sábado, 31 de maio de 2008

Euro 2008 : Portugal, 2 - Geórgia, 0


Euro 2008: Jogo particular em Viseu.
Vitória no derradeiro teste
Nota positiva. Portugal venceu a Geórgia por 2-0 no derradeiro teste antes do primeiro compromisso no Euro-2008, com a Turquia. João Moutinho (19m) e Simão (45m), de grande penalidade, materializaram em golos o domínio da equipa das quinas... num jogo de sentido único. No próximo sábado é a doer.
Portugal teve pela frente, como seria previsível, um adversário modesto e remetido ao seu último reduto, na tentativa de fechar ao máximo os caminhos para a baliza à guarda de Loria. O jogo foi, por isso, de sentido único – os dedos de uma mão sobram para contar os lances de ataque da Geórgia –, com a equipa das quinas a procurar furar a muralha que se lhe deparava. Simão e Cristiano Ronaldo, em constantes trocas de flanco, bem apoiados por Paulo Ferreira e Bosingwa (o agora jogador do Chelsea mostrou-se bastante participativo nos lances ofensivos) desequilibravam a defesa contrária, mas os cruzamentos/passes para a área encontravam, invariavelmente, Nuno Gomes votado ao abandono. Foi por isso um médio, João Moutinho (exibição sóbria e convincente), a abrir o activo para gáudio do público que lotou o estádio do Fontelo, com um disparo bem colocado e desferido à entrada da área (19m). Ao cair do pano da primeira metade, Simão aumentou a vantagem, na transformação de uma grande penalidade que castigou derrube sobre o próprio.
Realce para a abertura soberba de Petit, a isolar o extremo no coração da área. Tratando-se de um teste, o derradeiro antes do arranque do Europeu, Scolari promoveu diversas alterações na etapa complementar. Assim, entraram Quim, Bruno Alves, Miguel Veloso, Raul Meireles, Nani e Quaresma para os lugares de Ricardo, Ricardo Carvalho, Petit, Deco, Cristiano Ronaldo e Simão. O assédio à baliza da Geórgia manteve-se uma constante, sendo certo que o estilo de jogo se alterou substancialmente. O futebol corrido e as trocas de bola deram lugar a um futebol mais individualista... mas nem por isso menos perigoso. Nani, num livre directo, e Quaresma, com um disparo à trave, ficaram perto de ampliar a vantagem lusa. Fernando Meira, Miguel e Hélder Postiga entraram para os lugares de Pepe, Bosingwa e Nuno Gomes (62m), enquanto a entrada de Hugo Almeida para o lugar de João Moutinho (72m) se traduziu na alteração do esquema táctico de 4x2x3x1 para 4x4x2. A presença de dois homens na área foi insuficiente para chegar ao golo, ainda que as solicitações tivessem sido várias. O resultado poderia ter sido mais dilatado, é certo, a exibição mais equilibrada, talvez, mas o triunfo de Portugal não sofre contestação. O próximo jogo assinala a estreia no Euro-2008. Venha a Turquia.
Estádio do Fontelo, em Viseu
Árbitro: Levi Meir (Israel)
Portugal: Ricardo (Quim, 46m); Bosingwa (Miguel, 62m), Pepe (Fernando Meira, 62m), Ricardo Carvalho (Bruno Alves, 46m) e Paulo Ferreira; João Moutinho (Hugo Almeida, 72m) Petit (Miguel Veloso, 46m) e Deco (Raul Meireles, 46m); Cristiano Ronaldo (Nani, 46m), Nuno Gomes Hélder Postiga (62m) e Simão (Quaresma, 46m)
Suplentes não utilizados: Rui Patrício e Jorge Ribeiro
Geórgia: Girogi Loria, Ucha Lobjanidze, Levan Tskitishvili (Irakli Klimiashvili, 46m), Rati Aleksidze, Alexander Iashvili (Davit Devdariani, 46m), Levan Kobiashvili (Beka Gotsiridze, 46m), Zurab Khizanishvili, Malkhaz Asatiani (Amiran Sanaia, 67m), Zurab Menteshashvili, Levan Kenia (Revaz Barabadze, 67m) e Giorgi Navalovski (Giorgi Merebashvili (81m)
Suplentes não utilizados: George Lomaia, Giorgi Makaridze, Dato Kvirkvelia, David Mujiri, Alexander Kvakhadze e Giorgi Khidesheli
Ao intervalo: 2-0
Marcadores: 1-0, João Moutinho (19m); 2-0, Simão (45m)
Resultado final: 2-0
in ABola

quinta-feira, 29 de maio de 2008

''Seja sócio da Selecção Nacional''


"Seja Sócio da Selecção Nacional" fixa nova meta nos 300 mil
O projecto "Seja Sócio da Selecção Nacional" já tinha hoje contabilizadas 211.113 adesões, o que leva os promotores da iniciativa, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e o Banco Espírito Santo (BES) e fixar como nova meta os 300 mil sócio.
Segundo o BES, em nota divulgada hoje à tarde, a iniciativa, lançada há duas semanas, "supera largamente as expectativas mais optimistas, fazendo do projecto um êxito num curtíssimo espaço de tempo". Para o BES, "um dos factores que está a contribuir para a aceleração do número de adesões é a recente possibilidade de inscrição dos menores", desde que propostos pelos pais. A iniciativa "Seja Sócio da Selecção" é uma operação conjunta do Banco Espírito Santo (BES) e da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), lançada a semanas do Euro2008, que passa por permitir aos portugueses serem sócios da Selecção de forma totalmente gratuita. Para o efeito foi criado um site oficial, www.sociodaseleccao.pt, onde se poderá realizar a adesão de sócio. Segundo o BES, em nota divulgada hoje à tarde, a iniciativa, lançada há duas semanas, "supera largamente as expectativas mais optimistas, fazendo do projecto um êxito num curtíssimo espaço de tempo". Para o BES, "um dos factores que está a contribuir para a aceleração do número de adesões é a recente possibilidade de inscrição dos menores", desde que propostos pelos pais. A iniciativa "Seja Sócio da Selecção" é uma operação conjunta do Banco Espírito Santo (BES) e da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), lançada a semanas do Euro2008, que passa por permitir aos portugueses serem sócios da Selecção de forma totalmente gratuita. Para o efeito foi criado um site oficial, www.sociodaseleccao.pt, onde se poderá realizar a adesão de sócio.
- Lusa

Benfica reforça-se com médio francês

Yebda apresentado:
«Vim para ser campeão!»
Yebda é jogador do Benfica para as próximas quatro temporadas. O médio francês foi apresentado esta quinta-feira, no Estádio da Luz.
«Estou muito feliz por estar aqui, é um clube com largo historial, muitos títulos conquistados. É um orgulho jogar no Benfica. É verdade que estamos em negociações há muitas semanas e há muitos clubes que me queriam, em Inglaterra, Alemanha e Itália, mas decidi jogar no Benfica porque o projecto me agrada muito. Tenho de agradecer ao senhor Rui Costa, ao treinador e ao presidente, que me receberam muito bem aqui.»
[A escolha] «É um clube que tem muitos sócios, o clube que mais sócios tem no mundo. É um prazer para mim estar aqui e jogar aqui. O decisivo para mim foi o projecto. Há um projecto para sermos campeões este ano e eu vim para ser campeão.
[Auto-definição] «Sou um médio, posso jogar de forma mais defensiva ou mais ofensiva. Posso jogar com um colega ao lado e tanto posso jogar como seis ou oito. São as posições que gosto mais.»
[Quique Flores] «Falámos muito tempo e tenho muito respeito por ele. É um grande treinador, com trabalho feito no Getafe e no Valência.»

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Procissão do ''Corpo de Deus'' em Brampton


Festa e procissão do ''Corpo de Deus'' na paróquia de N.S. Fátima
A paróquia de Nossa Senhora de Fátima em Brampton cebebrou no passado fim-de-semana dias 24 e 25 de Maio, a festa honra do Santíssimo Sacramento mais conhecida pela festa do ''Corpo de Deus''.
O programa desta festa começou no sábado com uma noite social no salão da igreja paroquial, com som e música a cargo do D.J. ''Electro Sound'' e o entertenimento contou com a presença do artista Tony Relelo do conjunto ''Boa Esperança''. No decorrer do serão houve bazar, comes e bebes como alguns petistos e outros devertimentos.
O ponto alto desta festa foi no domingo, que nasceu com um belo dia de sol, enquanto pela manhã os moradores das ruas adjacentes á igreja enfeitavam com lindos tapetes de flores e farei pintado com desenhos alusivos ao ''Corpo de Deus'' o centro das ruas para o Senhor passar, enquanto o parque em redor da igreja foi do trabalho da comissão de festas que enfeitaram os tapetes.

Estas linda tradição que acontece na ilha de São Miguel por esta altura do ano, já que foi na última quinta-feira que se realizou nos Açores, ainda hoje está bem enraizada nas nossa ilhas, graças á fé do nosso povo em Deus na Eucaristia.
Pela tarde dentro, a igreja de N.S. Fátima encheu-se para celebrar a Missa solene em honra do Santíssimo Sacramento, seguindo-se logo após a saída da majestosa procissão que procorreu algumas ruas engalanadas, com lindos tapetes de flores e verduras e o cheiro a incenso com três paragens obrigatória em frente das casas que tinha montado o altar para receber o Senhor na hóstia consagrada, uma delas foi no largo em frente do pioneiro de Brampton, Afonso Tavares natural da Vila de Rabo de Peixe, que sempre enfeita a preceito o largo em frente á sua moradia todos os anos, que é muito apreciado por todos que passam no local.

Com a saída ás 3H00 a incroporou a majestosa procissão, os homens de hopas, anjos, rapazes e raparigas da comunhão, vários grupos de oração da paróquia, os romeiros, elementos do ''Passion Play'' da Quaresma, a congração de Maria, altar boys, vários padres que se deslocaram de várias paróquias do sul do Ontário, o pal com o ''Corpo Christis'', as promesas, grupo floclorico de Brampton e a filarmónica Lira Portuguesa de Brampton. No final da procissão houve pregação atrás da igreja pelo Pe. Octávio Cidadão que veio de Otava que foi muito aplaudido. Depois o ''Corpo de Deus'' recolheu novamento à igreja ao sacrário ao som do hino do Santíssimo Sacramento.


Ao longo da tarde, deu-se a vez ao entertenimento ao ar livre, com a actuação da cantora Suzana Couto, Susie, Helena Abrantes e Décio Gonçalves. Houve também arraial pela Lira Portuguesa da cidade e a finalizar a actiuação do Grupo Floclórico de Brampton, típicamente com trajes e música do floclore da ilha de S. Miguel. Mesmo ao cair da noite ainda houve tempo para uma curta arrematações e a fechar a noite ainda ao ar livre o madeirense Décio Gonçalves cantou mais duas músicas do seu repertório.

Foi montadas algumas barracas no lado lateral do parque com comes e bebes, e artigos de venda. O povo ficou satisfeito e ouviu-se muita gente a dizer que a festa foi muito linda como o tempo a colaborar plenamente com os festejos.
Em conversa com o presidente das festas, Guido Pacheco, deixou as seguintes palavras: ''Quero agradecer e dar os parabéns a esta comissão de festas pela excelente organização e pelo trabalho que tiveram ao longo da semana, para que tudo coresse bem. Não poderei esquecer também a todas as cozinheiras que prepararam as comidas em especial ao António Viana, que ofereceu os cedros para enfeitar os tapetes para passar o Senhor.

A todos o meu muito obrigado!''. Foi uma linda festa com frisou também o Pe. André Chilmon que agradeceu a todos que participaram e ajudaram nesta festa em honra do Santíssimo.
Texto e Fotos de: João G. Silva.

terça-feira, 27 de maio de 2008

''CARASSAUGA' 2008'' - Festival of Cultures


23ª edição do ''CARASSAUGA'' 2008 - Festival of Cultures:
Pavilhão de Portugal foi muito concorrido e ofereceu um vasto progama, com muita deversidade cultural e animação.
O prestigioso salão de festas do Centro Cultural de Mississauga (PCCM), foi mais uma vez o local escolhido para representar Portugal no festival de culturas no ''Carassauga' 2008'', que este ano contou com 23 pavilhões representados por 40 países, espalhados pela cidade de Mississauga.
O pavilhão de Portugal enganalado a preceito, contou com uma vasta variedade de eventos que atraiu milhares de forasteiros, em especial no fim da tarde de sábado com o salão totalmente a transbordar de gente.
Foi na sexta-feira, a abertura oficial desta 23ª. edição do festival. Desde 1985 que o festival Carassauga oferece uma diversão cultural, onde podem ser visitados em três dias um pouco dos vários países espalhados por Mississauga. Vinte e três países entre outros no quinze no pavilhão internacional que este ano contou com o Brasil, como amostra dos países da América latina.

Logo á entrada prova de vinhos portugueses, entretenimento para crianças com o espaço ''Little Portugal'', e o vasto artesanato vindo dos Açores, com os artesães a trabalharem ao vivo.
Este ano o pavilhão de Portugal no CCPM, apresentou como tema ''Discovering the Island of São Miguel'', patrocionado pela Associação de Municípios da Ilha de S. Miguel (AMISM), que particionou uma exposição etnográfica e fotográfica sobre os seis Municípios da ilha.


O artesanato, melhor que nenhum outro tesmunho, personificou a riqueza de um património, vasto e repleto de motivos de interesse, que projecta a pecular maneira de ser dos açorianos. Presentes Roberto Medeiros, coordenador da presença do artesanato micaelense no ''Carassauga'', vice-presidente da camarâ da Lagoa, trouxe até nós os seguintes membros dos seis concelhos da ilha do Arcanjo: Do conselho de Ponta Delgada, Adelaide Costa (Bonecas de folha de milho). Do concelho de Lagoa João Andrade (Cesteiro), . Do conselho da Ribeira Grande a Lídia Franco (Rendilheira-Croché), . Do conselho da Povoação Delfina Moniz (Bordado típico de São Miguel). Do conselho de Vila Franca do Campo, Rui Rodrigues (Olaria). Do conselho de Nordeste, Maria Zélia Raposo (Tecedeira). O leque de artesãos ficou completo com a presença do Bonecreiro e ceramista Lagoense, radicado em Kingston, Canadá.


A nossa culinária também marcou forte presença com variados pratos tradicionais de Portugal, entre eles, o bacalhau com batatas a murro com broculos e o camaráo. Os doces esteve a cargo da ''Nova Era bakery'', com variados sabores entre os famosos pasteis de nata, bolos e pudins, entre outras tantas iguarias regionais.
O progama do Pavilhão de Portugal foi o seguinte: na sexta-feira dia 23, começou com as cerimonias de abertura, seguindo-se o entertenimento com o Tony Silveira Band, Fado, Grupo Floclórico do CCPM, Casa dos Poveiros, Arsenal do Minho terminando a noite novamente com o Tony Silveira. No sábado dia 24, Tony Silveira Band, Grupo Floclore Juvenil do CCPM, Grupo Floclorico de Brampton, Grupo Floclore portugues de Oakville, Associação Migrante de Barcelos, Cultural do Minho, CCPM e Searas de Portugal. Tony Siveira fechou a noite. No domingo dia 25, Actuou os grupos flocloricos da Casa do Alentejo, Casa das Beiras, ''Os camponeses de Toronto'' e o Grupo do CCPM. Tony Silveira Band iniciou e fechou o programa de musica portuguesa.



No sábado que presenciamos ao cair da noite, o salão de festas do CCPM, a abarrotar de visitantes, com lotação esgotada em especial em todas as mesas onde se saboreavam a nossa rica culinária apreciada não só por nós portugueses como por muitos forasteiros que passaram no nosso pavilhão.
O presidente do CCPM, Gilberto Moniz estava satisfeito com a concorrência. O presidente do Carrassauga, Jack Prazeres disse também estar ''radiante com aquilo que viu durante este certame.
- Texto e fotos de: João G. Silva.

segunda-feira, 26 de maio de 2008

Pauleta disse adeus ao PSG


Tristeza na despedida
Os adeptos do PSG voltaram a aplaudir Pauleta, jogador que realizou a derradeira partida ao serviço dos parisienses. O futuro deve passar pelo Sporting.
Pedro Pauleta despediu-se do Paris Saint-Germain com uma derrota na final da Taça de França. O Lyon venceu com golo de Gouvou, no prolongamento, desfecho que o “ciclone dos Açores” tentou contrariar mas sem a pontinha de sorte não lhe foi possível marcar e arrecadar mais um troféu.O ponta-de-lança não conquistou a taça mas deixou bem vincada a sua marca em França, principalmente no PSG, clube onde realizou 211 jogos e apontou 109 golos, superando o mítico recorde de Rocheteaux (100 golos), tal como já havia feito com o de Eusébio, na selecção portuguesa.Na final da Taça de França, Pauleta esteve perto do golo em dois momentos: aos 32 minutos Reveillere salvou sobre a linha de baliza já com Coupet batido e, aos 41, o guarda-redes defendeu a dois tempos o remate que levava selo vitorioso.Substituído aos 80 minutos por Luyindula, Pauleta voltou a ser aplaudido de forma calorosa pelos adeptos do Paris Saint-Germain, eternamente gratos ao seu desempenho desportivo, ele que para sempre ficará na história do clube. Distinguido também pela Câmara de Paris, o ponta-de-lança açoriano prepara-se agora para as férias, durante as quais equacionará o seu futuro que, ao que tudo indica, passará pelo regresso a Portugal e pelo ingresso no Sporting.Na hora de se despedir do clube que representou nos últimos cinco anos, Pedro Pauleta voltou a agradecer o apoio dos adeptos, salientando também a falta de sorte que a equipa teve que contribuiu para que não vencesse a Taça de França.“Estou, mais uma vez, agradecido aos adeptos pelas demonstrações de carinho e respeito”, disse, apontando depois algumas críticas ao trabalho do árbitro, Phillippe Kalt, sem com isso querer retirar mérito ao triunfo do Lyon. “Não tivemos muita felicidade com a equipa de arbitragem pois houve uma penalidade a nosso favor que ficou por ficou por assinalar”, disse.
DSP - Foto: www.psg.fr

Trialto: Vanessa Fernandes recordista


Madrid, 25 Maio - A portuguesa Vanessa Fernandes continua a mostrar-se imbatível no triatlo e estabeleceu em Madrid um novo recorde ao somar o 20.º triunfo da carreira em provas da Taça do Mundo.
Vanessa Fernandes bate recorde de vitórias
A portuguesa Vanessa Fernandes estabeleceu ontem um recorde de 20 vitórias consecutivas em etapas da Taças do Mundo da modalidade, ao vencer, pela sexta vez consecutiva a prova de Madrid, em Espanha.
Na 200ª prova da Taça do Mundo de sempre, a campeã do mundo e pentacampeã europeia concluiu a prova em 2:04.46 horas, superando a britânica Helen Tucker (02:05:49 horas), segunda classificada, e a Suíça Daniela Ryf (2:06.10), que completou o pódio. Em Madrid, onde venceu as seis provas desde 2003, Vanessa Fernandes, 22 anos, tornou-se na primeira atleta da história da modalidade a vencer 20 provas da Taça do Mundo, em 31 presenças, batendo o registo de 19 triunfos da australiana Emma Carney. O trio britânico formado por Helen Tucker, Jodie Swallow e Kerry Lang saiu à frente da prova de natação (1,5 km), seguidas de perto por Vanessa Fernandes, que foi quarta neste segmento.
- Lusa

sábado, 24 de maio de 2008

Quique Flores novo treinador do Benfica


Quique Flores apresentado:
«Temos de ser ambiciosos mas coerentes»
Quique Flores é o novo treinador do Benfica. O treinador espanhol foi oficialmente apresentado este sábado e foi com ar sereno que entrou na sala de imprensa do Estádio da Luz. Depois das boas-vindas de Luís Filipe Vieira e de Rui Costa, Quique falou dos objectivos que tem para o clube, que irá representar até 2010.
«Estou muito agradecido ao Benfica, ao presidente e ao Rui pela intensidade, afecto e ilusão que demonstraram durante este tempo que estivemos em conversações. Transmitiram-me o interesse que têm para que o Benfica recupere o nível do passado desportivo. Posso assegurar que o meu maior objectivo é trabalhar com o meu corpo técnico com intensidade, como fizemos em cada equipa que treinámos, para cumprirmos os objectivos que o clube nos traçou. Vamos ser exigentes e traçar uma linha de trabalho. O Benfica é um histórico do futebol e traçaremos objectivos sempre importantes, mas com a consciência que é preciso dar os saltos com coerência, ilusão e com a paciência necessária para conseguir o máximo», afirmou na hora da apresentação.

«Ter uma equipa competitiva e dar forma desportiva a essa equipa dentro de campo são motivos mais que suficientes para assinar pelo Benfica. Temos de ser muito ambiciosos, mas também coerentes», declarou ainda Quique Flores.
O técnico espanhol não quis fazer promessas, mostrando-se bem consciente do trabalho que tem pela frente na Luz: «Temos de elevar o nível da equipa para que esteja o mais próximo possível da sua história que é muito grande. Agora temos de encurtar distâncias. Não prometemos nada porque no futebol as promessas podem cair em saco roto. Queremos ser convincentes acima de tudo. Queremos que o trabalho seja suficientemente bom para que o Benfica volte a ser competitivo. Isso é o mais importante.»
Desafiado a deixar uma palavra aos benfiquistas, Quique Flores sublinhou: «Vamos trabalhar com a ilusão de sermos os melhores. É importante que os jogadores dêem 100 por cento e que trabalhem alegres. Temos de ser ambicosos, mas ao mesmo tempo ser prudentes.»
Depois da apresentação ao lado de Luís Filipe Vieira e de Rui Costa, Quique Flores foi até ao relvado do Estádio da Luz para tirar as primeiras fotografias como treinador do Benfica. O técnico espanhol foi bastante simpático e pediu desculpas as jornalistas por não ter atendido o telemóvel nos últimos dias, que foram «muito complicados», como afirmou. Desculpas aceites, Quique Flores recolheu ao interior do estádio com o presidente e o director-desportivo dos encarnadossos mas coerentes».
Retrato do novo treinador do Benfica
- Enrique Sánchez Flores, vulgo Quique Flores, assume o comando técnico do Benfica para as próximas duas temporadas. Será a primeira experiência no estrangeiro para o espanhol, antigo lateral direito, valor consolidado como treinador no seu país.
Nascido em Madrid, a 2 de Fevereiro de 1965, Quique Flores chega ao Benfica com 43 anos, retomando a actividade após a saída do Valência. No clube «ché», o treinador lograra alcançar lugares de topo na Liga espanhola (3º lugar em 2005/06 e 4º em 2006/07), mas os resultados no arranque da última época motivaram uma despedida precoce, a 29 de Outubro de 2007.
Como jogador, Quique foi um lateral direito de talento, com mais de duas centenas de jogos com a camisola do Valência, antes de passagens pelo Real Madrid e pelo Saragoça. Foi chamado à selecção de Espanha em quinze ocasiões, incluindo para o Mundial de 1990.
Quando pendurou as chuteiras, passou a treinador das camadas jovens do Real Madrid. Entretanto, teve a oportunidade de treinar o Getafe, garantindo um lugar tranquilo na tabela classificativa. Quando o Valência viu Cláudio Ranieri partir, em 2005, decidiu recorrer ao seu antigo jogador.
Apesar do natural clima adverso, Quique Flores foi impondo os seus métodos e conquistou resultados que confirmaram a sua valia. A última época, contudo, foi aziaga para o Valência e o treinador seria a primeira vítima. Ronald Koeman também sentiu o mesmo. Segue-se o Benfica

Campeões Europeus chegaram a casa


Manchester, 22 de Maio - Cristiano Ronaldo e companhia no regresso a casa. Ainda no autocarro da equipa, à saída do aeroporto da cidade inglesa, o prodígio português era o dono do troféu.

quinta-feira, 22 de maio de 2008

Manchester United é novo campeão europeu


Manchester United conquista Liga dos Campeões
O Manchester United conquistou a Liga dos Campeões, após ter derrotado o Chelsea por 6-5 nas grandes penalidades, depois de o jogo ter terminado empatado (1-1). Cristiano Ronaldo esteve no melhor ao fazer o golo da sua equipa e foi infeliz ao falhar a grande penalidade.
O Manchester United entrou em jogo muito melhor do que o adversário e dominou a primeira parte. Logo aos 15 minutos Cristiano Ronaldo criou a primeira ocasião de perigo, após uma iniciativa individual em que deixou Essien para trás e cruzou para a área do Chelsea. Aos 26 minutos, os «red devils» inauguraram o marcador.
Wes Brown cruzou para a área e Cristiano Ronaldo, de cabeça, fez o golo. O golo desorientou os jogadores do Chelsea e nesta altura o Manchester United podia ter resolvido o jogo. Primeiro foi Tevez e Carrick a estarem muito perto de marcarem. Perto do intervalo o avançado argentino, Carlo Tevez, dispôs da segunda ocasião, só que não conseguiu fazer o desvio, isto quando Cech já estava batido. Como o futebol não perdoa a falta de eficácia de uma equipa, o Chelsea, aos 45 minutos empatou a partida, Essien rematou de fora da área, a bola embateu em dois jogadores e ficou à mercê de Lampard, que não teve problemas em empatar o jogo.Na segunda parte o jogo mudou por completo, com o Chelsea a controlar a partida e a criar excelentes oportunidades para marcar. Com especial destaque para um remate fenomenal de Drogba, que embateu violentamente no poste. Só que como o jogo não ficou decidido no tempo regulamentar, foi necessário recorrer ao prolongamento, onde os pupilos de Avram Grant podiam ter ganho. Logo aos 93 minutos, Lampard na área rematou contra a barra e deixou escapar a vitória.Nas grandes penalidades o Chelsea voltou a estar muito perto da vitória, especialmente após Cristiano Ronaldo ter falhado a sua grande penalidade. No entanto, é necessário lembrar que o futebol é feito de surpresas e o «capitão» John Terry, quando foi a fazer o remate que valia a vitória, escorregou e falhou o alvo. Na segunda série de grandes penalidades, o avançado Anelka também permitiu a defesa de Van der Sar e o Manchester United conquistou a Liga dos Campeões.
Ficha do jogo:
Estádio Luzhniki, em Moscovo.
Árbitro: Lubos Michel (Eslováquia)
Equipas:
MANCHESTER UNITED – Van der Sar; Wes Brown (Anderson, 123m), Ferdinand, Vidic, Evra; Hargreaves, Scholes (Giggs, 87m), Carrick e Cristiano Ronaldo; Rooney (Nani, 101m) e Tevez.
CHELSEA – Cech; Essien, Terry, Ricardo Carvalho, Ashley Cole; Ballack, Makelele (Belleti, 120m) e Lampard; Joe Cole (Anelka, 98m), Drogba e Malouda (Kalou, 92m).
Ao intervalo: 1-1
Marcadores: 1-0, Cristiano Ronaldo (26); 1-1, Lampard (45).
Resultado final: 1-1 (a.p.)
Grandes penalidades: 6-5
Acção disciplinar: cartão amarelo a Makelele, Scholes, Ferdinand, Ricardo Carvalho, Vidic, Ballack, Tevez. Cartão vermelho para Drogba.