Dalmat, Defour, Witsel e Goreux no apoio aos avançados De Camargo e Mbokani. A pressionar nos minutos iniciais, de forma a tentar começar a inverter a desvantagem do 3-0 da primeira "mão", o Standard Lige ameaçou logo aos dois minutos, num remate de Defour, bem seguro por Eduardo. Pouco depois, aos cinco minutos, foi novamente Eduardo a "socar" uma bola para fora da área, na sequência de um livre do lado direito transformado por Dalmat. Com o decorrer do tempo, no entanto, o Sporting de Braga foi equilibrando o encontro, embora a enorme apetência física dos belgas fosse sempre criando alguns problemas aos portugueses, como o lance de cabeça de De Camargo, ao lado, após um livre de Defour, aos 36 minutos. Na segunda parte, o Sporting chegou pela segunda vez com perigo à baliza adversária, através de um cabeceamento de Renteria, ao lado, após cruzamento de João Pereira. Pouco depois, aos 51 minutos, Mbokani surgiu praticamente isolado, a passe de De Camargo, e atirou ao lado, pressionado por Evaldo, para, aos 58, enviar ao poste esquerdo, com Eduardo batido. Dalmat, aos 59 minutos, voltou a testar os reflexos do guarda-redes bracarense, numa acção semelhante à de Goreux, aos 61, também com supremacia para Eduardo. O Sporting de Braga respondeu em contra-ataque, com Alan (já no lugar de Jorginho) a ver Marcos tirar praticamente em cima da linha de golo. Aos 66 minutos, Mbokani atirou ao lado e, aos 69, Luís Aguiar ia sentenciando a eliminatória, mas a bola passou ligeiramente por cima, após embater em Marcos. Eduardo salvou o "nulo", aos 75 minutos, quando De Camargo apareceu isolado pela esquerda, mas não foi suficiente para agarrar o remate de Mbokani, aos 79, que desfez a igualdade e reabriu a eliminatória. Os bracarenses resistiram então alguns minutos e, a dois do final do encontro, Luís Aguiar apareceu na esquerda e estoirou sem hipóteses para Espinoza, acabando, finalmente, com a história da eliminatória.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

A dança do futebol


Isto é futebol... ... muito rasteiro!...

Liga dos Campões: Sporting, 0 - Bayern, 5

Sporting, 0 - Bayern de Munique, 5 @ Que quererá dizer Paulo Bento?
Tradição mantém-se: Sporting dá-se mal com alemães
Os leões, com este resultado, praticamente eliminados da Liga dos Campeões
O Sporting sofreu uma pesada derrota, em Alvalade, por 5-0, frente ao Bayern de Munique, confirmando a tradição dos maus resultados dos leões com equipas alemãs. Depois de algumas oportunidades desperdiçadas, com os donos da casa a rematarem ao lado e contra o corpo dos jogadores alemães, Ribéry, aos 42 minutos, aproveita uma bola perdida por Derlei e bate Tiago. Na segunda parte, com os alemães a pressionarem, Oddo cruza da esquerda, Luca Toni desvia lá nas alturas, a bola sobra para Klose, que, de barriga, faz o segundo, aos 57.Seis minutos depois, Rochemback foi à sua área carregar Lahm, o árbitro assinalou grande penalidade e Ribéry marcou o terceiro. 84 minutos, Ribéry na jogada, bola em Toni, e era o quarto; mais sete minutos, a fechar a loja, Ribéry, sempre ele, abre para Toni, que remata, Tiago rechaça a bola para a frente e Toni, à segunda, não falha: estava feito o 5-0.No final, Paulo Bento consideou o resultado ao intervalo uma injustiça, mas, quanto à segunda parte, depois de 20 minutos fatais, a equipa caíu anímicamente e foi o que se viu. Sobre o jogo com o Porto, o técnico frisou tratar-se doutra competição, sendo necessário recuperar o grupo, física e psicologicamente. Polga e Tiago falaram em "levantar a cabeça", tendo o brasileiro admitido o fracasso e os possíveis reflexos desta derrota no grupo, aceitando os protestos dos adeptos como normais, enquanto o guarda-redes recusou quaisquer reflexos futuros para a equipa e agradeceu o apoio recebido das bancadas, enquanto durou.
Árbitro: Bertrand Layec (França).
Equipas:
Sporting: Tiago, Abel (Pereirinha, 61), Anderson Polga, Tonel, Marco Caneira, Rochemback, Izmailov (Vukcevic, 61), João Moutinho, Romagnoli, Derlei (Yannick, 71) e Liedson. Suplentes: Ricardo Batista, Pedro Silva, Daniel Carriço, Grimi, Pereirinha, Vukcevic e Yannick.
Bayern Munique: Michael Rensing, Massimo Oddo (Christian Lell, 67), Lúcio (Daniel Van Buyten, 78), Martín Demichelis, Philipp Lahm, Mark Van Bommel, Zé Roberto, Bastian Schweinsteiger (Hamit Altintop, 71), Franck Ribéry, Miroslav Klose e Luca Toni.
Suplentes: Hans Jorg Butt, Daniel Van Buyten, Christian Lell, Hamit Altintop, Andreas Ottl, Tim Brorowski e Lukas Podolski).
Acção disciplinar: Cartão amarelo para Mark Van Bommel (31), Tonel (45), Bruno Pereirinha (79).
Assistência: 35.163 espectadores.

Liga dos Campeões: Atl. Madrid, 2 - FC Porto, 2

Lisandro ultrapassa António Lopez. EPA/ZIPI
Atlético de Madrid, 2 - FC Porto, 2
Lisandro emenda «frango» de Helton
O FC Porto, muito perdulário nas acções ofensivas, empatou hoje 2-2 em Madrid frente ao Atlético e perdeu uma excelente oportunidade, apesar do bom resultado, de praticamente garantir já o acesso aos quartos-de-final da Liga dos Campeões em futebol.
Na primeira "mão" dos "oitavos", a equipa de Jesualdo Ferreira esteve a perder por duas vezes, mas o argentino Lisandro Lopez, com um "bis" decisivo, conseguiu a igualdade mais do que merecida, num jogo marcado por uma imensidão de golos falhados pelos portistas. Depois do golo de Maxi Rodriguez, aos três minutos, Lisandro empatou aos 22, mas antes tinha já introduzido a bola na baliza, num lance que pareceu mal invalidado pela equipa de arbitragem, aos 17. Depois, aos 25 minutos, Lisandro voltou a falhar e Hulk, aos 29, não conseguiu, completamente isolado, desviar a bola de Leo Franco, o melhor na equipa madrilena. Diego Forlan, no segundo minuto de compensação do primeiro tempo, voltou dar vantagem aos espanhóis, num lance em que Helton simplesmente "desapareceu" do jogo, deixando escapar a bola para o interior da baliza portuguesa. Na segunda parte, no entanto, o FC Porto foi novamente melhor e Lisandro, aos 72 minutos, empatou o resultado no marcador, com um golo pleno de eficácia, após assistência perfeita de Cissokho, isto depois de mais dois lances de grande perigo, que os portistas não souberam aproveitar.

Avião turco despenhou-se na Holanda


O avião partiu-se em três partes ao tentar aterrar em Amesterdão. (United Photos/ toussaint kluite/EPA)
Avião das linhas turcas despenhou-se em Amesterdão
Um avião das linhas turcas Turkish Airlines, um Boeing 737-800, despenhou-se esta manhã quando tentava aterrar no aeroporto de Schiphol, em Amesterdão. O avião tinha a bordo 135 pessoas e o director do aeroporto já confirmou ao início da tarde a existência de nove vítimas mortais e de, pelo menos, 50 feridos.
Um avião com 135 pessoas a bordo e pertencente às linhas turcas Turkish Airlines despenhou-se esta manhã no aeroporto internacional de Schiphol provocando a morte a nove pessoas e ferimentos em, pelo menos, 50 pessoas. Os últimos dados foram avançados pelo director do aeroporto de Amesterdão ao início da tarde depois de ao longo de toda a manhã o governo turco, por intermédio do ministro dos transportes, Binali Yildirim, ter confirmado a não existência de vítimas mortais, informação que nunca foi partilhada por várias cadeias de televisão que anunciavam entre cinco a sete mortos. Inicialmente a imprensa turca, citando um responsável da companhia de aviação, deu conta de que uma pessoa teria morrido e outras vinte teriam ficado feridas, mas posteriormente o ministro turco dos transportes veio contrariar esta informação dizendo que não haveria vítimas mortais no acidente de Amesterdão o que levou a companhia de aviação a recuar na informação inicial e confirmar os dados do ministro. Entretanto, as televisão continuaram a anunciar que, pelo menos, cinco a sete pessoas tinham morrido no acidente, casos da televisão alemã, enquanto a BBC avançava que testemunhas no local confirmavam a existência de sete vítimas mortais. Mais tarde foi o porta-voz do aeroporto de Schiphol, em Amesterdão, a confirmar a existência de mortos no acidente com o avião da Turkish Airlines e mais tarde o próprio director do aeroporto a avançar com a notícia das nove vítimas mortais. O acidente aconteceu quando o avião se preparava para aterrar no aeroporto internacional de Schiphol, em Amesterdão, tendo-se partido em três partes ao atingir o chão. O voo TK 1951 procedia de Istambul e o avião teria deixado de funcionar quando se preparava para aterrar em Amesterdão tendo caído num terreno ao lado da pista de aterragem.
RTP

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Carnaval no Brasil



Este sim, desfile do Carnaval de São Paulo, escola de dança Unidos do Peruche.
A Guerra das Estrelas já chegou ao Carnaval do Rio...

CARNAVAL 2009


Brasil?...
... não, mais uma razão para parar na Mealhada.

sábado, 21 de fevereiro de 2009

Dia do Carnaval na Alemanha


O CARNAVAL DA CRISE
À porta da Catedral de Colónia, na Alemanha, dezenas de milhares de pessoas festejaram o Dia do Carnaval das Mulheres. A paleta de cores do evento contrasta com os números a preto e branco do produto interno bruto do "motor da Europa". Segundo o Instituto Federal de Estatística, a economia alemã recuou 2,1 por cento nos últimos três meses de 2008, "a maior queda do PIB num só trimestre desde a reunificação do país".

Braço armado em direcção ao escuro


Os olhos revelam a sabdoria oriental.

Ténis: Se te apanho...


... bato-te...

38º Aniversário do Amor da Pátria de Toronto


38º ANIVERSARIO DO AMOR DA PÁTRIA COMMUNITY CENTRE
Amor da Pátria festeja trigéssimo oitavo aniversário
com nova direcção virada para a juventude
O Centro Comunitário Amor da Pátria de Toronto, celebrou no sábado dia 7 de Janeiro, o trigéssimo oitavo aniversário da sua fundação, inaugurado que foi, no dia 1 de Fevereiro de 1971, por um grupo de imigrantes oriundos das ilhas açorianas do Faial, Pico e S. Jorge, do Arquipélago dos Açores.
O salão de festas da igreja de Santa Helena na Dundas St. West em Toronto, foi onde se realizou este aniversário sendo esta uma das mais antigas colectividades na Província do Ontário, no Canadá.

Marcaram presença os convidados de honra: Dr. Maria Amélia Paiva, Côncul Geral de Portugal em Toronto, César Plácio, Vereador da Câmara Municipal de Toronto e Carlos Botelho, Pres. da Casa dos Açores de Ontário, que se fazia acompanhar de sua esposa, Rosa Botelho.
O programa preparado para o jantar de aniversário começou com a introdução de um minuto de silêncio em memória dos falecidos sócios e amigos do Amor da Pátria, seguindo-se a oração de agradecimento antes do jantar que logo após a pequena mas simbólica cerimónia, foi servido pelo grupo de jovens do Amor da Pátria. A ementa do jantar de gala de aniversário foi composto por uma canja de galinha, filetes de peixe c/arroz e salada (1º prato), Peito de galinha/Escalopes c/batatas e vegetais (2º prato) e para terminar o repasto como sobremesa , Pudim Flã.

Logo a seguir ao jantar, o grupo Coral acompanhado pelo grupo musical do Amor da Pátria, cantaram os Hinos do Canadá, Portugal e Açores. depois foi a vez da nova presidente da Assembleia Administrativa, Maria José Martins, dedicou as respectivas saudações e algumas palavras de agradecimento aos convidados e frizou também a importância que a comunicação social tem em divulgar as festas dos clubes e Associações da comunidade portuguesa que por vezes não dão o minimo valor ao árduo trabalho dos jornalistas portugueses na diáspora. Apresentou também nesta mesma noite aos sócios e amigos os membros da nova direcção eleita no passado dia 11 de Janeiro, para o corrente ano de 2009.
O mestre de cerimónia MC, foi o José Élio Martins (relações públicas do APCC), que primeiramente chamou ao palco a primeira convidada de honra, Dr. Amélia Paiva, que elogiou o serviço dos jovens da organização e disse que é fundamental que os jovens lusos-descendentes acompanharem os seus familiares na vossa cultura e se envolvem nos clubes e associações na promoção e divulgação da nossa língua e manterem as tradições deixadas pelos pais e avós e dar continuidade ao rico património social e cultural, e incentivou os jovens em dar continuidade aos estudos porque precissamos de lusos-descententes no governo deste país, tanto a nível municipal, provincial com federal, porque o futuro está nas vossas mãos.

Também falou do valor da presença dos orgãos da comunicação social portuguesa nas nossas festas. Seguiu-se a entrega de ofertas entre Dr. Amélia e a Pres. Maria José Martins. Depois foi a vez de César Plácio que também dirigiu alguns palavras em português em nome da Câmara de Toronto para a comunidade portuguesa e o valor que ela tem para a cidade, e endereçou os parabéns à organização aniversariante. O presidente da Casa dos Açores, Carlos Botelho, também elogiou esta organização comunitária e incentivou os jovens em dar continuidade á mesma, como exemplo frizou o C.C.P.Mississauga a Casa dos Açores que também mantêm grupos de jovens que ao longo do ano participam em várias actividades nos centros comunitários, é uma maneira de se envolveram e chamarem outros jovens a participarem e darem o seu contributo ás suas raízes. José Elídio Ferreira do Portal a adiaspora.com também foi chamado a dirigir algumas palavras como faialense e sócio deste centro comunitário, seguindo o mesmo tema. Finalmente, fechou a cerimónias Helena Cardoso da CIRV- Rádio/Tv multicultural de Toronto, que adiantou a valiosa presença da comunicação social em divulgar os nossos eventos socias e apontou para o único jornalista presente, a dirigiram uma salva de palmas pelo trabalho realizado em prol da comunidade e apresentou uma jovem, Joana que estuda e trabalha e prepara os programas da TV-Portuguesa, sem ela não seria possivél aquela progamação em língua portuguesa.
Seguiu-se logo após a cerimónias e trocas de ofertas, um pequeno concerto pelo grupo coral e musical do Amor da Pátria, dirigido pelo jovem maestro, Steve Vieira que agradou e foram muito apaudidos pelas 180 convivas que encheram o salão de festas.
Perto da meia-noite foi então a cerimónia do corte do bolo do 38º Aniversário do APCC, com cantada de parabéns pelo grupo coral e musical que fechou a sua actuação a noite. Foram chamados alguns dos antigos directores que foram: Manuel Silveira (que cortou o bolo com a Pres. Maria José Martins), Manuela Goulart, Rosa Machado, Manuel Martins e Jorge Cabral. Carlos de Melo e Manuel Goulart também estiveram presentes. Foi servido o bolo de aniversário c/champanhe a todos os presentes e vendido bilhetes para um sorteio. Para terminar a noite o conjunto ''Os Panteras'' abrilhantaram o baile com muita animação.
Próximo evento será a 21 de Março com o 'Baile da Primavera'' com jantar no ''Society of Portuguese Disable Bulding Fund'' - 2295 St. Clair Ave. W. em Toronto.
Agradecemos o convite e as palavras que foram dirigidas pela pres. Maria José Martins em reconhecimento do trabalho e o lugar da comunicação social em divulgar os eventos realizados pelas nossas comunidades.
Texto e Fotos: João G. Silva.

Apresentamos a nova Direcção do Amor da Pátria C.C. - 2009:
ASSEMBLEIA GERAL:
Presidente: Manuel Silveira
Vice-Presidente: Manuel Goulart
Secretário: Alfredo Barcelos
CONSELHO FISCAL:
Presidente: Carlos Melo
Vice-Presidente: Maria Neves
Secretário: Lesley Neves - Azevedo
ASSEMBLEIA ADMINISTRATIVA:
Presidente: Maria José Martins
Vice-Presidente: Helena Cardoso
Vice-Presidente-Juventude: Joana Cardoso
Secretário: Fernando de Melo
Tesoureira: Aldora Soares Ávila
Relações Públicas: José Élio Martins
Gerente da Cozinha: Fernanda Macedo
Gerente da Sala: Luís Filipe Esteves
CORPOS GERENTES DA CULTURA:
Grupo Coral: Steve Vieira
Grupo Musical: João Vieira / Alberto Moniz
DIRECTORES:
Alberto - Arlete da Rosa Dina Almeida
António Nazaré Lurdes de Melo
Artur Maciel Manuel Machedio
Cândida Quadros Marcos Rocha
Fernanda Macedo (filha) Rosa Machado
Imagens: Uma foto...

... com pés e cabeça.

Morreu a Campeã olímpica Kamila Skolimowska

Campeã olímpica do lançamento do martelo morre
O corpo da polaca Campeã olímpica , campeã olímpica do lançamento do martelo em Sydney2000 que morreu quarta-feira, deu entrada esta quinta-feira de manhã no Gabinete Médico Legal de Faro para ser autopsiado.
O corpo permaneceu durante a noite no Centro de Saúde de Vila Real de Santo António, enquanto se aguardava autorização do Tribunal para a realização da autópsia em Faro.
Kamila Skolimowska morreu quarta-feira em Vila Real de Santo António, durante um estágio da selecção polaca, com mais seis atletas e três treinadores, e era presença assídua em concentrações na cidade algarvia há cerca de 10 anos.
A comitiva tinha iniciado o estágio de Inverno a 31 de Janeiro e estava previsto que Kamila ali continuasse até à próxima sexta-feira, enquanto o resto da equipa ficaria até 07 de Março, disse à Lusa fonte do Complexo Desportivo de Vila Real de Santo António.
Kamila desmaiou quarta-feira às 17:30 durante os exercícios que estava a fazer numa sala de musculação do Complexo Desportivo de Vila Real de Santo António.
Foi assistida e ainda entrou pelo próprio pé na ambulância, onde começou depois a vomitar e terá voltado a perder os sentidos, na viagem para o Centro de Saúde de Vila Real de Santo António, onde viria a morrer.
Segundo Szymon Ziolkowski, um dos seus companheiros de treino, os médicos suspeitam de ataque cardíaco.
O departamento médico da federação polaca de atletismo equaciona uma possível embolia pulmonar (coágulo que está fixo numa veia do corpo, se desprende e vai pela circulação até o pulmão, onde fica obstruindo a passagem de sangue por uma artéria).
João Cabrita, do Complexo Desportivo de Vila Real de Santo António, afirmou que, "mais do que uma atleta, Kamila era já uma amiga".
A martelista foi campeã olímpica com 17 anos - e contava no seu palmarés também com medalhas em Campeonatos da Europa e Universíadas.
Kamila Skolimoska, nascida em 04 de Novembro de 1982, em Varsóvia, tornou-se uma inesperada estrela ainda júnior, depois de ganhar os Jogos Olímpicos disputados em Sydney, Austrália, com um lançamento de 71,16 metros, que surpreendeu todas as favoritas.
- Lusa/AO online

Râguebi - "Lobos" devoram Alemanha


PORTUGAL, 44 - ALEMANHA, 6
Portugal bate Alemanha no caminho para a Nova Zelândia
Selecção nacional de râguebi, que vinha de uma derrota casseira com a Rússia e de um surpreendente empate com a Geórgia, em Tbilissi, bateu a Alemanha, por 44-6, no Estádio Universitário de Lisboa.
A selecção portuguesa de râguebi alcançou hoje, sábado, o primeiro triunfo na fase de qualificação para o Mundial'2011, na Nova Zelândia, ao bater, sem grande dificuldade, a Alemanha, por 44-6. No Estádio Universitário de Lisboa, num encontro que contou igualmente para o Torneio Europeu das Nações, Portugal encontrou pela frente uma formação germânica muito "macia" e alcançou facilmente a vitória, a mais expressiva da sua história sobre os alemães. O próximo encontro de qualificação de Portugal está agendado para 15 de Março, com a recepção à vizinha Espanha.
Ao intervalo: 20-3.
Equipas:
Portugal: Jorge Segurado (João Uva, 56), João Correia, Cristian Spachuk, David Reis (Juan Severino, 59), Gonçalo Uva, Vasco Uva, Salvador Palha (Juan Murré, 47), Tiago Girão, José Pinto, Pedro Cabral (Cardoso Pinto, 52), Gonçalo Forro, Diogo Mateus, Pedro Silva, David Mateus (Diogo Gama, 66) e Pedro Leal.
Suplentes: Juan Murré, Bernando Duarte, Juan Severino, João Uva, Duarte Pinto, Diogo Gama, António Aguilar e Cardoso Pinto.
Ensaios (5): Pedro Silva (12), Diogo Mateus (15), Gonçalo Forro (65), Vasco Uva (71) e Cristian Spachuk (80).
Transformações (4): Pedro Cabral (12, 16), Pedro Leal (66, 72).
Penalidades (3): Pedro Cabral (07, 37), Pedro Leal (59).
Alemanha: Alexander Widiker, Tim Coly, Pierre Faber, Jens Schmidt, Bodo Sieber, Tim Kasten, Alexander Hug (Kehoma Brenner, 63), Manuel Wilhelm (Benjamin Danso, 47), Mustafa Gungor, Kieron Davies, Clemens Grumbkow, Lars Eckert, Colin Grzanna, Benjamin Brierley e Edmoore Takaendesa.
Suplentes: Benjamin Krause, Markus Trick, Benjamin Danso, Kehoma Brenner, Rolf Wacha, Thorsten Wiedemann e Christopher Liebig.
Penalidades (2): Kieron Davies (04 e 50).

LIGA SAGRES: Sporting, 3 - Benfica, 2


O terceiro estava feito... e a festa foi verde
SPORTING, 3 - BENFICA, 2
Rugido do leão mais alto que o voo da águia

- Vitória premeia equipa que mais a quis e procurou.
O Sporting recebeu e bateu, por 3-2, o Benfica, num jogo de futebol em que a emoção não faltou.Liedson, aos 10 minutos abriu o activo, com um golaço, em que Moreira nada pôde fazer. A partir daí, só dava Benfica, que desperdiçou algumas oportunidades, até que, aos 37 minutos viu o esforço recompensado, através de uma grandde penalidade, por carga de Polga sobre Suazo, convertida por Reyes.Depois do intervalo, as coisas inverteram-se e os "leões" não deixaram voar as "águias", depois de derlei, aos 47 minutos ter feito o 2-1. Os donos da casa continuaram a pressionar, viram ser-lhe negado um penálti, por mão clara de Maxi Pereira, que Benquerença não assinalou. Foi preciso esperar até aos 82 minutos para o "Levezinho" tranquilizar Alvalade, fazendo o 3-1, desfeito, três minutos depois, por Cardozo, em jogada de contra-ataque que reduziu para 3-2, resultado final.
Árbitro: Olegário Benquerença (Leiria).
Equipas:
Sporting: Tiago, Pedro Silva, Daniel Carriço, Polga, Grimi, Rochemback, Izmailov (Tonel, 92), Vukcevic (Bruno Pereirinha, 73), João Moutinho, Hélder Postiga (Derlei, 27) e Liedson. Suplentes: Ricardo Batista, Caneira, Tonel, Bruno Pereirinha, Romagnoli, Yannick e Derlei.
Benfica: Moreira, Maxi Pereira, Sidnei, Luisão, David Luiz, Katsouranis, Yebda (Di Maria, 58), Ruben Amorim (Nuno Gomes, 79), Reyes, Aimar e Suazo (Cardozo, 66).
Suplentes: Quim, Miguel Vítor, Binya, Carlos Martins, Di Maria, Nuno Gomes e Cardozo.
Acção disciplinar: Cartão amarelo para Yebda (08), Polga (36), Aimar (44), Ruben Amorim (61), Rochemback (67), Reyes (76), Sidnei (77).
Assistência: 44.863 espectadores.
-------------------------------------------------------------------------------
FC Porto vence Paços de Ferreira e reforça liderança

Paços de Ferreira, 0 - FC Porto, 2
Porto imperial na Mata Real
Hulk esteve nos dois golos da vitória do líder da I Liga, marcando o primeiro e sofrendo o penálti que deu o segundo
O Porto foi à Mata Real ganhar, por 2-0, sem sobressaltos de maior.Hulk, aos 16 minutos, abriu a contagem, com um remate "à sua maneira", de fora da área.Aos 27, Rui Miguel estoirou, também de fora da área, mas a bola foi à barra da baliza de Helton.Com os "dragões" a manterem o domínio, chegou-se ao minuto 64: Ricardo tenta desarmar Hulk, dentro da sua área, desliza e derruba o brasileiro: penálti indiscutível, que Bruno Alves converteu.Até ao final do jogo, só há a assinalar um golo anulado aos "castores", não tão indiscutível, quando estavam passados 84 minutos.
Equipas:
- Paços de Ferreira: Coelho, Danielson (Leandro Tatu, 80), Ricardo, Kelly, Jorginho, Dedé, Ferreira, Pedrinha, Rui Miguel, Edson (Carlos Carneiro, 71) e André Pinto.
Suplentes: Bruno Conceição, Pedro Queirós, Kiko, Chico Silva, Filipe Gonçalves, Leandro Tatu e Carlos Carneiro.
- FC Porto: Helton, Sapunaru, Rolando, Bruno Alves, Cissokho, Fernando (Mariano, 82), Tomás Costa, Raul Meireles (Lucho, 69), Lisandro, Hulk e Farías (Rodriguéz, 62).
Suplentes: Nuno, Pedro Emanuel, Stepanov, Lucho, Rodriguéz, Mariano e Tarik Sektioui. Árbitro: Jorge Sousa (Porto).
Acção disciplinar: cartão amarelo para Sapunaru (47), Ricardo (64), Lucho (75), Dedé (82), Pedrinha (90+1).
Assistência: cerca de 5.500 espectadores.
Jesualdo: " Tivemos sabedoria..."
O FC Porto venceu esta sexta-feira no reduto do Paços de Ferreira por 2-0 e vai continuar na liderança da Liga portuguesa de futebol, graças à inspiração do avançado brasileiro Hulk, o Técnico dos «Dragões» disse que a equipa teve "sabedoria"
.O técnico do FC Porto referiu no final do jogo que: "FC Porto teve uma forte entrada e o Paços de Ferreira apenas conseguiu equilibrar quando estavam cumpridos cerca de trinta minutos, após um remate à trave. Na segunda parte o jogo foi mais equilibrado e tivemos de fazer algumas alterações por causa do desgaste que alguns jogadores revelam".Jesualdo Ferreira realçoua vitória: "Ganhámos um jogo importante antes do início de um ciclo difícil. Vem aí o desafio frente ao Sporting que será bastante importante e também não recebemos cartões.""Na segunda parte, aumentámos a gestão e apostámos em jogadores mais rápidos, considerando, no geral, que fomos uns justos vencedores", observou o treinador do tricampeão nacional

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Taça UEFA: Sp. Braga, 3 - St. Liége, 0

Jogadores do Braga festeja mais um golo (lusa)
Sporting de Braga, 3 - Standard de Liége, 0
Sp. Braga memorável a caminho dos «oitavos»
O Sporting de Braga deu esta quarta-feira um importante passo em direcção aos oitavos-de-final da Taça UEFA de futebol ao golear o Standard de Liége, da Bélgica, por 3-0.
O jogo, da primeira "mão" dos 16-avos de final da prova, foi amplamente favorável à equipa treinada por Jorge Jesus, que assim vai iniciar o jogo em Liége com uma vantagem dificilmente anulável. O colombiano Renteria marcou o primeiro golo aos 17 minutos, num excelente remate cruzado e em arco, da esquerda, sem hipótetes para o guarda-redes Espinoza, também colombiano. Numa noite de golos sul-americanos, o brasileiro André Leone fez o segundo, aos 26 minutos, e a contagem foi fechada pelo uruguaio Luís Aguiar, aos 86 minutos. Caso o Sporting de Braga confirme a passagem à fase seguinte, defrontará nos "oitavos" o vencedor do Paris Saint-Germain-Wolfsburgo, cuja primeira mão pendeu para o lado dos franceses, vencedores por 2-0.

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Taça de Portugal: V. Guimarães, 0 - E. Amadora, 1


Desmarets, autor de um dos dois remates vimaranenses durante a primeira parte(Lusa)
Estrela nas meias-finais da Taça de Portugal
Silvestre Varela fez aos 83 minutos, o golo que colocou o Estrela da Amadora na meias-finais da Taça de Portugal
O Estrela da Amadora venceu por 1-0 em Guimarães e apurou-se para as meias-finais da Taça de Portugal. Um euromilhões para o clube da Reboleira, como referiu o presidente do Estrela, na segunda-feira, devido à grave crise financeira que atravessa, com 4 meses de salários em atraso.Um golo de Silvestre Varela, aos 83 minutos, deu as meias-finais ao Estrela. O Estrela defronta o FC Porto, a duas mãos, nas meias-finais a 4 de Março e 22 de Abril. A primeira mão é no estádio do Dragão a 4 de Março, uma quarta-feira.
Jogos das meias-finais da Taça de Portugal:
Dia 4 de Março de 2009:
FC Porto – Estrela da Amadora
Paços de Ferreira – Nacional
Dia 22 de Abril de 2009:
Estrela da Amadora – FC Porto
Nacional – Paços de Ferreira

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Sebastien Loeb triunfo no Rali da Noruega


WRC Noruega: Loeb, vence Rali da Noruega e alcança a 2ª vitória do ano
Sebastien Loeb confirmou na 3ª etapa o triunfo no Rali da Noruega, segunda prova do Mundial e aumentou a sua vantagem no campeonato. O piloto da Citroen geriu os 15 segundos que tinha de vantagem e terminou com praticamente 10 segundos sobre Mikko Hirvonen.
Foi a 49ª vitória de Loeb no mundial e a 2ª desta temporada, num início fantástico rumo a um eventual hexacampeonato. O francês ficou com 20 pontos, mais 6 que Hirvonen.
O seu companheiro de equipa, o também finlandês Jari-Matti Latvala teve um susto na derradeira especial do rali, com um despiste que no entanto não o impediu de alcançar o 3º posto final.
Henning Solberg foi o melhor dos noruegueses em prova. O piloto da Stobart foi 4º à frente do espanhol Dani Sordo e do seu irmão Petter Solberg que se estreou como privado ao volante de um Xsara que se debateu com problemas de caixa no último dia..
O sueco Patrick Sandell ganhou a 1ª ronda do ano a contra para o Mundial de Produção, com vantagem clara sobre a concorrência apesar de um despiste no início da etapa. O seu Skoda Fabia S2000. O seu avanço foi reduzido no final para 44 segundos depois de um dia a gerir o avanço sobre o Mitsubishi Lancer de Eyvind Brynildsen, que obteve o seu 1º pódio no PRWC e logo em casa. O checo Martin Prokop foi 3º. Armindo Araújo subiu a 4º nesta última etapa, não chegando par air ao pódio mas um excelente início de mundial para o piloto nacional. Araújo tirou partido de um duplo furo do jovem Andreas Mikkelsen, na 19ª classificativa.
Classificação final:
1. Sebastien LOEB - Citroen C4 - 3:28:15.9
2. Mikko HIRVONEN - Ford Focus WRC - +9.8
3. Jari-Matti LATVALA - Ford Focus WRC - +1:21.8
4. Henning SOLBERG - Ford Focus WRC - +3:33.5
5. Dani SORDO - Citroen C4 - +3:52.0
6. Petter SOLBERG - Citroen Xsara - +6:25.4
7. Matthew WILSON - Ford Focus WRC - +6:35.6
8. Urmo AAVA - Ford Focus WRC - +6:49.1
13. Patrik SANDELL - PWRC - +21:27.7
14. Eyvind BRYNILDSEN - PWRC - +22:11.8
16. Martin PROKOP - PWRC - +24:24.4
17. Armindo ARAUJO - PWRC - +25:24.7
Classificações do Mundial.
Pilotos: Sebastien Loeb 20 pontos, Mikko Hirvonen 14, Daniel Sordo 12, Henning Solberg 10, Jari-Matti Latvala 6, Chris Atkinson 4, Matthew Wilson 4, Sebastien Ogier 3, Petter Solberg 3, Khalid Al Qassimi 1 e Urmo Aava 1.
Marcas: Citroen Total WRT 32 pontos, BP-Ford Abu-Dhabi WRT 22, Stobart VK M-Sport Ford WRT 16, Citroen 8.
A próxima ronda do mundial é o Rali de Chipre a 13 de Março.
Por: Jorge Alexandre Lopes (RTP)

III Divisão - Sorteio da 2ª fase da Série Açores


Derby na ilha do Pico abre segunda fase da Série Açores
O jogo entre o Boavista de São Mateus e o FC Madalena abre a primeira jornada da 2ª fase da Série Açores, no grupo de apuramento do campeão.

De acordo com o sorteio realizado ontem no Auditório Manuel Quaresma, na sede da Federação Portuguesa de Futebol, ainda neste grupo, o Angrense recebe o Vitória. Jogos que se realizam a 1 de Março, ditando também que o Capelense folgue nesta primeira ronda. No que diz respeito ao grupo das cinco equipas que vão disputar a manutenção na Série Açores, o Lusitânia folga no início desta fase e São Miguel recebe o derby entre as equipas do Marítimo e União Micaelense. Em qualquer um dos grupos a luta será constante. No grupo de apuramento do campeão, o Madalena já demonstrou que quer subir de divisão, mas tem que contar com fortes opositores, como o Angrense e o Boavista de São Mateus, juntando-se ainda o Capelense.
Já no grupo da manutenção, e com dez jogos pela frente, as equipas irão dar tudo por tudo para continuar, na próxima época, na 3ª Divisão Nacional. Destaque para o Lusitânia com (28) e o União Micaelense (21), que ao contrário do ano passado, se vê agora numa situação mais complicada, em que terá de jogar para ganhar e para não descer aos regionais. O Rabo de Peixe, que na temporada passada conseguiu um lugar nos cinco primeiros, terá agora que trabalhar muito mais.O Marítimo, que se estreou esta época na Série Açores, e ainda o Vilanovense têm uma palavra a dizer neste grupo, já que em alguns jogos da primeira fase surpreenderam.
Calendário da 2ª Fase:
Apuramento de Campeão:
1ª jornada (1 de Março 2009) Boavista – Madalena, Angrense – Vitória. Folga: Capelense.
2ª jornada (8 de Março 2009) Vitória – Boavista, Capelense – Angrense. Folga: Madalena.
3ª jornada (15 de Março 2009) Madalena – Vitória, Boavista – Capelense. Folga: Angrense. 4ª jornada (22 de Março 2009) Capelense – Madalena, Angrense – Boavista.Folga: Vitória
5ª jornada (29 de Março 2009) Vitória – Capelense, Madalena – Angrense. Folga: Boavista.
Grupo da Despromoção:
1ª jornada (1 de Março 2009) Marítimo – União Micaelense, Vilanovense – Rabo de Peixe. Folga: Lusitânia.
2ª jornada (8 de Março 2009) Rabo de Peixe – Marítimo, Lusitânia – Vilanovense. Folga: União Micaelense.
3ª jornada (15 de Março 2009) União Micaelense – Rabo de Peixe, Marítimo - Lusitânia. Folga: Vilanovense.
4ª jornada (22 de Março 2009) Lusitânia – União Micaelense, Vilanovense – Marítimo. Folga: Rabo de Peixe.
5ª jornada (29 de Março 2009) Rabo de Peixe – Lusitânia, União Micaelense – Vilanovense. Folga: Marítimo.

domingo, 15 de fevereiro de 2009

Liga de Honra/Vitalis: Santa Clara, 2 - U. Leiria, 0


Foto de Eduardo Resendes (AO)
Santa Clara vence Leiria e consolidou liderança
O Santa Clara somou este domingo o quarto triunfo nos últimos cinco jogos e consolidou a liderança da Liga de Honra em futebol, ao receber e vencer a União de Leiria por 2-0, em encontro da 18.ª jornada.
Com o 10.º triunfo na prova, o conjunto de Ponta Delgada - Açores passou a contar 34 pontos, mais quatro do que o Olhanense, segundo classificado, enquanto a formação comandada por Manuel Fernandes falhou o que seria a quarta vitória consecutiva.

LIGA SAGRES: FC Porto, 3 - Rio Ave, 1

Bruno Alves em acção (Lusa)
FC PORTO, 3 - RIO AVE, 1
FC Porto acaba com o jogo nos últimos minutos
Um "bis" de Ernesto Farias, aos 86 e 90 minutos, permitiu este domingo ao FC Porto vencer o Rio Ave, último classificado, por 3-1, e manter a liderança, com nova polémica, na 18.ª jornada da Liga de futebol.
Depois de ter inaugurado o marcador por Lucho Gonzalez, aos 37 minutos, na sequência de uma grande penalidade, o FC Porto regressou aos triunfos no Dragão, depois de três empates (também Marítimo e Trofense) - última vitória a 01 de Dezembro, com a Académica. Apesar desta polémica na grande penalidade, o FC Porto parece ter marcado aos 39 minutos, quando Mariano cabeceou depois de um canto de Meireles e Paiva pareceu ter ido buscar a bola já dentro da baliza. O golo de Ernesto Farias, aos 86 minutos, que praticamente sentenciou o jogo, também parece ter sido em falta, já que o avançado terá carregado o adversário pelas costas, antes de cabecear. Apesar de todos estes lances, o FC Porto é claramente justo vencedor, até porque o Rio Ave, sem qualquer lance de perigo na primeira parte, somente conseguiu duas ocasiões de golo, além do tento de Fábio Coentrão, aos 72 minutos. Jesualdo Ferreira, pouco dado a surpresas ou a poupanças - as excepções têm sido a Taça da Liga -, surpreendeu na recepção ao último classificado e deixou no banco Lisandro Lopez e Cristian Rodriguez, "amarelados", promovendo à titularidade Mariano e Farias. De resto, o treinador do FC Porto apostou em Helton, na baliza, uma defesa com Fucile, Rolando, Bruno Alves e Cissokho, um meio-campo com Fernando, Raul Meireles e Lucho, com Hulk a completar o ataque juntamente com Mariano e Farias. Do lado do Rio Ave, Carlos Brito apostou numa estratégia semelhante ao 4x3x3 portista, com Paiva na baliza e uma defesa com Miguel Lopes (contratado pelo FC Porto para a próxima época), Gaspar, Bruno Mendes e Rogério Matias, deixando o meio-campo para Niquinha, Evandro e Livramento. No ataque, o treinador vila-condense apostou em Evandro, Fábio Coentrão e Yazalde. Motivados pela liderança na Liga, os "azuis-e-brancos" entraram a "carregar" e, aos quatro minutos e depois de várias insistências, Hulk rematou forte com o pé esquerdo, já dentro da área e Paiva respondeu com excelente defesa. Fucile, aos oito minutos, voltou a ameaçar, para nova defesa de Paiva, mas seria aos 21 que Raul Meireles podia ter desfeito o "nulo" inicial, não fosse o desvio de Livramento para o poste direito da baliza do Rio Ave. Paiva brilhou novamente, aos 27 minutos, desta vez a um remate de fora da área, mas muito colocado, de Lucho e, aos 32, Hulk correu meio-campo e enviou com estrondo à barra do desamparado guarda-redes vila-condense, em mais uma excelente ocasião de golo do FC Porto. O FC Porto, no entanto, viria a chegar justamente à vantagem: grande penalidade muito polémica por alegada falta de Gaspar sobre Farias e Lucho, na transformação, a abrir o marcador, aos 37 minutos. Pouco depois, aos 39 minutos, Raul Meireles marcou um canto da direita e Mariano cabeceou com intenção, ficando a ideia que Paiva foi buscar a bola já dentro da baliza. Ao intervalo, Jesualdo chamou Tomas Costa para o lugar de Fucile, colocando Fernando na lateral direita, e Carlos Brito tirou Evandro e deu oportunidade a Candeias (emprestado pelo FC Porto) de se estrear com a camisola do Rio Ave. Os vila-condenses que, até então não tinham criado uma única oportunidade de golo, quase iam chegando à igualdade, quando Fábio Coentrão aproveitou uma bola perdida por um adversário e rematou ao poste esquerdo da baliza de Helton, aos 56 minutos. Já com Cristian Rodriguez no lugar de Mariano, o Rio Ave viria, contudo, a igualar com surpresa a partida, quando Fábio Coentrão desferiu um potente remate de fora da área, descaído pelo lado direito, sem hipóteses para Helton, aos 72 minutos, fazendo o segundo golo vila-condense fora de portas, esta temporada. Lisandro entrou então para o lugar de Cissokho, alargando a frente de ataque e Carlos Brito foi obrigado a abdicar do lesionado Coentrão (que tinha já feito dois dos três golos com os quais o Nacional tinha derrotado o FC Porto no Dragão, na temporada passada), chamando Edson para o seu lugar, aos 77 minutos. Aos 88 e 90 minutos, o improvável "herói" Ernesto Farias sentenciou o encontro, devolvendo a verdade ao marcador no Estádio do Dragão, primeiro na sequência de um cruzamento da esquerda de Bruno Alves e depois após uma assistência do compatriota Lisandro.
Benfica vence por poucos centímetros

Rúben Amorim festeja o 2-0 (Lusa)
BENFICA, 3 - PAÇOS DE FERREIRA, 2
O Benfica respondeu este domingo aos triunfos de FC Porto e Sporting com uma "aflita" vitória caseira sobre o Paços de Ferreira (3-2) e continua no segundo lugar da Liga portuguesa de futebol, após 18 jornadas.
O paraguaio Óscar Cardozo, aos 69 minutos, Ruben Amorim, aos 73, e o argentino Angel Di Maria, com um estupendo remate de fora da área, aos 86, selaram o triunfo dos "encarnados", que continuam a um ponto dos portistas e com mais três em relação aos "leões". Em vésperas da deslocação a Alvalade (sábado), o "onze" do espanhol Quique Flores teve, porém, de sofrer, quando o brasileiro Ferreira (75 minutos) e Chico Silva (92) reduziram e, mais, quando o angolano Dedé acertou no "ferro"... na última jogada do encontro. Com este triunfo, os "encarnados", que jogam em Alvalade na próxima ronda, mantiveram a segunda posição e a desvantagem de apenas um ponto para o tricampeão FC Porto, que hoje bateu o Rio Ave (3-1). Sem poder contar com o uruguaio Maxi Pereira, castigado, o técnico dos "encarnados" colocou o polivalente David Luiz no lado direito da defesa e chamou Jorge Ribeiro à titularidade, para ocupar o lugar de lateral esquerdo. Com Suazo fora de opções, devido a problemas físicos, Quique Flores manteve Aimar no "onze" e apostou em Óscar Cardozo para fazer dupla com o internacional argentino. Do lado do Paços de Ferreira, o treinador Paulo Sérgio apresentou o habitual "4-3-3", em toada de contra-ataque, com Rui Miguel a apoiar na frente a rapidez de Edson e Cristiano. Obrigado a vencer, devido aos triunfos dos rivais FC Porto e Sporting, o clube da Luz tomou cedo o controlo da partida e esteve perto de marcar logo aos 11 minutos, com Luisão a acertar na barra e o guardião Cássio a defender milagrosamente a recarga de Aimar. Quando se esperava que o lance fosse empolgar ainda mais os "encarnados", a equipa de Quique Flores, com Reyes muito activo, mostrou alguma dificuldade em chegar à área dos "castores", também devido, por vezes, à atrapalhação de Cardozo, enquanto o Paços de Ferreira limitava-se a defender. Foi preciso chegar ao último minuto da primeira parte para o Benfica voltar a criar perigo, desta vez com Reyes a atirar à figura de Cássio. No regresso dos balneários, os "encarnados" continuaram a mostrar poucassoluções para chegar ao golo e foi mesmo o Paços de Ferreira que esteve perto de "facturar", aos 55 minutos, com Leandro Tatu a passar com facilidade por Moreira, mas a atirar sem força para a baliza, dando tempo a David Luiz de "salvar" a sua equipa. Já com Di Maria em campo, o Benfica chegou à vantagem, aos 69 minutos, através de Cardozo, que só teve que empurrar para a baliza, depois de um verdadeiro "brinde" de Cássio, que não conseguiu agarrar uma bola fácil. Com a equipa do Paços de Ferreira a sentir o "peso" do golo sofrido, os "encarnados logo de seguida, aos 73 minutos, dilataram a vantagem, desta vez através de um golo de belo efeito de Ruben Amorim, que aproveitou um corte incompleto de um defesa forasteiro. Apenas três minutos depois, numa altura frenética do encontro, os "castores" reduziram a desvantagem, com Ferreira a aparecer sem marcação na área benfiquista e a bater sem grande dificuldade Moreira. Com o Paços de Ferreira lançado na frente, à procura do empate, o Benfica chegou ao terceiro graças a um tento fantástico de Di Maria, aos 87 minutos, que disparou uma "bomba" do "meio da rua", não dando quaisquer hipóteses de defesa a Cássio. Mesmo assim, o Paços de Ferreira conseguiu reduzir, aos 92 minutos, por Chico Silva, e no último lance do encontro, Kelly "gelou" por momentos a Luz, ao fazer a bola embater no poste esquerdo da baliza de Moreira, depois de um livre.
Sporting dá a volta ao Belenenses
TIAGO PETINGA/LUSA Derlei desequilibra Cassiano
BELENENSES, 1 - SPORTING, 2
O Sporting venceu o Belenenses, por 2-1, em encontro da 18.º jornada da Liga portuguesa de futebol, e voltou aos triunfos depois de três jornadas em que somou dois empates e uma derrota.
A equipa do "leonina" esteve a perder desde os 52 minutos - golo de Marcelo, em posição que suscitou dúvidas -, mas, explorando bem o recuo exagerado do adversário após a vantagem, conseguiu operar a reviravolta, por Vukcevic (74) e Hélder Postiga (79). Um triunfo que não sofre contestação e que sucede à derrota na recepção ao Sporting de Braga (3-2) e dos empates diante Trofense (0-0) e Nacional (1-1), mas que não é suficiente para ascender à terceira posição, face à vitória do Leixões em Braga. Sem João Moutinho, impedido de jogar por estar em estado febril, o Sporting debateu-se cedo com um antagonista bem estruturado e com intenção de não facilitar, até porque necessitava de pontos. Cada vez mais à imagem de Jaime Pacheco, a equipa do Belenenses, com três defesas centrais e dois laterais, actuou compacta no primeiro quarto de hora, com uma pressão alta que criou dificuldades de progressão ao Sporting. Mas, a equipa do Restelo, que estava a preencher bem os espaços, recuou no terreno, os seus elementos mais criativos perderam o contacto com a bola e, longe da área contrária, esgotou mais tempo a correr atrás dos jogadores do Sporting do que a construir jogo. O Sporting, com Liedson, Vukcekic e Derlei a trocarem constantemente de posição para confundir a defesa contrária, aproveitou o decréscimo da eficácia das marcações dos "azuis" e passou a pisar mais vezes o último terço do terreno. Júlio César foi obrigado a quatro intervenções com um grau de dificuldade elevado para evitar a vantagem do adversário antes do intervalo, uma protagonizada por Derlei (15 minutos), duas por Liedson (18 e 22) e uma assinada por Izmailov (29). Apenas aos 32 minutos, Tiago, que substituiu na baliza o lesionado Rui Patrício, foi chamado a intervir para segurar a bola sem dificuldades, após desvio de cabeça de Saulo, no único remate do Belenenses no primeiro tempo enquadrado com a baliza. O treinador do Belenenses ordenou que Ávalos avançasse para o lado de Diakité e a equipa voltou a intervir mais no meio-campo, com o Sporting apenas a conseguir um remate de Vukcevic, aos 44 minutos, em jogada iniciada em Rochemback, que, minutos antes, abriu o sobrolho direito num lance com Diakité. No reatamento, o treinador do conjunto do Restelo retirou um dos centrais (Rodrigo Arroz) e apostou na frente de ataque, promovendo a entrada do Marcelo, que fez o primeiro golo, aos 53 minutos, em posição duvidosa, após centro de Saulo, na direita. Se antes já eram notórias as dificuldades para o Sporting organizar jogo, após o tento de Marcelo tornou-se mais evidente, obrigando Paulo Bento a colocar Yannick Djaló. Mais tarde, Paulo Bento fez entrar em jogo Hélder Postiga e a equipa "leonina" ganhou presença junto da área, restabelecendo a igualdade aos 74 minutos, com Hélder Postiga a insistir na esquerda e a ceder a bola para Vukcevic emendar com êxito. O Belenenses, mais viril nas disputas a meio-campo, não esboçou reacção e o montenegrino acabou por retribuir ao companheiro e, aos 79 minutos, depois de simular o remate, endossou a bola para Postiga fazer o 2-1 e marcar, pela primeira vez desde 30 de Novembro. Na parte final, Jaime Pacheco apostou tudo e lançou no jogo os brasileiros Vinicius Pacheco e Roncatto, mas a bola manteve-se sempre longe da baliza do Sporting.

sábado, 14 de fevereiro de 2009

Motores: Rali da Noruega - Loeb comanda


WRC Noruega: Loeb tranquilo na frente
O mundial continua a escrever-se com o nome de Loeb no título. O francês heptacampeão controlou o 2º dia de Rali na neve norueguesa, levou a melhor em 5 especiais no dia e terminou a etapa com 15 segundos de vantagem para o maior rival, Mikko Hirvonen.
Hirvonen não conseguiu tirar partido da estratégia ontem escolhida pela equipa ao cair propositadamente para a segunda posição para rodar na estrada atrás do piloto da Citroen.
Para a ultima etapa, restam 126 Kms competitivos, naquele que é o maior dos dias de prova.
Jari-Matti Latvala apesar de vencer 2 classificativas, não se aproximou dos pilotos da frente mas começou a fazer um rali ranquilo que lhe deve confirmar domingo o 3º lugar final.
No Mundial de Produção, Patrik Sandell manteve o comando cada vez mais à vontade, numa etapa onde Armindo Araújo não conseguiu manter o ritmo do 1º dia, baixando de 2º para 5º da geral, sendo passado por pilotos como Prokop e Andreas Mikkelsen que tinha começado o rali com problemas. O piloto nacional tem os últimos 126 Kms de prova para recuperar 33 segundos que o separam do pódio o que em condições normais será difícil. Mas problemas à frente podem garantir-lhe o resultado.
Classificação no final do 2º dia de prova.
1. Sebastien LOEB - Citroen C4 - 2:22:11.1
2. Mikko HIRVONEN - Ford Focus WRC - +15.0
3. Jari-Matti LATVALA - Ford Focus WRC - +43.2
4. Henning SOLBERG - Ford Focus WRC - +2:41.3
5. Dani SORDO - Citroen C4 - +2:53.3 \
6. Petter SOLBERG - Citroen Xsara - +4:50.9
7. Matthew WILSON - Ford Focus WRC - +4:53.2
8. Urmo AAVA - Ford Focus WRC - +5:18.5
13. Patrik SANDELL - PWRC - +13:12.3
14. Eyvind BRYNILDSEN - PWRC - +15:14.0
15. Martin PROKOP - PWRC - +16:13.2
16. Andreas MIKKELSEN - PWRC - +16:33.9
17. Armindo ARAUJO - PWRC - +16:47.3

Liga Espanhola: Bétis - FC Barcelona (2-2)

EPA/JULIO MUNOZ
Lembram-se dele?
Não deveria ser um avançado a fazer isto?
Uma exibição impressionante do guarda-redes internacional português Ricardo, do Bétis, impediu hoje o FC Barcelona de somar em Sevilha (2-2), na 23 jornada, a 11 vitória consecutiva na Liga espanhola de futebol.

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Humor Matinal / animal


HUMOR MATINAL
Guestrow, Alemanha - Estes dois ursos acabam de despertar do período de hibernação, depois de as temperaturas começarem a rondar os zero graus celsius. Fred é o urso da direita, Frode é o da esquerda.
Fred - És um grande urso.
Frode - Urso és tu.
Fred - Chega-te mas é para lá.
Frode - E tu, vê onde pões as patinhas, que isto está meio derretido.

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Vitória suada de Portugal sobre a Finlândia

(EPA )
Portugal só lá foi de penalti
Num jogo de forte caudal ofensivo da equipa das "quinas", a vitória só surgiu graças a uma grande penalidade, aos 78 minutos.
Portugal bateu a Finlândia, por 1-0, no Estádio do Algarve, em jogo particular de preparação, em que os pupilos de Queiroz não conseguiram marcar em jogadas de bola corrida, muito por culpa da noite inspirada dos guarda-redes nórdicos.Os 19 mil espectadores tiveram de esperar, até ao minuto 78, para festejar o golo lusitano, resultante de um duplo penalti - se a expressão é permitida - sobre Orlando Sá, primeiro, e Danny, depois.O melhor do Mundo, CR7, chamado à cobrança, não falhou. Portugal volta a competir a 28 de Março, recebendo a Suécia, no Estádio do Dragão, proibido de perder mais pontos na luta por um lugar na África do Sul. A Dinamarca lidera do Grupo 1 com sete pontos em três jogos, tantos quantos a Hungria, em quatro jogos, e mais um do que a Albânia (cinco): Portugal (quatro) partilha o quarto posto com a Suécia (três) e Malta (cinco) fecha o grupo com apenas um ponto.
Árbitro: Carlos Bertolini (Suíça).
Equipas:
- Portugal: Eduardo (Daniel Fernandes, 61), Miguel (Paulo Ferreira, 62), Bruno Alves, Rolando, Pepe (Raul Meireles, 46), Duda, Tiago (Maniche, 46), Deco, Nani (Danny, 77), Cristiano Ronaldo e Hugo Almeida (Orlando Sá, 57).
Suplentes: Daniel Fernandes, Gonçalo Brandão, Paulo Ferreira, João Moutinho, Maniche, Raul Meireles, Eliseu, Danny e Orlando Sá.
- Finlândia: Jussi Jskelinen (Niki Menp, 46), Petri Pasanen, Sami Hyypi, Hannu Tihinen, Toni Kallio, Jonatan Johansson, Roman Eremenko, Markus Heikkinen, Joonas Kolkka (Juha Hakola, 79), Mikael Forssell (Daniel Sjlund,46) e Jari Litmanen (Shefki Kuqi, 46).
Suplentes: Niki Menp, Veli Lampi, Juha Pasoja, Daniel Sjlund, Tim Sparv, Shefki Kuqi, Tomi Petrescu, Berat Sadik e Juha Hakola.
Acção disciplinar: Cartão amarelo para Petri Pasanen (79).
Assistência: 19.834 espectadores.
Por: Carlos Silva (RTP)

Afeganistão. Insegurança na capital


Talibãs atacam coração de Cabul matando 26 pessoas e ferindo 60. (S. Sabawoon, EPA)
CABUL - Um efectivo da polícia afegã retira uma criança da sede do Ministério da Justiça, um dos três edifícios governamentais atacados esta quarta-feira pela guerrilha taliban em Cabul. Um grupo de oito combatentes levou a guerra ao coração do Afeganistão, para onde o novo Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, quer reorientar a engrenagem militar norte-americana.

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Canadá: Governador do banco central confirma recessão


Governador do banco central do Canadá confirma entrada em recessão
Otava, 11 Fev (Lusa) - O Governador do Banco do Canadá confirmou na terça-feira que a economia do país irá entrar em recessão, reiterando a previsão de quebra de 1,9 por cento no Produto Interno Bruto em 2009.
Numa inquirição na Comissão de Finanças do Parlamento canadiano, em Otava, Mark Carney considerou que uma inversão da trajectória de declínio da economia canadiana dependerá muito das medidas de apoio ao sector financeiro que forem tomadas pelas economias mundiais.
Em particular, Carney realçou a importância das decisões já tomadas no âmbito do G7 - os sete países mais ricos do mundo - para evitar o colapso da banca, mas sublinhou que a tarefa está longe de concluída.
Quanto ao Canadá, Carney elogiou o pacote de estímulos, contido no Orçamento federal aprovado, o qual contempla a 40 mil milhões de dólares canadianos (25 mil milhões de euros) em dois anos.
Dada a dependência comercial dos Estados Unidos, as medidas de Washington para a sua economia interna são seguidas atentamente no Canadá.
Quando instado sobre as projecções para a economia canadiana em 2010, Carney reafirmou que sofrerá ainda o impacte das dificuldades, mas admitiu que deverá observar um crescimento real de 3,8 por cento no próximo ano.
Alguns parlamentares criticaram estas últimas projecções apontando-as como "optimistas", ao que Carney retorquiu que o Banco do Canadá não é nem optimista ou pessimista, mas sim realista.
Só em Janeiro passado o Canadá contabilizou uma perda de 129 mil empregos, o que fez subir a taxa de desemprego para 7,2 por cento, resultado que recua aos piores níveis de há três décadas.
Desde Outubro de 2003, o total de perda de empregos atingiu 231 mil no país.

Amigos do Toxofal de Baixo (Lourinhã) do Ontário


AMIGOS DO TOXOFAL DE BAIXO (LOURINHÃ) DE TORONTO
Festa de São Sebastião dos amigos de Toxofal de Baixo com angariação de fundos para os Bombeiros da Lourinhã e deficientes portugueses do Ontário
O grupo de Amigos de Toxofal de Baixo - Conselho da Lourinhã - do Ontário, levaram a efeito no último sábado (31 de Janeiro), no salão do ''Mississauga Convention Center'' na Derry Road em Mississauga, a sua festa anual de São Sebastião, que contou este ano com uma convidada especial vinda de Portugal: Dr. Ana Maria Teodoro Jorge, a Ministra da Saúde portuguesa. Outros dois convidados da noite foram o comandante dos Bombeiros Voluntáriosa de Lourinhã, Carlos Pereira e o artista Clemente.

Compareceram a esta festa também, muitos convidados de honra da comunidade portuguesa de Ontário, entre eles a presidente da Câmara, Mayor Hazel McCallion da cidade de Mississauga; Mário Silva, membro do parlamento federal do Canadá; Charles Sousa , MPP de Mississauga, Pedro Moitinho de Almeida novo Embaixador de Portugal em Otava e Amélia Paiva, Cônsul Geral de Portugal em Toronto.
A visita da ministra da saúde de Portugal, Ana Jorge teve o carácter particular por ser convidada pelos seus conterrâneos da Lourinhã, naturais da aldeia de Toxofal de Baixo onde ela é também descendente. A Ministra da saúde nasceu em 1950 na Lourinhã , formou-se em medicina em 1973. Especializou-se em pediatria , e depois passou por vários postos administrativos hospitares.

Mais tarde envolveu-se na politica, tornando-se líder da bancada socialista do conselho da Lourinhã e presidente da assembleia municipal. Foi presidente da admistração regional de saúde de Lisboa, Vale do Tejo na época em que Maria de Belém foi ministra da saúde. Mais tarde aceitou o convite de José Socrates para gerir o ministério da saúde, posição que assumiu a 30 de Janeiro de 2008.
Este jantar de gala da Festa de São Sebastião dos Amigos de Toxofal de Baixo de Toronto juntou centenas de amigos e convidados e os lucros desta festa serão revertidos aos Bombeiros Voluntários da Lourinhã que contou com a presença do chefe comandante, Carlos Pereira e ao Centro de Deficientes Portugueses de Toronto. Para o efeito foi anunciado que todas as mesas continham um envelope com os bilhetes para a venda a favor destas duas causas e continham valiosos prémios a sortear no final da noite.

Com um pouco de atraso devido ao mau tempo e frio que se fazia sentir lá fora, a Mestre de Cerimónia, Cristina da Costa do programa ´´Despertar´´ da rádio CHIN-Internacional de Toronto, convidou a subir ao palco a cantora Inês Henriques que interpertou os Hinos de Portugal e do Canadá, seguindo-se o início do jantar, que incluiu, aperitivos, sopa á Toxofal, salada, filet Mignon & Peito de galinha rechiada servido com batatas e vegetais. Para sobremesa, crepes, café e chá.
Nos intervalos do jantar, a MC - Cristina foi chamando vários convidados a discursar começando com um dos membros responsáveis pelo comité, Peter Ferreira que deu as boas vindas aos convidados especiais e agradeceu a presença de todos os amigos em geral.

Depois foi a vez da presidente da Câmara de Mississauga, Hazel McCallion, que teceu enúmeros elogios à comunidade portuguesa em geral, e em especial aos moradores da sua cidade de Mississauga, pelo desenvolvimento e participação em especial de Charles Sousa MPP-Mississauga, e Jack Prazeres, Presidente do ''Carassauga'' não esquecendo o Peter Fonseca e a primeira igreja de portugueses entre outros elogios. Logo de seguida chamou ao palco a Ministra Ana Jorge para oferecer o livro da cidade de Mississauga em troca de lembranças.

Ana Jorge agradeceu o convite dos seus conterrâneos de Lourinhã, e frizou a amizade e sentido deste jantar de finalização de angarição de fundos, não só para os Bombeiros da Lourinhã como para os deficientes portugueses de Ontário.
O MPP - Charles de Sousa também teve uma pequena locução, e Mário Silva , membro liberal do parlamento federal, leu a mensagem do governo e ofereceu a Adolfo Paulo uma palca de comemoração pelo evento.
Depois foi a vez do Embaixador de Portugal em Otava, Pedro Moitinho Almeida discursar e elogiar o sentido desta festa a compartilhar ajuda monetária de angariação de fundos para os Bombeiros da Lourinhã, para combater os fogos de Verão que assolam aquela área de Portugal.

No final, foi oferecido várias placas aos cinco membros que fazem parte do comité dos Amigos do Toxofal de Baixo - Lourinhã - foram os eles: Adolfo Paulo, Rui Maurício, Pedro Gomes, Peter Santos e Peter Ferreira.
Amélia Paiva foi chamada ao palco para receber uma lembrança onde dirigiu algumas palavras de incentivo aos membros da festa.
Depois das cerimónias, foi a vez de dar lugar ao entertenimento, com a actuação da cantora da comunidade Inês Henriques e do artista convidado vindo de Portugal, natural de Setúbal, Clemente.

A festa terminou com música para dançar com a actuação do conjunto ''Mexe Mexe'' que pautou com boa música para mexer, para desgastar o jantar.
Aos Amigos de Toxofal de Baixo desejo as maiores felicidades. Bem Hajam!
Texto e fotos de: João G. Silva (Brampton).